Celulares são possivelmente cancerígenos segundo OMS

Por , em 1.06.2011

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou recentemente que telefones celulares são “possivelmente cancerígenos”.

Essa não é a primeira vez que o assunto é debatido. Apesar das poucas conclusões, uma revisão de estudos sugere que um aumento do risco de um tipo maligno de câncer cerebral não pode ser descartado. No entanto, não está claramente estabelecido que o celular causa câncer em humanos.

Um grupo de 31 especialistas se reuniu em Lyon, França, para analisar os dados provenientes de estudos epidemiológicos. Eles disseram que observaram todos os estudos relevantes de telefones celulares e exposição a campos eletromagnéticos.

A OMS poderia dar ao celular um de cinco rótulos científicos: cancerígeno, provavelmente cancerígeno, possivelmente cancerígeno, não classificado ou provavelmente não cancerígeno.

O grupo concluiu que os celulares devem ser classificados como “possivelmente cancerígenos”, por causa de uma possível ligação com um tipo de câncer no cérebro, glioma. Tal veredito significa que há alguma evidência de ligação entre celulares e câncer, mas fraca demais para se tirar conclusões.

A grande maioria dos estudos não encontrou um vínculo entre celulares e câncer, e se essa ligação existe, é pouco provável que seja grande. O risco de câncer no cérebro é semelhante em pessoas que utilizam telefones celulares em comparação com aquelas que não usam, e as taxas deste tipo de câncer não têm subido nos últimos anos, apesar de uma ascensão dramática no uso do celular durante a década de 1980.

No entanto, a OMS considera não saber o suficiente para eliminar totalmente o risco, e tem havido muito pouca pesquisa sobre os efeitos a longo prazo do uso de celulares.

Dadas as consequências potenciais para a saúde pública, é importante que pesquisas adicionais sejam realizadas a longo prazo sobre o uso intenso de celulares. A OMS alerta que, enquanto se aguarda a disponibilização de tais informações, é importante tomar medidas pragmáticas para reduzir a exposição ao celular, tais como usar dispositivos que tenham viva voz ou mandar mensagens.[BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

23 comentários

  • Doralicetabosa Tabosa:

    gostaria de ter comentarios sobre ENERGIA SCALAR do pendant da fusioexecel ja usado nos estados unidos, funciona mesmo ????????????

  • Zilda:

    Oi gente, quero dar um conselho para quem usa celular em tempos de chuva. Vi com meus próprios olhos um raio de fogo entrando pelo vidro da janela e
    vindo em direcão do meu celular quando eu estava falando com uma amiga.
    Realmente foi um milagre, chegou tão perto,mas não encostou, se encostasse eu não estaria aqui neste momento
    dando conselhos. Deus me livrou deste perigo.

  • José Calasans:

    Acontece que esses aparelhos quando ligados mesmo que não em uso,estão o tempo todo recebendo e emitindo radiação eletromagnética.A cada dia que passa,o número desses aparatos aumentam.Aqui no interior da Bahia aconteceu om caso inusitado
    relacionado com o uso indevido destes telefones,o caso foi o seguite:O funcionário de uma emprêsa pretadora de serviço p/ companhia de eletricidade,estava tentando consertar a fiação de um poste,precisou entrar en contato c/os colegas para tirar algumas dúvidas,o sinal do celular estava fraco e rapaz subiu na escada próximo ao transformador,porém o era dia de chuva,de repente segundo testemunhas,uma faisca saltou do trafo para o celular atigindo a cabeça do rapaz que morreu na hora

    • Dorival José Borges:

      José Calasans
      Obrigado por partilhar esta ocorrência, pois, a acolho como um risco aprendido a ser evitado.
      Tudo de bom.

  • claudemir da silva:

    tem coisa pior q nos comemos de q celular pegar câncer vamos tomar cuidados com q comemos

  • Luiz:

    acho que estou condenado a morte pois ao lado de minha casa tem uma torre de celular de uma conhecida operadora( a uns dois metros ) alguém sabe como eu poderia medir os níveis de radiação aqui em natal-rn.

  • marcos:

    ainda bem que uso o minimo possivel, ultimamente mais para fotos,

  • Marte:

    O celular é danoso sim. Use o mínimo.

  • Ariela:

    Isso faz bastante sentido !

  • Dorival José Borges:

    Na atualidade, onde quer que estejamos, haverá ondas de rádio de variadas frequências, e talvez até outros tipos de ondas. Pode até ser que seja promovida uma concentração de incidência de onda durante uma ligação, claro que não descarto isto, mas, dentro de casa ou nas ruas, estamos todos expostos as ondas que se formam de uma repetidora a outra. Mesmo em termos de satélite, não vejo como estar isento de incidências de alguma forma de eletromagnetismo. Tenho observado um aumento gigantesco nos números de diagnósticos de tumores dos mais variados tipos nos últimos 5 anos, e algo me comunica que o mencionado aumento de casos é muito mais ligado a alimentos que ao longo de um período de consumo, tendem a produzir “desordenação” nas células.
    Eu não tenho celular, por opção, porque realmente prefiro não tê-lo, e vivo muito bem sem. Mas, ondas diversas, neste exato momento em que digito este comentário, colidem com meu corpo. Isto hoje é inevitável!
    O que eu acho, é que algumas pessoas usam em demasia o celular, sem necessidade, por uma espécie de vício, então, o que recomendaria é que o celular seja usado somente quando extremamente necessário. No nosso organismo, muitas doenças, são muito mais associadas a frequência de uma ocorrência qualquer, do que a ocorrência em si. Por exemplo: se você comer uma pizza inteira todos os dias, seu colesterol vai as alturas, mas se fizer isto trimestralmente, o organismo processa a extravagância mencionada, e suas taxas de colesterol poderão ser mantidas dentro de níveis plenamente saudáveis. Apenas meu ponto de vista!
    E para finalizar, um estudo recente, demonstra que tumores de cabeça tem sido cada vez mais relacionado com o HPV, via prática de sexo oral. Isto é um dado no mínimo intrigante, e que considero mais provável em relação a uma gama de tumores, segundo pesquizas recentes, na região da cabeça, inclusive pescoço.
    INVARIAVELMENTE, TUDO EM EXCESSO VAI FAZER MAL UM DIA, ATÉ ÁGUA!

    • Marcos- DF:

      Olá a todos !
      Dorival, brilhante comentário, parabéns !
      Eu também não sou adepto do celular porque sempre desconfiei do fato de voce ter a antena do aparelho muito perto do cérebro poderia trazer alguma espécie de dano e este estudo só comprovou isso.
      Abraços !

  • Ivo Santos Cardoso:

    Não há dúvida de que celulares são incríveis fontes de captação de ondas de rápio poderosas e isso não se faz sem alterar a correlação de forças do ambiente ainda tão pouco conhecidas, sem dúvida.
    Para que um organismo como a ONU dê um parecer de cautela, deve haver um fundo de verdade. Pelo sim, pelo não, vale a prevenção: usar ao mínimo essa máquina moderna de comunicação. Pelo menos uma vantagem é certa: maior economia!

  • Zé da Morte:

    Ok.

    Continuarei utilizando normalmente, assim como todos os demais.

  • Junior/Quixere-Ce:

    PERGUNTA: >>>>> QUE O NÃO É CANCERÍGENO HOJE <<<<<????????

  • CristianoR:

    Tudo é “cancerígeno”, a fumaça do cigarro, tanto prá quem fuma como para quem não fuma, a poluição dos automóveis, os refrigerantes, as comidas (fast food), a bebida, só está faltando mesmo comprovarem que a água também é cancerígena, aí ninguém mais come, bebe aí acaba morrendo de qualquer forma…Tenham santa paciência…

    • Humberto:

      Pois é amigo. E você realmente acha que a fumaça do cigarro e a poluição dos automóveis não faz mal a sua saúde?

  • renato:

    Têm pessoas que se acham mais espertas que cientistas, que estudaram anos e anos sobre determinado assunto.
    Eu fico impressionado com este tipo de pessoa.
    Já que se acha tão inteligente porque você não descobre a cura da aids ou cancer.
    Temos de aguardar e nos precavermos, usar menos o celular, pode ser uma boa saida.
    Se daqui a 5, 10 anos estudos comprovarem 100% que esses aparelhos são inofencivos, ai tudo bem.
    Não irei correr este risco.
    Celular, só o necessário, e olha lá !

    • Marcos- DF:

      Olá Renato,
      pessoalmente, concordo com voce !
      Abraços

    • renato:

      Sou adepto a andar a pé, tenho carro somente para casos necessários,nestas minhas caminhadas vejo milhares de pessoas ao volante claro que com celular no ouvido.
      Outro dia vi uma pessoa dando ré , em cima da calçada sem o pisca ligado e o celular no ouvido, tive que dar um pulo para o lado para não ser atropelado.
      Quando fui fazer um comentario com essa pessoa, ela ficou brava, e se achava na razão.
      Resumindo, celular é com certeza o mal do século
      As pessoas estão transando com o celular na cueca, com medo de perder a ligação, o pior é que é verdade!

  • Digao:

    A palavra chave é “possivelmente”.

    Não há nada determinado, apenas alguns estudos mas nada conclusivo, e duvido que seja um perigo real, não há nada que aponte isso.

    O máximo que se pode acontecer é chegar a uma conclusão que trabalhar diariamente ou morar exageradamente perto de antenas pode ter algum risco.

    • Andrew:

      “não há nada que aponte isso.”

      Pelo contrário amigo, o aviso da OMS é exatamente porque há dados que apontam para isso.

  • Humberto:

    É complicado a OMS dizer que acredita que o celular seja cancerígeno e pedir pra usar o viva-voz e o fone de ouvido se não fosse algo sério!

    Na minha opinião é irreal ela chegar e dizer simplesmente que faz mal mesmo a partir do momento em que existem bilhões de aparelho em funcionamento no mundo e isso afetaria a economia de uma forma antes nunca vista.

    Não é teoria conspiratória, mas coloquem-se no lugar deles.

    • gargwlas:

      correto!

Deixe seu comentário!