10 mistérios envolvendo os piratas

Desde o advento da navegação, as pessoas viajaram pelos mares em busca de novas terras, fortunas e esperança. No entanto, desde então os mares também estiveram repletos de pessoas com o único propósito de saquear e destruir. Essas pessoas são comumente conhecidas como piratas. Os piratas são notórios por não terem piedade e fazer quase qualquer coisa para conseguir uma recompensa. A era principal para a atividade dos piratas foi o período entre os século 17 até o início do século 18. Eles só perderam força quando as a forças navais se tornaram muito fortes para serem combatidas. Embora ainda haja vários piratas hoje em dia, as últimas grandes tripulações de piratas morreram há centenas de anos, levando inúmeros mistérios com eles para as profundidades turbulentas dos oceanos.

10. O navio fantasma da Ilha Topsail

Uma estratégia famosa usada por muitas tripulações de piratas centradas em torno da ilha Topsail, nos EUA, era esperar por um navio passar no horizonte, persegui-lo e fazer um saque. Este método provou ser extremamente bem sucedido, já que um grande tráfego de navios passava pela ilha no início do século 17. O pirata mais infame a usar este método foi Edward Teach, alternativamente conhecido como Barba Negra, um homem de 1,83m conhecido como mestre tanto de combates físicos quanto psicológicos. As histórias dizem que o Barba Negra às vezes amarrar pavios ou fósforos de enxofre em sua barba enquanto lutava para enervar seus oponentes e mostrar que não tinha medo.

Os 10 piratas mais temidos de todos os tempos

Embora exista um boato de um tesouro enterrado na ilha, o mistério mais perturbador é o relato de que o navio do Barba Negra estranhamente aparece de vez em quando. Alguns dizem que, se você estiver navegando com um radar, ao passar pela enseada da ilha, às vezes pode notar um sinal na tela, indicando para dentro da enseada. Quando a área é digitalizada, não há nada, mas, à medida que você atravessa, o sinal se move lentamente em direção à localização do seu navio, ganhando velocidade rapidamente, assim como o navio do Barba Negra fazia há centenas de anos.

9. O tesouro da Ilha do Carvalho

Uma pequena ilha fica localizada na costa da Nova Escócia, no Canadá. Este lugar é conhecido como Ilha do Carvalho, e é o lar de um mistério pirata. Em 1795, Daniel McGinnis descobriu uma grande depressão artificial no solo enquanto atravessava a ilha. Quando a área foi escavada, uma camada de pranchas de carvalho foi encontrada a cada 3 metros abaixo da superfície. Abaixo de um certo número de camadas, uma pedra com símbolos esculpidos. Essas esculturas, dizem, falam de um grande tesouro enterrado no fundo do solo. As tábuas enterradas mais profundamente caíram quando alcançadas, levando a um poço preenchido com água. Esta descoberta levou gerações de escavadores a tentar acessar o que está no fundo do poço, mas quase todas as tentativas terminaram em desastre. Até agora, sete pessoas morreram enquanto se esforçavam para descobrir o mistério, levando alguns a acreditar que a área está amaldiçoada.

O que está no fundo deste poço traiçoeiro ainda é desconhecido e possivelmente sempre será. No entanto, um grande número de pessoas acredita que é o tesouro do capitão Kidd, um pirata conhecido por ter operado na área na época, que declarou que a fortuna dele foi enterrada “onde ninguém além de Satanás e eu podemos encontrar”. Ainda é um mistério como alguém poderia ter conseguido esconder o que quer que seja tão bem, deixando mesmo os escavadores do século 21 sem ideias sobre como descobrir o que está lá embaixo.

8. Assassinato no mar

Este é um mistério pirata moderno. Em 2014, foi divulgado um vídeo de quatro homens não identificados – acredita-se que alguns eram piratas e outros pescadores – agarrando-se ao naufrágio de um barco. Eles parecem estar erguendo seus braços em rendição, mas a tripulação do navio está atirando neles enquanto uma voz em um alto-falante grita: “Atire! Atire! Atire!”. A tripulação parece estar rindo enquanto atira nos homens um por um, e após a morte da vítima final, eles posam para fotos no convés.

A identidade desses homens ainda é desconhecida, mas o que torna isso ainda mais estranho é como a filmagem foi encontrada: em um telefone celular deixado em um táxi. Apesar de haver uma grande quantidade de testemunhas, ninguém se apresentou e o assassinato desses homens continua sendo um mistério. No entanto, o caso mostra como é fácil para assassinatos no mar passarem despercebidos.

7. O Kraken

Para a maioria de nós, a perspectiva de uma lula gigante capaz de destruir navios e viver em profundidades incríveis parece sem sentido. No entanto, pode haver mais verdade na lenda pirata do que achamos.

Como a areia engoliu uma cidade pirata

O paleontologista Mark McMenamin acredita ter encontrado sinais de uma grande criatura parecida com uma lula investigando os ossos de um ictiossauro de 14 metros. Dizem que os ossos estavam organizados do mesmo modo que os ossos de espécies de polvo costumam estar organizados. A criatura também parecia ter vivido sob alta pressão, indicando que ela habitava em uma parte extremamente profunda do oceano. McMenamin também descobriu uma evidência mais convincente, um segmento fossilizado de um bico de polvo gigante.

Embora a lenda do kraken seja muito divertida e quase certamente tenha sido baseada em alguma forma de encontro com uma grande criatura do mar, não há nenhuma evidência real de que o animal tenha de fato existido. Quer seja um produto da imaginação de um marinheiro bêbado ou um conto passado por gerações e distorcido até chegar em algo completamente diferente do original, a origem do gigante místico permanece um mistério.

6. O criptograma de Olivier Levasseur

No final do século 18, o capitão pirata Olivier Levasseur, também conhecido como La Buse, foi um dos últimos grandes piratas que vagavam pelo Oceano Índico. Ele era conhecido por ter roubado muitos itens de valor e acreditava-se que ele tinha uma enorme quantidade de tesouros. No entanto, ele foi capturado e condenado à forca. Diz a lebda que suas última palavras foram: “Encontre meu tesouro, aquele que entenda isso”, e jogou um criptograma na multidão.

Até hoje, as pessoas ainda estão tentando decifrar as instruções, e muitos desistiram há muito tempo, acreditando que a mensagem enigmática era apenas uma piada para levar as pessoas a uma perseguição sem fim. No entanto, em meados do século 20, um avanço foi feito por um inglês chamado Reginald Herbert Cruise-Wilkins. Ele estava procurando ativamente o tesouro há anos, certo de que havia sido enterrado na pequena ilha de Mahe e valia cerca de 100 milhões de libras. Alguns anos antes, Cruise-Wilkins havia descoberto uma série de estátuas de pirataria que estavam enterradas no chão, mas ele acreditava de forma inflexível que não fossem apenas estátuas, mas sim um mapa para onde o verdadeiro tesouro estava localizado.

Reginald finalmente encontrou a localização exata que ele pensava ser a caverna do tesouro e começou a explorar, embora exigisse um trabalho de engenharia muito complexo para garantir que a caverna não fosse inundada pela água do oceano logo acima. Enquanto estava na caverna, ele foi quase morto por um deslizamento de rochas, mas ele conseguiu fugir com uma pistola de pederneira, figuras esculpidas, uma jarra de vinhos do século 17 e algumas moedas. Esta era uma evidência suficiente para sugerir que aquela era, de fato, a localização certa. No entanto, ninguém estava disposto a financiar ainda mais seu projeto, deixando a existência do tesouro como um mistério.

5. Utopia Pirata

A lenda conta a história de uma utopia pirata chamada Libertalia, que ficaria localizada em uma pequena ilha ao largo de Madagascar. Este refúgio seria uma república pirata / colônia anarquista fundada no final do século 17 pelo capitão pirata James Misson. Outros fundadores incluiriam os famosos piratas Henry Avery e Thomas Tew, sendo este o almirante da frota de navios de Libertalia.

A política do refúgio era geralmente socialista, com todos os alimentos e recursos sendo compartilhados, bem como todos os pontos de vista sendo ouvidos e leis criadas pelas pessoas. Os piratas partiram do lema “por Deus e pela liberdade” eteriam erguido uma bandeira branca em protesto contra a Jolly Roger, a bandeira preta com a aveira e os ossos cruzados, que geralmente apoia a violência. Eles também seriam fortemente contra a escravidão e libertaram os escravos que encontraram, tratando-os como iguais e permitindo que eles se juntassem ao grupo.

O território pirata teria um forte, um mercado e habitações cobrindo a ilha. A comunidade teria prosperado em terra, construindo uma gama completa de edifícios, incluindo grandes salões, locais de culto e tabernas. A História Geral dos Piratas, livro de Charles Johnson, afirma que os piratas, renunciando às suas nacionalidades, se chamavam de “Liberi” e criaram uma nova língua. Johnson também diz que Avery decidiu pela área de colonização assim que viu a baía, pois era uma área com solo fértil, água doce e nativos amigáveis.

Será que ainda existem piratas?

Acredita-se que a utopia tenha caído quando Tew ficou encalhado, deixando o refúgio sem defesa, o que levou a um ataque. Dizem que Misson e 45 outros homens teriam escapado, mas eles nunca voltaram para Libertalia.

4. O Flash Verde

Por centenas de anos, homens do mar, mais notadamente piratas, relataram repetidamente um fenômeno estranho que passou a ser conhecido como o flash verde. Dizem que quando o céu e o horizonte estão ambos completamente claros, uma onda repentina de luz verde esmeralda pode piscar no céu enquanto o sol se põe.

Os relatos do flash seguem até o final dos anos 1600, com os piratas sendo os que mais o relataram, pois teriam viajado pelo mar por mais tempo. Embora esse fenômeno provavelmente tenha uma explicação completamente racional, os piratas alegavam que qualquer um que via o flash ganharia a capacidade de ler as almas dos outros.

3. O fantasma na caverna

Enquanto estava de férias em Cornwall, na Inglaterra, em 2015, o empresário John Dyer capturou acidentalmente algo peculiar em sua câmera. O homem estava tirando fotos de cavernas escuras, e quando ele revisou as imagens, ele viu uma figura sombria de pé em uma imagem. O suposto “fantasma” seria o famoso pirata William Wilcox, que operou em torno dessa área. Pensa-se que Wilcox estava fugindo e decidiu se esconder em uma das cavernas próximas, mas ele ficou preso pela maré crescente e, consequentemente, se afogou.

Enquanto a maioria acredita que a imagem contém nada mais do que uma formação rochosa estranhamente estabelecida ligeiramente semelhante a um homem, vários habitantes locais confiam que é de fato o fantasma de Wilcox, assunto de muitas histórias contadas para eles quando eram crianças.

2. Túneis piratas

Sob a cidade de Savannah, na Geórgia, há uma rede de túneis subterrâneos que se acredita terem sido usados ​​por piratas para transportar pilhagem roubada e marinheiros capturados. Diz-se que há um túnel secreto em algum lugar do labirinto, levando diretamente ao local onde os navios estariam esperando.

Alegadamente, há uma passagem de um prédio na cidade, conhecido como a Casa dos Piratas, que leva direto ao rio, onde os pequenos barcos de remo teriam esperado, mas agora ela é inacessível pela casa devido ao colapso das rochas. Há também teorias que os Filhos da Liberdade costumavam se encontrar em uma cachoeira subterrânea secreta que pode ser alcançada pelos túneis. Se esses túneis foram usados ​​por sociedades secretas ou por piratarias contrabandeadas e bens roubados, não há como negar que eles são bastante estranhos.

1. Lago dos Ossos

O lago Ronkonkoma, em Long Island, nos EUA, é bem conhecido pelos mistérios e lendas que o cercam. Um dos mistérios mais famosos é o das vítimas dos piratas. Alguns dizem que o lago já foi ligado ao mar através de uma entrada, permitindo que piratas entrassem na área, escondessem seus tesouros e executassem prisioneiros. As histórias dizem que o fundo do lago tem muitas cavernas que detêm uma grande quantidade de tesouros escondidos que os piratas deixaram lá há muito tempo.

10 histórias assustadoras de navios fantasmas

Também é dito que o lago contém muitos esqueletos das vítimas dos piratas, alguns dos quais supostamente foram encontrados e retirados da água, embora não haja nenhuma prova para apoiar essas afirmações. Se o lago realmente contém os esqueletos de centenas de prisioneiros piratas, no entanto, pode ser uma indicação para a localização dos tesouros escondidos lá. [Listverse]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (15 votos, média: 4,87 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta