“Sanduíche da morte”: o código secreto da Bíblia

Por , em 24.02.2013

Pesquisadores britânicos e norte-americanos descobriram um curioso padrão literário na Bíblia. Usando um software de análise de texto, eles observaram que livros como o Gêneses falam sobre a vida e a morte com a mesma estrutura de um sanduíche.

As menções sobre a vida aparecem no início e fim do livro – como se fossem os pães. O recheio desse sanduíche literário são as menções sobre a morte, que aparecem agrupados no meio dos textos. Esse código (até então) secreto da Bíblia foi apelidado de “sanduíche da morte de Gêneses” pelos estudiosos.

Essa estrutura retórica que intercala um assunto ruim com notícias boas é muito comum – principalmente na política e até no jornalismo. A Bíblia contém os mais antigos textos em que esse padrão foi observado, embora apenas recentemente.

Pesquisadores da Universidade de Keele (Reino Unido) e da Universidade Amridge (EUA) apontam que é incerto dizer que o “sanduíche da morte” foi aplicado ao texto intencionalmente. Isso pode ter sido usado para suavizar as mensagens negativas da morte, ou talvez colocar a vida e a morte em um contraste gritante. Se foi consciente ou inconscientemente, é difícil dizer.

Porém, dado ao alto número de vezes que os dois temas são citados em Gêneses, é difícil pensar em coincidência. [DailyMail/LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 2,00 de 5)

16 comentários

  • Marco337:

    Putz. Os senhores cientistas passaram longe . Na realidade a bíblia trás realmente um código secreto ( como o próprio Cristo disse: falo por parábolas para que aquele que a entenda e interprete na sua luz de sabedoria- ou de ignorância – consiga o que mais se procura: a manutenção da vida). Bom, é claro que dificilmente os cientistas chegarão a uma conclusão sobre tal código, pois aqui se necessita mais conhecimentos de filosofia do que de ciências… Algo quase que abstrato. Mas deixo a dica: O código encontra-se escondido no jogo de antíteses ( morte e vida eterna, bem e mal, criador e criatura ). Quem experimenta a vida e começa a CRIAR, por ela se apaixona e por isso, dariam todo poder e dinheiro para descobrir como vencer a MORTE. Mas cientistas não são criadores, são meros utilizadores de recursos já criados e por isso se tornam apenas ” transformadores ” do tipo ” excelente combinação do café com leite”. Minha última dica: Cientistas, por favor continuem utilizando o dom da transformação que o ” sobrenatural” deu a vocês, pois adoro os antibióticos , o ar condicionado, o avião e a internet. Não desperdicem o tempo finito que vos foi dado. CRIEM mais coisas permitidas pelo ” sobrenatural” pois a usina geradora de energia de todos nós ( as mitocôndrias) são praticamente inacessíveis e imutáveis ( programadas para morrer… Ops, tô quase entrando no meu objeto de pesquisa de cura contra o câncer e envelhecimento )… Melhor finalizar… Esqueçam a bíblia, “ELE” enviou vocês para amenizarem o sofrimento de quem clama por seu Nome nas horas de desespero, pois infelizmente Ele não volta atrás com sua palavra ( MORTE é uma setença pra todos por um simples motivo: Se não envelhecêssemos e perdêssemos a força imagine a Tirania que teríamos no mundo: um Hitler imortal é apenas um exemplo). Espero que sejam sábios ( diferente de inteligentes) para entenderem a mensagem. Se é que algum cientista a leia por aqui rsss. ESQUEÇAM A BÍBLIA E MÃOS A OBRA EM SEUS LABORATÓRIOS . Hoje estou com 5 culturas de trabalho cientifico : cultura de células infectadas com o vírus HIV e outra cultura de células neoplásicas. Consegui inocular o vírus nas células tumorais e percebi que na divisão celular elas enfraquecem seu mecanismo de defesa e entram em apoptose mais rapidamente: acho que regridi um tumor em camundongo e evitei metástase. Falei isso nesse tema pois ontem ao dormir pensei porquê duas doenças incuráveis no mundo: um aviso ou presente Divino pra conseguirmos curar o câncer? Mas… Tem algo errado… Camundongos infectados desenvolveram outros tumores e morreram bem mais cedo. O vírus tem um comportamento estranho: como conseguiremos colocar nele um reparador de DNA? Queria usá-lo como um RNA mensageiro que chegasse ao tumor e codificasse a célula neoplásica para começar a replicar o DNA original ( são). Mais uma noite de insônia no meu pobre laboratório de genética. Enquanto isso só nos resta usar a medicina preventiva: sexo com proteção e alimentação adequada,água , sono reparador, estresse zero e fuga de agressores ambientais para se manter a longevidade.

    • ediwanuerj .:

      Esquecer a Bíblia para que? Aliás, há que se fazer ciência, mas isto não invalida a necessidade espiritual que todo ser humano tem. Pergunto: Se a Bíblia não interferirá na qualidade das suas pesquisas, qual a finalidade de se “esquecê-la”?

  • Romildo Caldas:

    De uma coisa eu sei; quem comer desse Sandwich vai viver eternamente! Religião à parte, isso pode ser uma conincidência.
    Se realmente foi comprovado que há um Esquema, ou uma Composição Sistêmica, fica claro que houve intencionalidade.
    Eu pessoalmente aprovo esse Sazndwich.

  • Cesar Crash:

    Logo mais?
    http://www.youtube.com/watch?v=ovEoTs-P3gk

  • kid redman:

    Hmmmm…é por isso que o mundo está assim… nego confunde tudo e não tem
    a menor noção do que é espiritualidade.
    É o materialismo exacerbado e o egoísmo dominante que phodde o planeta e
    a todos os que nele compartilham a vida.

  • JHR:

    Para evitar tamanha indigestão, proponho o link abaixo, onde o tema é tratado com um pouco mais profundidade e rigor:
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=padrao-secreto-livro-genesis&id=020150130221

  • ALFA:

    Se a Bíblia foi mesmo escrita por Constantine, provavelmente não é coincidência.

  • Evandro Oliveira:

    Titulo puramente sensacionalista. Sendo que poderia desenvolver melhor a questão do estudo, desta descoberta, das implicações e etc. Mas como sempre, uma das maiores pérolas e obras no mundo, certamente a mais estudada e decifrada com zilhões de curiosidades e coisas istingantes; são passadas com nenhum interessante pelas mídias.

  • Vicente Santos:

    Já estão comendo… http://youtu.be/EWxo3gLM7MM

  • Regis Olivetti:

    A gibíblia existiu?

  • Laudo Leon Dos Santos:

    Quem estuda a Bíblia sabe que isso não é nenhuma novidade. A propósito, isso não acontece somente no livro de Gênesis, mas em praticamente toda Bíblia. É uma espécie de paralelismo (um estilo poético da literatura hebraica). Esse tipo de poesia não é constituído pela rima (como no português), mas sim pelo pensamento lógico. Por isso é também conhecido como “ritmo de sentido”. Ele leva o leitor a reflexão sobre o pensamento, como no caso citado, o sentido da vida e da morte. É por motivos como esses que muitas vezes as pessoas não entendem os textos bíblicos, ou seja, ao invés de ler a Bíblia no seu estilo literário, como o paralelismo hebraico, ou em conformidade com a cultura de cada época, tentam interpretá-la segundo os costumes, tradições e literaturas dos dias atuais. Dá confusão mesmo. É como o brasileiro que pensa que seu portunhol é suficiente para que ele seja perfeitamente entendido por um espanhol.

    • PAULO ROSAS MOREIRA:

      A Bíblia (Novo Testamento),é grega e foi dada de “presente” para os judeus, pesquise sobre isso.
      A história do dilúvio do Gênesis da Bíblia, e a terceira versão de uma mesma história, que começou lá no povo sumério, anterior ao povo egípcio. Ziuzudra, é o nome do primeiro Noé, o segundo chamava-se Uthnapshtin da epopéia de Gilgamesh, o terceiro, claro, Noé da Bíblia e ainda temos uma versão chinesa.
      A Bíblia é um sarapatel de “estórias” de outras religiões,já extintas, e manipuladas ao sabor dos interessados, para iludir os incautos.

    • Regis Olivetti:

      Bingo.

    • Laudo Leon Dos Santos:

      Fale mais sobre esse relatos de dilúvios. De que época eles são? São mais detalhados do que os relatos bíblicos? Dizem que o escrito mais antigo da Epopéia de Atrahasis é de aproximadamente 1.600 aC. É isso mesmo? E dizem também que são escritos com mais de 1.000 anos antes da Bíblia. Não é? Como pode a cópia mais antiga da Epopéia ter sido escrita por volta de 1.600 aC e ao mesmo tempo ser 1.000 anos mais antiga do que a Bíblia? A propósito, Atrahasis não seria o mesmo Ziusudra (nome sumérico) ou Utnapishtim (nome babilônico) de um mesmo personagem? e não seriam todos eles o mesmo Noé Bíblico? Não seriam esses, então, relatos diferentes de uma acontecimento verídico que os “céticos” afirmar ser apenas uma lenda? E por que tudo na Bíblia é mentira e no relato de outros povos é verdade? Tem mais algumas perguntas que poderíamos fazer, mas vamos ficar aqui por enquanto.

    • Ivair Pereira da Silva:

      Sabia resposta para os incrédulos de carteirinha.

Deixe seu comentário!