Novas ruínas arqueológicas lançam luz sobre a figura de Davi

Publicado em 20.05.2012

A figura do rei Davi foi mito ou realidade? Essa é uma pergunta sobre a qual arqueólogos israelenses têm se debruçado há muitas décadas. E acabam de surgir novas pistas: três caixas talhadas em pedra.

Com cerca de 20 centímetros, os artefatos eram utilizados para guardar objetos sagrados, acreditam os arqueólogos da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Direção Israelense de Antiguidades, que encontraram as peças nos arredores da cidade de Beit Shemesh, a cerca de 35 quilômetros de Jerusalém.

Duas das caixas são rosadas e têm uma espécie de pórtico, cuja descrição aparece no Primeiro Livro dos Reis. E suas alturas são exatamente o dobro de suas larguras, como em prédios achados em Jerusalém, o que parece provar a conexão entre a cidade bíblica de Shearaim e a Jerusalém de Davi.

Segundo o arqueólogo Yosef Garfinkel, um dos responsáveis pelo achado, as caixas permitirão interpretar algumas descrições que a Bíblia faz dos reinados de Davi e Salomão. Para o pesquisador, os últimos achados reforçam a corrente que vê na Bíblia, como em qualquer outro texto de sua natureza, um relato fidedigno do que poderiam ser alguns eventos históricos.

“A exatidão das descrições não nos deixa outra opção e, quem não acredita, deverá também explicar como é possível semelhante similaridade”, declarou Garfinkel.

Mas quem seria Davi? Nome de origem hebraica, cujo significado é ‘querido’ ou ‘amado’, Davi foi um dos reis de Israel e o responsável por fazer o maior livro bíblico: os Salmos. Sua figura é particularmente importante para as culturas cristã, judaica e islâmica. No islamismo é visto como profeta e rei de uma nação; no judaísmo é encarado como o maior dos reis entre os homens e, no cristianismo, Davi é um dos ancestrais do pai adotivo de Jesus, o carpinteiro José. [Estadão, NationalGeographic, Yahoo, CBNNews, Foto]

Autor: Luan Galani

é jornalista. Entusiasta da Teoria-M, é um rato de biblioteca apaixonado pelo que a ciência pode nos proporcionar. Nas horas vagas, é um amante inveterado de música erudita, que pede perdão aos russos por ainda considerar Mozart a grande lenda.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

14 Comentários

  1. Com certeza ninguém tem dúvida que a força da gravidade existe…
    Quem a desafiaria pulando de um prédio? Ou quem voaria num avião se duvidasse da aerodinâmica? Quando vemos uma lâmpada acesa, será que duvidamos que tem alguma fonte de energia por trás desta? Todas as coisas ao nosso redor, mostram que existe “A VERDADE”.
    Penso que não precisamos acreditar em tudo o que se diz, e nem duvidar de tudo, mas encarar as coisas com mente aberta.
    Procuro não acreditar e nem duvidar da primeira coisa falada, mas pesquisar afim de convencer a mim mesmo sobre a verdade.
    Vejo que a ciência nem sempre está certa, pois está se atualizando todos os dias, coisas que hoje é 100% corretas, podem não ser amanhã (não digo em tudo). Ex: No passado acreditava-se que a Terra era o centro do sistema solar. Atualmete, sabemos que a Terra gira em torno do Sol.
    Atualmente não sei tudo, mas sou feliz de saber a fonte da “VERDADE”… A Bíblia nuca entrou em contradição com a ciência… A Bíblia não é um livro sobre ciência, mas quando menciona assuntos científicos ela se harmoniza com a ciência comprovada. Também está livre de conceitos errados e teorias absurdas que eram muito comuns na época de sua escrita. Por exemplo, nos tempos antigos alguns acreditavam que a Terra era sustentada por quatro elefantes em cima de uma grande tartaruga marinha. Em contraste, a Bíblia simplesmente diz: “[Deus] estende o norte sobre o vazio, suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7, escrito por volta de 1473 AEC) Já há 2.700 anos, a Bíblia descreveu corretamente o formato da Terra ao dizer: “Há Um que mora acima do círculo (“globo”, Almeida, rev. e corr.) da terra.” (Isaías 40:22) Se a Bíblia não fosse inspirada por Deus, como seus escritores poderiam saber desses fatos?
    Bom, isso é apenas um pequeno exemplo…
    Mais informações: acesse jw.org

    Thumb up 1
  2. Os comentários de Jonatas são muito sóbrios e diretos, sem ateques. Usando de um conhecimento adquirido com bases sólidas, ele deixa de lado a discussão fútil, primando pela razão.
    Como ateu também penso como ele, antes de tentarmos nos indentificarmos como religioso ou não, levemos em consideração em primeiro lugar que somos seres humanos. Podemos não compartilhar das mesmas opiniões mas devemos por obrigação nos respeitarmos para uma boa convivência.

    Thumb up 6
  3. Há provas incontestáveis da fidedignidade da Bíblia, tantas que a contestação fica apenas por conta de seus inimigos declarados cujos argumentos se baseiam meramente em especulações e preconceitos. Sendo assim, não precisamos de provas e mais provas sobre cada personagem, para confiar no relato bíblico. Mesmo assim, para reforçar, acrescento mais um achado arqueológico sobre Davi.

    Davi, o corajoso jovem pastor que se tornou rei de Israel, é bem-conhecido dos leitores da Bíblia. O seu nome ocorre 1.138 vezes na Bíblia, e a expressão “Casa de Davi” — muitas vezes referindo-se à sua dinastia — ocorre 25 vezes. (1 Samuel 16:13; 20:16) Mas, até recentemente, não havia evidência clara, fora da Bíblia, de que Davi existiu. Foi ele um mero personagem fictício?
    Em 1993, uma equipe de arqueólogos chefiada pelo professor Avraham Biran fez uma descoberta espantosa, que foi publicada na revista Israel Exploration Journal. No local de uma antiga colina chamada Tel Dan, no norte de Israel, eles desenterraram uma pedra de basalto. Nela constam as inscrições “Casa de Davi” e “Rei de Israel”.2 Segundo se diz, essas inscrições, do nono século AEC, são parte de um monumento de vitória erigido pelos arameus — inimigos de Israel que viviam ao leste. Por que é tão significativa essa antiga inscrição?
    Baseado num relatório do professor Biran e de seu colega, professor Joseph Naveh, um artigo na revista Biblical Archaeology Review declarou: “Esta é a primeira vez que se encontra o nome de Davi numa inscrição antiga, fora da Bíblia.”3 Há algo mais digno de nota nessa inscrição. A expressão “Casa de Davi” é escrita numa palavra só. O lingüista e professor Anson Rainey explica: “O separador de palavras . . . muitas vezes é omitido, em especial quando a combinação é um bem estabelecido nome distintivo. ‘A Casa de Davi’ certamente era um nome político e geográfico distintivo em meados do nono século AEC.”5 Portanto, o Rei Davi e sua dinastia evidentemente eram bem conhecidos no mundo antigo.
    Fonte: Um Livro Para Todas as Pessoas

    Thumb up 6
    • É evidente que existiram esses homens e a bíblia é uma ótima fonte de referências de passagens históricas, e não é a primeira nem a última vez que a arqueologia se alimentará dessas referências.
      Agora provas incontestáveis de fidedignidade é exagero, pois basicamente é uma sequência de histórias mitológicas sem nenhum respaldo lógico ou científico comprovado ou comprovável, essa parte mágica é que não tem fidedignidade. Dilúvio, Éden, Cobra-Falante, mares se abrindo, isso permanece no mesmo patamar da Odisseia e dos doze trabalhos de Herácles: mitologia, uma teísta, outra politeísta, essa é a única diferença.
      Existem, o que é natural, pseudo-cientistas manipuladores que vão citar achados como restos de egípcios afogados no mar e cativar os religiosos com “provas científicas”, existem os que pegam um desenho nas paredes egípcias e por ilusão ou pareidolia dirá ser um extraterreno anão e cabeçudo. Mas quando a ciência legítima os testa, cai por terra. Prova de que a ciência é ateísta e não antiteísta está aí, quando é verdade é apresentada, o rei Davi existiu, e já sabíamos que Salomão também, se fosse antiteísta ocultaria essas evidências.

      Thumb up 11
  4. Presado Lisandro, muitos já tentaram contestar a veracidade da Bíblia, muitos tentaram destrui-la principalmente satanás, mas ela ainda é o livro mais lido em todo o mundo. Porque vc não aproveita o tempo que lhe resta de vida pra plantar uma árvore, adotar uma criança, fazer alguma coisa realmente útil pra humanidade?????????????????

    Thumb up 3
    • Satanás tentou destruir a bíblia? acho que pela lógica, improvável. Se ele é o mal, nenhum livro jamais foi tão benéfico à sua causa, sendo a razão motivacional de todas as barbáries religiosas ocorridas nos séculos passados. Intolerância, Genocídio, Impedimento de progresso social e científico, a bíblia e seus preceitos interpretativos foram o veículo de tudo isso, esse tal Satanás deve adora-la, afinal, sem ela o mundo não saberia de sua “existência”.
      Devo lembrar que a bíblia em si é só um livro, na verdade um conjunto de livros, tem bons caminhos e filosofias saudáveis em especial no novo testamento. Logo, a bíblia não tem culpa alguma dos horrores aos quais serviu de “inspiração”, pois foram todos erros interpretativos ou manipulações mesquinhas. Mas sim, ela serviu para o mal, infelizmente.
      Veracidade bíblica, é, correntes ateístas militantes tentam enfraquecê-la, mas não a ciência legítima e séria, que se dedica a estudar e compreender a natureza, não a desmanchar a fé dos outros. Assim como existe as correntes científicas ateístas existem as correntes científicas teístas estudando as passagens. Tem também uma referência histórica, nas narrativas bíblicas, sendo ela um referencial a eventos naturais e humanos do passado.
      Eu a considero apenas um conjunto vasto de narrativas interpretativas de passagens do passado sem nenhuma magia ou intervenção divina comprovada, equivalente aos pergaminhos de gregos e egípcios, só que mais bem sucedida nas eras seguintes. Mas nenhum fato científico mudará a visão do religioso, pois essa se baseia em fé, não em razão. Eu não posso e nem quero te convencer da minha opinião porque cada um tem a sua verdade e a sua realidade construída por si mesmo. O importante é estar feliz consigo mesmo, e tratar as pessoas com igualdade e respeito, valorizar cada um pelo que ele é, não pelo que ele acredita. Não sei quanto a você mas conheço muito religioso que despreza qualquer um que não partilha de sua crença. Infelizmente, esse primitivismo é presente em muitos.

      Thumb up 17
    • Vendo os comentários do Jonatas concluo que é muito importante dar atenção à participação dos leitores de revistas digitais, porque, cruzes, o cara é um gênio. Sempre que leio algo aqui já vou buscando comentários seus, cara. Às vezes, os comentários são mais pertinentes que as matérias postadas. Parabéns, bro

      Thumb up 8
  5. Um homem que escreve artigos querer contestar a bíblia? Não sejamos egocêntricos, toda a ciência não foi capaz de derrubar a Deus, alguém ainda se arrisca a tentar? E sozinho? Achados arqueológicos e muitas outras coisas já provaram a existência dos feitos de Deus descritos na bíblias, como por exemplo, a fenda perfeita no meio do mar Vermelho quando ele se fechou provocada pós travessia e todos os carros no fundo e materiais de guerra dos egípcios que morreram na perseguição, a cidade onde era Somoda e Gomorra, local o qual possui grandes estátuas de sal jamais vistas em outro lugar além de MILHARES de outras provas! Antigamente os crentes perseguiam os ateus, hoje os papéis se inverteram. Acredito que deveria haver um respeito mútuo tanto antes quanto agora, mas está cada dia mais difícil. Deus abençoa à todos.

    Thumb up 8
    • |Desculpe mas nenhuma das tuas citações têm qualquer prova científica, só sensacionalismo e manipulação de dados, da mesma forma das pinturas de extraterrestres que acham que existem nas pirâmides egípcias, pareidolia pura e simples. Acho melhor ficares só com a fé, ou ao menos citar fontes confiáveis de suas “certezas”, já que estamos num site de ciências, não de pregação, tanto teístas quanto ateístas ainda não se deram conta disso.

      Thumb up 8
  6. seu eu tivesse nascido no ano de 3000, ai sim pensaria em ser ateu; mais nasci nessa época, e acredito em algo, que dizer se um família morre é for religioso, os que não são,não vão respeita a vontade do falecido; as vezes é tão bom ouvi palavras de conforto num momento difícil ; atire a primeira pedra quem não tem uma família religioso.

    Thumb up 7
    • Meu comentário é para o Eduardo.
      Amigo ao contrário do que pensa, os “crentes” não se abalam com esse tipo de notícia pois independente de achados arqueológicos ja acreditamos que esses maravilhosos personagens Biblícos realmente existiram, isso justifica o rótulo “crente”.
      Veja como a Biblia define a fé em Hebreus 11:1

      “”A fé é a espectativa certas de coisas esperadas, a demonstração evidentes de realidades, embora não observadas”

      Lógico que Davi existiu e a sua história é muito bonita

      Thumb up 10
    • A parte da Guerra contra os Filisteus não. Por mais que muitas vezes não haja outro jeito, não existe história de Guerra que seja bonita, pois todas envolvem mortes, pais e filhos que não voltam pra casa. A única história de guerra bonita que existe é quando uma guerra é evitada e as diferenças resolvidas diplomaticamente. De resto, acho que sim, a história dum rei que governou com justiça e segurança, e a sequência, seu filho Salomão, também uma bela história. Também creio que tenham existido, dados arqueológicos apontam isso, as escritas antigas também, não só a bíblia.
      Era um época muito fácil de se atribuir magias e divindades ao que não se entendia ou ao que era impressionante e incomum, de resto tudo é interpretação. E de fato, o religioso não precisa de fatos para crer, é como já dizia minha avó: “é preciso crer para ver”.

      Thumb up 11
    • Tem crente que pensa e tem crente que urra, assim como ateus, pois todos são pessoas. O crente que pensa achará legal, vai querer ler, pesquisar e saber mais, apenas o que urra vai surtar. O ateu que pensa agirá exatamente como o crente que pensa, e o ateu que urra agirá exatamente como o crente que urra.

      Thumb up 16

Envie um comentário