Negligência motorizada? Mais de 270.000 pedestres morrem todos os anos, diz OMS

Por , em 5.05.2013

A cada ano, cerca de 1,24 milhões de pessoas morrem por causa de acidentes de trânsito e, dessas, mais de 270 mil (22%) são pedestres, segundo dados divulgados essa semana pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Mais de 5 mil pedestres no mundo são mortos no trânsito por semana”, alerta Etienne Krug, líder do departamento de prevenção de ferimentos da OMS. “Isso ocorre porque suas necessidades são negligenciadas há décadas, normalmente em favor de transporte motorizado”.

O mesmo estudo aponta que, em países desenvolvidos, os pedestres que correm maior risco são os idosos e, nos demais países, crianças e jovens adultos – seja qual for o caso, a maioria das vítimas é do sexo masculino, independentemente da idade. A maior porcentagem de pedestres entre vítimas de trânsito é do continente africano (38%) e a menor é do sudeste asiático (12%).

A OMS faz um apelo a governos do mundo todo para que tomem atitudes para tornar o trânsito mais seguro, seja reforçando leis e melhorando estruturas (calçadas, passarelas etc.), seja educando motoristas, pedestres e outros usuários para se deslocar com mais cuidado.[Medical Xpress, OMS]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Camila Godoy:

    Tem alguns pedestres que não cooperam, atravessa fora da faixa, não respeitam quando o sinal está verde pra carro…

  • Valdeir:

    A cidade que mais desrespeita o pedestre é Itajaí SC. Não pense que a existência de uma faixa de pedestre signifique que você consiga atravessar uma rua.

    É terrível, estava em frente a Renault, tentando chegar a loja e não conseguia atravessar de jeito algum, tive que telefonar para que eles me pegassem do outro lado da rua com um carro. Um pouco antes vi um ônibus dando uma fininha, se não uma encostada, numa moça que estava de bicicleta e esta caiu. O ônibus não parou, e a moça, já parecendo acostumada nem ligou. Fiquei pasmo.

    Sempre ouço histórias absurdas das escolas de lá. Então vai ver que é por isso que as pessoas se comportam todas como filhos de pedagoga no trânsito. É uma falta de educação que assusta.

  • David Quirino:

    Em princípio, o problema é insolúvel e tende a agravar-e até que deixemos de comportar-nos como primatas irracionais, pois o automóvel, longe de ser uma necessidade essencial, está mais para um luxo… ou, um brinquedinho que se dá a uma criança que se encanta ao recebe-lo. Quero deixar claro que estou falando em termos de Brasil, que é o único país que conheço, e, assim mesmo, só uma pequena parte dele. …Com a migração das pessoas para as grandes cidades, até por uma questão de sobrevivencia, mais, nossa reprodução desenfreada, que poderia ser controlada, mas, está longe disso, as cidades tornaram-se pequenas e apinhadas, sendo difícil deslocarmo-nos mesmo a pé, nos grandes centros, nas horas de rush, ou em dias de maior movimentação no comércio. Agora raciocinemos que uma grande parte dessa população circulante tem automóvel, e que a outra parte… maior ainda… sonha ter o seu próprio e empenha-se em consegui-lo. Ora! se as cidades não comportam mais o número de automóveis já adquiridos pela população, assim como as rodovias, constantemente engarragfadas, daqui a dez anos as pessoas comprarão automóveis apenas para te-los guardados em suas garagens, como símbolo de status… como muito já acontece atualmente, com os que tem garagens para guardá-los, ao invés de deixá-los entulhando as calçadas, por onde deveriam transitarem, pedestres. A indústria automobilística necessita vender para crescer e dar empregos aos que deles necessitam para sustentarem suas famílias. Com isso, há mais necessidade de petróleo, o que gera mais empregos ainda. O governo, por sua vez, enche os seus bolsos… quero dizer: seus cofres… arrecadando impostos, cobrando multas, e emitindo habilitações caríssimas para pessoas que não têm o que comer em casa… muito menos manter um veículo em condições de trafegar com segurança, e o que é pior, além de não terem condições financeiras de possuir um veículo em condições de circular com uma margem mínima de segurança:… em sua grande maioria, pelo menos 90%, sem condições morais, assim como psicológicas, de conduzirem um veículo de transporte sem transformá-lo em uma arma mortal… às vezes, para si mesmos. Então pergunto: Que adiantam leis e sinalizações de trânsito, se as cidades transformaram-se em depósitos de carros? Só uma completa reformulação nos sistemas de transportes coletivos e a proibição da circulação de veículos particulares dará um jeito na situação… desde que consigamos conter, antes, nosso crescimento populacional.

  • Genioso Irreligioso:

    Os problemas do trânsito ainda são agravado pela má educação de motoristas e pedestres em lugares como esse nosso Brasil =[

Deixe seu comentário!