Você também têm este sexto sentido para detectar pessoas doentes

Por , em 4.01.2018

Os seres humanos possuem a capacidade inerente de detectar pessoas doentes a partir de dicas visuais extremamente sutis. Esta habilidade poderia servir como uma defesa contra doenças ao limitar o contato físico e risco de contaminação, de acordo com pesquisa recente publicada na revista Proceedings of the Royal Society B.

Essas conclusões sugerem que gente comum pode ter um tipo de radar que detecta pessoas que não estão muito bem. Esta habilidade é sutil, captando sinais quase invisíveis de que o corpo da pessoa doente está lutando para se recuperar. Entre estes sinais estão palidez, canto da boca caído, inchaço facial, cantos dos olhos avermelhados e suor leve.

Por que as pessoas fingem que estão doentes?

“A habilidade de detectar pessoas doentes pode permitir que as outras pessoas evitem ficar perto do doente, minimizando o risco de também ficar doente se a pessoa for uma portadora de doenças contagiosas”, diz o neurologista John Azelsson da Universidade de Estocolmo (Suecia).

Estudos anteriores mostram que demonstrações exageradas de sintomas de problemas de saúde causam ansiedade e nojo em quem observa, mas e as demonstrações sutis, que efeitos têm?

O estudo da universidade suéca testou esta reação ao recrutar 16 pessoas saudáveis entre as idades de 19 e 34 anos. Este grupo foi dividido em dois, sendo que o primeiro recebeu uma injeção da endotoxina Escherichia coli, que causa uma rápida resposta inflamatória que traz sintomas de mal-estar. O segundo recebeu placebo. As pessoas foram fotografadas antes da aplicação e duas horas depois.

Um grupo de 62 pessoas analisou as fotos e classificou as pessoas como doentes ou saudáveis. Entre 2.945 classificaçães das 32 pessoas, 41% das imagens foram identificadas como pessoas com mal estar (e não 50% como deveria ter sido), mas entre as 1.215 classificações de pessoas doentes, apenas 775 estavam corretas e o restante (440) estava incorreto.

Pensamentos negativos podem deixar você doente?

Em geral, 13 das 16 pessoas doentes foram identificadas (81%), e este é um ótimo resultado. Mesmo assim, algumas das características faciais podem simplesmente coincidir com as de uma pessoa triste ou cansada, por isso apenas essas dicas visuais não são suficientes para afirmar que alguém esteja doente.

“Isso oferece suporte para a idéia de que humanos têm a habilidade de detectar sinais de doença na fase inicial depois da exposição ao agente infecioso”, explicam os autores no artigo. [Science Alert, Proceedings of the Royal Society B]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 4,70 de 5)

1 comentário

  • Tiago Vieira da Rocha:

    Se você convive com a pessoa é até mais fácil. Além das alterações apontadas, mudanças no tom da voz também fazem diferença.

Deixe seu comentário!