Conheça a maior ponte do mundo, que acaba de ser inaugurada na China

Por , em 23.10.2018

O presidente da china, Xi Junping, acaba de inaugurar oficialmente a ponte mais longa do mundo, de 55 km de comprimento. Ela inclui um túnel que passa por baixo da água e une Hong Kong, Macau e Zhuhai.

A ponte custou US$20 bilhões e começou a ser construída em 2009. Durante esses nove anos de trabalho, 18 trabalhadores morreram e dezenas ficaram feridos. As condições de segurança foram criticadas, assim como o custo total.

Motivos políticos


Outra crítica é a possibilidade da ponte ter sido construída para aproximar Hong Kong do continente, por motivos políticos. Hong Kong tem uma história conturbada: ela passou 156 anos sendo administrada pela Inglaterra, e em 1997 foi devolvida para a China. Hoje é um território Chinês, mas tem status de Região Administrativa Especial, e segue a fórmula “um país, dois sistemas”, com autonomia em todas as esferas, exceto nas relações exteriores e na defesa militar.

A vizinha Macau é a outra Região Administrativa Especial, que passou a ser assim em 1999.

A ponte foi construída para criar a Greater Bay Area, que inclui nove cidades no sul da China, onde vivem 68 milhões de pessoas. Ela diminui o tempo de viagem entre Hong Kong e Zhuhai de três horas para apenas meia hora.

Características da ponte


Ela foi projetada para aguentar terremotos e tufões. Foi construída com 400 toneladas de aço, o suficiente para construir 60 torres Eiffel.

Dos 55km de comprimento, 30km estão acima da água, sobre o delta do rio Pérola. Uma seção de 6,7km no meio é composta por um túnel que passa por baixo da água, para permitir a passagem de grandes navios. Duas ilhas artificiais foram construídas para ligar as duas pontas do túnel. Os outros 13,3km são viadutos, estradas e túneis na terra que conectam as cidades de Zhuhai e Hong Kong à ponte principal.

A opção por fazer um túnel ao invés de elevar a ponte para que os navios passassem por baixo aconteceu por causa do aeroporto de Hong Kong, que não permite a existência de estruturas muito altas na rota dos aviões.

Ponte que faz metamorfose é uma obra de arte

Qualquer um pode usar a ponte?

Não. Quem quiser dirigir pela ponte deve pedir uma permissão especial, que será distribuída em um sistema de cotas. Todos os veículos devem pagar pedágio.

A estimativa inicial das autoridades é que 9.200 veículos usariam a ponte diariamente, mas é possível que menos veículos a utilizem inicialmente. Com este número relativamente baixo de usuários, é possível que o custo da ponte nunca seja pago pelo dinheiro arrecadado nos pedágios.

As 12 maiores pontes do mundo

Proibido bocejar

Como o percurso é longo e entediante, é possível que muitos motoristas fiquem com sono enquanto atravessam a ponte. Para evitar acidentes, câmeras especiais vão monitorar de perto todos os motoristas.

Eles vão procurar por sinais de cansaço, como bocejo frequente. A mídia local diz que as autoridades serão alertadas quando forem identificados motoristas que bocejam mais de três vezes durante o percurso.

A ponte também conta com um esquema de segurança reforçado para evitar ataques terroristas, com 48 câmeras de alta definição e policiamento anti-terror.

Mão inglesa

Como os motoristas de Macau e Hong Kong dirigem do lado esquerdo da rua, e os motoristas de Zhuhai dirigem do lado direito, há um sistema de pistas projetado para inverter os lados em que os motoristas estão dirigindo. [BBC]

No vídeo abaixo você pode experimentar a travessia da ponte como se estivesse lá, pegando carona com a van da agência de notícias New China

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (31 votos, média: 4,81 de 5)

Deixe seu comentário!