Saiba como conseguir uma cirurgia de correção do lábio leporino, doença comum e cara

Por , em 15.09.2011

Você sabe o que é lábio leporino? Cientificamente falando, a condição é chamada de fissura labiopalatal. É uma abertura na região do lábio ou palato, ocasionada pelo não fechamento dessas estruturas.

Essas aberturas podem ser unilaterais (somente um lado do lábio), bilaterais (fendas dos dois lados), completas (lábio e palato), ou incompletas (somente uma dessas estruturas). Também podem variar de formas mais leves, como cicatriz, até formas mais graves, como fissuras amplas de lábio e palato. Elas também podem se associar a outras malformações, no rosto ou outras partes do corpo.

A causa exata desse problema ainda é desconhecida. O que se sabe é que esse é um problema congênito, que ocorre entre a quarta e a décima semana de gestação.

Por conta da condição, a aparência da pessoa é prejudicada. Mas as consequências da fissura labiopalatal na vida de uma criança vão além da estética: a deficiência pode causar problemas auditivos, infecções crônicas, má nutrição, má formação da dentição e dificuldades no desenvolvimento da fala.

Com isso, não só a saúde física, mas a psicológica fica abalada. E não são poucas pessoas que sofrem com o problema: estima-se que um em cada 650 recém-nascidos apresente a doença. Hoje, 280.000 pacientes têm a doença no Brasil.

Atualmente, graças ao aperfeiçoamento do ultrassom, o lábio leporino pode ser diagnosticado antes mesmo do parto. Isso permite que, logo após o nascimento, possa-se fazer uma cirurgia corretiva.

Mas, como toda e qualquer cirurgia, ela não é barata nem fácil de conseguir. E, sem o devido tratamento, as fissuras podem provocar sequelas graves, como perda da audição, problemas de fala e déficit nutricional, além do preconceito.

É possível a total reabilitação do paciente, mas, para isso, é necessária intervenção o quanto antes. O tratamento é longo e pode envolver muitas cirurgias.

Muitas dessas 280.000 pessoas brasileiras não têm condições de resolver seu problema. Sendo assim, se você conhece alguém com a doença, tente entrar em contato com a Abbott, indústria farmacêutica que está realizando a Operação Sorriso, agora no Pará.

A instituição conta com 90 mil funcionários ao redor do mundo, e vai realizar 70 operações gratuitas a portadores de lábio leporino. A Abbott ficará a cargo da capacitação de profissionais e medicamento analgésico.

A Operação Sorriso estará em Santarém de 19 de setembro (triagem de candidatos a cirurgia) a 24 de setembro (cirurgias), cumprindo a terceira missão do tipo no país em 2011.
Depois de Santarém, a Operação Sorriso estará em Manaus, em outubro. Esse ano também já realizou cirurgias em Alagoas e Rio de Janeiro.

Serviço:

Abbott Brasil
Centrais de Relacionamento
Para medicamentos, produtos nutricionais, produtos hospitalares e stents cardiovasculares da Abbott: 0800 703 1050, das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados).
Para medicamentos da Abbott Produtos para Saúde (anteriormente Solvay Farma): 0800 014 1500, das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados).
Para produtos de monitoramento da glicemia: 0800 703 0128, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados).

Correspondência
Caixa Postal: 29246
CEP: 04561-990
São Paulo/SP

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

20 comentários

  • Jocilene Araujo:

    hoje tenho 33 anos sou casada tenho 2 filhos lindos e perfeitos,mas tenho ainda esse grande sonho terminar de fazer ao meu tratamento.

  • Jocilene Araujo:

    como posso voltar a fazer o tratamento ai de novo.

  • Jocilene Araujo:

    Eu tenho esse mesmo problema aos meus 15 anos fui a Baurú e fiz a minha cirurgia do palato e desde então não pude mais ir.

  • Rosy Ferreira:

    tenho labio leporino acredito que o meu caso nao seja tao dificil de se resolver más acontece que eu tenho medo de enfrentar a cirurgia eu fiz apenas uma cirurgia isso quando eu tinha apenas 2 anos logo apos 15 dias eu deveria retornar ao hospital para poder fazer mais uma q acho q seria so mais essa. porem houve um fato muito grave em que minha mae teve que voltar para mg as pressas, entao sendo assim n terminei entao eu cresci com medo de fazer hj tenho 18 anos as vezes eu quero muito asvzsñ

    • Cosmo Severo:

      Olha Rosy, tenho 19 anos e o ano passado fiz minha segunda cirurgia da fenda palatina, eu lhe afirmo que não é muito complicado, apenas é um pouco incomodo por causa do inchaço e entre outros, fiz pela Operação Sorriso e estou muito grato… Eu peço que você faça pois viver com isso pode lhe trazer consequências futuras… Vlw

    • Cosmo Severo:

      Olha tenho 19 anos e sofro com essa doença, o que mais dói é a questão da minha voz, é terrível não poder mim comunicar com as pessoas e não poder ser normal na sociedade, tem algumas esperanças mas a a cada dia que passa fico sem… Gostaria de conversar com quem tem esse problema também, agradeço… olha aí meu face: http://www.facebook.com/cosmo.severo

  • Liliane Alcântara:

    Boa tarde, também tenho lábios leporinos. Fiz uma cirurgia quando nasci e agora tenho muita vontade de fazer outra para corrigir o nariz e a cicatriz que ficou, mas a cirurgia é muito cara. Vcs podem me ajudar? Grata, Liliane.

  • Julieta Leal:

    Parabéns por pessoas que tem lábios leporino palatais por ajudar essas pessoas

  • Josué Langue:

    tenho esse problema ai mais nao acho que seje tao dificil lhe dar com isso pois tenho muitos amigos e a unica parte ruim em meu caso é que quase todo mundo que passa por mim fica me olhando ou quando falo com alguem que nao conheço eles olham pra minha boca ao invez de meus olhos e é meio dificil achar garotas que nao deem bola pra isso tmb..

    mais fora isso sou bem feliz tenho 18 anos e faço muita festa.
    eu so sei que cada um tem o que DEUS deu entao so o que resta é aproveita a vida e viva la marijuana \õ/
    e quem quise me acha no face ta ai óh https://www.facebook.com/

  • marco:

    eu tenho este problema e nao sei lidar com a minha fala,
    tenho vergonha de falar

    nao ha cirurgias para mudar a minha linguagem??

    se poderem esplicar melhor sobre isto agradecia.

    • Michel:

      Prezado Marco,

      Também sou portador desta doença. Infelizmente não existe cirurgia para mudança de voz, mas existe muita chance de você melhorar sua voz com uma fonoaudiologa. Converse com sua mãe e peça ela para lhe levar ao hospital e iniciar sessões de fonoaudiologia. Esta é a melhor forma atualmente.

      Abraços!

  • Paulo Gustavo:

    Olá, eu tenho labio-leporino ou melhor eu nasci com essa deficiência. Sabe, é muito difícil ter isso tenho 16 anos e sempre foi chato sofro desde de criança com tal, nas maioria das vezes na escola eu praticamente implorava para não ter que ir pro recreio. Enfim isso foi quase nada com as outras coisas que já passei e estou passando. Hoje estou com depressão, já fiz várias cirurgia em Bauru no Centrinho. Fico no quarto o dia todo triste angustiado e sem esperança. É a pior coisa do mundo e, parece ser ETERNO. ME add no msn quem quiser bater um papo comigo ficarei agradecido gnnewsbrasil@hotmail.com até mais…

    • camilaross:

      Olá Paulo…te add…tmb tenho lábio leporino…ja tive depressão aos 16 anos tmb….mas agora com 23 estou muito feliz com a vida que tenho…conversamos mais por msn…beijos!

  • Michel:

    Sou portador de labio leoporino e tenho 18 anos, realmente essa doença mexe muito com o psicológico.. Pensamos em cada coisa!

  • Lucyano Valdez:

    O Hospital de Bauru, SP, chamado carinhosamente de “Centrinho”, ligado à USP, oferece o tratamento de fissura Labio Palatal sendo reconhecido a nível mundial. O tratamento da fissura, dependendo de sua extensão e das conformações anatômicas atingidas pode levar até 20 anos, colocando em ação, durante esse período, uma equipe multidisciplinar (médicos, fonoaudiologos, odontologos, assistentes sociais, etc). A correção da anomalia não é tão simples quanto parece.

  • Ricardo Costa:

    Boa Tarde
    eu nasci com labio leporino e não acho que seja tão drastico quanto falam, fui operado com 2 meses para união do labio onde me retiraram pele do tornezelo para compensar a falta no lábio, aos 16 anos fiz uma cirurgia plastica no hospital maria pia porto portugal pela qual esperei um mes e não paguei nada, com anestesia local em que tive a perfeita noção do que estavam a fazer e agora com 24 anos já não se nota nada, é verdade que não tenho os dentes alinhadinhos mas ja tive a oportunidade de colocar um aparelho e não quiz, quanto á nutrição sou ciclista e fico sempre nos lugares da frente portanto não sofro de má nutrição, perconceito senti um bocado quando era mais novo apenas em relação ás raparigas, agora não tenho qualquer tabu com aparencia porque esta faz parte da minha personalidade, tenho uma namorada linda e que gosta de mim como sou 🙂
    espero ter ajudado quem sofre do mesmo, fosse esta a pior doença do mundo.

  • sergio antoniazzi:

    Sou cirurgião dentista e vi muitas crianças com esse problema e sei quanto é triste ver os rostinhos esperançosos para que a gente resolva aquela mácula.

  • cybergirlbr:

    Grande orgulho de poder dizer: Fui voluntária (como tradutora) da Operação Sorriso quando ainda era pouquíssimo conhecida, em 97/98. Não tenho certeza, mas acho que era o início dos trabalhos no Brasil.
    Presenciei tantas cenas lindas, de fazer o quarto inteiro chorar de emoção,…
    Uma vez, depois da cirurgia, uma médica americana me chamou para traduzir algumas palavras para uma garotinha à qual ela tinha se apegado muito. Não lembro as palavras exatas, claro, faz mais de 10 anos, mas foi mais ou menos isso: “Anjinho, vc me ajudou mais do que eu te ajudei, por isso quero que vc nunca mais tenha vergonha de sorrir. Seja feliz, eu te amo muito.”
    Nem preciso dizer que o quarto inteiro chorou. Até hoje fico com um nó na garganta qdo lembro.
    Dinheiro nenhum paga isso.

  • Celia:

    Parabéns a Abbott Brasil. Que bom que há bons samaritanos que se dedicam a ajudar as pessoas carentes e necessitadas. Tenho certeza que muitos se beneficiarão com essa cirurgia e poderão ter uma vida digna, livre de preconceitos.

  • Felipe:

    Parabéns hypescience

Deixe seu comentário!