O cientista vê a flor

Por , em 13.01.2016

Richard Feynman é um dos gênios do século 20 para o qual faltam adjetivos. Professor, físico, tocador de bongô, conselheiro de gerações futuras e defensor da integridade científica, ele é famoso tanto por criações teóricas, como os diagramas de Feynman, usados na mecânica quântica, quanto pela sua aplicação prática da ciência, como quando colocou uma borracha em água gelada para mostrar a causa do desastre do ônibus espacial Challenger. As notas de aula conhecidas como Feynman Lectures são leitura obrigatória para quem quer entender a física moderna.

Em 1981, ele foi assunto de um documentário da BBC, “The Pleasure of Finding Things Out” (“O Prazer da Descoberta”, em tradução livre), em que nos presenteia com um de seus melhores momentos, falando sobre a beleza do mistério e sobre o quanto a ciência enriquece a pessoa.

Um dos monólogos do filme, que ficou conhecido como “Ode a Uma Flor”, foi transformado em um desenho animado. Sua tradução pode ser conferida abaixo, para quem não entende inglês.

“Eu tenho um amigo que é artista e que vez em quando abraça uma visão das coisas com a qual eu não concordo muito. Ele segura uma flor e diz ‘veja como é bela’, e eu concordo. Então ele fala ‘como artista eu posso ver como ela é bela, mas você como cientista vai apenas analisá-la e então ela se torna uma coisa sem graça’, e eu acho que ele é um pouco maluco. Primeiro, toda a beleza que ele vê, pode ser vista por qualquer um e por mim também, eu acho…

“Eu posso apreciar a beleza de uma flor. Ao mesmo tempo, eu vejo muito mais sobre a flor do que ele vê. Eu posso imaginar as células lá dentro, as complicadas ações que acontecem dentro delas, que também tem uma beleza. Eu quero dizer, ela não é bela apenas nesta dimensão, a um centímetro, existe beleza também em dimensões menores, a estrutura interna, e também os processos. O fato que as cores na flor evoluíram para atrair insetos para a polinização é interessante, isto significa que os insetos podem ver a cor. E isto leva a uma pergunta, será que este senso estético também existe em outras formas inferiores? O que é estética? Todo o tipo de perguntas interessantes que somente aumentam a excitação, o mistério, e a maravilha de uma flor. Elas só aumentam. Eu não entendo como elas diminuem”. [BrainPickings]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!