6 coisas extremamente sujas que você toca todos os dias

Uma das primeiras coisas que aprendemos quando crianças é a importância de lavar as mãos. A lavagem das mãos ajuda a prevenir a propagação de doenças. É especialmente importante lavar as mãos se você estiver interagindo com crianças recém-nascidas ou adultos idosos potencialmente vulneráveis.

Mas nem sempre lembramos do motivo pelo qual a lavagem das nossas mãos é tão importante: tocamos em um número chocante de superfícies sujas todos os dias.

10 coisas que você tem em casa e são mais perigosas do que você imagina

Você duvida? Pois aqui estão algumas das coisas mais surpreendentemente sujas com as quais entramos em contato regularmente.

6. A esponja da cozinha

Acontece que a coisa que você usa para lavar seus pratos está cheia de bactérias.

Na verdade, muitos microbiologistas identificam este como o item mais sujo da sua casa (muito mais sujo do que seu assento no vaso sanitário). As esponjas, muitas vezes quentes, molhadas e com vestígios de alimentos, são os campos de reprodução ideais das bactérias.

Um estudo da NSF (Fundação Sanitária Nacional, na sigla em inglês) descobriu que mais de 75% das esponjas nos EUA estavam contaminadas com bactérias coliformes, o que indica contaminação fecal da mesma família que Salmonella e E. coli.

Campylobacter, uma das maiores causas de doenças transmitidas por alimentos, também é comumente encontrada em esponjas.

Especialistas recomendam o uso de água sanitária para limpar as esponjas.

5. Toalhas de prato

Sabendo que sua esponja está suja, você pode decidir lavar as mãos depois de lavar os pratos. Essa é uma escolha sábia. Mas, infelizmente, pegar a toalha de prato que você mantém na pia pode desfazer o benefício de lavar as mãos. As toalhas de pratos frequentemente têm os mesmos problemas que as esponjas, uma vez que também são úmidas, quentes e entram em contato com partículas de alimentos.

Um estudo encontrou E. coli em mais de 25% de toalhas de prato, colocando-as firmemente em competição com esponjas. Lave-as após dois dias de uso.

4. Sua cama

O fato de sua cozinha ser tão suja pode fazer você querer enterrar seu rosto em suas roupas de cama. Mas quando você as lavou pela última vez?

Com que frequência você deve lavar seus lençóis, e o que acontece se não o fizer

As camas compartilham muitas das mesmas características que as bactérias adoram. Os seres humanos suam muito, então elas não raramente estão molhadas e quentes – ambiente ideal para bactérias e para o crescimento de fungos. E nossas partículas de pele esfregam nos nossos lençóis juntamente com tudo o que entramos em contato durante o dia.

Especialistas recomendam que você lave seus lençóis uma vez por semana.

3. O carrinho de compras

Seu carrinho de compras é perfeito para armazenar seus produtos, as crianças e E. coli.

Acontece que, quando as pessoas andam pelo mercado – com mãos potencialmente não lavadas – pegando alimentos, incluindo a carne crua embrulhada, elas podem transferir algumas bactérias desagradáveis ​​de suas mãos para o carrinho e vice-versa.

Uma pequena pesquisa encontrou bactérias como E. coli em mais de metade dos carrinhos pesquisados, o que os autores dizem que poderia ser responsável por surtos de intoxicação alimentar entre crianças que viajam nesses carrinhos.

2. Maçanetas

As coisas que você e muitas outras pessoas tocam com frequência com as mãos rapidamente se tornam focos de bactérias, especialmente se não são limpas regularmente.

As maçanetas não são uma exceção.

Algumas pesquisas encontraram toneladas de potenciais agentes patogênicos nas maçanetas, outras pesquisas muito menos, mas, de qualquer forma, não precisamos de muitos para ficarmos doentes.

Um microbiologista descobriu que, depois de colocar um vírus em um painel de porta de escritório, levaram apenas quatro horas para mais da metade das pessoas naquele escritório para pegá-lo – e esse vírus chegou a mais da metade das superfícies do escritório comumente tocadas no mesmo período de tempo.

1. Suportes de escova de dentes

Sua escova de dente para sua boca e depois volta a algum tipo de suporte na pia. Ao mesmo tempo, o ar do banheiro está cheio de qualquer coisa que voou para lá após você dar a descarga.

21 objetos que você acha que são limpos, mas na verdade são mais sujos que o seu vaso sanitário

Esse pequeno suporte de escova de dentes é perfeito para abrigar qualquer bactéria que esteja por perto. Uma pesquisa encontrou bactérias estafilococos em 14% dos suportes de escova de dentes e levedura ou mofo em 64%. Limpe esses recipientes.

Potenciais bactérias patogênicas estão claramente em todos os lugares, o que pode parecer terrível. Afinal, há toneladas de itens que poderiam estar nesta lista, mas não estão (como os repugnantes controles remotos de hotel).

Mas, claro, não estamos todos doentes o tempo todo. Nós não adoecemos sempre quando entramos em contato com patógenos. Depende da bactéria ou vírus específico, se eles entram ou não em nossos corpos e do nosso sistema imunológico.

Mas há muito o que podemos fazer para evitar a propagação de doenças. Os funcionários devem se sentir confortáveis para se manter em casa enquanto estiverem doentes.

Limpar superfícies que são tocadas com frequência ou que podem ser negligenciadas regularmente ajuda, assim como lavar toalhas e lençóis frequentemente.

E, claro, lavar as mãos. [Science Alert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta