,

Vegetarianos poderiam comer carne criada em laboratório?

Por , em 28.02.2012

O mundo poderia ter, este ano, o primeiro hambúrguer feito em laboratório, com cientistas que usam células-tronco para criar tiras de carne. Mas os vegetarianos poderiam comê-los?

Cientistas holandeses criaram pequenos pedaços de músculo bovino em laboratório. Essas “tiras” serão misturadas com sangue e artificialmente crescidas com gordura para produzir um hambúrguer.

As células-tronco usadas nesta experiência foram colhidas a partir de subprodutos de animais abatidos, mas no futuro, dizem os cientistas, poderiam ser retiradas a partir de um animal vivo através de biópsia.

Normalmente, a principal motivação para o vegetarianismo – além daqueles que o praticam por motivos religiosos – é sobre o bem-estar dos animais. O vegetariano típico renega a carne porque os animais são mortos para obtê-la.

Então, se a carne não vem de animais mortos, haveria um problema ético em comê-la se um dia estiver nas prateleiras dos supermercados?

Não é tão simples responder isso, diz o professor Andrew Linzey, diretor do Centro de Oxford para a Ética Animal. Ele diz que o hambúrguer, atualmente, não é considerado um substituto aceitável para os vegetarianos, mas já é um passo em frente.

“Carne sintética poderia ser um grande avanço moral. Não será apropriado para vegetarianos porque ainda tem origem na carne de subprodutos, mas sabendo que milhões de animais são abatidos para alimentar seres humanos todos os dias, é um passo em frente para um mundo menos violento”.

De acordo com a Sociedade Vegetariana, um vegetariano não come “nenhuma carne bovina, aves, caça, peixes, mariscos ou crustáceos, e os subprodutos do abate”.

A carne cultivada em laboratório até agora tem sido criada a partir de células-tronco retiradas de soro fetal bovino. Isto é geralmente um subproduto do abate, embora as células-tronco possam ser colhidas em volumes menores sem matar animais.

O professor Julian Savulescu diz que não importa como o produto é feito e “o fato de que a carne é feita a partir de subprodutos animais é moralmente irrelevante”.

“As pessoas que são vegetarianas por razões morais, meio ambiente, o tratamento concedido aos animais, têm uma obrigação moral de comer esta carne, porque vai contribuir para uma alternativa ética à carne convencional”, diz.

Para muitos vegetarianos, porém, trata-se de uma questão complicada. “Alguns estão interessados em experimentar o sabor e a textura da carne sem realmente prejudicar um animal, enquanto outros acham a ideia totalmente repugnante”, diz Su Taylor, da Sociedade Vegetariana.

Em 2009, uma pesquisa do Food Standards Agency’s Public Attitudes to Food do Reino Unido, que envolveu 3.219 adultos, verificou que 3% dos entrevistados eram “totalmente vegetarianos” e 5% eram “parcialmente vegetarianos (não comiam alguns tipos de peixe ou carne)”.

Só porque a carne tem sido cultivada artificialmente, não significa que é vegetariana, diz a Vegetarians International Voices for Animals (Viva). A Viva insiste que vegetarianismo e veganismo não são religiões que os indivíduos formam em suas próprias mentes.

“Mais de 950 milhões de animais terrestres abatidos no Reino Unido a cada ano”, diz o porta-voz da Viva e gerente da campanha, Justin Kerswell. “E a grande maioria é criada em péssimas condições. Qualquer coisa que salve os animais do sofrimento é bem-vinda”.

Há uma discussão sobre se as pessoas que comem carne poderiam ser persuadidas a comer carne artificial, mas no momento o preço tende a ser proibitivo. O primeiro hambúrguer feito em laboratório possivelmente custará 200 libras esterlinas, ou cerca de R$ 540,00 para ser produzido.

Savulescu diz que a maioria das pessoas não vai desistir da carne, mas se houvesse uma alternativa saborosa, os comedores de carne convencionais poderiam mudar de ideia.

“Vegetarianos morais precisam promover, usar e consumir esta carne de tubo de ensaio”, disse Savulescu. “Então ela irá se tornar mais barata”.

A pesquisa sobre a carne artificial foi solicitada por preocupações em relação ao modo atual de produção de carne, insustentável a longo prazo.

Mas, para Kerswell, a pesquisa parece desnecessária, especialmente porque muitos vegetarianos acreditam que uma dieta de exclusão de carne é mais saudável.

“Por que crescer em uma placa de Petri ou comer a carne de um animal abatido quando fontes vegetais de proteína e substitutos de carne são cada vez mais comumente disponíveis e são melhores para a nossa saúde?”, disse.

Claro, há uma abundância de nutricionistas que falam sobre o valor de comer um pouco de carne. Dra. Elizabeth Weichselbaum, uma cientista de nutrição da Fundação Britânica de Nutrição, diz que a carne é uma fonte importante de uma série de nutrientes em nossa dieta, incluindo proteínas de alta qualidade, ferro, zinco, selênio, vitamina D e algumas vitaminas do complexo B.

“Ela pode fornecer uma contribuição importante para uma dieta saudável e equilibrada. Carne e outras fontes de proteína, incluindo ovos, feijões e nozes, devem ser consumidas em quantidades moderadas”, afirma.

Dessa forma, chefs vegetarianos poderiam ser persuadidos? Denis Cotter, que dirige um restaurante vegetariano em Cork, na Irlanda, diz que “após um instintivo estremecimento de repugnância”, ele pode ver os benefícios do hambúrguer, mas não será parte de seus menus.

“Pessoalmente, eu não gosto de comida sintética, e evito tudo o que é à base de soja, falso material de carne destinado a vegetarianos. Então, não, eu não estaria interessado em usá-lo, quer como um produto de restaurante ou no meu prato em casa. Mas eu gostaria de apoiá-lo como a melhor forma de produzir carne do que a queima de florestas tropicais e a ocupação de terras úteis”. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

58 comentários

  • Falcone Big:

    Quanto mais vegetarianos existir, melhor o mundo será!

    Afinal de contas temos que lembrar da lei máxima do mercado (Oferta x Procura)… Tô louco pro preço do rodízio nas churrascarias começar a cair logo!!!!

  • Garantindo Gerações:

    Muita ladainha num lugar só, é lamentável como o povo sofre por falta de conhecimento, e flexibilidade!

    A matéria falou, os comentários falaram, mas ninguém focou no principal: a saúde!

    Muito se falou em bem-estar animal, como se todos os vegetarianos pensassem iguais.
    Primeiro: a principal questão aqui é a creofilia. E é triste conversar(ou ao menos tentar explicar) com alguém assim.

    Depois: comer carne não faz bem para a saúde. Talvez, há 100 anos atrás (1900 – quando ainda existiam só 1 bilhão de gente no mundo). Hoje temos mais motivos para não comer, pela saúde (e nossa existência), do que comer ou não comer pelos animais.

    A população bovina aumentou por causa da demanda, logo temos uma das piores destruição ambiental que já se ouviu falar.

    O grão que alimenta o gado poderia alimentar, diretamente, as pessoas.

    Gasta-se milhões de litros de água limpa para ter o privilégio de se comer um único bife.
    Então… façam as contas… por aí já se vê que também é um ato de egoísmo.

    E outra: soja não faz bem à saúde, devemos consumir muito pouco ao mês.
    Em compensação as substituições, para o veganismo, são incríveis.
    Vegetarianos podem comer bife feito a partir de biomassas (com super nutrientes). Existem mais de 30 tipos de queijos veganos.
    Existe o vacon (bacon vegano).
    Existe tudo!

    Informação é o que há!

    E para os creófilos de plantão, vídeos:

    NÃO ACORDE O CÂNCER QUE DORME EM VOCÊ
    http://www.youtube.com/watch?v=9AfuDVvhe4I

    Laticínios podem causar câncer
    http://www.youtube.com/watch?v=5QElDHaEQVQ

    Mais informações no blogosite:
    http://www.garantindogeracoes.blogspot.com

  • Luciano:

    Há quem tente encontrar uma justificativa para continuar se alimentando de carne, mas são todas furadas como aquelas de advogados de homicidas.

  • Lulu:

    Sou vegetariana e vivo plenamente satisfeita com essa ‘condição’, por assim dizer.

    Quem sabe no dia que um pé de alface olhar pra mim com cara de susto, sair correndo e gritar no momento do ‘abate’ talvez eu cogite a possibilidade de procurar outra fonte de nutrição.

  • luiz:

    Na boa, esse povo vegetal é muito chato e fresco, acham que vão mudar o mundo com essa estupidez

    • Nik:

      Já mudaram, um pouquinho… mas mudaram. (ao contrário de você ;])

    • ale martins:

      se informe,estupidez é falar sem base alguma..

  • Andy:

    E pena das plantinhas que são sacrificadas para satisfazer os vegetarianos ninguém têm, neh?

    Vegetal não é um ser vivo também? Onde está a associação de proteção ao vegetais nessas horas? rsrs

    • squish:

      Vegetais não possuem sistema nervoso para sentir dor.

    • Andy:

      Então se aplicar uma anestesia em um animal, tudo bem matar ele, né?

    • Marcel:

      Os animais ao contrário dos vegetais, têm pensamentos, sentem dor, são privados do seu habitat e condições naturais para serem consumidos. Mesmo utilizando pesticidas e herbicidas isso causaria o desgaste e o envenenamento da terra. No entanto, os veganos e vegetarianos também apostam muito na agricultura biológica de forma à não prejudicar o meio ambiente e os animais de forma indireta. Pense noutro aspeto também, os vegetais se não são colhidos acabam por apodrecer no sítio. Vou-lhe mandar um link sobre a indústria da carne http://www.youtube.com/watch?v=QgM8QhlEtP0 aqui poderá ver que os animais já não são apenas mortos para serem consumidos, mas também obrigados à crescer rapidamente com o uso de drogas, muitos nunca chegam a ver o dia durante toda a sua vida, estão amontoados dentro de armazéns, enlouquecendo por completo, são torturados naquele estado perverso em que mal conseguem andar por causa da má formação dos ossos devido ao uso de drogas para crescerem depressa, muitos antes de chegarem ao nosso prato sofrem de doenças que não são nocivas à saúde humana, como cancro e outras doenças que nao influenciam diretamente a qualidade da carne, mantendo o animal vivo arrastando o de um lado para o outro como um objeto deixando o sofrer daquele maneira só porque a carne dele ainda pode ser consumida. Isto sim é a triste realidade da indústria da carne, no entanto admito que como carne e peixe, devido a minha ignorancia perante o que estava a minha frente, comecei agora uma espécie de ciclo de transição de comedor de carne para vegano. Espero tê-lo esclarecido sobre alguma coisa. Tenha um bom dia.

    • Vinícius D.:

      E os vegetais são consumidos em suas condições naturais? Não são. Nem em seu ambiente… E nem todos os animais sentem dor. Sítio? Estás a referir-te à monocultura realizada pelos humanos? Pois é, ela não é natural, ocorre uma expulsão de diversas espécies de outros seres vivos para que ela ocorra, e tudo apodrece e morre, é o que acontece, apodrecemos porque morremos, apodrecemos por causa de seres decompositores.

    • Bovidino:

      Andy,
      1)-Essa de proteína é pura bobagem. Há uma lista enorme de atletas recordistas, e grandes personagens, vegetarianos. Um deles é Éder Jofre, o maior pugilista brasileiro. Pesquise na net.
      2)-Essa de que as plantas também sentem dor é desculpa esfarrapada de carnívoro. Além das plantas não sentirem dor, elas possuem um grau de consciência muito menor que os animais. Talvez você nunca tenha visto uma manada inteira chorando a morte de um dos seus. Com anestesia ou sem anestesia eles sentem do mesmo jeito. O grau de consciência dos animais é elevadissímo.

    • Vinícius D.:

      Cnidários também são animais, esses não possuem centro nervoso responsável pelo processamento da dor, nem sequer apresentam gânglios, então, mesmo sendo animais, podemos matá-los livremente?

    • Marcel:

      O que está em causa é que todo o animal tem direito à vida como o ser humano e não apenas a dor que sentem ao serem mortos.

    • Vinícius D.:

      Então nós não podemos matar cnidários, insetos, platelmintos… ? É isso? E o que torna os animais melhores do que as outras formas de vida? E o que falei é que: dor precisa de uma região que a detecte, sem região especializada, sem dor, e diversos animais não possuem uma região capaz de gerar a dor.

    • Marcel:

      Não é o que os torna melhores o que está em causa, os animais reproduzem-se, engravidam, ou põem ovos não importa, são seres “conscientes”, os vegetais nunca irão sair do sítio, estão lá crescem e apodrecem se não os consumirmos não têm propósito na vida à não claro de fazer parte da criação. Nós ao ingerirmos vegetais estamos a transformar e a transportar energia. Ao matar animais estamos a tirar lhes a oportunidade de terem uma vida. A nossa liberdade acaba onde começa a dos outros e isso inclui os animais.

    • Bovidino:

      Vinicius,

      -“E o que torna os animais melhores do que as outras formas de vida?”

      Responda você mesmo analisando você próprio(animal) e um pé de alface(vegetal).

    • Andy:

      Marcel,
      nem todos os seres são seres conscientes, para ser consciente é necessário um bom sistema nervoso o que muitos animais não tem.

      “estão lá crescem e apodrecem se não os consumirmos”

      Muitos vegetais vivem por milhares e milhares de anos. Você, sua familia, seus filhos, netos… e toda uma dúzia de gerações de seres humanos irão apodrecer antes de um vegetal o fazer.

      O propósito dos vegetais não é nos alimentar, nós que somos os ‘parasitas’ e nos aproveitamos de sua baixa capacidade de sobrevivência.

    • Vinícius D.:

      Ah, então eis a justificativa crucial, nós podemos matá-las porque não andam! Os vegetais também reproduzem-se, como achas que eles se propagam? Eles possuem gametas masculino e femininos… tal como a maioria dos seres vivos! Ao matarmos plantas também tiramos seu direito de viver.

    • Vinícius D.:

      Qual teu problema com o alface, Bovidino? Não consigo ver-me superior a ele, por que? Só porque temos mais células? Mais especialização celular? Porque temos consciência? Células nervosas? Eles conseguem fazer uma coisa que nós não conseguimos: produzir seu próprio alimento, um ponto para os autótrofos! Dizer que somos melhores só porque somos nós…. por favor, meu caro.

    • Marcel:

      Apenas acho que eticamente se justifica mais alimentar-se de vegetais do que de animais. Depois dos animais e dos vegetais não há mais nada que se possa comer por isso…

    • Silvio Cinti:

      De fato! Cuido de 7 animais, e é nitido o quanto são dotados de inteligência. E entender o porque de não comer carne não é para qualquer um.

    • Andy:

      Bovidino,

      1)Eu nunca disse que carne é indispensável, eu disse que ela não é inútil como você sugeriu, ela alimenta, tem nutrientes e uma das melhores fontes de proteína natural. Se você é uma pessoa que tem profundos conhecimentos de nutrição e sabe o que precisa ingerir diariamente para ser saudável, parabens, seja vegetariano. Aposto que esse pugilista deve ter um batalhão de nutricionistas que cuidam da refeição dele, escolhendo cuidadosamente o cardápio, o que adivinha… a maioria da população não tem esse luxo.

      2)Eu e nem ninguém aqui disse que plantas sentem dor, acho que você leu precipitadamente.

    • Andy:

      Para mim, é ‘errado’ matar qualquer ser vivo. Um ser vivo é algo magnífico e extraordinário, seja uma simples plantinha, seja um elefante.

      De forma alguma eu sou a favor da matança de animais, nem para propósitos de alimentação, é algo extremamente repugnante e cruel. E o mesmo eu acho para com as plantas.

      Mas todavia, entretando, contudo… eu priorizo a minha própria sobrevivência em virtude de outro ser vivo, portando até que a carne criada em laboatorio esteja disponivel no mercado mais próximo, o que eu torço para que esteja o mais breve possivel, vou ter de continuar lamentavelmente predando os outros seres vivos para manter minha própria sobrevivência com saúde.

    • Bovidino:

      Andy,
      Em todos os reinos, no caso, os reinos animal, vegetal e mineral, existem níveis de evolução e de consciência diferenciados. No reino animal, um percevejo ou um carrapato, não têm parâmetro de comparação com um cavalo ou um touro. No reino vegetal por exemplo, não se pode comparar uma árvore magnífica como o ipê, por exemplo, com um pé de alface, nem uma árvore frutífera como uma mangueira, com uma simples gramínea. No reino mineral, a brita usada na construção civil, não se compara com um diamante e nem mesmo com uma esmeralda. Há inclusive uma diferença de evolução e de consciência entre esses reinos, sendo o animal o mais evoluido, seguido do vegetal e do mineral. Nos reinos animal e vegetal, podemos verificar com bastante clareza, o grau de consciência de cada um.
      É com base nesse conhecimento, que escolhemos o reino vegetal com menor nível de consciência para nosso alimento, até porque o mesmo é enorme, riquíssimo e pode nos fornecer todos os nutrientes necessários. Verduras, legumes, frutas e grãos, a natureza produz em profusão.

    • Vinícius D.:

      O valor é baseado em tamanho? Os anões devem ser excluídos dos direitos humanos? Há cinco reinos de seres vivos, e mineral não é um deles.

    • Bovidino:

      Vinicius,
      Considerando sua infantilidade e sua vontade de aparecer com argumentos apenas provocativos, vou responder.
      Não se trata de tamanho, mas de qualidade. Uma pedrinha de diamante de 5 quilates por exemplo é muito mais evoluída do que uma pedra comum de 200 quilos. Mesmo que um pé de couve supere o tamanho de uma sequoia, continuará sendo um simples pé de couve. Embora o reino mineral não seja considerado vivo, também entra na alimentação humana.

    • Vinícius D.:

      Nós adquirimos pequenas moléculas de sais minerais através da alimentação, não minerais mesmo. Um pé de alface não é menos evoluído do que uma sequoia porque não apresenta ‘madeira’ ou algo assim.

    • Rachel lopes:

      VEGETAL NAO TEM SISTEMA NERVOSO, nao sentem dor, dãã. e antes de falar algo pesquise bem, somos herbivoros e durante uma seca na nossa evolução passamos a comer carne por necessidade, ar arvores frutas, folhas td acabou, mas nosso corpo ainda nao esta “””habituado””” á carne, nao temos dentes cortantes o suficientes, estomago proprio enfim, sei q vai descordar d mim como a maioria, mas pelo – pesquisa melhor sobre o assunto, pq nao argumente sem ter argumentos entenda do assunto 1°, sakou?

    • Vinícius D.:

      Engraçado como temos dentes cortantes mas não somos capazes de digerir a celulose… Sistema nervoso não é o requisito fundamental para sentir dor, há seres com sistema nervoso porém sem capacidade de sentir dor.

    • Marcel:

      O problema não é só sentirem dor ou não, todas as formas de vida merecem respeito, no entanto acho que, o reino vegetal, fonte de todos os nutrientes e base do equilíbrio no planeta deve ser consumido. Acho que o ser humano atingiu este nível de inteligência para algo mais do que continuar a matar animais, piorando cada vez mais o seu processo de criação e matança. Acredito que consumir vegetais seja mais uma transferência ou um ciclo de energia, ao contrário do consumo de animais pelos humanos.

    • Nik:

      Cara, você pode fazer como os urubus que não precisam necessariamente matar animais ou plantas para se alimentarem, mas acho que seu sistema digestivo não aguentaria nem 1 refeição… e-e’

  • Victor B. Iturriet:

    povo, ja existe algo parecido, chama-se carne de soja, tem uma textura parecida, entretanto mais macia, e, da mesma forma que a carne convencional, só precisa de um tempero bem feito pra ficar ótima

  • Fernando:

    Mais uma reinvenção da roda para substituir com desvantagem o que já existe, como a margarina para substituir a manteiga e o leite em pó para substituir o leite materno. Logo vão dizer que é melhor que a carne natural, como diziam que o leite em pó era melhor que o materno na década de 40 e a margarina melhor que a manteiga. A indústria de “alimentos” visa o lucro e não uma melhor nutrição ou acabar com a fome do mundo

    • Fábio Lima Malheiros:

      Procure se informar melhor. Embora a reportagem deixe a entender que a carne sintética é feita para os vegetarianos isso não é verdade. Ela é feita pois a atual forma de obtenção de carne, a criação, esta chegando no limite. Praticamente todo o desmatamento da amazônia é feito para ou criar pastos para vacas ou para criar grãos que serviram 90% para a alimentação dos animais de abate. Na verdade, todos esses grãos serviriam para alimentar toda a humanidade e um pouco mais. A carne em laboratório acabaria com esse ciclo, reduzindo um dos maiores problemas ambientais da nossa sociedade.

  • Flor de Lis:

    Eita foto linda!!! E as batatas fritas acompanhando…hummmmm… ai que delícia!!!!!

    • Saprugo:

      Será que se a carne nesse hambúrguer fosse retirada do seu filho, depois de ele ter sido criado confinado para esse propósito, e consequentemente abatido (essa palavra soa melhor com os animais para não se falar a feia palavra “assassinado”), você ainda acharia essa foto linda???

  • Bovidino:

    Sem contar Éder Jofre, o maior pugilista brasileiro de todos os tempos, aquí temos listas de vegetarianos e veganos famosos.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_vegetarianos#Vegetarianos_Not.C3.A1veis

    Não precisamos de carne animal. Isso é apenas um vício implantado pela nossa cultura essencialmente pecuarista para enriquecer esse grupo dominante.

  • Elisio:

    Sou vegetariano e não como carne apenas porque matam os animais, mas também porque não gosto de carne. Para mim, continuarei sem comer carne. Sou vegetariano a 20 anos, realizo checkups anualmente e tenho uma ótima saúdade. O ser humano come carne só por prazer, não por necessidade.

    • Bovidino:

      Nem é por prazer que se come carne, já que a carne não tem gosto saboroso. O sabor é apenas do sal e outros condimentos. Diferentemente das frutas e verduras que são saborosas por si mesmas. Come-se carne apenas por vício.

    • Victor B. Iturriet:

      sem palavras, seu comentário merece um nobel

    • Andy:

      Discordo, carne tem muita proteína e outros nutrientes que é essencial para o bom desenvolvimento da musculatura humana e outros aspectos. É muito difícil um vegetariano radical conseguir suprir naturalmente sua necessidades básicas diárias de proteína.

      As proteínas ajudam a formar todas as células no corpo humano, dos cabelos às moléculas de transporte do sangue. Uma pessoa com deficiência de proteínas não consegue crescer, perde massa muscular e possui os sistemas respiratório, cardíaco e imunológico enfraquecidos.

    • squish:

      A carne também tem hormonios, gordura e colesterol.

      Quanto às proteinas, elas podem ser facilmente substituidas em uma dieta sem carne.

      Produtos a base de soja (leite de soja, tofu, proteina de soja texturizada), gluten, arroz com feijão, cogumelos. Isso tudo é proteína livre de carne, livre de colesterol e com pouca gordura.

      E se for um ovo-lacto vegetariano (não vegan), dá para comer ovos, leite e derivados de leite também. Não precisa nem chegar perto da carne.

    • Andy:

      Sim, tudo em excesso faz mal, inclusive a carne.

      Quanto as proteínas vegetais que você mencionou, grande parte delas é bastante incompleta se comparada à proteína animal.

      Para se conseguir suprir corretamente as necessidades diárias delas, deve-se ter um excelente conhecimento de nutrição.
      É por isso que eu disse que é dificil, mas não disse impossivel.

      Até porque em minha opinião particular, não gosto de produtos a base de soja, acho o gosto ruim, o que me requeria já um grande esforço para largar a carne, o que já torna isso dificil.

      “E se for um ovo-lacto vegetariano (não vegan), dá para comer ovos, leite e derivados de leite também. ”

      Ovos e leite são bastante pobres em minerais e ferro. Mas sim, dá para viver apenas com eles se tiver conhecimento sobre nutrição, o que convenhamos, boa parte da população não sabe nem ler e escrever, quanto mais entender sobre isso.

    • Vinícius D.:

      Tenta viver sem colesterol para ver o que acontece, colsterol é precursor hormonal, meu caro. Sabes a testosterona? Ele é sintetizado a partir do colesterol… Viver sem gordura? Também não dá, tanto é que é comprovado que a mulher precisa de uma quantia mínima de gordura para poder ovular, abaixo dessa quantia (a qual não lembro) ocorre uma desregulação da ovulação (logo, da menstruação)

    • Victor B. Iturriet:

      Verdade, a carne realmente tem muitos nutrientes e proteinas, entretanto, o custo disso tudo faz não valer a pena (além da questão ambiental, a carne obriga o nosso corpo a produzir substancias tóxicas para conseguir digerí-la e, por esse processo ser lento, a carne faz com que outros alimentos, como frutas, fermentem e percam nutrientes).

      Não é tão difícil assim, claro que não se compara à praticidade dos alimentos comuns (arroz branco, instantâneos e coisas do tipo) mas, com um pouco de organização, se apronta uma comida muto boa em menos de uma hora

    • Marcel:

      Essa falta de proteínas só acontece numa alimentação vegana mal planeada, coisa que é a maioria, no entanto ao analisar cada vegetal podemos verificar quais são os seus nutrientes,etc. O feijão, bem como cereais são alimentos ricos em proteínas, ferro, zinco, cálcio e todo o tipo de vitaminas.

    • Fabiano:

      Errado. O ser humano come por necessidade e por prazer. Prazer tb é necessário para o ser humano. Uma pessoa que vive sem prazer não “vive” apenas sobrevive. O prazer é um dos maiores motivadores de todos seres vivos. Não despreze o prazer.

      A carne de laboratório só vai fazer sucesso se ficar mais barata, isso é fato. Deve ficar mais barato para a industria e para o consumidor, ai é uma mudança lógica de uma carne para outra.

    • Marcel:

      A falta de proteínas só acontece numa alimentação vegana mal planeada, coisa que é a maioria, no entanto ao analisar cada vegetal podemos verificar quais são os seus nutrientes,etc. O feijão, bem como cereais são alimentos ricos em proteínas, ferro, zinco, cálcio e todo o tipo de vitaminas e nutrientes. O glúten é um bom exemplo de subustituto de de carne.

  • rui da silva:

    isso pode ser uma solução, para fome que assola o mundo ainda; Betinho de souza o (sociólogo) ficaria muito feliz com isso, já que em vida lutou muito contra a miséria e fome, foi um grande brasileiro que contribui e muito para com nosso pais.

  • Jorge:

    Muito Gostoso mas prefiro os naturais

  • Pat:

    Nao tive estomago pra ler isso!

    • Pat:

      deve ser porque sou vegana

    • Simon:

      QUE BOM

    • Igor:

      Veganos na poderiam comer carne artificial?

    • Bruna:

      Amigo, vc leu a matéria?

      Óbvio que não pode.

    • Vinícius D.:

      Pelo visto também não podem ler sobre ela.

Deixe seu comentário!