Quando as crianças fazem muitas perguntas, dê muitas respostas

Publicado em 16.12.2009

criança rindo

Muitos pais já devem ter ficado à beira da loucura com as crianças perguntando o porquê de tudo. Entretanto, pesquisadores comprovaram que responder adequadamente às perguntas é importante para o desenvolvimento das crianças, em vez de simplesmente responder “porque sim”.

Os pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, realizaram dois estudos com crianças de dois a cinco anos, analisando suas perguntas de “como” e “por quê”, assim como os pedidos por explicações. O estudo também observou as reações das crianças conforme as respostas dadas pelos adultos.

» Espiritualidade, não religião, é chave para a felicidade infantil

No primeiro estudo, os pesquisadores analisaram as transcrições das conversas diárias de seis crianças de dois a quatro anos com seus pais, irmãos e visitas à sua casa. No segundo, eles observaram as conversas de 42 crianças de três a cinco anos usando brinquedos, livros e vídeos para encorajá-las a fazer perguntas.

Observando às reações das crianças às respostas que recebiam para suas perguntas, os pesquisadores descobriram que elas ficam mais satisfeitas quando recebem uma resposta bem explicativa do que quando não recebem uma resposta. Nos dois estudos, quando as crianças recebiam uma resposta, ela pareciam satisfeitas – concordavam ou faziam uma nova pergunta, sem questionar. Porém, quando recebiam respostas ruins, pareciam pouco satisfeitas, e continuavam repetindo a mesma questão até recebeu uma explicação melhor.

“Observar as trocas das conversas, em especial as reações das crianças aos diferentes tipos de informação que recebem dos adultos em troca das suas questões, confirma que as crianças pequenas são motivadas a procurar explicações”, afirmam os pesquisadores. “Elas usam estratégias específicas para obter as informações: quando perguntam as perguntas de ‘por quê’, elas não estão tentando prolongar a conversa, estão apenas tentando compreender as coisas a fundo”, explicam.

» Estimular a imaginação da criança melhora seu apetite

Como a pesquisa foi realizada com um número pequeno de crianças, os resultados não podem ser generalizados, mas sugerem que, a partir dos dois anos, as crianças começam a contribuir ativamente com o processo de aprendizado sobre o mundo ao seu redor – e é papel dos pais ajudar neste desenvolvimento. [Scientific Blogging]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

4 Comentários

  1. Minha memória ontem falhou, mas depois, tive a oportunidade de consultar o babalorixá virtual, aí, baixou o Pai Google e me informou que o descobridor da clorofila foi o holandês Jan Ingenhousz, confere?

    Thumb up 0
  2. Estimular a imaginação é sempre o mais importante, mas, e quando não sabemos a resposta? Li, há mais de 40 anos, que um filho fez a seguinte pergunta a sua mãe, que era analfabeta: Mamãe, porque as folhas são verdes? A pobre mãe respondeu: Por quê? Você quer me ajudar a procurar saber porque isso? Esse garoto, que perdoem a minha memória e ignorância, foi o cientista que mais tarde descobriu a clorofila.

    Thumb up 0
  3. Realmente o trabalho dos pais deve ser constante. Nunca devemos deixar de dar uma resposta verdadeira e coerente aos filhos, mas também devemos estar atentos as perguntas feitas por eles.

    Devemos fazer uma repergunta a eles, visando saber o real motivo deles estarem fazendo a pergunta. Isso servirá para que possamos realmente identificar e entender o que eles estão querendo saber e também para ver se o que eles querem saber é apenas para satisfazer uma curiosidade.

    Se realmente eles estiverem querendo saber algo que faz sentido e que realmente é uma dúvida, a função dos pais é de dar uma resposta que lhe satisfaça.

    Agora, se for o último caso (satisfazer uma curiosidade) devemos fazer a pergunta para ele assim: porque você quer saber sobre isso?

    Além de fazê-lo refletir e analisar sobre os verdadeiros motivos daquela pegunta, você poderá observar que tipo de pensamento está movimentando a mente deste pequeno ser.

    Erich

    Thumb up 3
  4. é, e pelo o q parece, as crianças que obtêm as respostas(e corretas) têm tendencia de serem mais inteligêntes mais para frente… :)

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
bebe-chorando
Estresse durante o início da vida muda os genes

Um estudo realizado ...

Fechar