Maleo, o pássaro bizarro que pode voar no momento em que eclode do ovo

Por , em 10.09.2013

Você provavelmente nunca ouviu falar do maleo (Macrocephalon maleo), uma ave ameaçada de extinção encontrada exclusivamente na ilha indonésia de Sulawesi.

É apenas um pássaro, mas essa criatura merecia uma categoria própria, talvez no nível dos super-heróis.

De início, parece uma ave comum: um vertebrado com penas, bicos e asas que bota ovos. No entanto, o animal pode ser muito mais surpreendente. Quando um pintinho do maleo emerge de seu ovo, que é cerca de cinco vezes maior que o de uma galinha, já é totalmente capaz de voar, rumando à floresta nas proximidades para evitar que seja comido por predadores.

maleo bird 3

Uma vez que se encontra seguro e escondido, o pintinho faz seu próprio ninho, se alimenta e até mesmo regula sua própria temperatura corporal. São animais notavelmente independentes.

Maleos não cuidam de seus filhotes. Uma vez que botam os ovos, as fêmeas os enterram o mais fundo possível no chão, como uma tartaruga do mar, cobrindo-os e abandonando-os. Os ovos dos maleos são incubados não pela mãe, mas pelo calor do sol, pela energia geotérmica dos solos vulcânicos de Sulawesi, ou por uma combinação desses dois fatores.

maleo bird 6

A aparência típica do pássaro inclui uma espécie de “capacete” na cabeça, pés azuis-cinzentos, e plumagem preta – salvo pela sua barriga, que parece ter sido mergulhada em um balde de tinta cor de pêssego.

Fora da Indonésia, o único lugar em que é possível encontrar um maleo é no Zoológico do Bronx, nos EUA. Lá, conservacionistas estão trabalhando para preservar espécies ameaçadas de extinção, por seres humanos e/ou espécies invasivas em seu habitat nativo. Na natureza, os números do maleo giram em torno de dez mil. A Wildlife Conservation Society, organização americana, está se unindo com a população local para salvar a espécie.

O primeiro passo do programa é assegurar que cerca de trinta e seis hectares de praia no norte da ilha fiquem protegidos. Existem pelo menos quarenta locais de nidificação na área, o que poderia garantir a sobrevivência do maleo.

Moradores locais são propensos a desenterrar os ovos como um complemento para sua dieta. O resultado é um número cada vez menor dos pássaros e da terra em que vivem, que pode ser devidamente protegida ao ser comprada por menos de 20.000 dólares (cerca de 40 mil reais).

Enquanto isso, a taxa de indivíduos da espécie em cativeiro está aumentando. O jardim zoológico do Bronx deu as boas-vindas recentemente a três novos maleos, agora contendo um total de nove dessas aves. O vídeo acima foi produzido pelos seus cuidadores. [io9, Arkinspace]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • Derick Luis:

    Alguém viu o raio do pássaro saindo do ovo e voando?

  • Ludmilla Martins:

    Que lindo!

  • kkassio:

    Muito bom! Entretanto “nem toda ave é pássaro, mas todo pássaro é uma ave”, e o Maleo não é um pássaro!

  • Marcio Rodrigues:

    Que pássaro mais curioso, e bonito. O ovo dele é tão grande que até justificaria nascer sabendo voar. Rsrsrsrs Ótima matéria, parabéns.

  • Pablo Santos:

    “e até mesmo regula sua própria temperatura corporal”

    Estranho seria se um animal homeotérmico (mantém a temperatura do corpo) e endotérmico (produz calor através do metabolismo) não o fizesse.

Deixe seu comentário!