Descoberta de vida extraterrestre até 2020

Sem dúvida esse é um dos assuntos mais polêmicos e mais debatidos desde que a humanidade começou a se interrogar sobre sua origem.

Mesmo sendo acusado de cético por alguns e visionário por outros, vou partir de uma premissa válida, já apontada por Carl Sagan, de que existe sim vida em outros planetas – caso contrário seria um tremendo desperdício de espaço, considerando as fantásticas dimensões do nosso universo.

E para restringir um pouco a polêmica, abordarei a descoberta de vida em outros planetas em suas formas mais primitivas: bactérias, protozoários, fungos, algas, musgos, etc.

Deixarei o debate sobre a equação de Drake, paradoxo de Fermi e outros aspectos da possibilidade de civilizações extraterrestres tecnologicamente evoluídas para mãos especializadas – os ufólogos.

Colocada esta condição de contorno, ouso fazer minha aposta:

– Até 2020 a ciência oficial irá anunciar a descoberta de vida extraterrestre.

Provavelmente um organismo extremófilo a ser encontrado em alguma caverna de Marte ou em um dos célebres satélites de Júpiter e Saturno (tais como Europa ou Titã respectivamente), cujos oceanos, mesmo a baixíssimas temperaturas poderiam muito bem abrigar um extremófilo policelular, como o krill antártico, por exemplo.

Apenas recordando nossas aulas de biologia, é considerado extremófilo todo o organismo cujo habitat encontra-se em condições geoquímicas extremas, prejudiciais à maioria das outras formas de vida na Terra, tais como fontes de água muito quente ou muito gelada, rios, lagos ou mares muito salinos, muito ácidos ou muito alcalinos, pântanos (onde produzem metano) ou ambientes ricos em gás sulfídrico, arsênio, ou com extremos de temperatura ou com elevada radioatividade.

Listo aqui alguns exemplos:

  • Micro-organismos do domínio Archea que se assemelham às bactérias e são encontrados nas águas ferventes da maior fonte geotermal do mundo o “Grad Prismatic Spring” (foto) do parque nacional de Yellowstone (EUA).
  • Verme de Pompéia (Alvinella pompejana): um poliqueta vermiforme extremófilo, encontrado em águas profundas, especificamente em fontes hidrotermais do Oceano Pacífico.
  • Insetos da ordem dos Grylloblattodea que vivem em dobras de bancos de neve e cavernas de gelo e geralmente em elevadas altitudes.
  • Bactérias da família Halomonadaceae encontradas no lago Mono (EUA), de altíssima salinidade e rico em um célebre veneno – o arsênio.
  • Krill antártico – um artrópode, primo do camarão, que sobrevive em águas cujas temperaturas estão próximas de 0oC e mesmo assim representa, em termos de biomassa, uma das espécies mais bem sucedidas em nosso planeta.
  • Fungos radiotróficos que usam a radiação gama para viver da mesma forma que as plantas utilizam a luz, tais como as espécies Cladosporium sphaerospermum, Wangiella dermatitidisCryptococcus neoformans que foram encontrados recentemente formando uma espécie de bolor nos restos mortais do reator de Chernobyl na Ucrânia e sobrevivem em um ambiente cujo nível de radiação é pelo menos 500 vezes maior que o normal.

É lógico, portanto, intuir a possibilidade iminente de algumas das diversas sondas enviadas para os mais diversos pontos de nosso sistema solar, encontrar organismos unicelulares ou mesmo policelulares adaptados a essas condições extremas. A meu ver é só uma questão de tempo.

Eu fiz minha previsão.

Qual é a sua?

-o-

[Imagem: Grand Prismatic Spring – Yellowston (EUA)]

LEIA OS ARTIGOS HYPE SOBRE EXTREMÓFILOS

Extremófilos – 8 formas de vida bizarras

Conheça os insetos que geram biocombustíveis – extremófilos

[Leia os outros artigos de Mustafá Ali Kanso]

LEIA SOBRE O LIVRO A COR DA TEMPESTADE do autor deste artigo

Navegando entre a literatura fantástica e a ficção especulativa Mustafá Ali Kanso, nesse seu novo livro “A Cor da Tempestade” premia o leitor com contos vigorosos onde o elemento de suspense e os finais surpreendentes concorrem com a linguagem poética repleta de lirismo que, ao mesmo tempo que encanta, comove.

Seus contos “Herdeiros dos Ventos” e “Uma carta para Guinevere” foram, em 2010, tópicos de abordagem literária do tema “Love and its Disorders” no “4th International Congress of Fundamental Psychopathology.”

Foi premiado com o primeiro lugar no Concurso Nacional de Contos da Scarium Megazine (Rio de Janeiro, 2004) pelo conto Propriedade Intelectual e com o sexto lugar pelo conto Singularis Verita.

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

37 respostas para “Descoberta de vida extraterrestre até 2020”

  1. Vi dia desses um poliqueta das profundezas em um documentário do Discovery Channel… Em condições tão inóspitas!

    Não tenho dúvida que sim. E confio muito na mãe Natureza, pois ela dá exemplos de sua beleza que coexistem com atrocidades de modo que não é dado a nós elucidar. Sim, somos muito pequenos diante do infinito!

  2. P.: “…e outros aspectos da possibilidade de civilizações extraterrestres tecnologicamente evoluídas para mãos especializadas – os ufólogos…” E PARA STEPHEN HAWKING!!!

  3. JÁ FOI ANUNCIADA!
    Só que neste caso,não a descoberta de vida complexa como a nossa mas a de microrganismos.
    Baseamos erroneamente a nossa teoria de como a vida surge e pode surgir,com a nossa. Isto é,o que vale para nós aqui,vale para todo o resto do Universo?! Até nos mesmo,leigos,sabemos que não! A própria Terra,há seres vivos vivendo em condições inóspitas! Debaixo de gelo ou da lava incandecente e tóxica de vulcões.
    Então,pegunte a si mesmo:’Se esse ‘milagre’ ocorre aqui,o que dirá nos resto do sistemas solar,da via láctea,no Universo?!’ Isso responderia a pergunta : “Estamos sós no Universo?”

  4. Venho aqui fazer uma correcção científica:
    “…mesmo a baixíssimas temperaturas poderiam muito bem abrigar um extremófilo policelular, como o krill antártico, por exemplo.”
    Diz-se psicrófilos “a baixíssimas temperaturas”, quando estão a temperaturas elevadas acima dos 80ºC designam-se extremofilos e acima de 120ºC designam-se hipertermófilos.

    Fora isso, à que se ter em conta que como o artigo jornalístico refere, nem todos as plantas utilizam como fonte de energia a luz solar, podem utilizar compostos químicos ou então a radiação mais energéticas (radiotróficos). Um outros aspecto, é que uma grande parte do micoorganismo não utilizam o oxigénio, podendo até ser prejudicial para elas, em vez disso utilizam o azoto (bactérias nitrificantes), ou o enxofre(bactérias sulfurosas)…

    > Conclusão — Dada toda estas diversidade de microoganismo e nos seus modos de obtenção de energia, ou na obtenção de carbono (…, etc) >>> É CERTO HAVER VIDA FORA DA TERRA…

  5. Mustafá, concordo com todos os seus argumentos, mas você está um pouco otimista em relação à data… Uma sonda para a lua Europa (uma das candidatas mais proeminentes à abrigar vida) não será enviada antes de 2020, conforme já adiantou a NASA e a Agência Espacial Européia.
    Além disso, existe a dificuldade em se construir uma sonda que suporte os níveis de radiação provenientes de Júpiter, o problema do material a ser utilizado em uma possível broca para perfurar vários quilômetros de gelo na superfície da lua Europa, além de fonte de energia para tal façanha.
    Resta-nos torcer para as missões à Marte, como a Curiosity agora em agosto de 2012, e outras missões planejadas para 2018…

    • De fato Cristiano, o otimismo é o meu forte. Estou apostando minhas melhores fichas em Marte. Sem descartar um azarão bem próximo que é a Lua e evidentemente os exoplanetas. Mas aí já é tema para um próximo artigo.
      Grato pela audiência

  6. A possível “descoberta” de vida extraterrestre é objeto de fascínio de muitos,porém a realidade é que a tempos este contato já ocorreu.Infelizmente aqueles que tem este conhecimento acabaram morrendo de forma “mágica”.

    • De duas, uma: ou os ETs inteligentes que estão flutuando por aí querem ser descobertos, ou não querem. Se querem, já teriam se revelado publicamente, para todos, autoridades, cientistas e pessoas comuns. Se não querem, estes seres de tecnologia intergalática assombrosa e inimaginável jamais seriam capturados por macacos subdesenvolvidos como nós.

  7. Previsões do futuro? Achei que tinha entrado no site errado. Prever, ou melhor dizendo, estimar quando se conseguirá enviar uma sonda a determinado planeta ou região polar (de um planeta) ou oceano sob o gelo (…) ou alta/baixa atmosfera (…) tudo bem. É algo que depende de planejamento e investimento (e de vontade de quem vai liberar o dinheiro, claro). Estimar que determinada substância ou elemento será encontrado por uma sonda em um planeta a ser visitado porque foi observada uma “assinatura” química característica no espectro da luz captada daquele planeta, tudo bem.
    Mas prever que algo que não depende de nós vai acontecer em tal período não é lógico. É tentativa de adivinhação.

    • Gostei muito do seu comentário, por que muitos leitores confundem a Futurologia, a ciência que estuda o futuro, com arte divinatória. Assim vou valer-me dele, para apresentar o conceito, longe de querer esgotar o assunto. A Futurologia fundamenta-se na razão e busca construir cenários cuja probabilidade de ocorrência fornece elementos para a estratégia. Busca-se, para a construção desses cenários os dados do presente, efetuando extrapolações para o futuro. Um exemplo digno de nota é o caso da IBM que consulta cerca de 3000 pesquisadores do mundo inteiro, todo o final de ano, para que construam cenários prevendo quais seriam as inovações para o futuro próximo e quando tais inovações entrariam em cada cenário.
      Em breve postarei mais artigos sobre o tema. Estou construindo um “timeline” do futuro com muitas previsões que serão no mínimo polêmicas.
      Grato pela audiência.

    • No caso de Marte a nova sonda que estará chegando lá nas próximas semanas tem muitas ferramentas para confirmar se o planeta vermelho tem ou não vida microscópica. Acho que é essa a maior aposta do Musta.

  8. Esiste sim vidas em outros palnetas pelo universo a fora. Legal seria se os pesquisadores dessem crédito aos ensinos do Racionalismo Cristão sobre a espiritualidade, porque isto melhorará a capacidade de intuição a qual servirá a capitar os pensamentos enviados dos espírito evoluídos para o ser encarnado que está pesquisando.

    • Ah, claro, os ETs vieram de lá longe, com tecnologia de viagem intergalática fora da nossa imaginação, e foram capturados por meros macados subdesenvolvidos que nem a gente. Vai ver era o ET estagiário quem dirigia a nave.

  9. Se encontrarmos vida unicelular em marte, é muito provável que a vida seja algo abundante no universo.

    Para aqueles que acham que poderíamos infectar Marte com nossas bactérias, digo que isso é improvável principalmente pela grande diferença de pressão atmosférica (150x a nossa?), fora toda a viagem daqui até lá (mais de 1 ano).

    A evidência de gás metano principalmente no verão marciano é um forte indício que exista vida lá. Mas pode ser outra coisa.

    • Vejam por esta ótica, é muito promissor encontrarmos apenas gases e formas primitivas, não creio que seria nada animador para nossa especie encontrarmos, fazermos contato, ou sermos vizitados por seres mais evoluidos tecnologicamente do que nós, provavelmente ao contrario do que os lunaticos possam vir a pensar, tais criaturas não viriam nos trazer uma mensagem de paz universal nem tão pouco trariam conhecimento compartilhado dos segredos do universo… Em minha humilde opinião tenho certeza que seria tão bom para nós tal contato como foi para os indios quando os espanhois, portugueses e outras civilizações mais avançadas fizeram contato com eles ” foram dizimados, colonizados, eliminados” o que acontece quando observamos primatas ou outros animais? Não tentamos ensinar nada, simplesmente as estudamos, manipulamos e se estão em nosso caminho as retiramos, portanto ao contrario de muitos se um dia fizermos contato certamente nao mandarei confeccionar uma faixa de sejam bemvindos, creio que comprarei umas caixas de um bom whisky e partirei para algum lugar isolado bem longe.

  10. Então me responda uma pergunta,a que souber,se vão descobrir vidas estraterrestre a partir de 2020,esses fatos relatados como:Antílopes são mortos por naves espaciais no cazaquistão,o famoso Et de varginha,os fatos acontecido no mexico,tudo isso é lorota,se torna uma ficsão?

  11. Acho difícil encontrar extremófilos nesses lugares, uma coisa é um ser vivo EVOLUIR de de uma condição favorável para uma condição extrema, outra coisa é ele SURGIR numa condição extrema.
    Nada é impossível, mas da forma como é falado no texto, parece quase certo, e não é!!!!

    • No ato do surgimento da vida, a Terra era muito mais extrema do que é hoje. A atmosfera estável, rica em Oxigênio com CO2 controlado não é a característica que tornou a vida possível, o processo da vida é que gerou as condições que temos hoje. Aquela velha história de fermentação, depois fotossíntese… é sinal de que os próprios processos executados pelos seres mais primitivos é que geraram as condições da evolução deles próprios para as formas que vemos hoje. Nossos ancestrais são Extremófilos. 🙂

  12. Há tempos as agências espaciais já pensam no envio de sondas de superfície às luas com potencial biológico no Sistema Solar, mas nisso corre-se o risco de contaminá-las, como provavelmente já fizemos com Marte. Ouso dizer inclusive que é possível que o primeiro marciano que acharmos pode ser uma bactéria nossa ida de carona em alguma sonda do século passado.
    E quem duvidaria da possibilidade de o pouso retumbante da Viking ter matado algum marciano azarado?
    Ao explorar o espaço, gostaria que a humanidade tivesse uma consciência mais ecológica do que aquela que infelizmente temos, senão seremos ameaças potencias ao que tanto procuramos. Cada Planeta é um mundo à parte, tem seus sistemas e ciclos e naturais, é preciso conhecê-los ainda muito mais do que conhecemos. O Homem ainda não foi à Marte mais por causa de Marte do que por causa de limitações tecnológicas. É um mundo alienígena e ficar lá um tempo é muito arriscado. Eles simulam em desertos como seria viver em um Planeta cuja poeira é tão fina que poderia contaminar até seu traje espacial super-protetor, isolado e pressurizado. Isso sem falar em altas taxas de radiação – Marte não tem campo magnético e nem camada de Ozônio.
    Considero sim a descoberta de vida extraterrestre, mas antes de 2020 acho exagero de otimismo, a não ser alguma sorte da nova sonda marciana, da Cassini em Saturno ou Juno em Júpiter. De resto, não temos meios astronáuticos efetivos até a citada data e apenas uma missão humana que ficasse um tempão procurando acharia algo promissor. A vida em todos esses mundos é escondida demais para se descobrir com sondas robôs de superfície. Não são mundos como a Terra, onde por toda a superfície há bons lugares, são mundos onde os nichos são muito isolados, profundos e remotos.
    É sempre a mesma história em todo o Sistema Solar: Você só vai saber o que te espera, se aventurando. Mas volto a acrescentar, missão sem conhecimento, cuidado e respeito à natureza, é suicídio, e prejudicial também ao mundo visitado. 🙂

    • “…mas nisso corre-se o risco de contaminá-las, como provavelmente já fizemos com Marte. Ouso dizer inclusive que é possível que o primeiro marciano que acharmos pode ser uma bactéria nossa ida de carona em alguma sonda do século passado.”

      Podemos concluir que também estamos semeando a vida no universo… kkkkk

    • Se os outros 1999 cômodos tiverem lareiras tão quentes que o façam ter 500 graus de temperatura, ou sejam tão frios que a temperatura média seja -180 graus, se a pressão for tão alta ou tão baixa, se a gravidade for diferente, ninguém vai abitar esses cômodos aí não…

    • Nenhum ser humano vai habitar esses cômodos mesmo.
      Mas quem disse que uma forma diferente de vida não possa habitá-los?
      Quem disse que tal forma diferente de vida precise de água, oxigênio e temperaturas como as nossas?
      Considerando isso que eu falei, a vida pode ser encontrada em qualquer planeta conhecido, até mesmo em planetas do nosso sistema solar, afinal, ainda há muito o que descobrir sobre todos os planetas e luas do sistema solar.

  13. Ah não… essas pessoas vem comentar, escrever e publicar coisas sobre V I D A !?
    meus amores, primeiro vocês devem procurar definir vida. São absurdamente ridículos, você dizem: existe vida ali, ou aqui. Mas não sabem nem definir o que é vida…então, creio eu, que vocês só podem ser seres místicos para ter este conhecimento, mas não saber explicar o que é vida. Vale lembrar que só no dicionário Aurélio existem quase 20 formas diferentes de definir o que é vida.
    Existem possibilidades que exista “vida” fora da terra? S I M.
    Existem possibilidades que exista um ser superior, criador do universo? S I M.
    POSSIBILIDADE SIMMMMMMMMM…….MAS NÃO EXISTE COMPROVAÇÃO…as possibilidades devem ser tomadas como base para estudar e não relata-la como se fosse um fato !!!!!!!!! quem tem mania de fazer isso são os religiosos.

    • Tem razão, mas acredito eu que ele assim o disse por esperar, de um ponto de vista mais pessoal e emotivo do que científico, de encontrar companhia viva, neste imenso vazio morto que é o universo.

Deixe uma resposta