Stress pode causar câncer

Cientistas descobriram que o stress pode causar alguns tipos de câncer. O nervosismo que você passa no trânsito e no trabalho todos os dias realmente acelera o crescimento de tumores.

Qualquer tipo de trauma, emocional ou físico, pode ser o link entre mutações cancerosas e mudar sua condição de saúde. É a primeira vez que uma pesquisa realmente consegue mostrar que o estado emocional de uma pessoa realmente interfere no desenvolvimento de câncer – e não são só traumas muito sérios que têm esse efeito. O stress de todos os dias (briga com o chefe, problemas no relacionamento e até mesmo o trânsito) afeta seu “ambiente emocional” e aumenta as chances de que você desenvolva a doença.

Os pesquisadores analisaram moscas de fruta e notaram que, ao contrário do que se acreditava até agora, para um tumor crescer uma única célula não precisa ter mais do que uma mutação causadora de câncer. A verdade é que as mutações podem originar o tumor mesmo se estiverem em células separadas, porque o próprio stress acaba “abrindo um caminho” entre elas. E é muito mais fácil que um tecido acumule essas mutações em células diferentes do que na mesma célula.

Ou seja, reduzir ou evitar a quantidade de stress diária não é só para o seu bem estar psicológico: é, mais do que nunca, uma questão de bem estar físico. [Telegraph]

Por: Alessandra NogueiraEm: 15.01.2010 | Em Bem-estar, Outras  | Tags: , ,  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

6 respostas para “Stress pode causar câncer”

  1. Ah, esqueci-me de mencionar. Fui submetida a duas mamografias, sendo que a realizada no ano de 2009, apresentou “birads grau I” e a de dezembro de 2010, apresentou birads grau III. Foi realizada ultrassom em abril do ano de 2011, e resultou em cistos e parenquimas nodulosos em ambas as mamas. Eu sentia também um certo desconforto nas mamas, principalmente na direita (queimava do lado, ínguas sob as axilas e inchaço), saía liquido escuro quando apertava. Quando apresentei os exames (mamografias e ultrasson) ao mastologista, este mencionou que eu não tinha nada, que eram somente cistos. Ao questiona-lo sobre o líquido escuro que saía quando eu apertava, este me disse que não deveria me preocupar, caso fosse cancer, o líquido sairia espontaneamente. Você não acha que os cistos, os parênquimas nodulosos, bem como a saída de secreção, mesmo não espontânea, deveriam ter merecido uma maior atenção por parte do mastologista? Pois no meu caso ele enganou-se, eu realmente estava com câncer, e se não decido fazer a cirurgia plástica, não teria sido descoberto. obs: o câncer não apareceu nem na ultrassom realizada após o diagnóstico.

  2. oi, há alguns anos tenho passado por problemas no meu relacionamento, o que me causa muita tristeza, passo também por estresse no meu trabalho. No mês de novembro fui submetida a uma cirurgia plástica (abdomem e seios), e infelizmente foi constatado através da realização de bipsia dos tecidos das mamas, de que eu me encontrava com câncer, já em estado invasivo, na mama direita, cuja mama, foi retirada em procedimento cirurgico. Fico pensando o que pode ter ocasionado o problema, pois desconheço histório de alguém da minha família que tenha ocorrido câncer, e então me pergunto: Será que tanta tristeza e estresse pode ter realmente ocasionado o problema? Às vezes ficava tão triste que chegava a doer a caixa toracica, tive muita depressão.

  3. eu achei interessante esse fato de estresse gerar um cancer, mostrou-nos que devemos deixar esse estresse diário para lá e curtir bem a vida de maneira que nos traga saúde e bem estar.

Deixe uma resposta