Pessoas tímidas podem ter déficit cerebral

Por , em 18.03.2012

A timidez pode ser resultado de um déficit em duas áreas do cérebro. Um estudo, publicado recentemente, descobriu que aqueles que se identificam como inibidos podem experimentar falhas na amídala e no hipocampo cerebral, que levam a problemas na adaptação a novos ambientes.

Os pesquisadores usaram ressonâncias magnéticas para examinar adultos de temperamento inibido e desinibido. Foram mostradas fotos de pessoas conhecidas e desconhecidas para os participantes, várias vezes.

Indivíduos com um temperamento desinibido demonstraram habituação na amídala e no hipocampo quando olharam a fotos de desconhecidos. A resposta cerebral aumentava quando as faces eram novas, mas diminuíam conforme elas ficavam familiares.

Em contraste, aqueles com temperamento inibido falharam nesse processo, o que significa que as faces familiares e as não familiares geraram a mesma resposta cerebral.

“Esse problema em se habituar oferece um novo mecanismo neural para compreender a timidez e o comportamento cauteloso, característico dos indivíduos inibidos”, afirma Jennifer Urbano Blackford, autora principal do estudo.

“Indivíduos que se familiarizam mais devagar podem achar ruins encontros com pessoas novas e evitar experiências sociais, enquanto aqueles que se ajustam mais facilmente acabam tendo o comportamento contrário”.

Blackford e seus colegas pensam que esse déficit em se habituar pode ser uma das principais causas da síndrome de ansiedade social – o medo persistente e crônico de algumas situações sociais específicas. Esse é o segundo tipo de distúrbio de ansiedade mais comum.

Ela continua sua pesquisa estudando crianças inibidas, para entender se esses déficits cerebrais estão presentes já na época de desenvolvimento. [ScienceDaily, Foto]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

10 comentários

  • Junior Lima Jr’:

    Cara, você é muito inteligente! Sinceramente, sábia consideração! Por ser indiferente, não significa deficiente e sim, adaptado ao estímulo.

  • lorota:

    Ou seja, o problema não é orgânico, não está na estrutura cerebral, no funcionamento dos neurônios, mas sim, psíquico, tem haver com a formação de caráter do indivíduo. Fazendo uma analogia com um computador, o problema não estaria no Hardware ou na placa-mãe, mas seria um problema virtual, no software.

  • neto:

    pode ser que sim; mas isso não descarta a timidez com causa psicológica.

  • luciana:

    Não sei se um comportamento inibido pode ser caracterizado como “DÉFICIT” . Talvez num contexto social, sim, Mas num contexto cognitivo, o tímido pode ser mais focado, que o desinibido.

  • Alexandre:

    Hitler era desinibido, falava bem em publico porém completamente louco, ja albert einstein era tímido.

    E agora quem é que é louco?

  • Elizabeth:

    Poxa! Isso é que é elevar a auto estima dos tímidos. Agora são taxados de deficientes cerebrais.
    Tem certas coisas que deveriam ficar restritas aos profissionais da área.

  • Djohnnes:

    E o que seria um comportamento inibido? Existem introvertidos que em certas situações são extremamente desinibidos, como por exemplo apresentar um seminário em frente a um grande público. E da mesma forma, existem extrovertidos que em certas situações ficam tímidos.

    • Ceph:

      Aham, a maior prova de déficit cerebral foi um desconhecido chamado Isaac Newton.

      Os humanos querendo sempre fazer todos serem iguais…

    • Andhros:

      Infelizmente, essas definições ficaram confusas no senso comum.

      ● Introversão e Extroversão: disposições gerais observadas nos indivíduos a respeito de seus interesses, preferencias e habilidades, e que manifestam sua orientação ao “mundo” interno ou externo.

      ● Inibição(Timidez) e Desinibição: referem-se a dimensão da dificuldade que impede a pessoa de se relacionar de maneira mais proveitosa com o meio externo. A inibição está associada a hesitação e ao medo sobre o que as outras pessoas vão pensar, ao contrário da desinibição.

      – O introvertido foca sua atenção no mundo interno de representações, idéias e sentimentos. Possui preferência por atividades mais individuais. Tem postura reservada e questionadora. Prefere compreender o mundo primeiro, antes de vivenciá-lo. Ao contrário do que se costuma pensar, a introversão não está ligada a timidez nem ao egoísmo.

      – O extrovertido se orienta ao mundo externo de fatos, pessoas e objetos. Gosta de se socializar. Possui preferência por atividades em grupo. Recompõe suas energias saindo e vendo gente. Tende a ser mais impulsivo, agir primeiro e pensar depois. Parece contraditório mas existem extrovertidos tímidos, que sentem dificuldades no convívio social mas buscam tais contatos incessantemente. São os que mais sofrem, já que os introvertidos tímidos não sentem a mesma necessidade de convívio social.

      As pessoas não são enquadradas exatamente em uma ou outra classificação. Pelo contrário, possuem as duas, embora uma se manifeste mais do que a outra.

    • Mauricio Pisculich:

      Andhros Disse tudo.

Deixe seu comentário!