Transfusão de sangue sintético salva vida de mulher

Por , em 8.05.2011
O sangue sintético é uma espécie de Santo Graal em pesquisas médicas. Muitos produtos sintéticos em potencial têm sido desenvolvidos, mas a maioria tem se mostrado decepcionantemente ineficaz.

O sangue de doador estraga, precisa de refrigeração e podem transportar doenças. Pesquisadores estão buscando alternativas sintéticas que são universais para compensar a falta de suprimentos do sangue de verdade.

Por isso, é muito significativa a notícia de que um substituto experimental do sangue, derivado do plasma da vaca, foi o responsável por trazer uma mulher australiana de volta da beira da morte.

Tamara Coakley chegou a um hospital em Melbourne em estado muito grave. Um acidente de carro deixou sua medula espinhal danificada, danificou muito seus pulmões e lhe causou um traumatismo craniano e vários ferimentos traumáticos. O acidente ainda deixou-a com uma quantidade perigosamente baixa de sangue no corpo, menos que o suficiente para oxigenar seus tecidos de forma eficaz.

Para complicar ainda mais as coisas, a religião de Coakley diz que ela não pode receber transfusões de sangue de outra pessoa – o sangue sintéticos, no entanto, não tem esse tabu.

Assim, na tentativa que durou 11 horas para salvar sua vida, uma substância experimental conhecida como HBOC201- feito à base de hemoglobina que transporta oxigênio sintético contendo uma molécula derivada do plasma da vaca – foi levada dos Estados Unidos para Austrália. Dez unidades foram injetadas no corpo de Coakley e, contra todas as probabilidades, a operação vingou e ela se recuperou.

Esse foi um caso histórico para o sangue sintético como uma opção de tratamento. Considere: o HBOC201 não necessita de armazenamento refrigerado nem de compatibilidade. Pode ficar numa prateleira esperando para ser utilizado por até três anos.

Ou seja, o sangue sintético poderia resolver os problemas de abastecimento de sangue que assolam hospitais em todo o mundo, além de proporcionar uma solução de perda de sangue em lugares distantes de hospitais, como no Terceiro Mundo ou em campos de batalha.

Obviamente, qualquer tipo de líquido que substituiria o sangue natural em uso amplo precisa passar por rigorosos testes que vão muito além de um caso singular de sucesso. No entanto, a sobrevivência Coakley marca um enorme salto na direção certa na busca de uma alternativa viável de sangue sintético. [PopSci]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

16 comentários

  • Aleksander Lima:

    Eu já sabia através dos Alienígenas.

    Essa é uma das respostas encontradas dentro das multilações de gado que ocorrem desde o século passado.
    Os aliens sabem desse potencial e é por isso que os animais quando encontrados são extraídos todo sangue deles, estão utilizando para alimentar fetos alienígenas em placentas artificiais.
    Essa realidade já vinha-mos a muito tempo dizendo que ;

    EM UM CATACLISMO , O SANGUE BOVINO PODE SER UTILIZADO PARA SALVAR VIDAS HUMANS.

    Essa realidade justamente nasceu por causa desses casos que comentei e a ufologia que já tinha dado seu ponta pé inicial na ideia.

  • Tania Adanski:

    As possibilidades são muitas na área médica. Nas emergências o sangue sintético salva vidas e preserva a decisão de pessoas não usarem sangue e preserva o direito à autodeterminação.

  • Sérgio Oliveira:

    Que surjam cada vez mais alternativas a tudo o que nos afasta do Criador e de nossos semelhantes!

  • arlete:

    as coisas ocultas ja estao semdo reveladas, seja ruim ou boa. fico feliz que as pessoas que debochavam do sanque artificial, Hoje a ciencia adnite puplicamente.

  • Diego Campos:

    Transfusões de sangue não é a melhor e nem a única opção em caso de pouco ou de extrema necessidade. Há muitos métodos tanto quanto eficazes e essa é mais uma prova disso. Mesmo se eu não fosse Testemunha de Jeová, jamais aceitaria transfusão.

    • amandavet:

      A ciência é fantástica,a pesquisa me fascina!
      Diego Campos,não existe procedimento que substitua o procedimento: transfusão sanguínea nos casos:
      hemorragia grave;intervenções cirurgicas cruentas a unica coisa que salva é a transfusão sanguínea; as hemacias,encontradas no sangue,tem a função vital de transportar o oxigenio pelo organismo.A redução do nível de oxigênio provoca a hipoxemia e, a falta total ocasiona a anoxia, podendo provocar a morte do ser vivo.Ainda temos a utilização de hemoderivados para tratamento que tenha défices específicos de algum dos seus componentes sanguíneos.
      testemunha de jeová não faz transfusões de sangue,pois alma está no sangue…não recordo qual versículo.

    • amandavet:

      Erro meu, na medicina humana existem procedimentos alternativas:
      Para pacientes anêmicos, uma alternativa é o uso de HrEPO, um hormônio que faz crescer rapidamente os glóbulos vermelhos. Em cirurgia, o recuperador de células, que aspira o sangue que seria perdido durante a cirurgia, filtra e devolve no mesmo momento ao paciente, evitando assim a necessidade de transfusões. E a mais utilizada em praticamente todas as cirurgias é a HNA, hemodiluição normovolêmica aguda, que retira um pouco do sangue do paciente minutos antes da cirurgia, repõe o volume de sangue retirado com um solução acelular e vai reinfundindo este sangue durante o procedimento para compensar a perda durante a cirurgia. Este é o procedimento mais simples e de custo praticamente zero, usado nos grandes centros cirúrgicos da Europa e dos EUA. Ainda existem dispositivos cirúrgicos para minimizar a perda sanguínea, técnicas para evitar e controlar hemorragias, técnicas anestésicas para limitar a perda sanguínea, expansores do volume, agentes hemostáticos para hemorragia e coagulação, e muitos outros. #Importante ressaltar que cada caso é um caso e em cada um deve-se estudar quais estratégias usar e muitas vezes se usam uma combinação dessas estratégias a fim de obter o melhor resultado.#(fonte:http://jornalcidade.uol.com.br/rioclaro/dia-a-dia/saude/98704–Transfusao-de-sangue:-quando-existem-tratamentos-alternativos-aos-pacientes-)

  • Marciel Gomes:

    Eu admiro muito a capacidade do ser humano com suas descobertas, pessoal !!!! se toquem, estamos no século XXI e acho que esse negócio de religião que questiona certos casos, não tem nada a ver, somos filho de Deus, só temos um Deus e foi ele que nos deu a inteligência de criarmos desenvolver nossos conceitos, acordem !!!!!

    Isso é inteligência e ” INTELIGÊNCIA NÃO É CRIME “.

  • paulo lopes:

    As Testemunhas de Jeová, apenas obedecem a ordem bíblica de se abster-se de sangue, e também por não existir qualquer segurança patogênica nesse fluído. Entretanto, as frações ou derivados podem ser aceitas sim, pela segurança na manipulação e´por ser um ótimo veículo para restauração de perda sanguínea.

  • Nana:

    Sangue de gente não pode… mas derivados bovinos podem rs…
    ah… a humanidade… tão esperta rs…

    • Natália:

      Nana, eu não sei se você sabe, mais há diferenças entre bovinos e humanos… E outra, até onde eu sei, Tjs não tomam sangue de nenhum animal.

  • Carlos Eduardo:

    True Blood!

  • jon:

    Lá vai então: Uma pessoa dessas devia ter mais cuidado para não se acidentar, já que não pode receber sangue dos outros.

  • Prii:

    Ela com certeza deve ser Testemunha de Jeová. Antes de bombardearem a página com comentários preconceituosos sobre a religião, procurem saber do que a mesma trata.

    OBS.: Não tenho nenhuma religião, porém, sou a favor da liberdade religiosa e respeito os costumes da grande maioria das crenças, assim como respeito o ateísmo também.

  • Guilherme Euripedes:

    Pra quem teve a curiosidade de se perguntar, a religião em si deve ser a “Testemunha de Jeová”…

    Muito bom isso..Pra quem quem curte rpg, ficaremos com problemas pra encontrar bolsas de sangue nas nossas crônicas Vampiro…… (piada interna)

  • Thiago:

    Mais um avanço importante.

Deixe seu comentário!