Chuvas intensas: cientistas afirmam que as causas são humanas

Por , em 21.02.2011

Muitos países viveram recentemente um aumento na precipitação intensa. Agora, climatologistas afirmam que, pelo menos em parte, essa é uma consequência da influência humana sobre a atmosfera.

No estudo, os cientistas usaram programas de computador elaborados que simulam o clima para analisar se o aumento das tempestades severas, nevascas e eventos similares poderiam ser explicados pela variabilidade natural do clima.

A resposta: não. O aumento só tinha sentido quando os computadores consignaram os efeitos dos gases do efeito estufa liberados pelas atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis.

O trabalho aborda tendências do clima entre 1951 e 1999, portanto, não inclui qualquer análise de precipitações extremas do ano passado, as inundações catastróficas no Paquistão, China e Austrália, bem como partes dos Estados Unidos. No entanto, o documento é susceptível de reforçar um sentimento crescente entre os cientistas de que eventos como as inundações de 2010 se tornarão mais comuns.

Como demonstrado em estudos anteriores, a probabilidade de precipitações extremas em qualquer dia aumentou cerca de 7% durante a última metade do século 20, pelo menos para as áreas de terra do hemisfério norte para o qual havia dados disponíveis suficientes para fazer uma análise.

A principal descoberta da nova pesquisa é que esses 7% estão bem fora dos limites da variabilidade natural.

De fato, um aumento de extremos climáticos tem sido uma previsão fundamental da ciência do clima ao longo de décadas. A física básica sugere que, conforme a Terra aquece, os extremos de precipitação serão mais intensos, simplesmente porque o ar mais quente pode levar mais vapor de água.

Estatísticas confirmam que isso já começou a acontecer. Um estudo acredita que as chuvas que inundaram a Inglaterra e o País de Gales em 2000, o outono mais chuvoso desde os registros de 1766, foram causadas muito provavelmente pelos gases do efeito estufa liberados por atividades humanas. Os cientistas utilizaram computadores e descobriram que as chances de enchentes memoráveis praticamente dobraram em um clima com o efeito estufa.

Porém, as previsões são um grande problema da climatologia. Mesmo quando as estatísticas de tempo adequadas estão disponíveis para uma região afetada, os cientistas precisam de anos para executar análises de computador de qualquer evento específico e calcular se ele foi causado pelo aquecimento global.

Alguns governos e especialistas reconheceram a necessidade de uma análise mais rápida dos extremos climáticos e disseram que pesquisadores estão trabalhando para desenvolver essa capacidade.

O problema é tornar a pesquisa mais do que teoria. Bilhões de dólares foram prometidos pelos países ricos para ajudar os países pobres a se adaptarem à mudança climática. Com dinheiro na mesa, é necessário desenvolver a base científica para ser capaz de distinguir urgentemente os impactos da mudança climática genuína das consequências infelizes do mau tempo. [NewYorkTimes]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Hamorc:

    Bom. EU acho que toda essa discussão não leva a nada: “quem causou”? “quem é o culpado”? etc. O importante é sabermos se o nosso planeta vai se tornar um deserto desabitado como Marte. A civilização extinta de Marte parece-me que destruíram seu mundo como estamos fazendo com o nosso.Quando a raça humana estiver extinta,então outra raça olhará para a Terra e para o deserto onde se encontrava o Pacífico ou Atlântico e dirão: “o planeta Z já foi banhado por mares em épocas remotas”…”o solo estará oxidado como o de Marte”…a atmosfera então…bom.Estou sonhando????

  • Anderson Dantas:

    Pra mim tudo isso é culpa dos Maias…

  • eduardo:

    Mais uma vez vemos o nosso kerido Cesar kerendo humilhar os outros comentaristas do hypescience…

    Pessoal, não eskenta com ele não… ele é “machão” assim pq se esconde atrás de um monitor… eu já disse e repito: se fosse cara-a-cara, vc seria mais educado em opinar sobre o comentário dos outros…

    Cesar, vc é inteligente, comente sobre a matéria… eskeça os outros comentários… não seja mal educado e nem medroso…

  • Amauri:

    Charlie então as causas são realmente humanas( as cidades são construidas por humanos)!

  • Cesar:

    Eu fico cada vez mais abismado! Tem gente que nem precisa ler estudos que mostram que a chuva tem aumentado de volume, e que tem chovido mais e mais intensamente ultimamente, para saber que os desastres que acontecem nesta época são causados por erros estruturais. Aliás, ver tanta gente que sem nunca ter estudado engenharia civil saber que as estruturas foram mal projetadas, gente que nunca fez uma análise forense de estruturas colapsadas afirmar que são estes erros estruturais que causam os acidentes, é fantástico.

    Acho que deveriam demitir meteorologistas, engenheiros civis, e fechar as faculdades de engenharia e geografia, e pagar consultoria para o Charlie. Um cara que sabe tudo não pode ser desperdiçado assim.

  • eduardo:

    Charlie, tb concordo com vc… no entando, na matéria não está focando nos desastres em si, mas em um aumento atípico das preciptações atmosféricas… eu tb acho q as enchentes acontecem por más projeções arquitetônicas… e tb pela densidade demográfica q cresce absurdamente a cada ano… isso faz com que tenhamos mais vítimas, é claro…

    Mas convenhamos que a culpa de chuvas tão intensas tb são provocadas pelas ações humanas… nós estamos “contribuindo” tb pra um planeta mais quente…

  • Charlie:

    Acreditar nessa noticia é igual acreditar em papai noel e coelho da pascoa. A maiorias dos desastres sao provocados pelas estruturas das proprias cidades que foram mal projetadas.
    fato!

Deixe seu comentário!