Bloqueio ao HIV

Por , em 4.03.2011

Pesquisadores da escola de medicina da Universidade da Pensilvânia trazem uma boa notícia para a luta contra a Aids. Eles estão desenvolvendo um tratamento que impede a invasão do HIV nas células brancas do sangue. Os cientistas pretendem alterar as células geneticamente para bloquear a entrada do vírus. As primeiras nove pessoas a receber o tratamento mostraram resultados promissores.

De acordo com o responsável pela pesquisa, Carl June, o tratamento envolve retirar as células mais propensas à infecção por HIV, chamadas CD4+, de um paciente soropositivo. Em seguida, elas são alteradas em laboratório para “sabotar” um gene chamado CCR5, que é a “porta de entrada” do vírus causador da Aids. As células tratadas ficam, então, “trancadas” para o HIV. Depois da mudança, elas são recolocadas no paciente.“Este é o primeiro exemplo de modificação genética a introduzir um gene resistente a doenças em um paciente”, disse June.

Os resultados preliminares revelaram que, um ano após o tratamento, as células alteradas cresceram em número. Em alguns pacientes, as células haviam colonizado áreas do intestino e da mucosa retal, onde o HIV geralmente se multiplica e as CD4+ se esgotam. O estudo foi considerado pioneiro e apresentado esta semana em uma conferência sobre vírus em Boston. [NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • andres:

    essa noticia foi a ha 6 meses atras,e tbm agora em setembro saiu a confirmacao.mais os cientistas nao deveria demorar anos e anos deveria ja fazer esse bloqueio nas pessoas né!!!poxa caramba pq demoraram tanto….essas noticias tem que sair e nao ficar no papel né!!!

  • francisco antonio da silva:

    gostaria de saber mais a respeito da cura sobre a aids
    pois isso seria bastante positivo para os soro positivo.

  • Mario:

    no dia que eu tiver aids vou procurar saber desse assunto,por enqunto não me interessa.

  • Mario:

    …as células haviam colonizado áreas do intestino e da mucosa retal, onde o HIV geralmente se multiplica “será conhecidência ” e esse lacinho ai em cima? melhor dois ossos cruzados.a aids não é de ordem material.

  • Flavio Aires:

    Positivo. Torco para que de facto surta resultados positivos sem sequelas.

  • Fausto:

    Tem mensagens que eu tenho certeza de que são irônicas. Nâo é possivel.

    Ainda tem criaturas que enquadram os portadores de HIV como pessoas promíscuas, drogadas, de vida desregrada, etc. É um absurdo que em 2011 esses discursos hipócritas e ignorantes ainda persistam.

    Para vocês eu digo: TODOS (do mais “limpo” ao mais “podre”) estão sujeitos ao vírus hiv. Basta ver a quantidade de homens e mulheres heterossexuais, crianças e casados que estão infectados. Para se contaminar basta uma e, apenas uma, relação desprotegida.

    Usar um folhetim de pré-adolescentes (Superinteressante) de quase 20 anos atrás é uma piada de mau gosto. Dos 2 grandes medicamentos anunciados lá (DDI e DDC) já cairam em desuso há muito tempo. O AZT ainda permanece em paises de terceiro mundo, pois é barato, porém é mais do que comprovado seus efeitos colaterais nefastos.

    Num mundo tecnológico como o de hoje no qual uma novidade há 3 meses se torna obsoleta é ridiculo ver como têm pessoas que se baseiam em informções de quase 20 anos.

    Daqui a pouco tem gente que escreverá: eu duvido que o homem pisou na lua e usará algum professor aposentado querendo aparecer como prova de tais absurdos.

  • Ailton:

    obervação do comentario anterior
    sabendo que o virus da aids tira completamente ou parcialmente a imunidade da pessoa,não podemos dizer que o fato de ocorrer estas mudanças no corpo de uma pessoa sejam relevantes a ponto de acrescentarmos estudos religiosos (charka),……..
    Por acaso alguem tem duvida que é um virus…. Estudos comprovam que hiv é um virus transmitido pelo contato de substancias,ou relaçoes sexuais,…
    Este estudo pode sim,dar esperanças para portadores mas como o brasil é um pais subdesenvolvido ,demorara mais para chegar aqui,……Não querendo tirar as esperanças mas ainda tem muito a se pesquisar ,para em fim conseguir tirar o sofrimento das pessoas portadoras do virus,…..Conseguindo descobrir a cura,….

  • Last hope:

    O HIV é uma condição de imunidade zero. Não é causado por um microorganismo como dizem. Matéria da Super Interessante mostra que pelo menos uma dúvida sempre existiu.
    http://super.abril.com.br/saude/aids-hoje-440362.shtml

    Para exemplificar: quando tomaram vacina contra H1N1 algumas pessoas, talvez muitas! tiveram resultado HIV positivo.

    http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/05/vacina-contra-h1n1-pode-dar-falso-positivo-para-hiv-diz-anvisa.html

    Isso mais do que prova, que HIV-virus não existe, o que existe, é uma condição de imunidade debilitada, ou levada a zero, seja por fatores de outras doenças ou mesmo uma *perda de energias sutis* do ser humano causada por sua conduta irresponsável na alimentação, no uso de drogas, uso da promiscuidade. A perda dessa energia, causa colapso nos centros de força – chakras – e afeta todo o organismo (essa última hipótese* é minha, um tanto esotérica, mas precisamos começar a ver além do corpo físico)

  • Fausto:

    A idéia não é de ninguém. O mais importante é a cura ou, pelo menos, o controle total sobre o vírus. Ganância e ambição devem ficar em segundo plano. Se isso fosse aplicado desde 1980 já teríamos uma cura há tempos.

    Ainda não se sabe se essa técnica prpoporcionará o controle total sobre o vírus ou é de fato a cura funcional. Seja como for, ela proporcionará uma vida normal aos portadores já que estes não ficarão escravizados por ARV`s e seus efeitos colaterais. Além disso, acabará com o monopólio das big pharmas produtoras de ARV`s. Isso estimulará esses grupos de ética muito duvidosa a revelarem o que escondem em seus cofres. Muito provavelmente a cura total aparecerá como por “milagre”.

    Quanto a essa técnica os maiores especialistas do mundo se mostraram muito animados e vários deles começaram a cogitar a possibilidade de uma cura. A fase I já revelou que a técnica é segura. Provavelmente em cinco anos as fases II e III estarão concluidas (no cronograma da Sangamo esse tempo é bem menor) e, se repetirem o sucesso do paciente de Berlim, estarão após 1 ano no mercado. Essa técnica visa tb inibir o CXCR4 dos linfócitos T CD4+, sendo assim, o maior alvo do hiv estaria imunizado.

  • Nike:

    Aff mesmo sendo uma ideia boa talvez os custos destes tratamentos possam vir a ser bem “salgados” para um portador, mais nao deixa de ser uma opção.

  • rui silva:

    sempre os os norte-americanos roubando a ideia dos outros se eu nao me lembro esse recuso foi usado na alemanha que livrou um paciente do virus a mutaçao (CCR5 delta 32; mais se o virus evolui e usa so o cxcr4 que e outra entrada para o hiv

  • Nene Zitaita:

    Gloria a Deus e aos cienetistas de boa vontade,
    que descubram o mais rapido possivel a cura ou mesmo o controle do virus HIV, para que a vida dos portadores deste
    seja mel.hor

  • Erikson Rodrigues:

    Serão necessários varios testes para que a nova técnica seja aplicada em grande escala, porém, é uma vitória para a ciência e uma esperança aos portadores do vírus, pois, a cada novo passo em direção à cura aumenta as expectativas de pessoas assoladas pelos efeitos fisiológicos e sociais do HIV.

  • cybergirl:

    Engenharia Genética é fascinante!

  • Z3hr0_C00l:

    Sensacional!

Deixe seu comentário!