Como criticar com bondade para ser ouvido

Por , em 25.08.2014

Pensamento crítico é muito importante para o avanço da sociedade. No entanto, hoje em dia, em vez de discussões frutíferas que rendem bons resultados, debates são geralmente apenas duelos de egos.

Mas não precisa ser assim – existem maneiras de ser crítico e ainda ser educado, de discutir não para “conquistar”, mas sim para “chegar à verdade”, de não querer ser o certo a todo custo, mas sim buscar melhorar o entendimento coletivo.

O filósofo Daniel Dennett sintetizou os quatro passos de uma lista de regras formuladas há décadas pelo legendário psicólogo social Anatol Rapoport, mais conhecido por originar a famosa estratégia “olho por olho” da teoria dos jogos, de como compor um comentário crítico de sucesso. Confira:

  1. Você deve tentar “reexpressar” a posição do seu oponente de forma tão clara e vívida que ele pense: “Obrigado, eu queria ter pensado nisso antes”.
  2. Você deve listar todos os pontos de concordância entre os dois argumentos (especialmente se eles não são questões de acordo generalizado).
  3. Você deve mencionar toda e qualquer coisa que aprendeu com o seu oponente.
  4. Só então você está autorizado a dizer tanto quanto uma palavra de contestação ou crítica.

Se ao menos o mesmo código de conduta fosse aplicado a comentários críticos online, o mundo virtual seria um lugar melhor e menos hostil.

O que Dennett apontou é que é importante conhecer o lado do seu oponente e no que vocês dois concordam antes de partir para o ponto no qual vocês diferem – só assim se pode chegar ao melhor resultado, ou seja, à verdade.

E, caso você esteja pensando que essa é uma abordagem ingenuamente utópica, Dennett afirma que, na verdade, é uma estratégia psicológica bem estabelecida que tem o poder de tornar o seu adversário mais receptivo para sua crítica ou dissidência, o que por sua vez ajuda a avançar a discussão.

Não custa tentar, não é mesmo? [BrainPickings]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!