10 episódios de nossa história com mortes horríveis

Ao longo da história da humanidade, aconteceram muitos eventos que causaram uma infinidade de mortes horríveis e devastação generalizada. Nesta lista, não incluímos catástrofes naturais, apenas eventos provocados pelos homens – e que não tinham a menor necessidade de acontecer.

10. Comércio atlântico de escravos. Estimativa de mortes horríveis: 15 milhões


O comércio atlântico de escravos começou aproximadamente no século 16, atingindo o seu auge no século 17. Só foi abolido no século 19. A principal força motriz por trás deste comércio foi a necessidade de impérios europeus de se estabelecerem no Novo Mundo (sim, os mesmos europeus que hoje são contra movimentos imigratórios).

Colonizadores europeus e norte-americanos, portanto, começaram a usar principalmente os escravos do Oeste Africano para preencher as vastas necessidades de trabalho nas plantações. As estimativas variam na quantidade de pessoas que morreram, mas diz-se que, para cada dez escravos em um navio, quatro pereciam de causas relacionadas a maus-tratos.

9. Guerra Yuan e transição para a Dinastia Ming. Estimativa de mortes horríveis: 30 milhões


A dinastia Yuan foi fundada por Kublai Khan, neto de Gêngis Khan, por volta de 1260. Yuan literalmente se traduz como “Grande é o Celestial e Primal”, embora não mostre nenhuma destas qualidades.

A dinastia acabou sendo um dos mais curtos períodos da história da China, cobrindo apenas um século até sua queda, em 1368. O caos reinou nesse tempo, e as terras foram marcadas por tribos hostis, foragidos, luta política, fome e amargura entre a população. De fato, a noite é mais escura antes do amanhecer.

Depois de toda essa carnificina, a dinastia Ming assumiu o controle. Seu reinado é descrito por alguns como “uma das maiores eras de governo em ordem e estabilidade social na história humana”.

8. Rebelião Lushan. Estimativa de mortes horríveis: 36 milhões


Cerca de 500 anos antes de Yuan, a dinastia Tang estava no controle da China. Um Lushan – um general no norte da China – tentou dar um golpe e se declarou imperador (criando a dinastia Yan).

A rebelião de Lushan durou entre 755 até 763, quando a dinastia Yan foi finalmente derrotada pelo império Tang. Guerras medievais, como você sabe, sempre são um ato sangrento, e essa rebelião não foi exceção. Milhões morreram e a dinastia Tang nunca se recuperou totalmente.

7. Rebelião Taiping. Estimativa de mortes horríveis: 40 milhões


Olha aí os chineses outra vez – desta vez com alguma ajuda dos franceses, ingleses e alguns mercenários americanos.

Em 1850, a dinastia Qing estava no comando da China. Ela sofreu alguns problemas importantes antes da rebelião, como catástrofes naturais e econômicas e os europeus trazendo a dependência do ópio para a China.

Nesse contexto, surge Hong Xiuquan que, entre outras coisas, afirmou ser o irmão mais novo de Jesus Cristo. Hong estabeleceu o Reino Celestial Taiping, e a carnificina começou.

A Rebelião Taiping aconteceu mais ou menos ao mesmo tempo que a guerra civil americana, embora este último conflito tenha sido muito menos sangrento.

6. A Grande Fome Chinesa. Estimativa de mortes horríveis: 43 milhões


Mais um século mais tarde e estamos agora em uma China comunista. O período de 1958 a 1961 é também conhecido como “o grande salto em frente” – e é uma lição sombria do que pode acontecer quando um governo tenta mudar um país de forma tão rápida.

Embora más condições climáticas levem à fome, o desastre pode também ser visto como uma consequência das tentativas do governo de transformar rapidamente o país de uma economia agrária para uma sociedade comunista moderna.

Camponeses chineses descrevem este período como um dos três anos mais amargos da história chinesa. Várias décadas depois, a economia chinesa se tornou a maior do mundo, mas pagou caro por isso.

5. Crimes soviéticos. Estimativa de mortes horríveis: 49 milhões


Aqui está outro exemplo de uma catástrofe causada por um país com uma vasta população tentando mudar sua paisagem econômica e social em um período muito curto de tempo. Sob a União Soviética, de 1917 a 1953, milhões de russos morreram por conta de guerras, fome, reassentamentos forçados e outros crimes.

Sob a liderança de Joseph Stalin, a União Soviética desempenhou derrotou a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial e passou a atingir o estatuto de superpotência, após rápida industrialização e melhoras nas condições sociais do povo soviético. Apesar dos progressos, no entanto, o regime de Stalin também foi marcado por violações constantes de direitos humanos, massacres, expurgos e execuções extra-judiciais de milhares de pessoas.

4. Conquistas mongóis. Estimativa de mortes horríveis: 60 milhões


Se há um homem que poderia ter mais sangue em suas mãos do que qualquer outro na história, esse homem é Genghis Khan. Sob a liderança de Khan (e os sucessores após a sua morte), o império Mongol se transformou no maior império terrestre que o mundo já viu. Em seu auge, dominou 16% da Terra.

O exército mongol varreu a Ásia, matando seus rivais com grande ferocidade por quase dois séculos. O número de mortos teria sido certamente muito maior se os mongóis tivessem continuado a progredir para oeste na Europa.

Apesar de toda a matança, o domínio Mongol não foi de todo ruim. Ele também foi marcado pela tolerância religiosa, bem como incentivos fiscais para os pobres.

3. Primeira Guerra Mundial. Estimativa de mortes horríveis: 65 milhões


Embora outras guerras tenham chegado muito perto, esta foi a primeira guerra verdadeiramente global. As causas da “grande guerra” são variadas e bastante complicadas, mas basta dizer que, em 1914, quando os diversos impérios europeus começaram a ficar grandes demais uns para os outros, eles decidiram formar duas grandes alianças e lutar até o fim pelo domínio total.

A Europa, então, ficou dividida, e arrastou o resto do mundo para esse sumidouro de ganância e destruição. As táticas de guerra usadas em combate eram absurdamente ultrapassadas. Os jovens soldados muitas vezes eram condenados a andar muito lentamente em direção a tiros de metralhadora do adversário.

Quando a guerra terminou, em 1918, a Europa e o mundo começaram a contar o custo de muitas vidas perdidas. A maioria concordou que essa loucura nunca poderia acontecer de novo. Até que…

2. Segunda Guerra Mundial. Estimativa de mortes horríveis: 72 milhões


Depois de darmos uma pausa de lutar por alguns anos, a “guerra total” eclodiu novamente em 1939. As duas frentes estavam divididas novamente em vastas forças, e se chamavam “Aliados” e “Eixo”.

Durante a curta pausa antes da guerra, cada país tinha decidido construir algumas novas máquinas de matar que cobririam o céu e para o mar.

Também tivemos o desenvolvimento de veículos mais eficientes em terra, bem como armas automáticas. E como se isso não bastasse, um determinado país (chamado Estados Unidos) decidiu construir uma grande bomba atômica.

Os Aliados, eventualmente, “ganharam” a guerra, apesar de 85% do número de mortos ter sido do seu lado, com a União Soviética e a China tendo o maior número de vítimas. Um esmagador número de mortes também veio do lado de fora da zona de combate, e pode, portanto, ser atribuída a crimes de guerra.

1. A colonização europeia das Américas. Estimativa de mortes horríveis: 100 milhões


Quando Cristóvão Colombo, John Cabot e outros exploradores no século 15 descobriram um novo continente, aquelas novas terras (a nossa, inclusive) sorriam para eles com o que parecia ser a aurora de uma nova era. Ali estava um paraíso que os europeus aventureiros poderiam chamar de seu novo lar.

Havia, porém, um problema: esta terra já tinha uma população.

Os índios, que eram os donos das nossas terras, sofreram um verdadeiro massacre ao longo dos séculos seguintes. Os exploradores europeus trouxeram, além de doenças e pragas, seus exércitos bem armados para aniquilar nossos ancestrais.

Embora a guerra e a invasão possam ser responsáveis por uma boa parcela destas vítimas, foi a falta de imunidade a doenças europeias que causou a maioria das mortes dos nativos.

Algumas estimativas indicam que 80% da população nativa americana morreu como resultado do contato com os europeus. [listverse]

Por: Gabriela MateosEm: 1.09.2015 | Em Principal  | Tags: , ,  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

2 respostas para “10 episódios de nossa história com mortes horríveis”

Deixe uma resposta