Nada cria algo mais belo do que uma estrela quando morre

A Nebulosa do Ovo, conhecida oficialmente como RAFGL 2688, é uma protonebulosa planetária que fica a 3.000 anos-luz da Terra.

A imagem acima mostra o que acontece quando uma estrela morrendo permanece quente e incendia-se, iluminando a nuvem circundante de gás e poeira.

A nuvem circundante de gás iluminada é a Nebulosa do Ovo. Uma protonebulosa planetária é um tipo de nebulosa de reflexão. Isso significa que ela é formada de nuvens de poeira que simplesmente refletem a luz de uma ou mais estrelas vizinhas. Elas não são quentes o suficiente para provocar a ionização do gás como as nebulosas de emissão, mas são brilhantes o suficiente para tornarem esse gás visível.

A Nebulosa do Ovo foi descoberta em 1996 por Raghvendra Sahai e John Trauger, da NASA. Sua característica mais notável é uma série de arcos e círculos brilhantes que rodeiam a estrela central.

Esta foto em particular foi feita pelo telescópio Hubble, da NASA, no último dia 24 de novembro. [io9, Astronomy-Universo]

Por: Natasha RomanzotiEm: 11.12.2014 | Em Espaço, Principal  | Tags:  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta