O “Grand Cânion” da América Latina fica no Brasil

Por , em 25.04.2013

Quando alguém reclama que o brasileiro prefere ir fazer turismo para fora antes de conhecer melhor o próprio país, fala-se sobre Amazônia, pantanal ou praias do nordeste. Mas a fronteira entre os estados de Rio Grande do Sul e Santa Catarina abriga uma das formações rochosas mais deslumbrantes do Brasil: o Parque Nacional de Aparados da Serra.

Com uma área de 102 km², o local foi institucionalizado pelo Governo Federal através de um decreto em 1959. Nestes mais de 50 anos, visitantes de todo o mundo puderam ver de perto o maior cânion da América Latina: 720 metros de altura, em sua maior parte descendo praticamente em linha reta ao nível do mar.

brasilserragac3bacha

Quando pensamos neste tipo de formação rochosa, geralmente nos vêm à cabeça o Grand Canyon, famoso desfiladeiro no estado do Arizona, nos EUA. Mas para a maior parte dos brasileiros, pode ser mais prático e barato fazer uma viagem a Aparados da Serra, que impressiona só pelas fotos.

O território brasileiro é formado em grande parte (36%) por escudos cristalinos antigos, que chegam a datar do período pré-cambriano. Enquanto as formações geológicas mais recentes da América do Sul estão nos Andes e sua interminável cordilheira, o cânion de Aparados da Serra é uma exceção: uma jovem formação rochosa de 135 milhões de anos.

O centro urbano mais próximo do parque é Cambará do Sul, cidade de 6.500 habitantes no nordeste gaúcho. Por lá passa uma das estradas de acesso, a RS-020. A outra é a BR-101, que passa por Praia Grande (SC) através da Serra do Faxinal, outra detentora de belas paisagens naturais. Para entrar no parque, cobra-se a módica quantia de R$ 6 por pessoa. Vale a pena ou não vale? [Science Blog / Instituto Chico Mendes]

foto 800px-Itaimbézinho_Canyon_2006-127

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • Elvis Presa:

    Fiz uma visita no fim de ano com guia turístico. Muito Show!!! Só lá dentro pra sentir o que é a força da natureza. Moro a uns 20 Km do Cânion Fortaleza em Jacinto Machado. Nesta trilha que tivemos, foi feita uma caminhada no interior do Cânion Fortaleza. São aproximadamente 8km de caminhada para só para ir até o fim. Se alguém quiser entrar no cânion é muito importante ir com um guia que conheça a trilha.
    Eu Recomendo Sempre.
    Entre em contato com as prefeituras dos municípios que fazem parte Parque Nacional Aparados da Serra (Jacinto Machado, Praia Grande, Turvo, Timbé do Sul, etc), eles indicarão os melhores guias da região.

  • Brian Carvalho:

    aos mineiros de plantão….
    Canion do Peixe tolo, na região de Conceição do Mato Dentro – Serra do Intendente/ Circuito Serra do Cipó.
    esse eu tive o privilegio de conhecer e fico grato por não ter uma estrutura para o turismo muito grande, pq se não iria encher de farofeiros e danificar uma região tão bela…
    https://farm7.staticflickr.com/6077/6121499377_ae1744f01e_z.jpg

  • Ivo Roberto Wenclaski:

    Quase rebentei meu carro. Fui levar lá alguns alemães e me arrependi. Estradas que não são para automóveis e sim para carretas e carroças. Muita pedra e buracos, praticamente intransitáveis. Não há em absoluto qualquer apoio governamental nem da prefeitura que muito poderia lucrar com o turismo. Belíssimo lugar, mas praticamente impossível de se visitar.

  • CMagalha:

    O problema do turismo no Brasil é a eterna falta de infra-estrutura e os preços altos.

    Aqui, quem pode explora o TURISTA e não o TURISMO.

    Já visitei o Grand Canyon e, embora tenha sido há mais de 20 anos, as estradas eram boas até bem próximo. Perto eram de terra.

    De forma similar, não há com o comparar visitar Niagara Falls com a nossa equivalente.

  • antonio marmo:

    Fiz o ginásio numa cidadezinha chamada Turvo(SC) que fica no pé dos Aparados da Serra. Todo ano subíamos a pé até o planalto, próximo a São José dos Ausentes. Lindas paisagens, araucárias e cachoeiras. Mas nada se compara à grandiosidade do Grand Canyon no Arizona…não são só 6 km…

  • WalterZ:

    Outra coisa importante: Leve em conta que os Canions são gigantescos, são distantes um do outro e estão em locais somente acessiveis por estradas de terra batida.
    A menos que voce esteja bem de preparo fisico e esteja disposto a “se puxar”, visite um Canion por dia.
    Mas mesmo assim, vela muito a pena!

  • gilberto paiva:

    O que falta é incentivo público e privado, empresas especializadas pra levar turistas. Vou em todos os locais possíveis no Brasil, e outra , viajar aqui é muito caro!

  • WalterZ:

    Fica aqui “pertinho” de casa (150 Km)
    Realmente é uma coisa maravilhosa, que apesar da pouca infra-estrutura turistica do local vale a pena o sacrificio.
    Dica: Hospede-se em Gramado ou Canela que tem uma excelente infra-estrutura hoteleira e alugue um carro. Ao total são 7 Canions, sendo que o Itaimbezinho é o mais boinito e pode-se chegar de carro bem próximo. Os demais Canions não tem infra-estrutura. Mas se você gosta de aventuras, são um prato cheio.

Deixe seu comentário!