Evidências mostram que a Lua está encolhendo – mas bem devagar

Por , em 22.08.2010

Uma nova pesquisa indica que a Lua pode estar encolhendo, mas não se preocupe – ela não vai desaparecer em breve.

Cientistas encontraram rachaduras na crosta da Lua que se formaram de acordo com o interior que esfriou e encolheu nos últimos bilhões de anos. Isso significa que a superfície do satélite também diminuiu, embora não dê para notar a olho nu.

Os pesquisadores identificaram 14 escarpas espalhadas sobre a superfície da Lua. As escarpas já haviam sido observadas no equador do satélite, mas esta é a primeira evidência da formação em outras áreas, indicando que elas resultam de um processo global.

O estudo chama as escarpas de “provas recentes de impulsão de falha na lua”. Mas na ciência planetária, o “recente” pode significar um bilhão de anos atrás.

As escarpas ou falésias se estendem por algumas pequenas crateras e estas tendem a ser eliminadas ao longo do tempo. Além disso, não existem grandes crateras impostas em cima das escarpas, outra indicação de que elas são relativamente recentes, em termos planetários.

O fato de que essa contração ocorreu recentemente pode indicar que a Lua ainda está ativa. O tamanho das cicatrizes indica uma diminuição no tamanho de cerca de 100 metros.

Em comparação, o planeta Mercúrio tem escarpas muito maiores, indicando que haverá consideravelmente mais retração ao longo do tempo. Já a Lua, segundo os cientistas, não vai desaparecer e sua contração não afetará a Terra de qualquer forma. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

1 comentário

  • EU:

    è impressionante as descobertas que nossos cientistas fazem. Não escapa nada. Muito bom saber que, de uma certa forma, estamos vigiando o espaço e protegendo o nosso planeta.

Deixe seu comentário!