Pele – a chave para curas médicas?

Por , em 27.07.2010

Ela já pode ser colhida para fornecer pele extra a vítimas de queimaduras e para cultivar células que formam cartilagem e músculo. Mas quando os cientistas se aprofundam em suas camadas, torna-se claro que a pele pode ser a chave para curar uma série de outras condições, de câncer a reparo da medula espinal. E há grandes esperanças para células-tronco da pele.

Uma pesquisa anunciou que células da pele especialmente manipuladas, chamadas células-tronco pluripotentes induzidas, podem ser usadas para gerar as células nervosas do cérebro que morrem quando a pessoa tem mal de Parkinson.

E não só essa doença – outras doenças podem ser curadas através da pele, só são necessários mais alguns anos de estudo. A melhor coisa sobre essas células-tronco adultas é que elas são menos propensas a serem rejeitadas por virem do próprio corpo do doador, ao contrário de células-tronco de embriões. E embora possam ser retiradas de qualquer parte do corpo, as da pele são mais acessíveis.

Os pesquisadores estão muito empenhados em desenvolver a medicina regenerativa como uma forma de curar o nosso corpo quando ele não pode curar-se sozinho, ou seja, quando os danos de uma lesão ou doença são muito graves. E a pele contém um número de diferentes tipos de células-tronco, portanto é uma fonte muito interessante e acessível de células para restaurar o tecido.

Uma única célula-tronco pode ser estimulada a crescer em laboratório em superfícies finamente padronizadas, a fim de identificar as mensagens biológicas que controlam sua capacidade de se dividir e amadurecer, tornando-se qualquer tipo de célula.

Usando essa abordagem, os cientistas estão descobrindo a biologia de células-tronco adultas da pele. A metodologia pode ser aplicada a uma ampla gama de células-tronco embrionárias e adultas. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!