Estas formigas explosivas recém-descobertas detonam a si mesmas para envenenar o inimigo

Por , em 20.04.2018

Cientistas descobriram uma nova espécie de formiga que luta contra seus inimigos detonando-se e cobrindo a vítima em uma substância tóxica.

O inseto vive na selva de Bornéu e foi nomeado Colobopsis explodens.

A descoberta foi publicada na revista científica Zookeys.

Bomba suicida

Formigas explosivas são uma raridade. A Colobopsis explodens é a primeira espécie com essa habilidade a ser encontrada desde 1935.

Por mais impressionante e eficaz que seja a detonação, ela é, em última instância, uma defesa suicida, pois também explode o corpo inteiro da formiga.

A formiga pequena e avermelhada foi descoberta vivendo nas copas das árvores de Bornéu por uma equipe que incluía Alice Laciny, entomologista do Museu de História Natural de Viena, na Áustria.

Ela descreveu como as formigas se detonam para salvar outros membros da colônia: quando confrontada com um inimigo que não recua, a formiga se prende a ele mordendo-o, vira suas costas diretamente para o atacante e flexiona seu abdômen com tanta força que rasga seu próprio corpo, liberando uma gosma amarela fatal armazenada no interior.

Pelo bem da colônia

Nem todas as formigas desta espécie podem explodir. Apenas as formigas trabalhadoras menores, todas fêmeas estéreis, sacrificam suas vidas detonando-se para proteger os membros maiores da colônia.

Elas são particularmente propensas ao autossacrifício como defesa, e explodem até quando pesquisadores intrusos se aproximam.

Essa tendência suicida, semelhante à de uma abelha soltando seu ferrão quando ameaçada, é um comportamento comum em superorganismos, ou seja, organismos que trabalham coletivamente.

Em colônias de abelhas e formigas, por exemplo, as necessidades do grupo são mais importantes do que a do indivíduo. Logo, alguns membros se sacrificam quando necessário. [TheGuardian]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (37 votos, média: 4,78 de 5)

Deixe seu comentário!