Destros podem passar a pensar como canhotos

Por , em 29.03.2011

Independente da pessoa ser destra ou canhota, ela associa a “bom” como o seu lado dominante. Mas se isso lhe desagrada, você pode alterá-lo.

Uma equipe liderada por Daniel Casasanto no Instituto Max Planck de Psicolinguística, em Nijmegen, na Holanda, mostrou a 13 pessoas que tinham tido derrame uma personagem de desenho animado entre dois quadrados. Foi-lhes dito que o personagem em questão “adora zebras e pensa que elas são boas, mas odeia pandas e acha que eles são maus”. A tarefa dos participantes era dizer dentro de qual quadrado eles achavam que o personagem colocaria cada um dos dois animais.

Todas as 13 pessoas haviam sido destros, mas oito já haviam perdido o controle do seu lado direito. Dessas, sete disseram que a zebra (o animal adorado) deveria ficar no lado esquerdo. As cinco pessoas restantes, que não haviam perdido os movimentos do lado esquerdo, elegeram todas o quadrado direito como o mais apropriado para a querida zebra.

A equipe, então, pediu para 55 alunos destros vestir uma luva pesada em uma das mãoes enquanto tentava enfileirar peças de dominó. Quando eles chegaram à questão do panda e da zebra, então, os alunos tiveram cinco vezes mais chances de colocar a zebra na caixa correspondente à sua mão móvel.

“Se vestindo uma luva por alguns minutos pode reverter as nossas decisões sobre o que é bom e ruim, talvez a mente é mais maleável do que pensávamos”, diz Casasanto.

[NewScientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

Deixe seu comentário!