Segredo da “voz” do coala é revelado

Por , em 2.10.2011

O grunhido alto que emerge de um coala masculino soa muito diferente daquela fofa e descontraída criatura que a gente vê.

Agora os cientistas descobriram a anatomia por trás do som estranho que os machos fazem durante a temporada de acasalamento. As estruturas de suas gargantas que produzem os sons, o trato vocal, são muito longas.

Essa anatomia é tão extraordinariamente especializada que eles são capazes de produzir sons que parecem muito maiores do que realmente são.

O estudo usou imagens médicas para revelar que uma caixa de voz do coala masculino, ou laringe, se situa numa parte inferior em sua garganta. Acreditava-se que esta laringe baixa era uma característica exclusivamente humana – algo que nos permite fazer os sons que precisamos para a fala.

Foi somente em 2001 que os cientistas descobriram que veados também tinham uma laringe baixa.

Essa nova descoberta em coalas suporta a teoria de que essa característica evoluiu em ainda mais galhos da árvore evolutiva, provavelmente para permitir que os machos se distinguissem vocalmente das fêmeas.

Além da gravação de seu grunhido, a equipe também realizou uma varredura médica em um coala macho, que revelou a estranha anatomia vocal do marsupial.

O que permite o grande som dos coalas não é apenas a localização da laringe, mas a “qualidade” do som que vem do seu longo trato vocal.

O efeito funciona como um instrumento musical: quando a “caixa de voz” de um animal vibra para fazer um som, este som ecoa dentro de um tubo, que é o seu trato vocal. As dimensões do tubo alteram o som.

Assim, um violino e um violoncelo podem fazer um som que tem exatamente o mesmo tom, mas o violoncelo soa muito diferente – mais rico e maior.

O som do chamado de um coala prevê um comprimento de trato vocal de 50 centímetros. Isso é quase o comprimento do corpo inteiro de um coala. Por isso, quando eles soltam a voz, parecem um animal maior que um bisão.

Os exames médicos descobriram também um músculo profundo no peito do coala, que os pesquisadores acreditam que pode empurrar a sua caixa de voz ainda mais baixo de sua cavidade torácica, enquanto elas gritam, habilitando-os a exagerar seu tamanho ainda mais.

A evolução provavelmente é importante para intimidar outros machos. Há também algumas evidências de que atrai as fêmeas.

Os cientistas ainda querem imagens dos animais enquanto eles gritam – fotografias internas do que acontece à medida que produzem som.

A descoberta, de modo geral, pode nos ajudar a entender por que os seres humanos masculinos e femininos têm vozes muito diferentes.

Para quem ficou curioso, os homens têm um trato vocal 20% mais longo do que o das mulheres. É isso que faz a voz do homem ser mais imponente? Pode ser. Para ter certeza são necessários mais estudos de mais grunhidos estranhos como os do coala. [BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 1,00 de 5)

2 comentários

  • JS:

    Como sabiamente ensinam os ‘iluminados’, a única coisa que nos distingue dos outros animais é seu raciocínio. Então, use com sabedoria! “Macaco vê, macaco faz”.

Deixe seu comentário!