O que acontece quando você atira um elefante, um cachorro e um rato de um arranha-céu

Por , em 22.08.2017

Hipoteticamente falando: se você atirasse um rato, um cachorro e um elefante de um arranha-céu, o que aconteceria?

Se você nunca pensou nisso até agora, esse vídeo da Kurzgesagt traz todas as respostas para você:

Para começar, o rato sairia principalmente ileso. O cachorro não teria tanta sorte. Mas o elefante iria efetivamente explodir quando chegasse ao chão.

Por que seria assim? Tudo se resume às diferenças de tamanhos – ou, para sermos mais precisos, à massa e à relação entre volume / comprimento.

E essa questão de tamanho não apenas rege o que acontece se você cair de um prédio – como explica a equipe de Kurzgesagt, ela também regula o modo como somos construídos, como experimentamos o mundo e como vivemos e morremos.

Agora, se isso soa um pouco dramático, você provavelmente nunca se deparou com o terror sentido pelas formigas quando começa a chover no filme Vida de Inseto.

Então, sejamos objetivos. Há uma série de ordens de grandeza quando se trata da vida na Terra. Temos por aqui nossas pequenas bactérias, ácaros, formigas e camundongos. Mas também há vida de maiores proporções, como cães, humanos, elefantes e baleias azuis.

Cada um deles vive de forma bem diferente um do outro – tanto com relação às vantagens quanto às desvantagens. E isso ocorre em detrimento das diferenças em seus tamanhos.

Como o vídeo explica, imagine um pequeno inseto hipotético de tamanho de uma bola de gude. Ali existe um comprimento específico, uma área de superfície (ou pele) e o volume (todos os seus órgãos e tudo mais).

Digamos que, de alguma forma, o comprimento desse inseto aumentasse em 10 vezes, até o tamanho de uma bola de basquete, mas a pele e volume não seguissem essa proporção – em vez disso, sua pele se tornasse cem vezes maior, e o volume crescesse em mais de mil vezes.

Quanto maior for seu volume e quanto mais massa você tiver, maior será a energia cinética enquanto cai, aumentando o impacto de chegar ao chão.

Mosquitos e insetos são praticamente imunes à queda. A gravidade não tem tanto impacto quando se é pequeno.

Mas este ainda não é o ponto mais interessante – como o vídeo explica acima, quando nos reduzimos a tamanhos menores, situações que tolerávamos passam a representar enormes incômodos.

Se você é uma formiga, seu problema é a tensão superficial da água. Se você é um ácaro minúsculo, o ar se sente mais como geleia, o que é um grande problema por si só.

Mas vamos deixar o vídeo explicar o que acontece quando você fica tão pequeno. Assista e comente sua opinião! [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 4,50 de 5)

Deixe seu comentário!