Cafeína transforma bons trabalhadores em folgados

Por , em 29.03.2012

O que separa um bom trabalhador de alguém que faz apenas o necessário? Uma nova pesquisa sugere diferentes formas de enxergar a questão: os trabalhadores “duros” pensam mais na recompensa, enquanto os “folgados” focam mais no esforço necessário, por exemplo.

Mas, a pesquisa, conduzida em ratos, também revela algo inédito: estimulantes, como anfetaminas, mudam essa visão. “Quando tomam estimulantes, os trabalhadores duros acabam escolhendo menos caminhos difíceis, enquanto os folgados escolhem mais”, afirma o pesquisador Jay Hosking.

A cafeína também transforma os trabalhadores duros em lentos, mas se você é um pouco folgado, não vá se animando: ela não tornou os ratos preguiçosos em superestrelas produtivas.

Ratos preguiçosos

Hosking e colegas treinaram e testaram a motivação de 20 ratos. “Assim como humanos, entre os ratos existem os super preguiçosos e os super trabalhadores, em matéria de atividades”, afirma Hosking.

Mas quando os ratos receberam estimulantes, como a cafeína, a situação se inverteu. Os trabalhadores viraram “vagabundos”. E ainda mais, com a cafeína, os ratos folgados também não trabalharam muito mais. Seria com certeza a pior empresa do mundo.

“A boa notícia é que a cafeína não torna os ratos preguiçosos ainda mais preguiçosos, mas definitivamente tira a vontade de trabalhar”, comenta Hosking.

Porque a diferença entre os dois estimulantes? “Ambos acabam estimulando, mas possuem efeitos cerebrais distintos”, afirma.

E você que pensava que a cafeína fazia você trabalhar mais…[LiveScience, foto de antwerpenR]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

47 comentários

  • Patricia Sellner:

    Nunca li tanta idiotice junta!!
    Onde está a pesquisa científica que comprova isso???????
    Falar da pesquisa é fácil pra chamar a atenção dos leigos mas fale com responsabilidade e mostre o artigo científico por favor!!

  • Paulo Munir Uequed:

    Não entendí patavinas:
    Num momento é dito que trabalhadores “cafeínados” tendem a buscar soluções rápidas para eliminar o trabalho logo, ok.
    Em outro diz que ratos “cafeinados” ficam preguiçosos e, em outro, diz-se que ratos preguiçosos submetidos a cafeina não ficam “mais preguiçosos”. Isso aí foi traduzido ou o que?

    • Sérgio Castilho de Oliveira:

      O estudo me faz concluir que ratos são péssimas cobaias para experiências agradáveis. Para as desagradáveis vi no labs do meu velho colégio!

  • vieira:

    Com certeza , esta pesquisa pode ser tendenciosa como muitas outras por ai. O Chocolate já foi grande vilão , e agora já está sendo considerado escencial, (é claro que estamos falando do pelo menos 50% cacau, sem adição de açucar e preferencialmente sem lactose.). Todo alimento tem seus prós e contras , tudo com exagero é maléfico , então gente, é o seguinte a palavra é MODERAÇÃO.Acabei de tomar um cefézinho arábica do cerrado, não abro mão, principalmente logo pela manhã, é o meu energético.Há!, já avaliaram quantas misturas energética e medicamentos para nevralgias, gripes e etc, se encontram no mercado?

  • Victor M SantAnna:

    As pessoas dormem pouco, vêm desmotivadas para o trabalho, preferem dormir tarde (vendo TV, por exemplo) e o café ajuda a tirar o sono e aguentar o dia de trabalho, mas como não é mágico, não faz as pessoas produzirem mais… Se não existisse café, as pessoas teriam de dormir mais antes de vir trabalhar e o trabalho renderia, pois aí elas estariam realmente descansadas… Para mim faz sentido, embora eu seja contra o aumento da produtividade nas empresas, que já exploram o trabalhador por tantas horas, portanto melhor deixar assim mesmo… 🙂

  • edno luiz pizzolatti:

    melhor do que café só pode no mais empatar.o cafe para mim redobra meu animo e o trabalho altamente produtivo.

  • José Elias:

    Isso é papo furado! Só falta agora cortar o cafezinho das repartições e Empresas.

  • Lílian:

    Nossa, no dia que não tomo café parece que minha cabeça não aceita…rs fico mal o dia todo.

  • Osiel José da Silva:

    Eu vou além, quanto será que este pesquisador ganhou para falar esta besteira, só falta agora outro pesquisador dizer que o chá,suco ou sei lá qual bebida faz justamente o contrário, pessoal sabemos que qualquer informação para um povos ignorantes em pesquisas podem falar o que querem e acreditam, imagina o café como estimulantes para o preguiçoso, ai estamos ferrados por que os médicos o que tomam de café e muito, e depois acabam indo fazer cirurgias, show de horror…..

  • Raymundo Florêncio Pantoja Filho:

    Acredito que a criação deste tipo de “Barreira Técnica” poderá fazer com que o preço do café seja desvalorizado por aqueles países que se interessam por isto.

  • marcos antonio:

    eu bebo cafe e cerveja desde que me entendo por gente e to aí…

  • Bruno:

    Colocar a pesquisa pela metade a torna simplesmente INUTIL.
    Se o que marca o rato “trabalhador” é escolher o “caminho mais difícil” o café pode apenas torná-lo mais esperto o bastante para escolher o caminho mais fácil.
    Bola fora, Bernardo Staut. Try some coffee.

  • Ana:

    Discordo e defendo o café até o fim.

  • George:

    Existe algo de muito interessante nesta pesquisa. A cafeina tem sido um otimo estimulante e termogenico ,entre outras coisas, para nós humanos à seculos. Ela nos mostra que, surpreendentemente,a cafeina,sem duvidas,age de forma DIFERENTE nos ratos.Reflitam.

    • George:

      Eu chamaria de disparidade reativa entre seres humsnos e animais.A pesquisa é válida,mas mesmo nós, amantes da ciência, sabemos que a prova empírica é mais importante.

  • Allan:

    eu sempre vou tomar um café pra fazer hora mesmo

  • Andreia:

    O que ocorreu com os vinte ratos, não quer dizer que ocorrerá com todo ser humano, e além disso, é uma proporção muito pequena para pesquisas. Não tem como considerar já um resultado seguro para se referir a todos os seres humanos.

  • CLEME:

    Acredito ainda que toda pesquisa tenha sua validade, mas também sua falsidade.
    Ocorre muito na indústria farmacêutica,por exemplo, que praticamente acabam provando que macaco vive melhor plantando bananeira: basta dar comida quando ele estiver nesta situação, com o tempo ele desenvolverá um super estômago e esôfago que empurrarão a comida contra a gravidade!
    Com relação ao café ocorre de tudo, mas o principal é o destino que cada um dará. Algumas coisas já sabemos, mas vale acrescentar que de fato o café é um estimulante e assim sendo, muda de algum modo a química em nosso organismo.
    Achei muito pertinente colocar entre aspas os duros, folgados etc, pois de fato tudo é relativo. A única coisa que acaba não sendo relativa, isto é, faz de nós agirmos mais mecanicamente é quando passamos a nos tornar dependentes…
    Claro isso também é uma opção individual, daí programei minha vida para espairecer de manhã cedo em contato com a natureza, fazendo algum exercício e é assim que carrego minhas baterias. Um bom cafezinho a todos!

  • Bruno Rocha:

    Trabalho em Callceneter e sim, a cafeína me faz ficar mais atento.
    Além de me ajudar nos estudos tepois do trabalho.

  • José Carlos Dias:

    Não deixem o meu chefe saber disso … Se souber , adeus café !

  • luciana:

    Alessandra
    Concordo consigo, depende da pessoa. Conheço pessoas que a partir das 18 h. não podem tomar café, pois não dormem à noite, outras tanto faz. Só sei que eu não acordo enquanto não tomo um expresso com leite.

  • ANILSON TADEU MARTINS:

    Amigos vez por outra este site me assusta com umas reportagens assim>>>>>Balelas>>>>

  • Kara Ystúpido:

    CAFÉ COMO BODE EXPIATÓRIO.

    Que pesquisa tendenciosa. E estúpida, bom falar. O café não transforma ninguém em folgado. A fonte, a origem, da preguiça é próprio preguiçoso ou folgado. Não vamos pôr o café como o agente da desculpa, como bode expiatório.

  • André:

    Mmm… essa reportagem me deu vontade de tomar mais um cafezinho…

  • len joseph:

    aê jonatas você tá certo,
    Jamais, nunca, de jeito nenhum, de forma alguma, em hipótese alguma,eu driellen deixarei de tomar seu sagrado santificado cafézinho de (quase) todas as horas! Venha a notícia que vier.

  • Andhros:

    Nem vinte nem trinta ratos vão me dizer o que fazer com o meu café!

  • Gray:

    Eu sou programador. Se não tiver café, eu levanto e vou embora para casa, pois fico tão produtivo quanto trabalhando sem energia elétrica ou internet…

    • Confusio:

      Bem, por isso todos os programadores que conheço demoram muito para fazer o serviço, é o excesso de cafeína.

  • Edmar:

    Ok! Cafeina torna os ratos mais preguiçosos!

    E daí, nós não somos ratos! Ou somos? rê rê.
    E a determinação
    E a perseverança
    E a cobiça
    E a inveja
    E as responsabilidades
    E as contas a pagar (luz, gás, água, internet, tv, …)
    Tudo isso são coisas que nos obrigam a agir, pois somos humanos e não ratos.

    • Marcelo Borges:

      Exatamente!

      Existe uma “leve” diferença entre seres humanos e ratos, pena que os cientistas do “primeiro mundo” se julgam tão iguais.

      Abraços

  • andreia:

    Discordo totalmente. Todas as pessoas que conheço que adoram café e tomam bastante cafeína são os maiores e melhores trabalhadores que conheço. Pra mim, tem algo errado nesta pesquisa. Faltam dados.

  • telmo flores:

    eu já fico super estimulado é com um Skol bem geladinha, tá ligado? bah, aí rende mesmo…

  • João da cruz:

    Bastante promisora, esta reportagem do mais valioso, para todos os Brasileiros que, jamais deixaram de desclutar um bom cafézinho todos os dias, será mesmo que o consumuidor terá realmente esta címbôle!!! particularmete como tomador de café em todo tempo de minha vida,fico bastante eufórico com esta pesquisa, mesmo assim não deixaria de tomar mmeu cafézinho todos os dias, sem dúvida nenhuma.

  • Emerson:

    Eu acho impressionante como o café é estudado. Acho que é uma das substâncias mais estudadas. E como muda o resultado. Tem hora que é bom, daí vem uma outra pesquisa e fala que é ruim e assim vai.
    Se existe uma forma de exemplificar como os “estudos” mudam ao longo da história o café certamente é um bom caso.

    • Gilberto M.:

      Pode crer, Emerson. Também notei esse vai e vem dos “pesquisadores”. Acho que está faltando metodologia científica para esse pessoal que ora fala bem, ora fala mal. Não sei para os outros, mas para mim o café faz muito bem.

  • Alessandra:

    Eu não concordo, porque o café age de formas diferentes em pessoas diferentes, como cada qual tem seu próprio organismo e ritmo de atividades, para alguns ele é estimulante, enquanto para outros deixa de ser algo que faz alguma diferença, dizem que café deixa acordado, no meu caso o café não faz efeito algum em deixar aceso, mas não consigo dormir sem antes tomar uma boa xícara de café. A preguiça é a falta de motivação, e as vezes o cansaço de coisas repetitivas, já parou para pensar que todo bom executivo das grandes indústrias tem uma xícara de café na mão? Então não se assuste, porque a cafeína age da forma que você quiser que haja, dependendo da quantidade e a forma que o faz….
    Sou cafélotra….(inventei isso, nem sei se existe…rs…)

  • vegetariana:

    ainda bem q nunca gostei de café, o negócio amargo, ruim aaff..rs sem falar q vicia…rs

  • Rafael:

    Em termos de dependência, a cafeina transforma um trabalhador bom em um exigente pelo cafezinho para desempenhar as atividades, porém, é notável o ganho rápido de desempenho após sua ingestão e a interação social que provoca é outro fator que deve ser considerado.

  • Jonatas:

    Jamais, nunca, de jeito nenhum, de forma alguma, em hipótese alguma, Jonatas deixará de tomar seu sagrado santificado cafézinho de todas as horas! Venha a notícia que vier. 🙂

    • Chuck Norris®:

      Meu irmão é viciado em café. Toma uma garrafa sozinho em poucas horas.
      Café é bom, mas vicia.

  • Ermengardo Pinto e Albuquerque:

    é um “estudo” completamente estúpido. Quem o encomendou?

    • Jonatas:

      As indústrias inglesas de Chá, com certeza. Conspiração!!!

  • Marcos Parolini:

    Com experiências baseada em ratos??eu particurlamente não posso levar muito em consideração

  • MrBeckBrazil:

    MEU CHEFE NÃO PODE LER ESTA REPORTAGEM.

  • Veridiana:

    O café estimula o centro cerebral da vigília,o que às vezes é confundido com estar mais estimulado.O espresso(com s igual à Itália)tem o poder de tirar o sono em questão de minutos.E a torrefação,em suas diferentes fases tb provoca mudanças na química.E,por fim,na Homeopatia,o café não torrado ajuda quem tem insônia!!!!

  • bruno:

    o negocio do café é para descontrair mesmo durante a pausa

  • Gilberto M.:

    Bom, se não é a cafeína que estimula, então precisamos descobrir o que faz o cafezinho ser tão eficaz.

Deixe seu comentário!