Os ateus são mais legais que os cristãos, mas há uma explicação não tão legal para isso

Segundo um novo estudo americano que analisou as interações entre os dois grupos, os ateus costumam ser mais legais com os cristãos do que o contrário.

Mas se você é ateu, não perca tempo se entusiasmando com a sua superioridade moral. O estudo sugere que os ateus são mais bacanas apenas para tentar compensar o estereótipo de que são imorais.

Os pesquisadores da Universidade de Ohio (EUA) queriam estudar o viés de grupo e o comportamento pró-social, ou a tendência que os grupos têm de favorecer seus próprios membros.

Parte um

O estudo foi dividido em três partes. A primeira parte foi realizada com 297 indivíduos, 150 cristãos e 147 ateus.

Esses participantes jogaram um jogo no qual podiam dar a um colega uma quantia de dinheiro. Essa versão foi projetada para testar as pessoas, com a previsão de que poucas escolheriam dar dinheiro ao parceiro quando não houvesse consequências para isso.

Os participantes foram levados a acreditar que várias rodadas seriam jogadas, e que o outro jogador lhes daria uma pontuação de reputação que outras pessoas poderiam ver.

Além disso foi-lhes dito que a outra pessoa saberia se eles eram cristãos ou ateus. Por fim, os participantes foram emparelhados com um cristão ou ateu fictício, com a tarefa de dividir o dinheiro que tinham recebido.

Parte dois

A segunda parte do estudo, envolvendo 233 participantes diferentes, 151 cristãos e 82 ateus, era quase exatamente igual à primeira, exceto que o segundo grupo não sabia que não estava jogando com pessoas reais, e teve que completar uma pesquisa posterior avaliando a moralidade de seu parceiro.

O que essas duas partes do estudo mostraram foi que os cristãos deram mais dinheiro a colegas cristãos do que a ateus, mas os ateus deram o mesmo valor a todos, independentemente da religião.

Parte três

A surpresa mesmo veio na terceira parte do estudo, envolvendo 524 participantes, sendo 140 ateus e 384 cristãos. Esses resultados indicaram que a discrepância vista até agora não era puramente motivada pelo altruísmo.

Os participantes foram divididos em dois grupos. O primeiro foi informado de que a outra pessoa não saberia seu status religioso. Já o segundo grupo foi informado de que seus colegas saberiam seu status religioso.

Quando os ateus achavam que os cristãos não saberiam do seu ateísmo, eles mostraram tanto viés de grupo quanto os cristãos, dando mais dinheiro a outros ateus do que a cristãos.

“Nossos resultados mostram que os ateus estão exclusivamente preocupados com os membros do grupo que os veem como imorais em virtude de sua falta de religiosidade, e que essas preocupações são pelo menos parcialmente responsáveis pelo comportamento dos ateus em relação aos seus parceiros cristãos em jogos econômicos”, escreveram os pesquisadores.

Série de estudos

A interação entre esses dois grupos é de grande interesse dessa equipe de pesquisa, que já realizou outros experimentos com ateus e cristãos. No passado, eles descobriram, por exemplo, que os ateus falam mais negativamente sobre os cristãos do que o inverso.

“Eu acho que é bastante revelador que os ateus talvez estejam tão conscientes de estereótipos negativos sobre si mesmos que há diferenças observáveis em seu comportamento, em comparação com os cristãos, mesmo neste tipo de interação pequena e de baixo risco”, disse uma das autoras do estudo, Colleen Cowgill.

Pesquisas como esta sugerem que pode haver “custos” ocultos de estereótipos negativos predominantes e não contestados em nossa sociedade.

O estudo foi publicado na revista científica Journal of Experimental Social Psychology. [ScienceAlert]

Por: Miguel KramerEm: 12.09.2017 | Em Comportamento, Principal  | Tags: ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (19 votos, média: 3,89 de 5)
Curta no Facebook:

6 respostas para “Os ateus são mais legais que os cristãos, mas há uma explicação não tão legal para isso”

    • A ciência serve para quebrar “pré conceitos” e não para criá-los.

    • Onde a esmagadora maioria da população é cristã, não faz muito sentido comparar com outras religiões. Mas é isso mesmo, ser ateu independe da religião. Mas os ateus de outros países se comportam como os ateus dos Estados Unidos? Um ateu no Paquistão, por exemplo?

Deixe uma resposta