Presos brasileiros pedalam para gerar energia e reduzir sua pena

Por , em 12.07.2012

Em uma prisão brasileira, da cidade serrana de Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais, os presos têm uma oportunidade única: pedalar para sair da cadeia.

O juiz José Henrique Mallmann criou o programa Uma Luz para a Liberdade, na qual alguns presos – no momento, 8 participam do projeto – podem pedalar bicicletas estacionárias que geram eletricidade para uma praça da cidade.

Muitas pessoas se envolveram com o programa. A polícia municipal doou bicicletas do departamento de achados e perdidos, engenheiros as transformaram em bicicletas estacionárias ligadas a baterias doadas por empresas locais, e ainda outras empresas doaram o conversor que transforma a energia da bateria nos 110 volts necessários para acender 10 postes na praça.

Os presos pedalam por 8 horas durante o dia, e à noite, um guarda leva a bateria da prisão à praça. Na parte da manhã, a bateria é levada de volta à prisão para ser recarregada.

A cada 16 horas que os prisioneiros pedalam a bicicleta, eles reduzem um dia de sua pena.

“Nós costumávamos passar o dia todo trancados em nossas celas, vendo o sol apenas por duas horas por dia”, disse Ronaldo da Silva, um dos presos do programa. “Agora ficamos no ar fresco, gerando eletricidade para a cidade e, ao mesmo tempo, ganhando a nossa liberdade”.

Ele já conseguiu reduzir 20 dias de sua sentença e perdeu cerca de 4 quilos no processo.

“É uma situação boa para todos”, comentou Gilson Rafael Silva, diretor da prisão. “As pessoas que normalmente estão à margem da sociedade podem contribuir para a comunidade e não só eles saem da prisão mais cedo em contrapartida, como também podem ganhar sua autoestima de volta”.

Essa não é a primeira polêmica que uma prisão brasileira criou. Nas quatro prisões federais do Brasil, alguns presos (selecionados por juízes) podem ler livros para diminuir seu tempo na cadeia também. Esse projeto se chama “Remição pela Leitura” e deixa os presos reduzirem no máximo 48 dias de uma pena por ano.

Enquanto alguns consideram as iniciativas uma boa forma de reeducar presos e melhorar o sistema penitenciário, outros acham que as propostas são apenas formas de empurrar criminosos para fora de cadeias lotadas. O que você pensa?[OddityCentral, Abril, GSTRIATUM]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • Yuri Caetano:

    E as empresas de energia elétrica agem como se apenas existissem usinas hidrelétricas e nucleares

  • Rafael2:

    … e prontos para correr melhor que a polícia quando saírem!

  • luysylva:

    se o criminoso: assalta, trafica, rouba e furta, desde que nunca machuque ou ferir alguém,e principalmente que não mate uma pessoa, pode ter chances de não fica preso.

    • hellano:

      Você acha que uma pessoa traficando não machuca/fere ninguém?

      Imagina então pq tráfico de entorpecentes é considerado crime hediondo…

  • luysylva:

    se o criminoso ou infrator nunca: matou, mandou mata, ou participou de assassinato, dar pra perdoa, todo mundo merece uma 2º chance ou ate varias. desde que nunca prejudicou alguém fisicamente; como deixando a vitima paralitica.

  • luysylva:

    eu sou a favor da pessoa fica presa, se matou alguém,se mandou mata ou participou de assassinato, ou deixou a vitima deficiente físico, sou até a favor da prisão perpetua. mais temos que para de prende as pessoas por bobagens.

  • eduardo:

    Os presos poderiam servir de “pilhas”, como em matrix!… na verdade, esses vagabundos poderiam ter várias utilidades, do que apenas usufruir dos cofre públicos, durante suas “férias”.

  • Guilherme Euripedes:

    Achei apenas o começo.

    Não sei como é hoje no Japão, mas antes os presos eram obrigados a trabalhar na prisão, que funcionava como uma fábrica. E eles ganhavam por isso. Mas a jogada era que eles não podia gastar mais do que 15% do salário enquanto estivessem na prisão, de forma que todo o resto da grana ia pra uma conta que ele teria acesso na sua saida.

    Dessa forma o cara não ficava na ociosidade da penitenciária, trabalhava e saia da cadeia com dinheiro suficiente pra montar seu negócio ou tocar sua vida sem precisar roubar de novo.

    Trabalho obrigatório é sim uma boa ideia.

    • César H. Valentino:

      Sim sim! Isso realmente funciona.

      E pensemos de forma coerente:
      A prisão existe, teoricamente, pra reeducar o preso para a vida em sociedade. Infelizmente isso nao acontece no modelo atual, a pessoa entra ruim e muitas vezes se torna mais revoltada pelo modo como é tratada ou “reeducada” na prisão, na maioria das vezes o preso acaba fazendo uma pós graduação em crimes na cadeia.

      Se vc dá trabalho ao preso (sem tirar o trabalho do bom cidadão), e mostra a ele que ele pode ganhar a vida trabalhando, economizando. Vc realmente ensina-o a como se portar. E mesmo que ele não abra um negocio quando sair, irá procurar um emprego, ao menos em tese.

      O problema é que essa questão vai um pouco alem, pois a taxa de desemprego no Brasil é alta e não tem espaço pra todos, mas acho que os presos nao estariam concorrendo a vagas disputadas, eu mesmo moro em uma cidade com falta de mão de obra braçal. Mas aí é outro caso a se pensar. Mas que dá pra resolver esse problema de maneira humanitária dá.

      Outro ponto que deveria ser revisto pelo Brasil é a pena de morte. Pessoas que cometem crimes muito brutais e sem motivo aparente ou racional devem pagar as consequencias. Mas isso também é outro assunto.

  • garretereis:

    Uma sugestão para o layout do site:

    Os botões de compartilhamento poderiam ficar no final do texto. A gente lê, gosta e compartilha!
    É chato ter q voltar a página pra procurar eles!

    • Heitor Giacomini:

      Tem como compartilhar o texto do site?Se sim,como?

  • MÁRIO MIRANDA:

    Incrível a criatividade de alguns..
    Mas seria interessante se houvesse um modo de fazer com que todos os presos trabalhassem pela sociedade e em troca disso ganhasse redução proporcional da pena, e algo mais em troca como por exemplo: “Passar o final de ano com a família” ou um bônus para quando sair da prisão. Situações como essa podem mudar a idéia de cada preso, com relação a vida, fazendo acreditar que será feliz quando sair da prisão. Depois quando chegar o dia dele sair.. diga que era mentira e deixe-o apodrecer num deserto. KKKKKK..!!!

    • Wendy Fernandes:

      Concordo plenamente.

  • Renato Almeida:

    Deviam fazer isso com todos presos do Brasil ,e se acontecer ja podem fechar a geradora Itaipu pq vai ter energia de sobra

  • Jonatas:

    Já pensou? quanto mais marombado ficar mais perto da liberdade estarás…

Deixe seu comentário!