Em cirurgia para remover um tumor, cão ganha um crânio novo impresso em 3D

Por , em 26.09.2018

Graças a tecnologia de impressão 3D, uma cadela de 9 anos de idade ganhou um novo crânio e uma vida livre de câncer.

A salsichinha (da raça dachshund) tinha um tumor muito grande na cabeça, que estava empurrando perigosamente seu cérebro e órbita ocular.

A Dra. Michelle Oblak, médica veterinária oncologista da Universidade de Guelph (Canadá) e a cirurgiã de pequenos animais Galina Hayes da Universidade Cornell (EUA) trabalharam juntas para removê-lo, substituindo a parte perdida do crânio por uma placa impressa em 3D fabricada pela empresa de tecnologia médica Adeiss.

O procedimento veterinário foi inédito na América do Norte.

Avanço médico

O tumor da cachorra era tão grande que começou a pesar sua cabeça e crescer em seu crânio. Oblak o mapeou utilizando prototipagem rápida e imprimiu um modelo em 3D.

Com isso, a veterinária pode praticar a remoção do tumor. “Eu fui capaz de fazer a cirurgia antes mesmo de entrar na sala de cirurgia”, disse Oblak em um comunicado da Universidade de Guelph.

No vídeo abaixo, você pode observar a recriação, enquanto Oblak explica (em inglês) como a tecnologia ajuda os cirurgiões a chegarem mais preparados, com um plano mais sólido, para a operação, inclusive tornando-a mais rápida:

Oblak acrescentou que a placa usada para substituir o crânio da cachorra, chamada Patches, foi projetada especificamente para ela.

Personalização

Sem impressão 3D, a criação da placa é um processo mais genérico. A malha de titânio é moldada em um padrão universal, que é então modificado para o paciente.

“[A impressão 3D] desloca o foco de um implante que foi projetado para uso comum que requer modificação em um paciente, para um implante específico para o paciente que foi projetado diretamente para ele”, disse Oblak à CNN.

A cirurgia de Patches foi um sucesso. A cadelinha está livre de câncer há seis meses.

Em humanos

Oblak mencionou a possibilidade de usar esta tecnologia em humanos.

“O que é realmente bom é que somos capazes de usar essa tecnologia de ponta em nossos pacientes animais, mas também podemos contribuir com informações valiosas para que isso possa ser aplicado em humanos”, afirmou veterinária.

Médicos já usaram impressão 3D em humanos, para a reconstrução de maxilares e vértebras. Modelos 3D também já foram aproveitados para planejar cirurgias de grande porte. [CNN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,78 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!