E se o asteróide da próxima sexta-feira acertar a Terra?

Publicado em 13.02.2013

asteroide acertando terra

Na sexta-feira, dia 15, um asteroide com o tamanho de meio campo de futebol vai passar próximo da Terra. Não vai atingir o planeta, mas se atingisse, a colisão criaria uma explosão grande o suficiente para derrubar 80 milhões de árvores, ou arrasar toda a grande área de São Paulo.

Sabemos disso por que impactos de objetos do tamanho do asteroide 2012 DA14 já aconteceram em tempos recentes. Em 1908, um pedaço de cometa ou meteoroide de 100 milhões de quilogramas explodiu na atmosfera sobre Tunguska, Sibéria, colocando o céu em chamas e liberando a mesma energia de 185 bombas de Hiroshima.

Felizmente, o impacto aconteceu em uma região remota e de floresta, matando centenas de renas, mas nenhum humano. Com cerca de 40 metros de diâmetro, a rocha de Tunguska é semelhante à 2012 DA14, que se acredita ter 45 metros de diâmetro. Para comparar, é o mesmo tamanho da Casa Branca, explica Mark Boslough, um físico do Laboratório Nacional Sandia no Novo México (EUA), que usou um modelo computadorizado para recriar o impacto de Tunguska.

O asteroide 2012 DA14 vai passar a cerca de 27.700 km da Terra, aproximadamente às 15h00 pelo horário de verão brasileiro, sobre a Austrália, Ásia e leste da Europa, vindo do sul para o norte. Ele está em uma órbita que cruza a do nosso planeta em dois pontos, e casualmente estamos passando bem perto de um deles.

Da mesma forma que o evento em Tunguska explodiu no ar, se o asteroide 2012 DA14 atingisse a Terra diretamente (em um ângulo de 90°), explodiria na atmosfera por ser feito de rocha (sua densidade é inferior a 3.000 kg/m³). Um asteroide deste tamanho e de ferro com certeza atingiria o solo, e criaria uma cratera semelhante a Cratera do Meteoro, do Arizona, EUA.

Mas o fato de explodir no ar não significa que não haveriam danos. A explosão criaria uma onda de choque e ventos de 582 m/s que destruiria edifícios e casas de madeira, e entortaria estruturas de aço. Pontes e passarelas ruiriam, todas as janelas na área quebrariam, e carros e caminhões seriam arrastados e destruídos. A potência sonora da explosão chegaria a 116 dB.

Asteroides deste tamanho passam próximos da Terra a cada 40 anos, segundo estimativas da NASA, mas impactos só acontecem a cada 1.000 ou 2.000 anos. De qualquer forma, devem existir uns 500.000 objetos semelhantes em órbita próxima da Terra (menos de 1% foram descobertos) neste momento. [Earth Impact Effects Program (simulador), Impact: Earth! (simulador), NASA, NEO-JPL, OAM, LiveScience]

Autor: Cesar Grossmann

Sou formado em Engenharia Elétrica, mas trabalho no setor público, gosto de xadrez e fotografia.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

17 Comentários

  1. A expressão ” que boca a minha aqui ontem”.. Puxa fez certo sentido.. ( meu post anterior conversando com o César)..Há muita expeculação ainda se o meteorioto que exlodiu se desprendeu antes do Meteoro 2012 DA14 ,,, Muitos garantem que não.. Mas alguns cientistas são mais cautelosos. Afinal,o que ocorreu com o cometa que caiu em Jupiter Em 1994? Nosso planeta tambem tem força gravitacional para fraguimentar meteoros ou cometas… Um corpo á 30 kms perdendo massa. O que ocorrerá com ele? E um fraguimento menor que se desprende? Não seria acelerado e chegaria antes? Vamos torcer pra que se ocorrerem mais quedas, não machuquem ninguem, caiam em desertos ou no mar..( já são mais de mil feridos até agora)

    Thumb up 1
  2. Hum . Bem que podia cair em Brasília, durante uma convenção dos políticos :P

    Falando sério, eventos raros como a colisão de meteoros são fascinantes de se observar e de se registrar. Se alguém quiser me doar uma Super Tele + uma Canon eu prometo registrar fotos fantásticas pro Hype ;)

    Thumb up 13
    • eu e minha esposa estávamos passando de moto e vimos um asteroide ou outra coisa passando no ceu de brasilia as 18:20, tinha uma cauda grande luminosa na frente uma bola tbm luminosa como bola de fogo,me falem sobre isso, foi lindo pra mim mais minha esposa ficou com medo. ufa

      Thumb up 0
  3. Pois é César.. Seria interessante e proveitoso para a ciencia se o meteoro caisse de preferencia no mar ou em um deserto. Imagine a quantidade de cameras de filmagem de alta definição e velocidade que estariam lá proximo do asteróide. É claro partindo do pressuposto de que conseguissemos calcular com certa precisão o lugar da queda. Traria dados reais pra se avaliar possiveis futuros impactos.. Pois até hoje só se tem simulações por computador dos efeitos. Sobre a questão de um dia cair sem aviso um meteoro como este ( pode ocorrer sim). ..é como a ilustração do sapo e da panela com agua morna e depois quente, mais quente, e quando se dá conta, o sapo já morreu cozido…

    Thumb up 1
  4. E desde quando se sabe que o incidente em Tunguska foi um meteorito? Se não estou enganado, ninguém até hoje descobriu a razão da explosão que devastou a floresta.

    Thumb up 1
  5. No evento de Tunguska não houve cratera, portanto, não está comprovado que foi um meteoro e há muita controvérsia nessa questão.

    Thumb up 2
    • O fato de não haver cratera não prova o contrário, já que conforme dito no texto, o meteoro explode no ar e o que causa o estrago é o impacto devido ao deslocamento de ar. Lembrando que bomba atômica também explode no ar, muito acima do chão, e justamente isso que faz com que o desastre seja maior do que se atingisse o chão, pois diminuiria o raio de impacto e neutralizaria maior parte.

      Thumb up 1
    • Tunguska foi instantaneamente incinerada! A onda de choque desse meteorito de hoje causou estragos por impacto, nenhum incêndio. Um meteorito é capaz de causar estrago da dimensão de Tunguska, devastando a floresta sem nem tocar o solo?

      Thumb up 0
  6. Se um corpo desses de 45m de diâmetro pode causar um estrago desses.. imaginem como foi aquele que nos atingiu a 65 milhões de anos que tinha cerca 10km de diâmetro.. a onda de choque deveria der engolfado todo o globo, ou no mínimo deveria ter criado hiper tsunamis de mais de 500 metros caso tenha atingido o mar..

    Thumb up 3
    • Cara, essa teoria é elha demais, até hoje não foram encontradas evidências do impacto, não encontraram o local do impacto (só acharam/inventaram que encontraram.) Um asteróide de 10Km de diâmetro teria acabado com toda a atmosfera do planeta, se não tiver destruido ele completamente. (O diâmetro da Terra é de 12.756 Km, o desse asteróide é de 10Km)

      Hoje a teoria mais aceita é da dos pólens, dá uma olhada lá depois :D

      Thumb up 2
  7. cerca de 500.000??? e eu que já estava achando ameaçador o fato de a orbita deste asteroide cruzar com a da terra em 2 pontos, mas po… 500.000 é d+

    Thumb up 1
    • E o projeto de busca e rastreamento de objetos próximos estava lutando para conseguir financiamento. Mais ainda, não tem previsão de quando teremos tecnologia para desviar um asteroide destes. Ou outro qualquer.

      Claro, tudo isto vai mudar quando um asteroide abrir um buraco na Terra, matando alguns milhões de pessoas. Mas até lá…

Envie um comentário