Fotógrafo captura imagens de um pinguim amarelo “nunca visto antes”

Por , em 19.02.2021

Alguns animais não são da cor que deveriam ser. E esse fotógrafo sortudo encontrou um pinguim amarelo único na natureza.

Crédito: Yves Adams / Kennedy News

Pinguins são conhecidos por seu “smoking” preto, mas você sabia que também existem pinguins amarelos?

Crédito: Yves Adams / Kennedy News

Conheça Yves Adams, um guia de turismo fotográfico belga, guia de expedição e fotógrafo da vida selvagem que, em 2019, partiu em uma expedição fotográfica de dois meses no Atlântico Sul. O grupo teve que fazer uma parada em uma ilha na Geórgia do Sul para fotografar uma colônia de pinguins-rei de 120.000 integrantes!

Enquanto descarregava equipamentos e alimentos na Planície de Salisbury, Adams viu algo fora do comum: em um mar de pinguins pretos e brancos ele notou um pinguim que era muito peculiar.

“Eu nunca tinha visto ou ouvido falar de um pinguim amarelo antes”, disse Adams ao Kennedy News. “Havia 120.000 pássaros naquela praia e ele era o único amarelo.” Achei importante notar que esta não é a primeira vez que um pinguim amarelo é visto na história, pois há estudos sobre leucismo em pinguins desde 2000, mas parece que essas fotos são as primeiras assim na internet, ainda mais com tanta qualidade.

Guia turístico fotográfico belga Yves Adams conseguiu encontrar um desses espécimes na Geórgia do Sul

Crédito: Yves Adams / Kennedy News

Não só teve sorte deles terem esbarrado no animal em primeiro lugar, mas também estava perto o suficiente para que o grupo de foto-aventureiros — cerca de 50 metros de distância — para ser fotografado em toda a sua glória amarela.

Acontece que este espécime amarelo é único por causa de uma coisa chamada leucismo, uma condição em que o não possui parte de sua pigmentação, o que por sua vez causa mudanças em suas cores — eles se tornam brancos, pálidos ou irregulares em sua pele, pelos, penas ou escamas, mas, ao contrário do albinismo, não afeta os olhos.

Então, já que este pinguim não está gerando melanina, suas penas pretas agora são amarelas. De acordo com um estudo sobre leucismo sobre pinguins, dependendo do espécime, a probabilidade de leucismo é de uma em 20 mil a uma em 146 mil. Então, em uma colônia de 120 mil é uma boa possibilidade de encontrar um deles.

Quando se trata de sobrevivência, o efeito desta condição ainda é desconhecido. Mas, como é muito incomum, é seguro especular que pode ter impacto em outras áreas como encontrar um companheiro ou ser mais fácil ou mais difícil de ser detectado por predadores.

Se você curtiu, poderá ver mais fotos de Adams em seu site,bem como mídias sociais como Facebook e Instagram. [Bored Panda]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!