Usamos apenas 10% do cérebro: mito ou realidade?

Por , em 13.04.2011

Muitas pessoas acreditam que nós só usamos uma pequena fração do nosso cérebro, digamos, 20% de nossa capacidade real. Algumas pessoas até afirmam que são capazes de usar mais o cérebro do que outros, o que lhes confere poderes psíquicos.

Será que isso existe? Um novo filme, “Limitless” (em português, “Sem limites”), conta a história ficcional de uma escritora que toma uma droga experimental que lhe permite utilizar 100% de seu cérebro, adquirindo uma memória e concentração sobre-humanas, além de outras habilidades fantásticas.

Como o enredo sugere, quem sabe do que seríamos capazes se usássemos os 80 ou 90% do nosso cérebro que estão sendo desperdiçados?

Isso só o filme vai saber mesmo. Porque, na vida real, isso não passa de baboseira.

Pois é, a boa (ou má) notícia é que você já está usando 100% do seu cérebro. Não há velocidade superior ou grande potencial que você ainda não tenha acesso. Muitas pesquisas mostram claramente que o cérebro inteiro já está empenhado. Não há peças “livres” ou “inacessíveis”. Na realidade, especialistas comentam que até mesmo simples tarefas geralmente exigem contribuições de áreas de processamento espalhadas por praticamente todo o cérebro.

É verdade que alguns produtos químicos ou drogas podem aumentar a capacidade do cérebro de lembrar, de processar informações, ou estar alerta, como qualquer bebedor de café ou energético já sabe.

Aliás, se esse mito fosse verdade, sugeriria que a maior parte do cérebro é desnecessária ou irrelevante. Quando alguém fosse baleado na cabeça, ao invés de nunca mais se recuperar, ouviríamos seus médicos dizerem: “Felizmente, a bala só danificou os 80% de seu cérebro que ele não usava”.

O roteirista de “Sem Limites” não deve se sentir mal, entretanto. O cinema está perdoado. Até porque, mesmo o brilhante filme “A origem” (“Inception”) incluía um personagem dizendo: “Nós todos usamos apenas uma fração do potencial do nosso cérebro”. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

66 comentários

  • Eduardo Harguindeguy:

    A frase de James se referia ao fato de que a mente consciente ocupa só uma parte do cérebro, enquanto funções fora da consciência ocupam outros.
    O problema sao as metáforas, e nisso a ciencia tem algo de poesia.
    É interessante ver como as pessoas defendem apaixonadamente o fato de q poderiam usar mais partes do cérebro, e q assim seriam mais inteligentes e sabias. A fantasia de um arquetipo de sabedoria (ser iguais a um deus onisciente) nos faz sonhar ainda.

  • Arnaldo Pereira:

    Estou de acordo com o Tiago. Uma coisa é todo o cérebro ser utilizado, outra – bem diferente – são as potencialidades que este maravilhoso, e ainda muito desconhecido órgão, possui e que (na esmagadora maioria da humanidade) não são aproveitadas.
    Esse “mito”, como lhe chama o autor do artigo, surge com uma frase que (se fui bem informado) foi atribuída a William James em 1900 e que diz: “O homem médio desenvolve apenas 10% da sua capacidade mental latente.”
    É óbvio que de 1900 para 2012 vai uma distância temporal de 112 anos, mas, em termos de desenvolvimento humano – a todos os níveis (nomeadamente após a 2ª guerra mundial, isto é, nos últimos 60 a 70 anos)- esse “tempo” é multiplicado por três ou até por quatro!
    Se William James estivesse agora entre nós, qual seria a percentagem desenvolvida?

  • Alexandre:

    Tomei Metilfenidato, ele fazia com que eu levantasse da cama para fazer número um e voltar a dormir, (aumentou meu desempenho cerebral), ocasionou taquicardia e arritmia…

  • Tiago:

    A frase “Nós todos usamos apenas uma fração do potencial do nosso cérebro” é totalmente diferente de dizer que usamos apenas 20% do nosso cérebro. Assim como questionar: Usamos 100% do nosso cérebro, mas será que usamos todo seu potencial?

  • joao:

    bom nao sei realmente como tudo isso funciona …apenas sei que depois de problemas graves de saude que tive …minha capacidade cerebral evolui muito posso ver onde as pessoas vao errar no futuro se continuarem a ser da maneira q sao em aspectos …se usamos apenas 20% do cerebro entao citado no jn um homem sofreu um acidente com um arpao de pesca e nao sofreu lesoes os entendidos deveriam tentar explicar isso melhor ja que consta em seu relatorio que usamos toda capacidade cerebral
    mas enfim quem sou eu para discordar de estudiosos sou apenas alguem que passou por experiencias de vida dificeis quem sabe isso tornou meu cerebro mais ativo …tenho respostas para assuntos do quais nunca houvi falar vejo coisas que outras pessoas nao podem ver entao me expliquem o que é isso pq faz muito tempo q estou a busca de explicaçoes ..

  • lucas:

    existem celulas permanentes no nosso cerebro e muitas delas estam desativadas então imagine se pudessemos ativalas mas eu acredito que cientistas estam estudando sobre o caso………eu acho..

  • Henrique:

    Acho que quando você fala sobre a situação da bala, que se fosse verdade muitas das vítimas de tiros ou até mesmo pancadas na cabeça não ficariam com tantas sequelas, estás sendo equivocado por que a capacidade do cérebro não é comparada com espaço do cérebro em si, o cérebro é um órgão e todo ele funciona com suas devidas atividades, mas quando falamos de capacidade achei a sua explicação um pouco ilógica. Seria como um motor, de qualquer lugar que eu tirar uma peça irei danificá-lo, porém ele está ligado não afirma que ele está em máxima potência.
    Agradeço, obrigado

  • Lovatel:

    Me senti obrigado a escrever algo neste site,pois o ser humano e seu cérebro há muito que evoluir, até lá vamos nos concentrar nos nossos 20% do cérebro porque não é preciso 100% do cérebro para ser feliz e inteligente, basta acreditar no que você acha que é capaz e no que pode mudar.Acredito que se as pessoas usassem 100% do seu cérebro existiria pessoas que não saberiam aproveitar o que tem e também pessoas que usariam isso para o mal ou apenas seu bem ‘próprio’.

  • wayner:

    Bom…..após ter lido varios comentarios referentes a capacidade cerebral humana…pude concluir que esses 10, 20 % (mito cientifico) de uso de um ser humano vem propositalmente pela evolução das especies, ou seja, Albert Ainstain por exemplo foi um grande gênio de sua epoca por ver oq outros não viam, simplesmente hoje varias pessoas poderiam ter tido a complexabilidade que ele teve assim para mim ele foi um mero ser qualquer que sobe estudar e estudar… ? Facebook: waynerS2

    • ugo benedito martinho:

      prezados senhores(as) o homem procura há muito tempo definir o quanto pode utilizar do ceu cérebro uns dizem 10% outros 20% alguns falam em 100% utilizando partes de acôrdo com a necessidade do tema ou situação , vejamos o que os senhores(as) acham
      A velocidade do som 343 mtrs p segundo, ou 1.234,80p hora
      A velocidade da Luz 300.000 km p segundo
      Peço a VVSS,parar e pensar um foguete com uma velocidade máxima exercida pelo desenvolvemento humano 40.000 km p/ hora
      que é 32,3939 vezes a velocidade do som ,o homem com sua maquina chegou a superar Deus na velocidade do SOM em 32 vezes ,vamos verificar a velocidade da LUZ para ir de Assis/São Paulo- 435 km x 700 (vezes) = 304.500 kms- faria em 1(hum) segundo
      para dar a volta no perimetro da terra 0,13 (décimos de segundo) da Lua a Terra 1,3 segundos do Sol a Terra 150.000.000 kms 8,3 minutos, a Estrela Alfa Centauro 4,4 anos atravessar a Via Lacta 100.000 anos, da Galaxia de Andromeda a terra 2.500.000 anos (luz) , em ISAIAS 45 =6= PARA QUE SAIBA DESDE O NASCENTE DO SOL E DESDE O POENTE QUE FORA DE MIM NÃO HÁ OUTRO, EU SOU O SENHOR E NÃO HÁ OUTRO =7= EU FORMO A (LUZ) E CRIO AS TREVAS EU FAÇO A ( P A Z ) E CRIO O ( M A L )EU O SENHOR FAÇO TODAS ESTAS COISAS- 12 EU FIZ A TERRA E CRIEI NELA O HOMEM-
      DETERMINAÇÃO MINHA – SE NÓS PEGASSEMOS UM TELESCÓPIA DE ALTA RESOLUÇÃO E VERICASSEMOS A MENOR PARTICULA,CONCLUIREMOS QUE SOMOS INFINITAMENTE MENOR EM RELAÇÃO A DEUS- PARA CHEGARMOS A UMA DEFINIÇÃO EXATA, NÃO SOMOS NADA – NÃO TEM (EINSTEIN-VON BRAUN-RUI BARBOSA -THOMAS EDISON-ALEXANDER GRAHAM BELL-LEONARDO DA VINCI E OUTRAS CENTENAS), QUE JÁ MORRERAM E DEIXARAM O SEU LEGADO QUE VERDADEIRAMENTE FOI BOM PARA O HUMANIDADE ,MAIS NINGUEM CHEGA A 1% DA CAPACIDADE EM RELAÇÃO A DEUS- TODOS NOS SOMOS IMPORTANTES P/DEUS ,NINGUEM É MAIOR QUE NINGUEM, UM MILIONÁRIO NÃO DORME MELHOR QUE UMA PESSOA DA (APAE ),NÃO ANDA DESPREOCUPADO E NÃO PENSA NO FUTURO, SE FORMOS MEDIR A FELICIDADE,ESTAS PESSOAS EXCEPCIONAIS SÃO POR MUITAS VEZES MAIS FELIZES DO QUE QUALQUER MORTAL,QUANTO AO QI- TEMOS 7(SETE) DONS CADA UM SOBRESSAI DE ACÔRDO COM SUA FORMAÇÃO, MAIS EM CORINTIOS 12 -8- DEUS DÁ (SABEDORIA) QUE VALE MAIS DO QUE QUALQUER INDICE = SE ESTIVER ERRADO GOSTARIA QUE ME COMUNICASSE MEU EMAIL-UGOESCRI@FEMANET.COM.BR

  • Júlia:

    Eu tenho 12 anos OK. desculpem os erros e minha opnião é critica para a idade.
    Acho que nós usamos, sim, pouco do nosso cérebro, porque se usacemos 100% dele nós ñ destruiriamos o planeta, nós ñ seriamos racistas, ñ seriamos preconceituosos, etc. E me refiro a maioria dos 7 bilhões de pessoas que abitam esse planeta.
    O fato de nós inventarmos e descobrirmos pode mostrar q temos mais q 10% ou 20% da nossa capacidade cerebral, mas só futuramente, talvez, tenhamos 100% do nossa capacidade, e muito futuramente, por que, na minha opinião, devemos ter uns 50% de cérebro funcionando.
    E o exemplo da pessoa que levou um tiro, discordo completamente, a nossa capacidade cérebral ñ precisa ficar em um unico lugar do nosso cérebro, cada parte do cérebro tem uma função, tem gente que usa um pouco mais de uma do que de outra, assim se perdermos 80% do cérebro e sobrevivermos perderiamos várias coisa, pode ser memória, locomoção, e outros.
    Finalização: Não usamos toda a capacidade de audição, visão, etc, usamos uma parte, e isso se repete em todos os sentidos e partes do cérebro usados, por isso vamos perdendo porcentagens da nossa capacidade mental.
    Agradeço a ateção e desculpe-me pelo comentario muito grande.

    • Miguel Guerreiro:

      Meu amigo, são conhecidas na humanidade, pessoas muito inteligentes com maus pensamentos e más intenções, assim como existem pessoas que não desenvolveram o seu cérebro a nível intelectual muitas vezes devido á sua educação que são pessoas boas e também pessoas más.

      Não é a inteligência que define a consciência da pessoa em fazer o bem ou o mal.

  • Fenrir:

    Isabela por favor desculpe me por errar seu nome.

  • Fenrir:

    Bem Izabela gostei do seu comentário,e na minha opinião o cérebro é sim um orgão muito importante que comanda todo o nosso corpo,porén eu acho que a nossa capacidade vem de outro lugar ou seja de nossas almas é por isso que essas e outras perquntas talvez nunca sejam respondidas.

  • isabela:

    e tambem só temos 5 sentidos,se utilizassemos os 100% do cerebro,nos teriamos mais de 8 sentidos,é por isso que nao acho que utilizamos 100%
    agora os 10%,20% eu nao sei,só acho muito pouco por tanta iteligencias q temos,como….
    em comunicar com a nossa especie
    iventar coisas
    descubrir

  • isabela:

    bom pessoal avisando aki logo, só tenho 13 anos,me desculpem os erros! 😀
    um ser humano só utilizar 10% do cerebro? meio que imposivel!se for assim nem quero saber quanto um cachorro utiliza.
    mas vamos levar para as possibilidade,ninguem sabe quantos porcento utilizamos,não dá para descubrir, mas é possivel? lógico,afinal td é possivel.
    eu não creio que utilizamos 10% ou 20% do nosso cerebro e nem 100%,afinal se usasemos 100% seriamos perfeitos,e cai entre nós, ninguem é perfeito.
    acabei de ver o*sem limites* aí resolvi pesquizar sobre isso.
    eu respeito as opnioes dos outro,mas os comentarios aí de cima,estão escritos como se tivesse certeza!isso me irrita um pouquinho.(e por isso to escrevendo aki)Uma pessoa que vai comentar tem que pesquizar,elaborar e ainda discutir com outras pessoas para depois expor.
    E sabe o que eu acho? que o quanto mais a pessoas aprender,mas ela usa seu cerebro,cada vez mais aumenta a porcentagem de utilização do cerebro,claro,é a mesma coisa em falar, quem utiliza mais o cerebro? o pedreiro ou médico? um jardineiro ou um advogado?(é isso ai galera,lembrando minha opinião)

  • Thomaz:

    Bem,acredito que tem coisas que devemos primeiro pesquisar,analisar e somente depois comentar,este comentario tambem nao deve ser de forma idiota,pois estamos falando de capacidade humana cerebral,e se subjulgarmos os seres humanos estamos nos regredindo e com isto mostrando que a capaciadde usada realmente não chega a 10%.
    Antes de formamos uma tese busque informações confiaveis,faça uma anlise em cima de base solida e veras que existem possibilidades que vai alem de nossa compreensão,acredite tudo é possivel,pois tudo é materia… eu ,você,nós e o resto de seu planeta.
    Se não podes confiar no que ves acredite em si e no seu potencial.
    Não feche os olhos para o impossivel na sua concepção,ou tornar-se-a um ignorante.
    Sou de uma decada onde os testes de remedios e pipulas eram feitos escondidos e muitas vezes nos pacientes sem testes preliminares e um governo sem moral,ou digo pessoas imorais, e isto tem até hoje,e sei que existem coisas que vao alem da compreensão humana.
    Respeitem o que é diferente e seras respeitado.
    T.A.T.T

  • Fenix:

    Boa tarde,
    estive a ler com alguma atenção os comentários e gostaria de pedir ao pegaso, se seria possivel indicar onde encontrou o artigo relativo ao caso inglês de hidrocefalia.

    Grato pela atenção

  • Nilo Augusto:

    Mario,
    Acho que seu comentário foi um pouco que equivocado.
    Os homens de antigamente não eram mais inteligentes que os de hoje, e as grandes descobertas que revolucionam o mundo não pararam. O que acontece é que estamos em uma época que a tecnologia evolui tão rápida e naturalmente que não damos muita importância para saber como que foi conseguido chegar a esses níveis. Muitas coisas tem sido descobertas e, principalmente, melhoradas atualmente, seja no ramo da informática, medicina, tecnologia, etc., e tudo isso graças à estudiosos que podem [muitos] serem considerados gênios da nossa geração (e que, com certeza, usam muito o cérebro). Por isso, não devemos generalizar.

  • Mario:

    OS ANTIGOS USAVAM BEM MAIS O CÉREBRO DO QUE O POVINHO DE HOJE, A EXPLICAÇÃO É: AS GRANDES DESCOBERTAS E INVENTOS QUE REVOLUCIONARAM O MUNDO NO PASSADO.

  • Carlos Alberto:

    @Glauco & @Marte

    Não é parafraseando ‘gênios’ ou seguindo as ideologias dos mesmos que vocês estarão corretos… É, de certa forma, estupidez acreditar e dar fidelidade para teorias ou citações que os mesmos fizeram, vale mais a pena basear na teoria do mesmo e, através da própria lógica, chegar a uma conclusão própria.

    Enfim, li o comentário do Marte e gostei da forma com que ele expôs as próprias ideias, quanto ao fato de que, se a humanidade utilizasse um pouco a mais do seu potencial mental, a humanidade caminharia para o declínio. Vou apenas citar um exemplo do porque, pois, citar a teoria completa, consumiria várias e várias linhas.

    No mundo animal em geral, a capacidade racional da maioria é, de certa forma, baixa e, dentre todos os anos de evolução, nunca ocorreu nenhum problema de convivência destes animais, a não ser por causas naturais como o desbalanceamento de uma cadeia alimentar ou na hora da reprodução. Ou isto é decorrente de uma falta de intelecto ou de um excesso de intelecto, cabe a vocês decidirem.

    Enfim, vale a pena ter extremistas para criar uma discussão onde se pode examinar os dois lados da moeda.

    Abraços-
    As vezes eu acho que complico demais as minhas ideias, ainda vou melhorar isto, pelo menos eu espero.

  • Marte:

    Glauco, agradeço o seu apoio – que tomo como um elogio –, e faço uma colocação: o que foi dito de mais lúcido nesses comentários é da sua autoria.

    Se a humanidade usasse pelo menos 20% da capacidade dos seus cérebros, não haveriam mais guerras (nem fome, nem disparidades sociais e aquilo tudo de ruim que a racinha humana ainda cultiva).

    E para não ser apontado como inocente, tenho conhecimento que alguns estudiosos, e verdadeiros gênios como Stephen Hawking, discordariam dessa teoria, que mesmo superinteligente o homem continuaria bélico.

    Bom, tudo bem, superinteligente não significa evoluído.
    Ou talvez, superinteligente não quer dizer tanto assim, como os 100% debatidos nesse artigo.

    E continue extremista, por favor 🙂

  • Glauco:

    Eu estou de acordo com o Marte.

  • Glauco:

    Pergunta pro pessoal:

    Como saber a porcentagem do cérebro utilizado, se o parâmetro é o próprio cérebro?

  • Glauco:

    João Centurion,
    Essa “balela” de usarmos só 10% de nossos cérebros até Einstein comentou. Na verdade, no meu comentário mal votado, eu estava parafraseando ele.

  • Glauco:

    Elton,

    Claro q sou extremista 😀

    Mas prá mim vcs tb são.

  • Guilherme Euripedes:

    Também sou da opinião de que essa matéria é extremamente parcial e carece de muita informação popular e acadêmica também.

    Um pouco de pesquisa in loco mostrará a qualquer pesquisador o poder que por exemplo um monge oriental é capaz de fazer com o controle mental como aumentar ou diminuir a temperatura do corpo, a força, a resistência e afins apenas utilizando a “energia vital” que logicamente é controlada com uma mente superior.

    Ou os famosos telecineticos, telepatas e afins que são capazes de feitos incríveis e documentados a respeito desses casos de parapsicologia.

    Totalmente cética e parcial essa reportagem. E falo por conhecimento de causa.

  • Marte:

    Amiguinhos, não estou inventando nada. Telepatia, telecinésia e PES são assuntos muito sérios. Nada de fantasia, mágica ou ficção. Por exemplo, a antiga União Soviética há, pelo menos, vinte e cinco anos estudam esses 3 fenômenos com muito rigor. Hoje esses fenômenos ainda não podem ser explicados pela ciência, mas um dia serão. Uma questão de tempo e muito estudo (e grana, claro).

    E se ainda esses três exemplos possam parecer absurdo para alguém – o que não é pecado, pois são assuntos “danados” –, lembro, então, dos feitos extraordinários de mestres yogues ou dos monges tibetanos. Que também podem ser rebatidas como ”canalização de energia” – que seja –, como os yogues ou monges canalizam essa energia? Não seria com a mente? Eu não consigo fazer isso, canalizar a energia do meu Qi para fazer algum feito extraordinário. Meu cérebro não é desenvolvido 100% para tanto.

    Continua um tanto místico o meu novo exemplo? Beleza, vamos pensar em Mozart, então. A maneira como ele compôs é atribuido a uma mente privilegiada, de alguém que superou os tais 10% da sua capacidade cerebral. Eu também não consigo compor como Mozart. Meu cérebro não é desenvolvido 100% para tanto.

    Resumão da ópera, quem supera os X% da capacidade celebral é considerado gênio. Se todos tivessem chegado a esse estado, o mundo estaria cheio de gênios. Mas o que se vê é exatamente o contrário.

  • Nilo Augusto:

    Quando é falado que usamos somente 15, 20% do nosso cérebro, a maioria das pessoas associam à área do mesmo, e não à capacidade. Em se referindo à área, é óbvio que usamos 100%, mas isso não significa que a capacidade usada seja 100%. Isso pode explicar o porquê de algumas pessoas serem super-dotadas e apresentar capacidade de raciocínio ou realização de certas tarefas mais bem desenvolvidas que de outras.

    • MauFous:

      Era exatamente oq eu gostaria de disser ! pq o cara q publicou ele não intendeu oq significado de usarmos 20% ele acha q os 20% é do tamanhu do cerebro i não da capacidade ! capacidade é uma coisa totalmente diferente ! ai se aplica a historia biblica q fala q depois q adão e eva forão retirados do jardim do edem eles passaram a serem imperfeitos assim diminuindo sua capacidade do cerebro tanto q eles andavam peladão i depois com a imperfeição eles passaram a dar importancia a coisa tolas ! esse é meu ponto de vista , q todos humano um dia terão a possibilidade de usar 100% do nosso cerebro , mesmo q seja com a ajuda de remédios conforme o filme !

  • Rui Pedro:

    como explicar pessoas que tiveram traumas na cabeça como tiros ou facadas onde afetou a massa encefálica e permaneceram perfeitas será que aquela parte do cerebro atingida não fazia parte dos 80% que não funcionam na nossa cerebro

  • Carlos Alberto:

    O que eles querem dizer com essa fala é que, apenas 20% do cérebro é utilizado para o raciocínio. Teoricamente, se você perdesse o movimento do braço, seu cérebro teria um espaço vago, se, por acaso, este espaço vago fosse ocupado pela capacidade de raciocinar, a capacidade do cérebro de utilizar 20% de sua area total para o raciocínio, aumentaria para 30%, uma quantidade significativa, compreende? Mas isto é apenas uma teoria aleatória, eu não faço ideia se tenho ou não razão, então vou dar razão para esta postagem.

    Mas não sejam cruéis ao afirmar que uma pessoa é tola ao afirmar isso.

  • Vanderlei:

    Acredito que deve ser mais ou menos assim. Você têm um HD de 500gb mas o seu armazenamento é só 50gb, apesar disto ele usa o HD todo por isso se faz a desfragmentação. Você utiliza ele todo, porém só 10% de sua capacidade…….
    Precisamos desfragmentar mais este nosso “HD”….

    Valeu

  • pegaso:

    Bem se estamos falando de ciência, sejamos cientificos!
    A poucos anos atraz, em um exame de rotina, para averiguar uma dor de cabeçã, se fez uma mri, ressonância magnética nuclear ao cerebro de um funcionário píblico ingles.
    E qual a surpresa! Se descobriu que ele tinha uns 15% de cerebro somente! E olha que o cara tinha uma vida normal e um QI acima da média que me diz disto? isto é ciencia!
    Ele sofria de hidrocefalia, ou seja tinha agua na cabeça no lugar de neuronios! Portanto o que fasemos com o resto de nosso cerebro eu não sei mas que tem muito para usar tem!
    Não faça como Gauss que era um cientista respeitavel e poucos anos antes do 14 Bis voar ele disse que o homen nunca voaria! Nós nem sabemos o que é a conciencia ou como o cerebro funciona, como vamos diser o que pode ou não? Estamo gatinhando! Sejamos humildes e atentos aos fatos! Obrigado pela atenção se alguém duvida poço encontrar o trabalho cientifico sobre o Ingles!

  • Kayto:

    Ok, no momento usamos 100% da capacidade cerebral, mas mesmo assim continuamos em constante evolução. Não é porque usamos 100% do cérebro HOJE que nossas capacidades cerebrais serão as mesmas no futuro.

  • Erto:

    Nossa Marte, em que artigo científico você buscou essas informações?
    Quando esses “poderes” foram provados?

    • Matheus 15 anos:

      O Big Bang também não foi provado. 😉

  • Erto:

    Eliseu, meu cérebro me diz que o celebro que seu deus te deu está com defeito.

    • Matheus 15 anos:

      Alguém que fala Celebro não pode ser levado a sério, mesmo que seja de uma maneira irônica, pois, como você ateus mesmo dizem, a ciência é séria.

  • Ozzy:

    a Pérola dos 10% quem falou foi Albert Eintein… e acredito firmemente que o poder de nossa mente vai mto alem de qualquer medição criada…

  • eduardo:

    Telecinese? telepatia? percepção extrasensorial?….. kkkkkkkk…. tá de sacanagem né Marte?
    E porra, dizer q o autor da matéria é inculto???
    Leia mais artigos científicos, brother… e não sites fantasiosos feitos por leigos e/ou pseudocientistas…

  • Marte:

    Sinto muito, mas baboseira é esse artigo.
    Para o autor dessa matéria faria três perguntas simples: você sabe como promover telecinese? Você consegue fazer telepatia? Você pode explicar a Percepção Extrasensorial? Se não, então você só usa uma fração do poder do seu cérebro.
    Telecinésia, telepatia, PES, para citar apenas três, são considerados como fenômenos, assuntos para parapsicologia. No entanto, o que promove – ou controlaria – essas habilidades, é a mente humana. Resumão, para não ser chato, é que muito ainda há de se desvendar sobre o poder de fogo da nossa massa cinzenta. Dizer que já atingimos todo o potencial do cérebro me parece uma declaração inocente, para não dizer inculta.

  • Elton:

    Esse glauco me parece ser algum extremista…

  • Pedro Vaz_De_Angola:

    O Glauco é maluco…então ele está achando que as guerras existem porque os homens estão usando apenas 20% da sua capacidade cerebral??

    Hahahahahaha, eu n sei onde vc leu isso, + antes de comentar, amigo glauco, pense sempre q o homem não é igual ao animal, o homem tem Livre Arbítrio, o q lhe permite fazer o que quiser, seja a 50% ou a 100% da sua capacidade intelectual. Portanto, as guerras têm outras origens que tb não sei!

    Abraços!

  • big bang:

    Acho q uma das formas de subutilizar o cérebro e se entregar a crendices e fanatismos religiosos, explicar com tanta simploriedade coisas tão complexas e tão extraordinárias q estão ao nosso redor.

    • Matheus 15 anos:

      Newton era religioso, o cérebro dele era subutilizado então?
      É cada pré-conceituoso que aparece…

  • Darius Shayne:

    Usamos sim 100% de todo o cerebro, porém, não toda a capacidade do mesmo.

    ISSO É LÓGICO

    Olhem em volta e verás, pessoas psicologicamente mais desenvolvidas e SUPERDOTADAS.

    É preciso uma explicação melhor, o texto ta sensacionalista.

    (não entendi porque meu comentário foi censurado)

  • Gastão:

    Confundiram com o fato de que menos de 1% dos genes de nosso DNA é “utilizado” (expressa nossas características), efetivamente. O resto está inativo.

  • eduardo:

    Tudo bem… é verdade que usamos toda a nossa massa encefálica o tempo todo… mas acho que a origem do mito não surgiu querendo partir da premissa de percentagem de uso do nosso cérebro… na minha opinião, acho que o mito estabelece que, em verdade, não usamos todo o nosso potencial cognitivo… ou seja, na maioria de nós o uso do cérebro é comprometido por limitações, seja por falta de treinamento, por variações no DNA, doenças, alimentação irregular, etc…
    Tanto o é que existem raros casos de pessoas com um disturbio chamado hipertimesia (kem me dera ter esse disturbio kkkkk), o qual confere à pessoa uma supermemória…
    Além das pessoas ditas superdotadas, que atingem um nível de QI bem acima de nós “mortais”…
    E como o próprio texto citou há drogas capazes de aumentar esse desempenho cognitivo, como a Ritalina, entre outros…

    Visto por esse lado acho que sim, não usamos todo o nosso potencial cognitivo… daí surgindo o parâmetro da escala de 0 à 100%… o que na verdade, não deveria ser entendido como percentual, pois acho que a inteligência humana não tem limites, apenas barreiras que nos forçam ou a parar por “aqui”, ou a tentar nos superar…

    Mudando de assunto… a imagem desse cérebro me abriu o apetite…

  • eliseu marcio koch:

    REALMENTE EU FICO IMPRESSIONADO COM CAPACIDADE DE NOSSO DEUS ELE É PERFEITO, SE DEUS FEZ CELEBRO É QUE REALMENTE A CAPACIDADE É 100% APROVEITAMENTO…

  • Darius Shayne:

    Correção 100%°

  • Darius Shayne:

    Usamos sim 10% de todo o cerebro, porém, não toda a capacidade do mesmo.

    ISSO É LÓGICO

    Olhem em volta e verás, pessoas psicologicamente mais desenvolvidas e SUPERDOTADAS.

    É preciso uma explicação melhor, o texto ta sensacionalista.

  • Ferreira:

    A pergunta é quanto da nossa capacidade mental e intelectual nós conseguimos usar ?

  • Ferreira:

    Nos usamos 100% do cérebro mais só aproveitamos 10% ou 20% se usássemos 100% todo mundo aprenderia idiomas com facilidade teria memória fotográfica, capacidade de calculo extremo, Q.I imenso sem fala de uma capacidade física muito superior. E se você não fala mandarim ou outro idioma semelhante você já não aproveita 100% do cérebro.

  • José Carlos:

    O cérebro é um instrumento orgânico, conectado entre si por neurônios ascendentes (que levam informações ao cérebro) e descendentes (que levam respostas a todo organísmo). Isto e o processo natural em todo reino animal.
    A fonte de energia que gera a capacidade inteligente, está interligada a todo este processo, administrando-o.
    A desconectabilidade de fonte geradora, acarreta o fenomeno da morte.
    Esta fonte é detentora da consciencia e da intreligência, o que gera o resultado da capacidade intelectual observada.

  • Lander:

    pelo que eu ouvi, essa crendice surgiu do fato de que quando cientistas começaram a estudar o cérebro, apenas um pedaço dele ficava “visível”.

    tipo, se estavam fazendo testes com raciocínios lógicos, apenas a parte do cérebro que é ativada para cuidar de raciocínios lógicos trabalhava. mesma coisa escutando música ou o que fosse. e dai surgiu essa ideia de que não usamos 100% do cérebro.

  • João Centurion:

    Caro Glauco,
    Vá estudar um pouco de Neurociência, antes de falar “verdades” absolutas. “Eles” já sabem quais enzimas e processos participam da formação (consolidação) ou lembrança (evocação)de memórias de curto ou longo prazo, com detalhes o suficiente para haver um livro para cada quadrante destes.
    Bom, com relação as imagens formadas dentro do cérebro, “eles” já sabem desde a década de 1980.

    Crendices baseadas em ignorância (falta de informação), não.

    Usamos 100% de nosso cérebro e 100% da capacidade de nosso cérebro! É fato, já foi investigado centenas de vezes. Bom, e é baseado em que que usamos apenas 10% de nosso cérebro? Ninguém sabe da onde surgiu esta pérola!!!!
    Abraço

    • Matheus 15 anos:

      Do mesmo lugar que saiu o nome Centurion. 😉

  • Douglas Miranda:

    Isso é bem antigo. Raul Seixas já citava algo semelhante numa de suas músicas…

    OURO DE TOLO

    É você olhar no espelho
    Se sentir um grandessíssimo idiota
    Saber que é humano, ridículo, limitado
    Que só usa dez por cento de sua cabeça animal
    E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial
    Que está contribuindo com sua parte
    Para nosso belo quadro social

  • Manu:

    Como disse um certo filósofo uma vez: ” Não existem pessoas burras, e sim pessoas com preguiça de pensar”. O importante pra mim não é a percentagem que usamos do cérebro, mas como usamos o mesmo. Se usamos pro nosso benefício,ótimo; se usamos para nos destruirmos, que pena. Agora deixo uma pergunta: Como saber se uma pessoa é inteligente, já que para fazer uma bomba atômica exige alto conhecimento científico, mas em contrapartida, cria-se uma forma de se auto-destruir?

  • Sheik:

    Vi uma reportagem na TV que um garoto perdeu uns 80% do cérebro, tipo um acidente criou um buraco vago onde deveria existir funções da fala, visão, etc. Então a parte que sobrou assuimiu essas outras funções, algo que espantou os cientistas. ou seja o cérebro ele é bem plástico e outras partes podem assumir outras funções. Então talvez o cérebro possa então no futuro condensar mais funções por cm quadrado no cérebro, e falar que usamos somente 10% poderia significar que existem poucas funções por cm quadradro, como se fosse uma floresta com árvores plantadas com espaço maior entre elas,mas que exitem árvores em todo espaço.

  • lordtux:

    Na verdade acho que a maioria, inclusive quem escreveu a materia interpreta a fase de usar 100% ou não do cérebro de forma errada. Nunca vi nessa frase o sentido de que por exemplo usamos apenas 20% de determinadas áreas do cérebro. Está mais para o sentido de comparaçnao de poder e não de utiliar áreas físicas. Sabemos que existem pessoas que tem péssiam memória enquanto outras tem memória para lembrar fatos, pessoas, nomes de maneira fantástica, assim como outras pessoas podem calcular com extrema exatidão o numero PI ou pessoas que podem desenhar uma imagem de cabeça como se estivesse vendo uma fotografia na mente.
    É por esse ponto que a frase deveria ser analisada e não se usamos 20% do nossos neurônios.
    O que leva uma pessoa a ter maiores capacidades intelectuais que outra já que ambas possuem a mesma massa cerebral?
    O que determina por exemplo que algumas pessoas possam ser boas em algumas coisas e péssimas em outras, como raciocinio logico. Até onde vai o poder da mente humana.

    Acho que a frase deveria ser mudada para 20% por cento da mente humana e não cérebro. Seria o mesmo que dizer que uso somente 20% do meu bíceps quando na verdade estou querendo dizer força.

  • Jorge:

    Na verdade o que se propaga é que não usamos mais do que 20% da “capacidade” de nosso cérebro…

  • Cesar:

    Este é um mito muito forte, parece que já virou uma meme: todo mundo acha que o cérebro é subutilizado. O que existe, de fato, é que existem formas de otimizar o uso do cérebro, como técnicas associativas para melhorar o uso da memória, e comportamentos que ajudam o cérebro, como evitar álcool, usar de café e chocolate, etc.

  • Glauco:

    Quanta baboseira!

    A ciência não entende NADA sobre o cérebro, como as imagens se formam dentro dele, onde as memórias são armazenadas… eles só sabem que algumas vezes algumas regiões se tornam ativas durante algumas tarefas, nada além disso.

    Se as pessoas usassem 20% de seus cérebros, não haveriam mais guerras.

Deixe seu comentário!