Verdadeiro Tricorder de Star Trek é criado

Por , em 5.05.2008

Abordagem barata

A configuração surpreendentemente simples foi descrita na última edição da revista científica PLoS ONE.

O novo esquema poderia reduzir drasticamente os custos do diagnóstico por imagens, pois uma central de processamento poderia servir diversos escâneres.

E há a vantagem de que, contanto que haja sinal de celular, será possível fazer o exame em qualquer lugar, por mais remoto que seja.

A configuração foi testada em um recipiente cheio de gel que simulava tecido da mama afetado por um tumor. A imagem foi enviada para a central de processamento e o tumor pôde ser visto claramente na tela.

Simples e flexível

O dispositivo pode ser utilizado com qualquer telefone celular que envie fotos e vídeos.

Futuramente poderá ser acoplado na configuração um aparelho de ultra-som, que custa apenas cerca de mil dólares enquanto os aparelhos completos custam 70 mil. Segundo os cientistas isso permitira levar equipamentos de diagnóstico de imagens para todo o mundo.

Médicos em áreas remotas, como as rurais, por exemplo, poderiam tratar seus pacientes mais adequadamente ao diagnosticá-los no local com mais precisão. Milhões de pessoas poderiam se beneficiar porque o equipamento não possuirá custo alto para ser mantido.

Se você sofre um acidente de trânsito, por exemplo, os socorristas poderiam colocar um boné com sensores na sua cabeça e, mesmo antes da ambulância chegar ao hospital, os médicos já saberiam se você tem uma hemorragia cerebral, afirmam os pesquisadores. [Fonte]

Último vídeo do nosso canal: 4 dias infalíveis da ciência para dar o PRESENTE PER

2 comentários

  • Guilherme:

    Bah, equipamento muito útil, a ideia do bonécom os sensores intão!

    Parabéns, e para o pessoal da Hypescience que traz este conteúdo para nós

  • Manoel Franco:

    Gosto imensamente desta página, que contribui para cultura geral, e para informação científica em particular. Parabens!

Deixe seu comentário!