Cientistas descobrem local exato de onde vem certas pedras de Stonehenge

Publicado em 21.12.2011

Os cientistas sabem há muito tempo que os monólitos de pedra que compõem o misterioso local Stonehenge, no Reino Unido, viajaram uma grande distância para chegar lá. Porém, até hoje, a origem exata das pedras era desconhecida.

Agora, uma equipe de geólogos britânicos encontrou o local exato de onde o círculo mais interno de rochas foi extraído.
Stonehenge é um antigo local de sepultamento/templo da lua/terra alienígena que foi formado pelos antigos dinamarqueses/um gigante/uma raça alienígena inteligente.

Os pesquisadores calculam que suas pedras maiores vieram aproximadamente de um local a apenas 32 quilômetros de distância, mas os tipos de pedras que compõem o círculo interno – que teriam sido colocadas cerca de 5.000 anos atrás – não são encontradas em centenas de quilômetros.

Usando petrografia (que é basicamente a ciência de detalhar rochas), uma equipe de cientistas pegou amostras da composição mineral de vários afloramentos de rocha em Pembrokeshire, País de Gales.

Em seguida, cruzaram as amostras com as de Stonehenge. Eles descobriram que uma rocha no norte de Pembrokeshire, a 257 quilômetros de Stonehenge, correspondia com a amostra do local.

Ainda há muito mistério em torno de Stonehenge, como a maneira e os motivos pelos quais uma cultura antiga moveu tais grandes pedaços de pedra por tantos quilômetros.

Uma teoria afirma que as geleiras é que movimentaram as rochas durante a última idade do gelo, enquanto outros pensam a pedra era explorada em Pembrokeshire e de alguma forma transportada de Gales para Stonehenge (tarefa mais facilmente realizada por uma nave espacial, daí as teorias loucas que circundam o local).

Ao identificar exatamente de onde a pedra veio, os pesquisadores esperam responder alguns desses mistérios.[POPSCI]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

106 Comentários

  1. No mundo existem monumentos complexos de dez mil anos até no fundo do mar, sabe aonde nós estávamos nesse tempo? parados caçando.
    Já está na hora de começar a pensar diferente.
    O antigo Egito, aquelas maravilhas, é muita idiotice acreditar que aquilo tudo foram feito com cinzeis de cobre e martelos de bola de pedra, só máquinas de alta tecnologia podem fazer aquilo não tem outro jeito.

    1- http://www.youtube.com/watch?v=m2XVOXzmR6w

    2- http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&NR=1&v=_wfqwjnw3hw

    Thumb up 6
  2. Obrigado por ter esclarecido minhas duvidas..
    Mas o assunto que estamos discutindo é muito cheio de mistérios que libera nossa imaginação para encontrarmos argumentos que receiam nosso passado.

    Thumb up 0
    • Saudações
      Se pararmos pra pensar no porquê de tudo, chegaremos a conclusão de que tudo é complicado demais pra se entender….
      A bíblia nos dá boa parte de referencias, mas nossa imaginação e amor pela lógica nos confundem a respeito de tudo…..
      Se anjos realmente existem e são invisíveis e aparecem quando querem, eles devem ter uma origem muito, mas muito avançada tecnologicamente, e se foi Deus quem criou tudo, o Rei dos anjos, ele deve ser um expert em ciencias e tecnologias…. talvez isso abra uma porta pra se entender melhor a viagem das pedras de stonehenge, isso é uma opiniao particular, sem fundamento concreto, mas faz sentido… e se contradiz, porque, se Deus for a cara da tecnologia, então alguém maior do que ele criou o universo, seria esse então o verdadeiro Deus, e os anjos são ETs…. faz sentido também, mas isso pode enlouquecer alguém…. kkkk…. e se existem Ets, existem outras terras, ou não existe nada, sendo tudo uma alucinação espiritual… não, isso não faz sentido lógico…
      E se Deus criou o mundo e os anjos como diz a bíblia, algo tremendo deve ter dado origem a ele, portando ele não veio do nada, assim como tudo também não veio do nada…
      Dificil de entender, mas faz sentido…
      éhhhh isssso aêeeeê!!!!!!!

      Thumb up 5
    • Rakellzinha, vc está no caminho certo, falta apenas eliminar deus e as demais babozeiras da bíblia da cabeça para, finalmente, alcançar o pensamento científico, com lógica e baseado em evidências.

      beijo-me-liga.

      Thumb up 6
  3. As três maiores piramides do Egito foram construídas com milhares de pedras, cada uma pesando entre duas e três toneladas . Elas foram perfeitamente recortadas e ajustadas de tal forma que não passa nem uma folha de papel em seus encaixes. Uma obra tão fantástica e descomunal que hoje, com toda a nossa tecnologia, com todas as máquinas que dispomos, seria impossível para nós construirmos uma outra igual… Daí para se pensar em uma “ajudinha” extra-terrestre é apenas um pulo.

    Thumb up 11
    • n é dificil n, as pessoas só se impressionam com obras como as piramides do egito, pois elas foram feitas numa epoca em q os humanos estavam muitos rusticos, porem se vc for ver, olhe para nossa cidades, olhe para cada coisas q pertence aquela construçao, elas n impressonam tb?

      Thumb up 1
    • eu acrescento que tais pedras eram semelhantes às pedras pomes, dos vulcões, e poderiam facilmente serem moldadas antes de serem cristalizadas, se não, eram barro puro, do mesmo modo que as catacumbas romanas, e gregas, eram lapidadas facilmente como as “pedras sabão”, então seus pesos eram pequenos, tanto que voaram pelos ares, do mesmo modo que eram mais leves que a água, tal como “a cidade perdida de ramsés” foi levada rio abaixo, conforme documentário do THC, mas, se se tornaram por demais pesadas é porque a força da gravidade tem aumentado ao longo do tempo, e os comprovantes disso são que:
      1) os dinossauros não mais poderiam ficarem de pé e se tornaram aves;
      2)peixes petrificados comprovam que a água próxima dos vulcões também se solidificou rapidamente;
      3)tal como uma peneira colocada em uma bica d’água,que pode se tornar pesada pelas impurezas da água ao longo do tempo, concluimos que também todos elementos se tornam mais pesados ao longo do tempo, pois a força da gravidade não se deve a atração da Terra, mas a repulsão das camadas ionosféricas, tais como as chuvas…

      Thumb up 2
    • “do mesmo modo que eram mais leves que a água

      Não não não, camaradinha. Essas pedras tem bolhas de gás presas no seu interior. Pensa bem. Navios de aço pesando absurdas 500.000 toneladas também boiam na água.

      Thumb up 2
    • Volto a reportar o que já comentei em outro assunto, nós temos a soberba de nos imaginar os ases da técnologia, o porem é que se tivesse existido alguma civilização em um passado milhares de anos distante, que fosse tão ou mais desenvolvida quanto a nossa, quais vestigios restariam? somente monumentos colossais como as piramides, stonehange e outras que o tempo ñ destruiu, e quem sabe daqui a mais 4,5, 6 mil anos já não existirão.

      Thumb up 0
  4. Não acredito que supostos aliens com tecnologia supostamente avançadíssima ao ponto de cruzar grandes distâncias que separam as estrelas, chegarem aqui para juntar pedras. Stonehenge é uma construção primitiva feita por humanos primitivos com técnicas desconhecidas ou perdidas no tempo.

    Thumb up 11
    • é verdade

      Thumb up 2
  5. “(tarefa mais facilmente realizada por uma nave espacial, daí as teorias loucas que circundam o local).”

    teorias loucas..

    loucas como a teoria de que não eramos o centro do universo, ou como a de que a terra era redonda..

    ai ai..essas cabecinhas

    Thumb up 8
    • Não são teorias, são hipóteses. E sim, são hipóteses malucas. Principalmente por que quem as inventa já sai AFIRMANDO que são a única explicação possível, mesmo sem ter prova alguma, evidência alguma, só negações (“não é possível que o povo neolítico da época pudesse fazer isso”, e por aí vai). O tipo de gente que, se tivesse a chance, colocaria na fogueira quem afirmasse algo contrário à crença deles, como de que a Terra não é o centro do Universo, ou de que a Terra é redonda. As cabecinhas que aparecem por aqui…

      Para o Jonatas, foi mal, eu não pude responder lá embaixo e perdi o fio da meada, e não me prestei nem para confirmar se era Leonardo ou Jonatas a quem eu estava respondendo.

      Thumb up 3
  6. Jonatas afirmou “Tudo é uma questão de interpretação, nem os melhores egiptólogos dominam a antiga escrita. Eles podem ter encontrado os fundamentos matemáticos de outra forma, o próprio pi de outra fórmula, com outro ponto de vista, outro símbolismo, mas com o mesmo valor matemático.”

    Jonatas, uma descrição bem resumida do conhecimento matemático dos egípcios está em http://www.ime.usp.br/~leo/imatica/historia/egito.html, e praticamente tudo que sabemos sobre a matemática deles parece se resumir ao que tem em dois papiros, chamados Papiro Golonishev ou de Moscou, e o Papiro Rhind. Os dois consistem em uma série de problemas práticos de matemática (com solução), e explicam principalmente o sistema de multiplicação e divisão usando frações (eles não usavam “vírgulas”, mas frações). Eles não conheciam o PI, e usavam uma equação para calcular o valor da área de um cículo, calculando a área de um quadrado com lado igual a 8/9 do diâmetro, o que implica em um valor de PI igual a 3,16.

    Sobre a escrita egípcia, até onde eu sei ela foi completamente decifrada a partir da Pedra de Rosetta. Contando com isto, eu diria que não apenas entendemos a escrita egípcia, como também entendemos a matemática deles, e ela não é tão avançada como a dos gregos, que por sua vez perde para a matemática moderna em várias ordens de grandeza. Não sei como se compara a matemática dos indianos, mas tudo isto você pode encontrar em um bom livro de história da matemática, como:

    Boyer, Carl B., História da Matemática, Edgard Blücher, São Paulo, 1974.
    Eves, Howard, Introdução à História da Matemática, Unicamp, Campinas, 1997.

    Sobre se o valor de PI está ou não nas pirâmides, qualquer um pode fazer o que eu fiz: pegar os dados das pirâmides e fazer as contas. Altura e largura das pirâmides podem ser conferidos na Wikipedia (foi o que eu fiz) ou, para quem tem dinheiro, pode fazer um tour pelo Egito e usar seus conhecimentos de geometria para medir as pirâmides. Ou então dá para usar as fotos das pirâmides para medir o ângulo das faces laterais e usar os conhecimentos de geometria dos sólidos para calcular a relação entre altura e base, e então verificar se este valor é relacionado de forma inteira com PI. Existem várias formas de verificar esta afirmação, ninguém é obrigado a acreditar no que está escrito, nem mesmo no que eu escrevi. Até o Glauco, se quisesse, poderia conferir estas afirmações e ver quem é que está mentindo.

    É claro que, quando você se torna um cético e começa a conferir as informações à sua disposição, alguns mitos vão cair, e isto implica em uma quebra de paradigmas. Nem todo mundo suporta ter que recriar seu próprio mundo…

    Thumb up 13
    • Não tenho dúvidas no que se refere à questão da matemática egípcia, mas creio que a escrita desse povo não foi totalmente decifrada -o que não interfere no entendimento matemático.
      A pedra de Rosetta contribuiu para uma compreensão quase completa da escrita desse povo, mas não totalmente. Mesmo existindo regras “gramaticais” e fonéticas na escrita hieroglífica, ainda há a simbologia, que deixaria lacunas em uma tradução de um texto (o que não seria muito relevante, pois o contexto daria uma pista). O verdadeiro problema viria quando se tentasse traduzir uma “expressão” isolada. Poderiamos apenas levantar hipóteses a respeito do significado.

      Thumb up 1
    • Acho que entendo o que você quer dizer. É como o problema de tradução do camelo pelo fundo da agulha no Novo Testamento, ou o problema dos ídolos domésticos que Raquel roubou de seu pai, Labão, no Antigo Testamento, só para citar algumas passagens que estão bem à mão de qualquer um que tenha uma Bíblia.

      Só que aí não estamos falando de decifrar o texto, mas de compreender o texto decifrado. Não sei se resta alguma dúvida sobre o significado dos papiros que tratam de matemática egípcia – não sou especialista na área. De qualquer forma, até onde eu sei não existem hieróglifos não-decifrados, mas posso estar enganado…

      Thumb up 4
    • “Tudo é uma questão de interpretação, nem os melhores egiptólogos dominam a antiga escrita. Eles podem ter encontrado os fundamentos matemáticos de outra forma, o próprio pi de outra fórmula, com outro ponto de vista, outro símbolismo, mas com o mesmo valor matemático.”

      Não sei do Leonardo, mas esse trecho fui que escrevi…

      Thumb up 0
    • Não tenho a metade do embasamento que você usou Cezar mas concordo com o que entendi, e se me permite um paralelo, temos hoje a soberba de sermos os mais civilizados de toda a história.porém a história de milhares de anos atrás temos apenas pequenos fragmentos alguns como no caso dos papiros falando sobre matemática por ex. elucidam muitas coisas porem outos vestigios ou fósseis são apenas vestigios, para tentarmos entender toda uma ou mais civilizações.

      Thumb up 0
  7. Para o Cesar:

    Eratóstenes! Você é meu heroi!

    Valeu o link. Bem bacana.

    Tera Abraços

    Thumb up 0
  8. Tudo me faz lembrar o livro Eram os DEUSES Astronauta de Heryk Von Danikenn
    (desculpe se erei o nome do autor)

    Thumb up 1
    • O problema do Erich von Däniken é que ele foi apanhado fazendo fraudes. Ele forjou “vasos antigos com desenhos que lembram astronautas antigos”. Confrontado com a prova da fraude, ele simplesmente disse que fez o vaso para dar mais credibilidade à hipótese dos astronautas antigos.

      A história que ele conta com certeza é interessante. Mas com este histórico, eu não levo fé nenhuma em nada do que ele diz, e coloco o livro dele junto com “Harry Potter” e também com “O Senhor dos Anéis”.

      Thumb up 9
    • Concordo que von Däniken cometeu um enorme erro criando uma fantasia vantajosa para o seu lado negócios. Um esperto, então. Mas por outro lado reconheço que ele tornou popular certos assuntos que eram apenas debatidos em pequenos círculos, quase que ceitas. Algums temas que hoje são corriqueiros, já foram segredos no pé do ouvido.
      E se o que ele apresentou era verdade ou não, pelo menos lhe cabe o mérito de ser o estandarte do conceito de visitas de extraterrestres no passado humano. Digo no pensar dessa possibilidade.
      Já se falava em OVNI, claro, mas não da presença desses na história antiga. E o mais impactante para a época do lançamento do livro, as (pseudo/ou não)evidências disso em sítios arqueológicos, em artefatos, em relíquias, escrituras e até na arquitetura de antigas culturas etc. O próprio conceito do livro, deuses que na verdade eram astronautas, faz muito sentido, é uma teoria que tem lá aonde se apoiar, é uma possibilidade. Se é verdade ou não, quem teria a resposta? O próprio Däniken deve ter essa dúvida.

      Thumb up 1
    • seitas, perdão.

      Thumb up 1
    • Marte, o problema é que o Däniken inventou muita coisa. Em alguns casos, existe uma semelhança entre figuras antigas e astronautas, mas se a gente for honesto, também tem semelhanças com bombeiros, médicos, dinossauros, e mais um monte de coisas. O caso é que se você está querendo encontrar semelhanças com astronautas, e se dispõe a ignorar o resto que não combina com astronautas, você vai encontrar semelhanças com astronautas. Mas se você está propositalmente ignorando as divergências, o que você encontrou são semelhanças reais? Ou é só o teu desejo de encontrar semelhanças que você encontrou?

      Outro problema é: por que astronautas alienígenas seriam semelhantes a astronautas humanos do século XX? Por que as “semelhanças” são com astronautas e astronaves terrestres do século XX, que a gente sabe que não foram além da Lua. Seriam os astronautas alienígenas iguais ou parecidos com astronautas terráqueos do século XX, ou é só o nosso desejo de encontrar astronautas terráqueos em pinturas que representam outras coisas, outras pessoas, fazendo outras coisas?

      Há muita crítica ao que o Däniken e outros inventaram neste sentido, mas ninguém parece prestar atenção às críticas, encantados que estão de encontrar uma estória que se encaixa perfeitamente nos seus desejos e crenças.

      Eu acho positivamente que as pessoas encontraram em Däniken alguém que acalenta as crenças delas de visita alienígena, e oferece provas, mesmo que forjadas, que consubstanciam estas crenças.

      Thumb up 2
    • Gente acho que do mesmo geito que nós humanos queremos explorar o habitat deles eles também já exploram o nossa. Eu moro em monte alegre e lá tem desenhos que são mais velhos de que cristo e na pedra tem vários homens caçando e tem outro homem que e bem maior e tem a cabeça bem grande que parece um capacete. Me diz na idade da pedra tinha moto boy?

      Thumb up 0
    • Eu sinto muito por esses episódios periféricos sobre von Däniken. Mas isto de forma alguma invalida seu trabalho e teorias. De forma alguma ele poderia ter produzido as linhas de Nazca, as gravações em pedra esculpidas e os desenhos de muitos mil anos em cavernas. A maioria dos historiadores atribuem a construção das pirâmides aos egípcios, mas isto é humanamente impossível. Ou seja, mesmo que você afirme que os egípcios construiram as pirâmides (e não construiram) esta mentira não invalida você testificar que o sol é uma estrela.

      Thumb up 0
    • asdf

      As linhas de Nazca não são vistas de muito longe no espaço. É só você procurar elas com o Google Earth e você vai ver como são difíceis de encontrar. Você tem que estar voando a apenas algumas centenas de metros delas para percebê-las. Não faz sentido elas serem sinais para naves alienígenas. Quanto a construir elas, qualquer um com um pouco de engenhosidade consegue fazer elas, sem precisar vê-las do alto.

      Sobre as pinturas em cavernas, é interpretação de alguns que se tratam de naves alienígenas e astronautas. E é a interpretação mais forçada que tem…

      Finalmente sobre as pirâmides egípcias, parece que você não aceita discussão sobre o assunto, e já está chamando de mentirosa a opinião contrária.

      Thumb up 0
    • Os escritos Sumerios afirmam que esses monumentos foram erguidos pelos ANUNNAKI simples assim!

      É só ler o LIVRO PERDIDIDO DE ENKI a partir da 10º Tabuleta.

      Fim do Misterio. Não sei por que o mundo continua cego.

      Thumb up 2
  9. Acho incrível colocar a culpa nos alienígenas quando não se consegue explicar alguma coisa!

    Thumb up 7
    • Melhor do que colocar a culpa no Diabo, como milhares de pessoas fazem hoje em dia.

      Thumb up 11
  10. Antigamente existiu um povo (talvez ainda exista) os druídas que prestavam cultos religiosos neste templo neolítico que situa- se entre Londres e Bristol. Stonehenge realmente nos fascina e nos circunda de mistérios…A verdade é que não sabemos nada de como e nem porque foi construído e como foram arrastados blocos de pedras de mais de 40 toneladas a muitos quilômetros de distância! Mas especulações sugerem que é um relógio analógico que marca os soltiscios do ano já que alí se forma o marco zero dos horários mundiais compostos por 12 linhas invisíveis verticais imaginárias que marcam nosso relógio mundial!Stonehenge é considerado uma das construções mais misteriosas do mundo e uma das grandes maravilhas do Neolítico Já que é considerada uma das construções mais antigas do nosso planeta! Abraço a todos! tenham um feliz Natal e um próspero ano novo!

    Thumb up 4
  11. Sabe qual o maior problema da ciência? Prepotência. Achar que tudo, absolutamente tudo está submetido a ela. Quer dizer, se espíritos perambulam por entre as pessoas, assombram casa e famílias, se comunicam com os vivos, etc, como poderia a ciência averiguar isso? Me diga, como a ciência acharia a tão almejada “prova” disso? Se em algum lugar do mundo, e eu quero mesmo exagerar, existe uma sociedade que treina prodígios nas artes da magia negra sem essa de simpatias e rituais de encruzilhada, estou falando de magia das que a gente vê nos filmes, como a ciência poderia achar esse lugar ou mesmo identificar essas pessoas e comprovar a veracidade das suas façanhas? Se em alguma longínqua época UNICÓRNIOS habitaram este humilde planeta, perceberam a maldade crescente pela presença do ser humano, e resolveram se esvair em minúsculos cristais e espalharem-se aos 4 ventos pelo mundo, por Deus, me diga como a ciência poderia ter ciência desse fato, com o perdão do trocadilho. Não há provas científicas para nenhuma das milhares de crenças humanas, pois simplesmente não tratam das mesmas coisas. Fora que verdades absolutas da ciência, de absolutas só tem o fato de que o ser humano não tem capacidade pra conhecer além daquilo. Por exemplo, a luz é a coisa mais rápida do universo, certo? Bom, os neutrinos vieram pra causar diversos suicídios e uma dúvida perturbadora nesse quesito. “Oh, meu Deus, tudo está acabado, neutrinos podem realmente ser mais rápidos que a luz!”, tá, tá, e aí? A ciência humana simplesmente não sabe lidar com o desconhecido. Não sabe admitir seus erros. Quem me conhece sabe o quanto eu estudo, e o quanto eu dou valor à ciência, mas sou ávido defensor da filosofia parafraseada de Hamlet, Shakespeare: Há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia. Tendo isso em pauta, minhas considerações finais: Sua crença é tão sem sentido quanto qualquer outra crença da humanidade, mesmo sua falta de crença faz tanto sentido quanto qualquer outra crença. Nossa prepotência não faz o menor sentido, nossas verdades absolutas não fazem sentido, sequer nós fazemos algum sentido, se toquem… não sou hipócrita a ponto de dizer que não acho a minha religião mais “verdadeira” do que outras, claro que acho, esse é o pressuposto básico para a escolha de uma religião, ou falta de uma, mas não que ela seja superior, pelo simples fato de que ela não faz sentido, assim como todas as outras crenças, ou falta de crenças, da Terra. Tantas contradições, tantas “esquisitices”, tantas dúvidas… se as crenças estivessem submetidas à ciências, elas provavelmente explodiriam, se é que vocês me entendem, mas não se trata de ciência, se trata de fé, e são coisa absolutamente distintas. Então se alguém acredita em gnomos, quem você acha que é para chamá-lo de alienado? Eu tenho uma crença, como todas as pessoas da face da terra, incluindo a crença cética de que nada existe. E sabe o que é engraçado? No fim, somos todos imensos prepotentes tentando provar o improvável, tentando possibilitar o impossível… ai, ai… humanos…

    Thumb up 9
    • Filippe, eu acho que você está equivocado. A ciência é humilde, não prepotente, e admite os seus erros. A ciência usa o que você usa, visão, tato, olfato, audição e paladar, além do raciocínio. Se você afirma que unicórnios viraram cristais, deves ter alguma base para fazer esta afirmação, não deves? Ou você encontrou os cristais e uma prova de que um dia eles foram unicórnios, ou então você verificou a existência dos unicórnios por alguma marca que você pode ligar de forma inequívoca a unicórnios, enfim, alguma PROVA você deve ter de que unicórnios existiram, e que se transformaram em cristais. Se você não tem nenhuma prova disso, como pode afirmar que é um fato que aconteceu? Você quer que acreditemos nisto só por que você está dizendo isto? Quem é que está sendo prepotente?

      O mesmo vale para fantasmas e espíritos andando entre as pessoas. Quem afirma isto, afirma baseado em algo que viu (e se viu pode ser fotografado e filmado sem precisar mais que uma câmera comum, capaz de registrar o que o olho vê), ouviu (novamente a mesma coisa, deve ser possível registrar com gravador), cheirou (o mesmo) ou sentiu (idem). Se a pessoa ouviu e não foi registrado por microfone, viu e não foi registrado por câmeras, então existe a possibilidade que a pessoa esteja sendo vítima de alucinações. Sabemos que existem pessoas que são vítimas de alucinações e sabemos que existem fenômenos que provocam alucinação nas pessoas (sons de baixa frequência, substâncias alucinógenas, e sabe-se mais o que).

      O caso é filosófico, também: como podem os nossos órgãos do sentido, que servem para captar fenômenos naturais (luz, som, compostos químicos, estímulos mecânicos), captar o sobrenatural, aquilo que está fora da natureza, que não se submete às suas leis, entre elas a da causa e efeito?

      Thumb up 3
    • Eu não disse que quero que vc acredite, eu disse exatamente o que vc sintetizou no último parágrafo, mais irracional que acreditar em algo sobrenatural, é exigir alguma prova disso, por isso se alguém quer acreditar em unicórnios, simplesmente porque acha a história bonitinha, ele tem TODO direito de fazer e acho que ninguém tem moral pra falar que ele está errado… da mesma forma como algo sobrenatural é, por essa filosofia, perfeitamente aceitável, a história sobre aliens terem formado o Stonehenge é muito mais aceitável, afinal, me digam por que essa história é um absurdo? por que é tão irracional, tão abobrinha? preferem acreditar que um bando de humanos praticamente selvagens arrastaram essas pedras centenas de quilômetros? ah tá, isso não nem um pouquinho sobrenatural, né? o que quis colocar em pauta é justamente o cheque em que se encontra a sanidade de TODAS as teorias acerca desse monumento, falar mal de um ou de outro é muito mais irracional do que propriamente acreditar em qualquer um

      Thumb up 5
    • Acho que não, Felippe, existem algumas coisas que são mais irracionais que outras. Por exemplo, eu acho que é mais racional achar que os povos neolíticos que fizeram Stonehenge por que eles já tinham uma estrutura social complexa, tinham recursos e tinham a capacidade.

      Sobre dar às pessoas o direito de acreditarem no que quiser, eu acho isto perigoso. Na África os aidéticos acham que fazer sexo com mulheres virgens vai curá-los da AIDS. E por causa disso, todos os dias meninas de até 4 anos de idade são estupradas por aidéticos. Além do trauma físico e psicológico do estupro (uma criança estuprada pode se tornar estéril por causa do trauma físico ao sistema reprodutor interno – vagina e útero), elas além disso são infectadas com AIDS.

      Tem também o caso do pastor Jim Jones, e também o culto Heaven-Gate, e os malucos que seguiam David Korresh, em Wacco. E na África sub-saariana e em países muçulmanos do extremo oriente, onde as meninas sofrem infibulação para garantir a virgindade até a idade adulta? Ou as mulheres que são queimadas até hoje por causa de acusações de feitiçaria? Este ano mesmo uma mulher foi decapitada pelo suposto crime de feitiçaria (confessado por ela – em que condições em não sei) em um dos países árabes.

      Não, quanto mais eu penso no assunto, mais eu acho que as pessoas não podem ter simplesmente a liberdade de acreditar no que quiserem. As crenças tem que ser colocadas em cheque, e qualquer coisa que atente contra a vida e a dignidade humana tem que ser barrada e proibida, e mesmo criminalizada.

      Talvez você ache que eu estou exagerando, que acreditar que Stonehenge foi feito por alienígenas é bem mais inocente do que algumas crenças espirituais que tem por aí. Mas será mesmo? Os malucos do Heavens-Gate acreditavam que os cientistas estavam mentindo para eles sobre a natureza do cometa Halle-Bopp. E aí? Duvidar da ciência é saudável, desde que seja feito com ceticismo saudável, não com fé emburrecida e estúpida.

      Thumb up 5
    • entendo seu ponto de vista e concordo em parte, claro que devemos impedir que um indivíduo faça mal a outra pessoa, agora se ela faz mal a si mesma, por exemplo, cometendo suicídio coletivo, por que isso é condenável? morreram achando que estavam fazendo a coisa certa, morreram com uma escolha que os deixou FELIZ e é isso que importa… mas eu continuo achando a teoria referente aos neolíticos menos cabível que a interferência alien, embora não defenda nenhuma teoria acerca da Stonehenge, simplesmente acredito que não tenho conhecimentos suficientes para dizer o que aconteceu ou não, os especialistas que se quebrem, hehe
      e você fala em vida e dignidade humana acima da liberdade, o que também concordo em parte… acho que para algumas pessoas podem haver valores superiores, como por exemplo algumas religiões que não aceitam transfusão sanguínea: forçá-los a viver, mas a transgredir algo em que acreditam e basearam sua vida, ou deixá-los morrer acreditando que fizeram a coisa certa, deixá-los morrer em paz?
      obviamente vc é um homem mais propenso às ciências empíricas, e eu, às propedêuticas, não vamos chegar muito longe justamente pelo fato de nossos pontos de vista, pontos de partida, serem diferentes. os papel de “nossas” ciências é constantemente oporem-se e criticarem-se mutuamente, para que limitem-se e ao mesmo tempo complementem-se.
      creio que essa discussão já rendeu os frutos que deveria, e gostei muito de nossa discussão, mas acredito que qualquer coisa a partir daqui será infrutífera, repetição de argumentos com outras palavras, achando que a outra parte não entendeu, quando entendeu, apenas não acredita :)
      Abraço, Cesar.

      Thumb up 1
    • O que há de errado em deixar alguém cometer suicídio, se ele fizer isto baseado em uma crença falsa, mas que o faz FELIZ?

      Pergunte-se se você continuaria achando isto se o suicida fosse você, ou seu pai, ou seu filho. Por que você deixaria alguém próximo morrer por uma mentira, só por que esta mentira o fizesse feliz?

      Um último comentário. Você acredita que não temos elementos que chega para discernir se foi realmente os povos neolíticos ou se foram alienígenas. Tem gente que dedicou vários anos de sua vida trabalhando nestes locais, levantando evidências da atividade neolítica, que discorda de ti. Para mim, você simplesmente não quer aceitar as evidências. E sabendo como você pensa, não adianta mesmo discutir, por que se um mundo de fantasia te faz mais feliz que a verdade, você opta conscientemente pela mentira. O que se pode fazer? Não é por que eu sou “propenso às ciências empíricas” e você às “propedêuticas”, é por que você prefere acreditar no que é agradável para você.

      BTW:

      propedêutica
      pro.pe.dêu.ti.ca
      sf (do gr propaideúo) 1 Estudo ou instrução preparatória: Propedêutica médica. 2 Introdução ou prolegômenos de uma ciência.

      Thumb up 0
    • Queria lhe perguntar oque voce acha da vida após a morte?

      Thumb up 0
    • Eu acho que depois que alguém morre, os que não morreram devem continuar vivendo, como for possível.

      Thumb up 2
    • Voltando às teorias de Stonehenge, eu acho que se ficarmos aceitando qualquer coisa, sem critério algum, não vamos a lugar algum.

      A primeira coisa a questionar é: o que os indícios nos dizem? Qualquer hipótese que vá contra os indícios deve ser descartada. Entre as teorias que explicam os indícios, as que explicam melhor devem ter a preferência. É assim que se faz ciência e é assim que se chega a conhecer alguma coisa, sempre examinando as evidências e vendo onde elas nos levam.

      Thumb up 0
    • cuidado, gente, temos um senhor da verdade por aqui
      hahahahahahaha
      mas vc é arrogante hein? nossa… eu disse que EU não tenho conhecimentos o suficiente pra dizer o que aconteceu ou não, algum problema com isso também?
      e quem aqui pode dizer o que é verdade ou mentira? como vc pode ter certeza que, por exemplo, não está vivendo na Matrix?
      lógico que eu sou contra o suicídio, só quis extremar pra mostrar que vc não é NADA pra dizer o que é certo ou errado, se toca… vc é um ponto minúsculo, num ponto minúsculo chamado Terra, por que vc acha que sabe alguma coisa? todo o conhecimento humano não chega NEM PERTO de conhecer tudo que acontece no universo, ou multiverso, não sei…
      que evidências eu não aceito? onde eu mostrei que não aceito evidência alguma? arrogante é pouco pra vc, vc sequer se deu ao trabalho de pensar pelo meu ponto de vista e ainda acha que sabe entrar em uma discussão saudável…
      e ainda: se eu “escolher conscientemente a mentira”, como vc afirma, por que isso é condenável? eu escolho o que eu quiser pra minha vida

      BTW

      eu quis dizer exatamente isso com ciência propedêutica. a filosofia, por exemplo, é considerada uma ciência propedêutica justamente por dar base, por preparar o pensamento humano para o conhecimento… mas parece que vc não dá muita bola pra filosofia, sociologia, antropologia… por isso vc não sabe lidar com o conhecimento, uma pena, porque vc parece saber muito de muita coisa…

      Thumb up 3
    • Filippe, eu não sou o dono da verdade. Mas isto não quer dizer que eu coadune com a mentira. Mentira é o que é demonstrado como falso. Se você acha que não dá para discernir o que é verdadeiro do que é falso, por que discute o assunto? Eu posso, neste caso, realmente ser o dono da verdade, mesmo achando que não. E você pode estar completamente errado, mesmo achando que não. Afinal de contas, como é que você vai dizer que eu estou errado na minha abordagem, já que não há como determinar a verdade e a mentira?

      Se ficarmos assim, vamos só ficar discutindo o que é conhecimento e o que é verdade e não saímos do lugar.

      Você afirmou que faz mais sentido achar que foi um disco voador do que um bando de homens do paleolítico. Por quê? Por que argumentos do tipo “Deus ex Machina” resolvem todo tipo de problema? Se não sabe como foi que uma pedra foi levada daqui até ali, diga que foi um disco voador que apareceu e fez o transporte. Isto realmente faz mais sentido? Se é assim, então por que a gente tem que se prender a explicações naturalistas? Foi um trasgo que carregou as pedras. Ele foi escravizado por um bando de elfos e alugado aos humanos a 5 litros de leite de vaca de cinco tetas por dia. Os cortes e marcas são explicados pelos unicórnios que costumavam pastar na região da pedreira e com seus cascos cortavam a pedra naquele formato, só por diversão. É mentira, Terta?

      Thumb up 3
    • me diga qual tecnologia os primeiros homens usaram para construir a cidade inca machu pichu? Nem a ciência tem explicação lógica porque nossa civilização não vai fazer uma cidade com pedras tão bem talhadas como aquela. Além disso você conseguiria carregar 50 toneladas de pedra macissa para construir um forte?
      E como ele conseguiram que nao tinham nem gindastes para carregar?

      Thumb up 0
    • Machu Pichu foi construída em uma montanha feita de… pedra. E para talhar pedra, existem ferramentas que são conhecidas desde a… Idade da Pedra.

      Jonatas, eu não sei por que insiste em dizer que a ciência não sabe isto ou a ciência não sabe aquilo, para justificar que tem que ter sido algum conhecimento extra-terrestre. Não é como se por que não sabemos (se é que não sabemos, eu não fiz nenhuma pesquisa nos trabalhos científicos na área, você fez?), que devemos achar que não podem ter sido feitos por humanos. A hipótese de ajuda alienígena precisa mais do que a suposta ignorância da ciência para se estabelecer. Tem que ter uma EVIDÊNCIA. E a ignorância do processo usado não é evidência de nada.

      E com Stonehenge é pior ainda, por que haviam pessoas, haviam recursos, e havia tempo que chega para que tudo fosse feito à força do músculo – humano ou animal.

      Thumb up 1
  12. É estranha mesmo saber como foi a técnica usada para arrumar todas essas pedra,más também afirmar que foi os ET´s é ignorar também a capacidade humana,desde que surgimos sempre evoluímos e revolucionamos,algumas sociedades em determinado tempo podem ser mais evoluídas que outras por uma serie de fatores como o alimento e variáveis da qualidade de vida da região…é a mesma coisa comparar a Grécia antiga com tribos no centro da Africa,pode-se aplicar isso ao fato de a sociedade que montou Stonehenge estar em sua era de ouro e total desenvolvimento social…não subestimem a capacidade humana no passado pois ironicamente é subestimar nossa capacidade no futuro,o ser humano é uma raça diferente e criativa do homem…essa é a minha opinião.Mais ou menos nesse mesmo período o homem estava erguendo grandes pirâmides e palácios no Egito,comparando,Stonehenge não necessitava de algo mais complicado para ser feito.

    Thumb up 9
    • errei na frase dizendo“o ser humano é uma raça diferente e criativa do homem´´peço que ignorem a parte“do homem´´.desculpem o mal português=(

      Thumb up 1
  13. Nossa… nunca vi tanto especialista em piramide e antiguidade em um blog só !!

    Thumb up 4
    • A curiosidade sempre instiga a aprender sobre muitas coisas sem a necessidade de ser um especialista…

      Thumb up 10
  14. Isso é muito simples de resolver: foi feito por mãos humanas com tecnologias perdidas avançadíssimas para servir como calendário e área de práticas religiosas. Os humanos já criaram e perderam um sem-número de tecnologias incríveis no passado.

    Se ETs participaram disso de alguma forma, aí já é outra história.

    Thumb up 5
    • Concordo Glauco alias ser humano teve esse nível intelectual que temos agora por muito tempo é possível que com criatividade e pouco de mão de obra seria algo possível pesquisadores se esquecem da engenhosidade humana mesmo com paus e pedras .

      Thumb up 1
  15. Eu também acredito que isso foi feito por maos humanas mesmo , assim como as piramides …duvido muito que amontoar pedras seja obra de extraterrestres …rsrsrsr

    Thumb up 11
    • Não é amontoar pedras… é usar pedras para descortinar o mundo.

      Thumb up 1
  16. Esse monumento foi construido pelos ANUNNAKI! assim diz as tabuletas sumeria. tenho dito!

    Leiam o livro Perdido de ENKI

    Thumb up 1
  17. Eu acho que essas pedras sempre estiveram ali e foram lapidadas quase ao mesmo modo em que a vila velha foi lapidada pelo tempo. Mas aí teve a lapidação em que o homem deu uma ajudinha também.

    Thumb up 0
  18. Stonehenge é um oceano de mistério. E perto dali há um sítio arqueológico singular: uma fileira de grandes pedras perfeitamente alinhadas, que também não tem resposta de como chegaram lá, e como podem ter sido tão perfeitamente alinhadas sem a tecnologia de hoje.

    Thumb up 9
    • “Marte”, não precisa de nenhuma tecnologia moderna para colocar pedras em linha. Basta usar a ferramenta mais antiga da humanidade, o cérebro.

      Aliás, você deve estar de brincadeira…

      Thumb up 13
    • É óbvio que foi com o cérebro. Mas quero ver vc explicar a técnica!

      Thumb up 5
    • A técnica eu não sei qual foi, e ninguém sabe. Tem um engenheiro, postei o vídeo ali embaixo, que consegue levantar pedras bem alto, sem usar nenhuma tecnologia moderna. Se ele pode, por que os nossos ancestrais não poderiam, usando técnicas semelhantes?

      Thumb up 8
    • Para colocar as pedras em alinhamento eu faria assim: colocava primeiro as pedras das extremidades, ou então postes que marcassem uma das arestas das pedras. A partir de então, colocaria os postes respeitando o alinhamento, que poderia ser conferido com uma simples visada. Depois de marcar a posição das pedras com os postes, é só uma questão de cavar o buraco onde a pedra vai ficar, no ponto marcado pelo poste, trazer as pedras e depois esperar 3.000 anos para ver os embasbacados habitantes deste século a se perguntarem “que coisa fantástica, como será que conseguiram isto?”

      Thumb up 9
    • Nobre Cesar, o problema é que essas pedras são gigantescas e datam de um período que torna a tarefa insólita, impossível. Mas elas estão lá, esnobando com a inteligência dos cientistas e arqueólogos.

      Mais: Trabalhei há alguns anos atrás com uma egiptóloga, conhecedora profunda da história do Egito, mulher séria e com um nome a zelar. Ela jurava de pés juntos que as pedras das grandes pirâmides foram transportadas por telecinesia. Não duvido, nem acredito. Tudo é possível.

      Por outro lado, lembro de um matemático grego que calculou o tamanho do planeta Terra utilizando apenas dois pequenos bastões e uma equação simplíssima aplicada na sombra projetada por esses bastões.

      A engenhosidade humana não tem limites, e sem saber como é o truque, a mágica fica estabelecida.

      Thumb up 3
    • Foi Eratóstenes o grego que mediu o planeta, a partir de algumas informações simples, como o fato que em determinado dia do ano, em uma cidade as colunas não faziam sombra (sol a pino) no meio dia, e neste mesmo dia, em outra cidade alguns quilômetros ao norte, a sombra fazia um certo ângulo. A proeza tem alguns mistérios, particularmente como ele chegou à distância entre as duas cidades, mas não tira o brilho do grego.

      Sobre a egiptóloga, ela pode ser historiadora de renome, só que não é uma boa cientista. O primeiro problema com a hipótese da telecinese é justamente o fato de que ninguém faz isto. Existem relatos de objetos voando, mas até agora ninguém conseguiu demonstrar a telecinese além de qualquer dúvida. Entre as teorias que correm por aí, tem esta aqui que eu acho bastante promissora:
      http://www.3ds.com/company/passion-for-innovation/the-projects/khufu-reborn/khufu-reborn/

      Além dessa, tem aquele engenheiro que apontou que não seria completamente impossível colocar pedaços de arcos (segmentos de círculo) de forma a deixar a pedra com um perfil circular e então empurrar e puxar ela com bem menos esforço.

      Thumb up 3
    • Os humanos de hoje, sentados confortavelmente em poltronas que eles não fazem ideia de como foram feitas, usando computadores que eles também não sabem como funciona, vivendo em uma sociedade de abundância – uma variedade estonteante de itens pode ser encontrada em qualquer supermercado -, acostumados com o trabalho feito por máquinas, não conseguem imaginar como os humanos de antigamente faziam as coisas, e acham que só pode ser obra de alienígenas…

      É triste, e injusto, se considerarmos o trabalho que foi feito por nossos ancestrais para que nós vivêssemos neste conforto e fartura.

      Que tal dar um pouco de crédito aos ancestrais? Não precisamos de discos voadores para carregar pedras, bastam roletes. Se tiver um curso de água, uma chata faz o serviço. Alavancas e roldanas, máquinas simples com as quais é possível mover o mundo, não tendo mais que as forças dos braços humanos e dos animais.

      Thumb up 27
    • Concordo quanto ao crédito a incrível capacidade dos nossos antepassados. Mas algumas coisas é difícil entender. Vejamos por exemplo os egípcios, gravavam tudo em hieróglifos, sabemos de suas várias passagens e acontecimentos históricos e costumes graças a isso. Entretanto, pouco temos de informação da engenharia usada na construção das pirâmides. Mas de fato, intervenção alienígena tem que ser a última das hipóteses, uma questão de bom senso.

      Thumb up 8
    • Concordo com seu comentário e também com o do César, conhecemos muito pouco de nossa história, podem haver povos que desenvolveram técnicas avançadíssimas e nunca descobriremos vestígios deles. Nem mesmo sabemos a maioria das descobertas gregas e egípcias (e também nunca saberemos tudo o que poderia estar guardado na biblioteca de Alexandria), ou até mesmo as dos vikings ou chineses.
      Muitas vezes subestimamos nossa espécie… e de tão impressionantes que são essas contruções de milhares de anos atrás, alguns preferem não acreditar que foram nossos semelhantes qua as construíram.
      Preferem dar crédito aos alienígenas.
      Penso que, se há vida inteligente fora da Terra apta para fazer viagens pelo espaço, esses seres não viriam até aqui só para nos ajudar a construir esses monumentos.

      Thumb up 5
    • Mas é intrigante imaginar que 2000 anos antes da formulação do teorema de Pitágoras os construtores de Stonehenge incorporam conhecimentos matemáticos como o conceito e o valor do π (Pi) em seus círculos de pedra…

      Thumb up 5
    • Esse ente matemático, π, também aparece na matemática dos egípcios, mais precisamente a relação entre o seu perímetro e a sua base é 4 pi.

      Thumb up 5
    • Jonatas, isto daí é mito. A pirâmide que tem relação mais próxima entre perímetro e altura igual a PI é Queops, e mesmo assim não é um valor muito próximo, não…

      Outras pirâmides tem como relação entre altura e perímetro valores tão díspares como 3,2, 3,0, e outros.

      http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/2190/pi-de-pirmides

      Thumb up 6
    • Os egípcios viviam em uma sociedade mais avançada e estratificada. Já dominavam matemática, astronomina e foram os ‘invetores’ da geometria. Logo, é um pouco menos espantoso terem utilizado de engenharia perfeita, já dominada por eles, na construção das pirâmides.
      O que intriga no caso dos construtores de Stonehenge (não descreditando os construtores de pirâmides) é que a civilização nessa região de Salisburry era primitiva, estavam ainda começando utilizar rituais fúnebres. Ao que indica, ainda não conheciam matemática, comos os antigos egípcios, mesopotâmios ou mesmos os chineses que já viviam em grandes cidades organizadas.

      Thumb up 3
    • Lulu, a geometria foi invenção dos gregos, não dos egípcios. Os egípcios tinham uma geometria muito primitiva. Sabe como é que eles mediam uma área? Eles jogavam umas rodelas, acho que de bronze, e contavam quantas podiam ser colocadas lado a lado dentro da área a ser medida. O método de cálculo de volumes deles era errado, e dava resultados bem pouco aproximados.

      Pegue qualquer livro de história da matemática que você aprende isto e outros fatos interessantíssimos sobre a matemática dos antigos.

      Thumb up 13
    • Ao Assunto do PI: Cesar e LULU:
      Tudo é uma questão de interpretação, nem os melhores egiptólogos dominam a antiga escrita. Eles podem ter encontrado os fundamentos matemáticos de outra forma, o próprio pi de outra fórmula, com outro ponto de vista, outro símbolismo, mas com o mesmo valor matemático.

      Ao Glauco: entendo que o ceticismo do Cesar de certa forma encomoda ao descordar de algo que acreditas, mas o ceticismo é de uma importância vital na ciência, é o ceticismo a melhor forma de evitar os dógmas, duvidar das conclusões e das deduções é o melhor caminho para suas correções ou mudanças de paradigmas. Até tu és um cético, ao duvidar das conclusões da astrofísica clássica, Einstein teve que ser um cético da física de sua época também, e graças a isso tivemos a teoria da relatividade.

      Thumb up 2
    • Lulu, qualquer um que use um círculo está usando uma relação que envolve o PI. Não precisa fazer nada mais do que usar uma corda, uma estaca e uma haste. Crava uma estaca no chão, prende nela a corda, e com a haste você desenha um círculo, e pronto, você usou o PI sem nem mesmo fazer contas. E se você usar a mesma corda para fazer outra construção, ou seja, o mesmo comprimento, vai estar criando algo que tem a relação PI com a circunferência. Sem nem ter feito cálculos…

      Thumb up 8
    • Acredito que os antigos europeus dessa região chegaram ao PI por acaso. Ao contrário dos egípcios, já que se se tomar o perímetro da Quéops e dividi-lo por duas vezes a sua altura, chegará ao número pi até o décimo quinto (ou era quarto??) dígito. Nesse caso as chances disso ocorrer por acaso são quase nulas. Até o século 6 d.C., o pi havia sido calculado só até o quarto dígito.

      Thumb up 3
    • Vamos fazer a conta, Lulu?

      Dados da pirâmide de Queops:

      altura: 280 varas (medida egípcia)
      lado da base: 440 varas
      Perímetro: = 4×440 = 1760 varas.

      2x perímetro/altura = 3,142857143

      pi = 3,14159265

      Colocando estes valores um em cima do outro, o valor de PI em baixo, dá para ver que na terceira casa depois da vírgula já há diferenças:
      3,142857143
      3,14159265

      Eu usei os valores das dimensões originais da pirâmide, já que agora ela é um pouco menor, houve um desmoronamento da camada externa da mesma. Mas com isto já dá para ver que não é verdade que os egípcios usaram o PI para fazer a pirâmide de Quéops. Eles não conheciam o PI, não faziam ideia de como calcular ele ou mesmo de como fazer um monumento para ter a relação PI entre o perímetro e a altura (ou o dobro do perímetro e a altura, como é o caso do cálculo acima).

      Se você usar os valores em metro para as dimensões atuais da pirâmide, vai encontrar 3,145392491, com um erro maior ainda…

      Thumb up 6
    • César,

      Eu sei que os gregos foram o “aperfeiçoadores” da geometria mas quem iniciou as primeiras observações acerca do assunto foram mesmo os egípcios baseados nas cheias do rio Nilo e na necessidade remarcar as terras.

      Mas de fato, os gregos foram os primeiros a estudar a geometria como ciência e implementando o raciocíono lógico .

      Thumb up 4
    • César, seu ceticismo irrita. Você mesmo comprovou que os egípcios de alguma forma não esclarecida cortavam milhões de pedaços de pedra sabe-se lá de onde com medidas perfeitas, carregavam essas pedras por centenas de quilômetros sabe-se lá como, empilhavam essas pedras perfeitamente umas em cima das outras sabe-se lá como, e faziam tudo isso para chegar num número que erra um dos assuntos filosóficos e matemáticos mais importantes apenas à partir da terceira casa decimal, e ainda acha que eles faziam isso com machadinhos e martelos de bronze?? Eles faziam cidades que poderiam acomodar gigantes, e você ainda chama a geometria deles de “primitiva”? O Egito era a Luz da Grécia!

      Você se deixa influenciar muito pelos livros-texto das escolas, que só nos ensinam sobre as sociedades antigas ocidentais e mediterrâneas.

      Thumb up 9
    • Glauco, desculpe ter irritado você. Poderia compartilhar as fotos da tua última visita ao Egito, mostrando as pedras com medidas exatas, encaixando perfeitamente, nas pirâmides?

      O meu ceticismo é simples, Glauco, eu não acredito em conversa fiada. Pedras podem ser cortadas e depois cinzeladas até ficar no tamanho que você quer, e dá para cortar pedras com pedaços de madeira e água (obviamente isto não é mistério para ti, então não vou explicar como faz), e pedras podem ser transportadas por barcos e em roletes (novamente, máquinas simples, fácil de fazer), e a construção de um amontoado de pedras não pede mais do que engenhosidade e tempo. E as pirâmides levavam décadas até ficarem prontas…

      Sobre a matemática dos egípcios, eu não invento, apenas repito o que os estudiosos afirmam. Tem gente que gosta de inventar coisas, mas isto não é comigo.

      Thumb up 9
    • Muito bem Cesar, agora vc matou a pau.O maior erro dessa geraçaõ é subestimar a capacidade do homem independentemente do seu tempo.

      Thumb up 1
    • Não mesmo, cara… A possibilidade de ET’s terem feito isso? Mínima… Se sim, por que eles só influenciaram aí e não fizeram mais outras coisas? Só um amontoado de pedras?

      Thumb up 4
    • Não entendo por que os ETs ajudariam os nossos ancestrais a fazer montinhos de pedras e não nos ajudam a construir estações espaciais. Talvez os ETs só entendam mesmo de montinhos de pedras, vai saber…

      Thumb up 20
    • Nobre Cesar, sem querer ser advogado dos ufólogos, a resposta é simples: construiram o que poderia ser realizado com os recursos que eles tinham no planeta, naquela época.

      (Não coleciono lendas, mas há uma história muito antiga – não vou chutar de qual civilização – de um deus que construiu uma embarcação voadora e com ela subiu para o céu, voltando para a sua casa)

      Thumb up 1
  19. “Stonehenge é um antigo local de sepultamento/templo da lua/terra alienígena que foi formado pelos antigos dinamarqueses/um gigante/uma raça alienígena inteligente.” WTF???

    Thumb up 0
    • Estão cobrindo todas as possibilidades. Assim, todos os malucos podem dizer que sua hipótese foi contemplada pelo artigo. É uma maneira de tentar agradar gregos e troianos…

      Thumb up 11
  20. Stonehenge, Ilha de Páscoa, são o que se pode chamar de mistério em seu mais alto grau. Nem mesmo modelos atuais podem descrever como nossos antepassados transportaram esses monolitos, nem como, nem onde, e nem o porquê. A tese de vizita extraterrestre no passado é tão forte que vai além dos seus enigmas, há pinturas rupestres que mais aprecem seres com capacetes e artefatos espaciais. Mesmo separando os indícios reais dos sensacionalistas, ainda há muito a se estudar sobre o assunto.

    Thumb up 7
    • Meu xara concordo com voce nosso passado e cheio de lacunas que a ciência pode até montar argumentos para tentar explicar nosso passado mas infelizmente infelizmente não temos muitos documentos que esclareça nossas dúvidas.

      Thumb up 0
  21. As pirâmides do Egito, o Coliseu de Roma, o Parthenon da Grécia, construções de povos maias, incas e astecas: Todos esses monumentos remontam grandes civilizações e seus feitos, mas com as Stonehenge não é assim. O local não é (e nunca foi) rodeado por antigas cidades, ali não há nenhuma pista para decifrar o como ou porquê foi construído. Impossível não pensar em uma ajuda “externa” de algo além da nossa compreensão.
    Os habitantes da região, da Idade do Bronze, não poderiam tê-los erguido, pois achados da região já mostraram com 100% de certeza que o os antigos povos de Salisbury viviam da subsistência e mal dominavam as técnicas da agricultura, tanto é, que nenhum outro monumento, mesmo que mais simples fora achado na região, assim, passaram a achar que tal obra teria sido feita pelo Império Romano, depois pelos celtas, druidas e quem mais tivesse passado por lá.
    Acontece que os arqueólogos já descobriram, por radiocarbono nos anos 60, que as primeiras pedras erguidas datam de 2500 a.C..Os druidas, os mais antigos dessas teorias, chegaram à Inglaterra em 500 D.C ! Nessa época não existia nenhuma civilização européia civilizada o bastante, e as que o eram, estavam longe demais da Europa e como se sabe, nunca alcançaram a Inglaterra.

    Thumb up 23
    • Talves a solução nã esteje em examinar amostras, mas sim os próprios monolitos. Se foram carregados, o que é praticamente certeza, marcas residuais microscópicas nas rochas podem resistir ao tempo e revelar o método pelo qual foram transportadas, numa investigação minuciosa. Outras estranhas rochas transportadas estão aqui perto, na Ilha de Páscoa, outro grande mistério.

      Thumb up 8
    • Pelo visto, os antigos alienígenas que visitaram a terra (se visitaram…) gostavam das nossas pedras… a julgar pelos Rappa-Nui, Stonehenge, Pirâmides (egípcias, maias)…

      Thumb up 6
    • E os humanos também adoram pedras, se pensar bem…

      Thumb up 7
    • Não é questão de civilação ou não, é questão de técnica, o que está totalmente desvinculada de “evolução da civilização” Não precisa ser um povo sedentário para que construa uma instalação como Stonehenge, muito menos é preciso que sestes tenham vivido próximos dali, eles podem ter havbitado (se semi-sedentários) há quilômetros de distâncias daqueles locais

      Thumb up 2
    • O teste de radiocarbono só tem sentido em tecidos vivos. O que foi datado, então, em Stonehenge? Só podem ter sido restos de atividade humana: restos de fogueiras, ossos de animais que serviram de comida, grãos, etc. Até por que, datar as pedras vai dar a idade das pedras, e não vai dizer quando elas foram colocadas lá.

      Sobre a presença mais antiga de humanos na Inglaterra, foram encontradas ferramentas de pedra com mais de 800.000 anos de idade. Segundo os pesquisadores, a comida era bastante fácil de achar nas florestas da época:
      http://www.nytimes.com/2010/07/08/science/08flint.html

      Thumb up 8
    • Porisso que eu disse que estudar amostras de stonehenge não é o caminho. Tem que estudar os próprios monolitos sem os mover do lugar, encontrar os mínimos e microscópicos vestígios que revelem a atividade humana em sua moldagem e possivelmente no transporte.

      Thumb up 0
    • César,
      Sobre os testes de radiocarbono nas Stonehenge Mr. Google me deu isso:

      “A investigação, baseado em testes de radiocarbono, revela que o monumento pré-histórico mais famoso da Grã-Bretanha foi usado como cemitério durante 500 anos, ou seja, que pouco depois da sua construção no ano 3000 antes de Cristo (a.C.), quando ainda não passava de uma vala circular, o Stonehenge já era utilizado para enterrar corpos. Esta descoberta contraria o que se pensava até agora: para os especialistas, o monumento só teria servido de cemitério entre os anos 2700 e 2600 a.C., antes dos blocos de pedra terem sido erguidos(…)
      (…) A investigação foi a primeira a realizar testes de radiocarbono aos vestígios de cremações encontrados junto ao monumento. Os restos mortais mais antigos (uma pilha de ossos e dentes encontrados numa zona de escavações conhecida como Aubrey Holes) datam de 3030 a 2880 a.C.

      Os vestígios mais recentes, encontrados numa escavação a norte do Stonehenge, pertencem a uma mulher de cerca de 25 anos, cremada e enterrada entre 2570 e 2340 a.C., data em que se pensa terem sido colocadas as primeiras pedras do monumento. A equipa especula que todos os vestígios encontrados poderão corresponder a uma única família.”

      Fonte: National Geographic Society

      Thumb up 3
    • Respondi, mas tá moderado rs

      Então resumindo: Os testes de radiocarbono foram, sim, realizados nos restos mortais encontrados em uma zona de escavação na região.

      Thumb up 2
    • Interessante, eu não lembrava de ter visto alguma coisa sobre Stonehenge ter sido primeiro uma vala circular, e permanecido assim por centenas de anos, até que algum desocupado resolvesse levantar pedras e levar até lá…

      Thumb up 2
  22. tecnicamente não é possível mesmo um humano, principalmente da quela época, transportar gigantescos blocos de pedras, e eles não tinham descobertos novas tecnologias até então para leva-las de um local ao outro, por isso eu acredito vagamente que não foram APENAS os humanos que ajudaram nisso…mas mesmo sendo teorias, com nossa ciência, por enquanto vai ser difícil de determinar como Stonehenge foi criado.

    Thumb up 4
    • Algum tempo atrás, pessoas e mais pessoas da região, decidiram trazer apenas uma das 85 pedras enormes, de Gales até a região, dispondo-se também apenas dos mesmos “utensílios” que os antigos tinham a disposição, mesmo com a inteligência moderna, a tentativa foi um fracasso, mostrando que sem a tecnologia atual, é impossível mover tais pedras,e ainda num numero menor de pessoas, como naquela época.
      Alguns estudiosos, como Kellaway, diziam que tais pedras foram trazidas sozinhas até Salisbury, através dos derretimentos das geleiras da Era Glacial, mas logo descobertas mostraram que as geleiras não se estendiam até a planície de Salisbury.
      Para tornar o mistério maior, o astrônomos descobriram que Stonehenge aponta para o “ponto em que o sol nasce quando os dias são mais longos”. Em 1965, para botar mais lenha na fogueira, um astrônomo da universidade de Boston descobriu uma forte correlação entre os alinhamentos de 165 pontos chaves do monumento e os pontos do nascente e poente do sol e da lua, assim, seria possível com Stonehenge descobrir as datas que eclipses ocorreriam… Hoje ainda não se sabe se é mesmo possível prever eclipses com Stonehenge, mas que Stonehenge tinha como uma de suas finalidades ser um observatório do céu pelos antigos, já se está certo, o que ainda não se sabe é para quê os antigos precisavam de um observatório…

      Thumb up 20
    • Lulu, eu aqui estou duvidando desta tentativa de transportar pedras. No tempo de Cleópatra os romanos transportaram, por terra, um enorme obelisco do Iraque até Roma. Levaram um bom tempo, mas conseguiram. Duvido muito que hoje em dia não se conseguiria transportar uma pedra como as de Stonehenge mesmo sem usar tecnologia moderna.

      Sobre apontar um par de pedras para a posição em que o Sol nasce no dia mais longo do ano, não tem coisa mais simples de fazer. Basta você colocar um marcador no chão para ser o teu ponto de referência, e todo dia, de manhã, mover uma pedra de forma que a sombra dela atinja o ponto de referência. Enquanto você estiver movendo a pedra para o sul (no nosso caso), ainda não chegou o dia mais longo do ano, mas quando o movimento se inverter, você chegou ao dia mais longo do ano, e já tem a tua marca. Você pode até tentar isto, comece no ano que vem (o solstício deste ano é amanhã, eu estou escrevendo isto em 21/12/2011), ali pelo mês de novembro, e você vai conseguir o teu alinhamento. Sem precisar sequer de bússola!

      Thumb up 8
    • É.. se levar em consideração que as primeiras valas circulares para a ‘construção’ do monumento datam de 3.100 a.C. eles tiveram uns bons 1000 anos para terminar de erguer tudo.
      Mas não deixa de ser b-i-z-a-r-r-o…

      Thumb up 5
    • Alguns anos atrás, eu vi uma reportagem sobre um homem que estava construindo um monte de areia. Ele usava sacos cheios de areia, e estava construindo o que parecia uma pirâmide na beira da praia.

      Acho que nós, seres humanos, temos conosco isto como marca característica. Fazemos coisas que não tem finalidade alguma, função alguma, apenas acalmam a nossa vontade de construir, de tornar realidade o que vemos em sonhos.

      Thumb up 5
    • Lá da Wikipedia, eles situam o período da construção de Stonehenge como começando em 3100 A.E.C. e terminando cerca do ano 1600 A.E.C. Em 1.500 anos acho que dá para fazer muita coisa…

      No mesmo artigo eles apontam algumas tentativas de transportar pedras enormes usando apenas madeira e cordas. Alguns métodos fracassaram, mas outros não, o que demonstra que, se não foi aquele o método usado, pelo menos existem métodos rudimentares que poderiam ter sido usados.

      O artigo é este: http://en.wikipedia.org/wiki/Theories_about_Stonehenge

      E uma das tentativas que teve sucesso foi assunto de um programa de TV: http://www.pbs.org/wgbh/nova/transcripts/2403stone.html

      No artigo da Wikipedia eles até citam o trabalho do Wally Wallington, o engenheiro que mostrou como mover e levantar uma pedra de 10 toneladas usando nada mais que alavancas, fulcros e contrapesos. Detalhe, ele fazia sozinho…

      De qualquer forma, como foi demonstrado que dá para fazer usando apenas madeira e cordas, não tem por que duvidar que os antigos habitantes da região não iriam chegar a uma solução.

      Thumb up 4
    • Os observatórios se justificam pela inexistência de um calendário exato. Imagine que você está numa região em que não há nenhuma tecnologia moderna. É só você e o que você conseguir plantar e caçar. Existe uma época do ano em que a caça é abundante, existe outra em que você deve plantar as tuas sementes, e outra em que você deve colher. Existe também uma época do ano em que, se você não tem provisões de alimento, combustível e um bom abrigo, você morre de fome e frio. É crucial saber quando cada época está chegando. Como é que você vai fazer para saber quando é que cada época está chegando?

      Observações astronômicas. Todos os povos antigos aprenderam de alguma forma a prever as estações observando o céu. Os egípcios prestavam muita atenção na estrela Sírius. Quando o Sol passasse por Sírius, a época das enchentes estava chegando, e um monte de coisas tinham que ser feitas para que a estação fosse bem aproveitada. Os maias parece que prestavam especial atenção a Vênus. Mas todas as civilizações e até mesmo antes de haver civilização o homem já sabia que existiam os solstícios e, em algumas regiões do planeta, os equinócios também eram facilmente notados. Uma caverna nos EEUU tem marcas na parede e observações apontaram que os riscos correspondem a um raio de luz que só entra na caverna no fim do dia, e que desaparece cada dia em uma posição diferente – as marcas apontam os solstícios. O engenhoso habitante ou frequentador daquela caverna podia ver literalmente os solstícios se aproximando, ao ver o raio de sol se aproximar das marcas estrategicamente colocadas. Posso até ver o pajé saindo da caverna depois de espiar o raio de sol e dizer para a tribo “vão fazer flechas que a estação de caça está perto – Manitu me avisou”.

      Thumb up 5
    • Bernard Cornwell apresenta uma tese interessantíssima sobre como foi dado o transporte destas pedras. Leia Stonehenge

      Thumb up 0
    • Hollow, tecnicamente falando dá para uma pessoa sozinha levantar um bloco de uma tonelada até uns 10 metros de altura. Sem precisar de ferramentas modernas.

      Não precisa de helicópteros, não precisa de gruas, não precisa de um batalhão de operários, só precisa de engenhosidade.

      E engenhosidade foi o que nos trouxe até aqui, então não faz sentido achar que os nossos ancestrais não conseguiriam realizar uma tarefa simples como carregar algumas pedras, alinhar e colocar elas em pé.

      http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=lRRDzFROMx0

      Thumb up 6

Envie um comentário

Leia o post anterior:
geminid_golestaneh_900
Foto: chuva de meteoros Gemínidas sobre Irã

O espaço pode transf...

Fechar