Estudo sugere que Terra se formou de um “mix” de meteoritos

Por , em 3.03.2012

Um novo estudo afirma que os famosos blocos de construção da Terra, que formaram tudo que existe, são mais ecléticos do que se pensava. Isso sugere que o nosso planeta pode ter se formado a partir de colisões de muitos tipos diferentes de meteoritos.

Nosso planeta provavelmente se formou em torno de 4,5 bilhões de anos atrás, a partir de um disco de poeira que sobrou do material que construiu o nosso sol.

Estes grãos de poeira se agruparam lentamente, desenhados pela gravidade, até formarem embriões planetários.
Eventualmente, massa suficiente se uniu para formar o planeta Terra.

Os cientistas pensavam que a maioria dos corpos que se fundiu para fazer a Terra se formou a partir de uma zona estreita no espaço e eram semelhantes um ao outro, pertencentes a uma subclasse de meteoritos chamados condritos enstatite.

Essa ideia foi baseada em medições de numerosas semelhanças entre os diferentes tipos de átomos (chamados isótopos) de elementos como o níquel, oxigênio e cromo na Terra e em condritos enstatite.

Mas um novo estudo da assinatura isotópica do silício que veio de amostras de rochas terrestres e meteoritos sugere que a Terra é feita de um mix mais diversificado de meteoritos.

Geoquímicos franceses analisaram os isótopos de silício em amostras de rochas terrestres coletadas de diversos tipos de rochas do manto, além de amostras de rochas lunares.

Eles compararam as amostrar a de meteoritos condritos, particularmente do tipo enstatite e outro tipo chamado acondritos enstatite.

Usando modelos de computador da formação da Terra, os pesquisadores calcularam que uma mistura de três tipos de ingredientes de meteoritos poderiam ter produzido a combinação certa de isótopos de oxigênio, níquel e cromo previamente medidos em amostras da Terra.

Os resultados sugerem que uma mistura de condritos, em vez de apenas condritos enstatite, provavelmente se combinou para criar a Terra.

O fato de que as composições isotópicas de silício medidas foram semelhantes tanto na Terra quanto nas amostras de rochas lunares sugere que o material que formou a lua deve ter se misturado com o manto da Terra de modo que ambos os corpos mantiveram a mesma assinatura.

A teoria da formação da lua é que ela é resultado de um asteroide gigante que atingiu a Terra não muito tempo após o nascimento do nosso próprio planeta. Mas os detalhes precisos do processo ainda não são bem compreendidos.[Space]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

12 comentários

  • Jonatas:

    Essa teoria é interessante, pode complementar ou até mesmo mudar o atual e debatido modelo de formação planetária.

  • Hugo:

    Bom, as vezes leio algumas coisas aqui, e gostaria que o site procura-se mais aprofundar nas ciências dos artigos mencionados, pois alguns parecem copiados do wikipedia, e só! As vezes na preocupação em ter muitos artigos publicados, eles ficam de péssima qualidade, os escritores simplesmente não sabem do que estão falando e escreveram tudo baseado em leituras de internet. Essa é a impressão que fica, vou cancelar minha assinatura de e-mail do site, porque ultimamente está péssimo. Obrigado, espero que melhorem e volto a assinar.

    • João Cagnoni:

      Amigo, os artigos daqui não são de autoria própria, apenas traduzidos. Mas eu discordo que sejam de má qualidade, normalmente quando eu abro a página inicial quase todos me interessam. O site só vai ficar melhor quando a Natasha virar são-paulina.

  • Arley:

    Vai lá saber o que é verdade ou não, ainda bem que o estudo é uma sugestão do que pode ter acontecido. Já imaginou se esses fragmentos resolvem se separar!!rsrsrsrsr
    Vai ser um deus nus aculda, loucura total.kkkkkkkkkkkkkk.

  • Roberto:

    Gosto de apreciar paisagens e posso garantir que a teoria confere com aquilo que observamos.

  • Eduardo Ramos Bastos:

    ´Na meu pouco conhecimento,essa é a terio dos homens,(Cientistas),sera?,e onde fica a outra verdade que é a do mundo espiritual,(Deus),pra isso temos o conhecimento da Historias,(Biblia),pergunto,com todo conhecimento que os cientistas e inclusive nos dias de hoje,com a tecnologias nos dias de hoje porque so agora é que os homens tantam dismentir a outra versão,e olha que a ciencia ja vem de muitos anos querendo desfaser a esperitual,eles so acreditam na material,pos bem vamos deichar correr o tempo,quem sabe um dia alguem vai ter rasão,ok.

    • Arley:

      O bem da verdade caro Eduardo é que a comunidade científica acredita somente em evidências, poís para eles não adianta rezar e pedir para Deus providênciar ou esclarecer suas dúvidas.
      Mas para aqueles que creem ou não: O HOMEM TEM LIVRE ARBÍTRIO PARA ESCOLHER SEU CAMINHO.
      Indepedente de qual caminho escolhido o que interessa é fazer o bem sem ver a quem e que de alguma forma estarar agradando aos olhos do senhor mesmo sem crer.

    • Valdeir:

      Para explicar algo cientificamente, tem que se mostrar evidências. Se aparecer um furo, por menor que seja, nas evidências quase toda a comunidade se manifesta contra a explicação. É assim a ciência, primeiro indagar sobre um problema, depois coletar provas, mais adiante verificar a procedência das provas, continuar a verificar se a análise foi correta, repetir os testes, repetir as equações, expor para que outros verifiquem também, e se alguma pessoa mostrar evidência que aquilo não é verdadeiro, pronto todo o trabalho foi pro lixo.
      Já com a religião, não, nunca há contestação. A “verdade” é sempre aceita sem verificação. A pessoa religiosa pode até escrever:

      .. esperitual; deichar; dismintir; Na meu; E ninguém vai contestar, principalmente se for pastor.

      Para o cientista é assim; Se Deus existe então tem que haver evidência para que todos saibam.

      O que sempre aconteceu é que se vc vivesse no egito antigo, então seu deus seria Horus, se fosse vicking seu deus seria Thor, se vivesse na Grécia antiga vc teria vários deuses e um deles seria Zeus. E sempre seria uma verdade incontestável, pois quem é religioso seja lá qual seja a sua crença, em sua cabeça só sua religião é a correta e o mundo nasceu conforme o livro sagrado de sua religião.

      A pessoa religiosa pode até escrever
      .. esperitual; deichar; dismintir; Na meu; E ninguém vai contestar, principalmente se for pastor.

    • Jonatas:

      Todas as afirmações do mundo espiritual são apenas teorias também, teorias do mundo religioso, baseada em ilusões e histórias escritas do passado.
      Mas a diferença entre o meio religioso e o meio científico está em que o meio religioso se baseia em mitos escritos e faz afirmações como se fossem verdades inquestionáveis, enquanto o meio científico baseia-se em evidências físicas e faz deduções como verdades teóricas totalmente abertas a questionamentos, buscando a verdade.

    • Elcio RS:

      A concepção de Deus para cada ser humano está em sua fé. E a fé não é objeto do mundo científico, que busca os limites do Universo…

  • marcos:

    gostei legal

  • Dalamatia:

    “Há três bilhões de anos, o sistema solar estava funcionando quase como o faz hoje. Os seus membros continuavam a aumentar em tamanho, à medida que, em um ritmo prodigioso, os meteoros do espaço afluíam aos planetas e aos seus satélites.”
    “Há dois bilhões e meio de anos, os planetas haviam aumentado imensamente o seu tamanho. Urântia (Terra) era uma esfera bem desenvolvida, com cerca de um décimo da sua massa atual e estava ainda crescendo rapidamente por absorção de meteoros.”
    “Há dois bilhões de anos, a Terra, decididamente, começou a avantajar-se em relação à Lua. O planeta sempre tinha sido maior do que o seu satélite, mas não havia tanta diferença entre os seus tamanhos até por volta dessa época, quando enormes corpos espaciais foram captados pela Terra.
    Urântia, então, tinha um quinto do seu tamanho atual e tornava-se grande o suficiente para manter a atmosfera primitiva que havia começado a surgir, como resultado do confronto elementar entre o interior aquecido e a crosta exterior que se resfriava.”
    Livro de Urântia – publicado em 1955.

Deixe seu comentário!