Big Bang não precisou de Deus [estudo]

Publicado em 25.06.2012

No eterno debate sobre a existência de Deus, há quem argumente que, sem um Criador, o próprio Big Bang não teria existido. Para o astrofísico Alex Filippenko, da Universidade da Califórnia (EUA), porém, não é bem por aí. “O Big Bang pode ter ocorrido simplesmente graças às leis da Física”, disse recentemente durante a SETICon 2 (sigla em inglês para “2ª Conferência da Busca de Inteligência Extraterrestre”).

No bizarro mundo da Física Quântica – que opera em escala sub-atômica –, matéria e energia aparecem e somem de repente, sem qualquer explicação. E isso, sugerem alguns pesquisadores, pode estar por trás da origem do universo.

“Se aqui nesta sala você ‘torcesse’ o tempo e o espaço da maneira certa, poderia muito bem criar um novo universo. Talvez não conseguisse entrar nele, mas iria criá-lo”, sugeriu o astrônomo Seth Shostak, do Instituto SETI, durante a conferência.

Antes que os ateus possam levantar e dizer “ahá!”, Filippenko ressaltou que há uma grande distância entre mostrar que Deus não foi necessário para o Big Bang e provar que ele não existe de fato. “Não acho que você possa usar a ciência para provar a existência ou não existência de Deus”, opinou.

Além disso, se o universo surgiu simplesmente a partir das Leis da Física, de onde surgiram as próprias Leis? Se Deus as criou, de onde Ele veio? E o debate continua…[Live Science]

Autor: Guilherme de Souza

É jornalista empenhado e ilustrador em treinamento. Curte ciência, cultura japonesa, literatura, seriados, jogos de videogame e outras nerdices. Tem alergia a música sertaneja e acha uma pena que a Disco Music tenha caído no esquecimento.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

90 Comentários

  1. A ciência é o mecanismo que objetiva validar ou não, muitos, se não todos, os conceitos elaborados pela mente humana relativos a tudo que é percebível na natureza.
    A matemática está para a ciência assim como o tijolo está para a edificação,logo não há ciência sem matemática.
    A meu ver a ciência também é um conceito,ou conjunto de conceitos,sendo assim foi elaborada pela mente humana.
    Teoria sem validação é apenas teoria,por mais racional e concebível que pareça ser.
    Mas se “passa” por todo crivo científico se torna realidade.
    Dessa forma o que existe como verdadeiro para a ciência foi embasado matematicamente e pode ser descrito pela mesma.
    Mas os conceitos mais básicos de tempo e espaço, que imprimem ordem ao que do contrário seria o caos,não podem ser cientificamente descritos ou bem definidos!!!!
    Quem pode me definir a eternidade ou o infinito? e é obviamente claro que ambos existem.
    Ou será que não?
    Percebê-los é fácil,defini-los não.Esse é um exemplo em que ser intuitivo é o caminho natural para nós,pois se tentamos o caminho racional ou “científico” nos perdemos no vazio e na loucura.
    Definitivamente a ciência não pode explicar todas as coisas ,ela tem um limite de atuação.
    É por isso que nos perdemos no “e antes do big-bang ?” e”e depois do limite extremo do espaço o que tem?’ não percebemos que a “complexidade das coisas” não está nas coisas ,a complexidade “se faz” a partir do momento que nós através de nossos conceitos racionalmente talhados tentamos entender e definir “o complexo” que teimosamente não se curva ao nosso intento.
    Mesmo que Deus exista,não é a ciência que vai explicá-lo ou descobri-lo.
    Absurdos;”tudo veio do nada”,chega a ser imbecil.Mas o método científico em nada é imbecil,muito pelo contrário.Ele apenas abrange o que pode e ponto.Ao extrapolar seus limites a ciência nos conduz ao ridículo de constatar que o princípio de tudo possivelmente foi o nada.
    Prefiro e racionalmente me inclino a crer que o princípio de tudo estava/está num ser/poder maior que o “tudo” que foi criado.Onde está Deus? com certeza está bem longe do “nada” criador do universo.

    Thumb up 0
  2. de onde Deus veio ??? se nao me engano o tempo e uma lei da fisica, e se Ele fez todas as leis da fisica, obviamente fez o tempo, concluindo que Ele veio antes do tempo, entao agr podemos refazer a pergunta: “Quem é Ele exatamente?”.

    Thumb up 4
    • “se nao me engano o tempo e uma lei da fisica…”
      Sim! Você está enganado.

      “e se Ele fez todas as leis da fisica, obviamente fez o tempo”
      O tempo a partir de depois “dele” porque o antes foi outro…

      Aliás…”Ele” é quem exatamente para você? Jeová? Krishna (Vishnu), Alá, Ahura Mazda?

      “concluindo que Ele veio antes do tempo…”
      Por que chegou-se a essa conclusão?

      “entao agr podemos refazer a pergunta: “Quem é Ele exatamente?”.”
      Quem é o que quando ?

      Thumb up 6
    • Deus não é matéria e não é energia. Ele não teve início. Veio antes de absolutamente tudo o que há. Sei que é difícil imaginar algo que não teve início. Ao mesmo tempo, é lógico que a primeira coisa não teve início, não é mesmo? Está aí um enigma que jamais resolveremos. O que é certo é que a Bíblia e TODOS os outros livros religiosos existentes são uma tentativa muito, muito, muito simplória de explicar essa “coisa”. Intuo que Deus existe, mas assumo que jamais ninguém saberá o que ele é.

      Thumb up 0
  3. “Existe uma tentação de argumentar que, embora Deus possa não ser necessário para explicar a evolução da ordem complexa uma vez que o universo, com suas leis fundamentais da física, tenha começado, nós necessitamos de um Deus para explicar a origem de todas as coisas. Essa idéia não deixa Deus com muito o que fazer: apenas iniciar o big bang, então sentar e esperar por tudo acontecer. (…) Por definição, explicações construídas de premissas simples são mais plausíveis e mais satisfatórias do que explicações que tem que postular começos estatisticamente improváveis e complexos. E você não pode conseguir algo mais complexo do que um Deus Todo-Poderoso!” (Richard Dawkins)

    Thumb up 13
  4. Olá, saudações.
    Consideração a respeito do “nada”:
    Parafraseando Lulu Santos em ‘Apenas Mais Uma De Amor’ – o “nada”,- Como uma ideia que existe na cabeça/E não tem a menor obrigação de acontecer

    Thumb up 1
  5. Não há provas de nada.Nem de Big Bang,nem da existência concreta de um Deus.Entretanto,acredito que o Universo é formado por várias dimensões e nós seres humanos nunca chegaremos a conhecer todas elas,se é que nossa espécie se prolongará daqui a 500 anos,por exemplo.Não acredito que viemos do acaso,embasado em leis físicas,penso que existe algum sentido de estarmos aqui.Mas isso depende de cada um,buscar suas próprias evidências,não adianta esperar argumentos dos outros para sermos persuadidos.

    Acredito que Inteligências Supremas regem o nosso Universo e que de alguma forma o criaram.Não posso convencer vocês da minha opnião,cada um tem sua forma de ver essas questões da vida.Só não podemos afirmar que o Big Bang existiu de fato e nem de onde veio!

    Thumb up 7
    • “Não há provas de nada.Nem de Big Bang,nem da existência concreta de um Deus” Bem Tainara, a mesma ciência que diz que o Big Bang ocorreu também criou esse computador que vc está digitando, enquanto a teologia que diz que Deus existe e criou o mundo fez o que mesmo?

      Thumb up 9
    • Não há provas de nada.Nem de Big Bang,nem da existência concreta de um Deus.
      Existem evidências muito fortes da existência do Big-Bang (Vide radiação de fundo). E de algum deus ? Se existe , mostre.

      “Entretanto,acredito que o Universo é formado por várias dimensões e nós seres humanos nunca chegaremos a conhecer todas elas,se é que nossa espécie se prolongará daqui a 500 anos,por exemplo.”
      Não sei se você se refere a dimensões do modo metafísico declarado pela pseudo-ciência que fala sobre vida a pós a morte e viagem astral ou sobre as Teorias das Cordas ou do Multiuniversos, mas de qualquer forma o “acreditar” é ter fé, ter certeza de que algo existe sem ter prova alguma. Isto é religião, não ciência e seu afirma de que o ser-humano nunca chegara a conhecer todas elas é “achismo”.
      Veja bem, eu não quis ser rude… apenas coloquei os fatos que você fez passar pelo seu comentário.

      “Não acredito que viemos do acaso,embasado em leis físicas,penso que existe algum sentido de estarmos aqui.”
      Isso se chama Antropocentrismo, se julgar como um ser especial e que todo o universo conjura a favor de sua existência e que mesmo o criador divino teria a nossa forma e imagem.
      Quais leis da física você se refere para amparar a sua hipótese?

      “Mas isso depende de cada um,buscar suas próprias evidências,não adianta esperar argumentos dos outros para sermos persuadidos.”
      Na verdade… Você chegou a sua “evidências” através de argumentos de outras pessoas, mesmo que você não saiba. Até mesmo o ambiente a sua volta transforma suas idéias e lhe faz pensar que você sozinha chegou a alguma conclusão , mas na verdade não foi assim.

      “Acredito que Inteligências Supremas regem o nosso Universo e que de alguma forma o criaram.”
      Novamente: Crença/Acreditar é ter fé. É ter a certeza pessoal de que algo é certo sem prova alguma. Eu posso dizer que acredito que um Pato Divino colocou um ovo que ao chocar transbordou a Via Láctea. Isso não faz minha crença uma verdade.

      “Não posso convencer vocês da minha opnião,cada um tem sua forma de ver essas questões da vida.Só não podemos afirmar que o Big Bang existiu de fato e nem de onde veio!”
      Na verdade podemos afirmar sim. Pesquise mais. Veja um documentário muito interessante chamado “Into The Universe With Stephen Hawking”, quem sabe você possa entender mais o que seja o Big Bang pois parece que você realmente não saber o que ele foi, como os cientistas afirmam que ele existiu e tenho CERTEZA de que você pensa que foi uma explosão e que do nada gerou tudo. Não é?

      Thumb up 7
  6. Devemos lembrar que essa ‘nada’ a que se referem é o vácuo quântico, que de nada não tem nada. Pois, o NADA da filosofia é o NADA ABSOLUTO mesmo: nem matéria, nem energia, nem qualquer ente físico, matematico, espiritual ou sequer abstrato!

    Eis um bom debate sobre esse mesmo assunto no Tubo de Ensaio:

    http://www.gazetadopovo.com.br/blog/tubodeensaio/?id=1221681&tit=ainda-nao-foi-dessa-vez-que-tiraram-um-universo-do-nada

    E não parece que essa seja a opinião da maioria dos astrofísicos; vejam que interessante:

    “MADRI, 09 Out. 09 / 01:17 am (ACI) Um prestigioso científico jesuíta dedicado atualmente a explicar as conseqüências metafísicas dos últimos descobrimentos astrofísicos, assegurou que estes achados deixam pouco lugar ao ateísmo.

    Conforme informa o jornal La Razón, para o jesuíta, filósofo e físico Robert Spitzer, ex-reitor da Universidade Gonzaga, a astrofísica contemporânea é “a chave científica para provar a existência de Deus, mas infelizmente muito poucos conhecem estes fatos científicos”.

    Durante uma conferência oferecida em Denver, Estados Unidos, Spitzer explicou que “a existência de um Criador se pode explicar através da ciência contemporânea e a filosofia moderna, hoje melhor que nunca, mas é particularmente interessante o que está acontecendo no campo da astrofísica, até o ponto de que não posso compreender por que o agnosticismo e o ateísmo ainda seguem sendo populares”.

    Spitzer assinalou que as provas científicas mais recentes evidenciam que “o Universo não é infinito, a mas finito, que começou em um certo ponto (estimado aproximadamente em treze bilhões de anos), e está em constante expansão.

    “A complexidade do Universo se apóia em um equilíbrio incrivelmente delicado de 17 constantes cosmológicas. Se qualquer uma delas se modificasse uma décima a tetragésima potência, estaríamos mortos e o Universo não seria o que é”, adicionou.

    Do mesmo modo, assinalou que “cada modelo do Big Bang mostra o que os cientistas chamam uma singularidade, e a existência de cada singularidade exige que exista um elemento externo ao Universo”.

    Neste sentido, recordou que Roger Penrose, o famoso matemático e físico inglês, corrigiu alguma das teorias de seu amigo e colega Stephen Hawking, concluindo que todas as teorias do Big Bang, inclusive a chamada “teoria quântica”, confirmam a existência destas singularidades.

    Todas as explicações nos levam “a uma força que é prévia e independente ao Universo. Pode soar a argumento teológico, mas é realmente uma conclusão científica”, assegurou conforme informa La Razón.

    O perito indicou que “não se pode não aceitar a existência
    desta singularidade. Esta teoria é tão sólida que 50 por cento dos astrofísicos estão ‘saindo do armário’ para aceitar uma conclusão metafísica: a necessidade de um Criador, fora do espaço e do tempo”.
    “.

    FONTE: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=17187

    Thumb up 2
    • A Ciência tem coisas demais pra explicar: origem do universo, curas pela fé, etc. Mas uma pergunta ninguém parece disposto a responder sem esbarrar em Deus: como se explica a consciência humana? Posso fazer outra: vocês não acham brilhante demais que o Big Bang tenha originado a única forma possível de ele ter alguma importância: um ser que pudesse medir, catalogar, S.E I.M.P.O.R.T.A.R. com tudo? O que seria de tudo isso sem eu, você e os outros? Se Deus não existir, vou esperar pacientemente que o mesmo milagre que me trouxe aqui uma vez me traga de volta. Tempo é o que mais terei, se é que você me entende.

      Thumb up 1
  7. Não dar para entender o agir de Deus só pesquisando a matéria. Hexiste um estudo sobre forsa e matéria que é espiritual,(a ação da força sobre a matéria)que é esplanada pela doutrina Racionalista Cristã.
    É possivel sim entender os mistérios do universso atavés do estudo espiritual e não religioso bíblico. É atravé da doutrina que descobrirão as ferramentas necessária para avançar nas pesquisas e chegar ao entendimento das multiformas da matéria observada no universo através dos instrumentos que só vê a matéria.

    Thumb up 0
  8. Conheço pessoalmente uma médica, que era totalmente materialista e incrédula, que depois de ver gente morrendo durante uns 28 anos, pq trabalha na maioria das vezes com 6 a 15% de pacientes terminais…. acabou admitindo a existência de Deus .
    Soube da história de outro médico que de tanto ver gente morrer apresentando sintomas pré morte tão semelhantes, acabou crendo porque percebeu pessoas passando desta para uma melhor e outros em desespero passando desta para uma pior…. TODOS NÓS VAMOS TRANSPOR O MUNDO FÍSICO e o CRONOS, espaço tempo. O mundo espiritual nos aguarda , quer bem, quer mal preparados para ele… Por isto Mesmo Jesus falou … examinai as escrituras porque cuidais ter nela vida eterna… NENHUM ESPÍRITO TEM AUTORIDADE MAIOR OU MAIS LUZ QUE JESUS, a não ser o próprio PAI a quem Jesus se submete.
    Conclua por si só o que deva fazer porque o mundo espiritual te aguarda…

    Thumb up 11
    • Saudações viventes!

      Sou um estudioso de tudo, e gosto de discussões de bom nível.

      Entretanto, em muitas que entrei, acabei saindo por causa de pontos que considero premissas irrevogáveis:
      1 – Não aceitação(compreensão) da visão alheia de forma argumentativa;
      2 – Ofensas em qualquer nível;
      3 – Mistura e mudança de foco sobre o que se estava discutindo.

      Isto são coisas que mantém a discussão concisa nela mesma. Senão, não vale a pena e perde-se a essência da coisa.

      Dito isto, sobre este foco em questão (Big Bang), depois de ler vários relatos, gostaria de deitar aqui alguns fatos:

      Quando mais jovem, por questões tradicionais de família, fui submetido ao catecismo. Lá pelos 9 anos, em uma das sessões, tentei argumentar com meu orientador o por quê de, na bíblia, não existir negros, já que pertenço a este grupo.

      A resposta foi imediata:
      - “Vá ali para trás, ajoelhe-se naquelas pedrinhas, e reze 100 ave-alguma-coisa”!

      Ao perguntar por quê do castigo, outra resposta “sensata”:

      - Você cometeu uma heresia!!! (Me pergunto hoje: eu o livro escrito por homens?)

      Isto, inexoravelmente, abriu minha mente e me fez trilhar caminhos mais lógicos!

      Bom, onde quero chegar: se colocarmos as coisas de modo frio, perceberemos que existem dois meios (Ciência e Religião) e uma interface (Deus). Ou seja: no meu ponto de vista, deveríamos discutir aqui um dos dois “meios” e ir até a interface e daí voltar, senão entraríamos em outra dimensão!

      Em minha experiência de vida, resumo a coisa dizendo que “Deus é uma questão filosófica” e “Religião uma questão psicológica”. Portanto, dois meios que não deveriam ser discutidos através de uma interface tão polêmica, Deus, pois aumentaria em muito o grau de complicação da discussão!

      Assim, tentando voltar ao rumo da trajetória, vamos discutir as questões físicas do Big Bang indo até à interface do demiurgo, ou iremos nos agredir religiosamente neste canal de ciência? Se for assim, partirei desta lista de discussão para outra!

      Abs,

      Blackman

      Thumb up 15
    • 1 O tema é: O BIg Bang não precisou de DEUS … portanto Deus complicadamente tem q estar presente… rsrsrsrs

      2 Os primeiros homens eram negros… O tal Adão e Eva q a Bíblia fala eram negros , Isto é chocante para a maioria dos Branquelos ; A única evidência disto é no livro apocrifo de Enoque: NOÈ foi o primeiro branco dos patriarcas ( patriarcas aqui cito os que guardaram o conhecimento de DEUS ) E causou espanto total, a ponto do Pai de Noé ter chamado Enoque de longa distância, pois Enoque conversava sempre com DEUS e perguntou porque o filho dele era branco? Enoque respondeu: Deus vai fazer algo muito chocante através dele e ele mesmo é o próprio sinal do que Deus vai fazer…

      Saudações meu amigo pq sou 12% negro (2 trisavós negras) e sei o quanto nossos antepassados sofreram para chegar até aqui…

      Thumb up 5
    • Tenho também aspirado pelo cumprimento dessas premissas irrevogáveis. Na Bíblia não existem negros?! Ela não conta somente a histórios dos hebreus, há estrangeiros tmb. Os próprios egípcios, acho q eram negros misturados c/ asiáticos. Há quem diga q os descendentes d Cam, filho de Noé, eram negros. A rainha de Sabá era negra, dizem estudiosos. No Antigo Testamento, fala-se sempre em Etiópia. A sulamita de Salomão, em Cantares, era negra… Líderes religiosos não deveriam se afligir com questionamentos sobre suas crenças. Afinal, não dizem ser a Verdade? Então, há justificativa!

      Thumb up 1
    • “Não rejeite a opinião de alguém só porque é diferente da sua. Os dois podem estar errados.”

      Thumb up 11
    • Conheço um crente, evangélico para ser mais preciso, que virou ateu. Sabe o que isso prova? Absolutamente nada!!

      Thumb up 19
    • Sei que a intensão é boa mas essa pregação e afirmatividade não faz sentido. Não quero uma discussão religiosa-ateísta mas sei lá.
      Só o que fazem é repetir o que a bíblia faz:
      - Acredite em Jesus
      - Porquê?
      - Porque sim, ele é o caminho!
      - E porque?
      - Porque está escrito.
      - E por que está escrito?
      - Porque ele disse!
      e aí, acabou.
      Não tem nada mais além, mais dados, é uma crença muito cega e condicionada, realmente tem que ter muita fé, medo ou uma verdadeira lavagem cerebral pra se converter nisso. Fui cristão, católico pra falar a verdade, vim de família até ser despertado pelo conhecimento científico e lógico.
      E aí, o fato de eu ter saído do meio cristão e me tornado Budista torna o budismo melhor que o cristianismo? não, simplesmente não há um melhor, eles são diferentes e cada um tem seu jeito, aí cada pessoa segue o que lhe faz mais sentido. Essa médica passou por um momento e se agarrou ao que estava mais perto e ela já conhecia, o cristianismo, predominante no ocidente. Se fosse oriental teria se convertido a alguma doutrina distinta.
      Budismo tem uma profundidade de sabedoria que chega a se combinar sem diferenças até ao meio científico por maior o ceticismo que encontre, ele descreve a percepção da realidade dum jeito singular e pleno, e isso é real, algo que se sente. Já não é questão de fé, é questão de pensamento profundo.
      Não to dizendo que não tenha essa profundidade no cristianismo, mas a forma como apresenta, e a maioria dos cristãos apresentam, é mais pregação do que profundidade, mais afirmações do que argumentos, mais predeterminação do que análise, e foi isso que me afastou.

      Thumb up 17
    • Neste ponto sou mais prático :

      1 Acredite em Jesus, Por que ? Espera para ver.

      2 Há mais de 2500 anos antes de Jesus seus passos foram escritos, Que ele seria, citando alguns :
      Gênesis: descendente de Abraão, sacerdote como Melquisedeque, o que teria o calcanhar ferido, mas pisaria a cabeça da serpente. Escada para os céus ( a jacó)
      Josué: Principe dos exércitos
      Juízes : o que sobe no meio da chama de fogo, O MARAVILHOSO
      Jó: O que ressuscita os mortos, o redentor : quando jó disse: eu sei q vive meu rendentor e por fim sobre a terra vira , o meu corpo se levantará ( mais ou menos isto )
      Salmos : O messias, diversas narrativas sobre a morte de cruz, chicotadas , ossos desconjuntando na cruz, mas não sendo quebrados
      Isaías, o filho da virgem, O MARAVILHOSO , Deus forte , Pai da eternidade , principe da paz.
      Daniel: O quarto homem na fornalha, o que tapa a boca do leão.
      Nos profetas menores, o nazareno, e do Egito Chamei o meu filho, e que estaria na Galiléia, e que seria sem aparência, e que seria traído e que iria à cruz e que seu povo o rejeitaria e que ressuscitaria e que blá blá blá.;.. dai veio Jesus e tudo se cumpriu sobre ele. RELATOS DE 2500 ANOS ESCRITOS NA BÍBLIA SE CUMPRIRAM SOBRE UM ÚNICO HOMEM.

      Por isto com pensamento claros profundos e lógicos nós, os Cristãos (pequenos Cristos, os que sofrem aflições em grau menor, mas parecidos com seu mestre, sendo por muitas vezes rejeitados e ridicularizados) escolhemos de bom grado Jesus e a vergonha da cruz. A cruz é loucura e escândalo para os que perecem, mas alegria e paz para os que se salvam.

      Thumb up 4
    • Mas o que temos hoje? É muito fácil terem escrito histórias proféticas e depois terem escrito histórias dessas histórias proféticas se cumprindo, tudo continua uma mitologia muito bem elaborada, já que atravessa eras, mas continua sendo mitologia, sem nenhuma veracidade científica, nenhuma misera prova mostrada em vida que me convença logicamente a abandonar tudo o que aprendi á luz da ciência e voltar 100 anos no passado em que uma crença cega e inquestionável sobre pena de morte governava o mundo.
      De resto, só o que fez é isso mesmo que eu disse que a maioria dos cristãos fazem, afirmar certezas, e isso pra mim é, com todo o respeito, algo muito ultrapassado.

      Thumb up 20
  9. É impressionante a quantidade de comentários gerados a partir de “mais” um artigo “científico” que se baseia em possibilidades ainda não comprovadas. Será que vale a pena tudo isso? Crenças, sejam elas quais forem, continuarão sendo crenças e por mais que teoricamente/praticamente hajam provas que as sustentem, poderão não ser irrefutáveis e mesmo que teoricamente sejam, poderão ser consideradas apenas a “verdade do momento”, até que alguém prove o contrário em algum outro momento. Parece até papo de bêbado isso…

    Thumb up 4
  10. Coisas sem explicação são tudo que os crentes em Deus precisam para sustentar sua crença. Mas se lembrarmos dos vários deuses que a história nos conta, vemos que muitos deles ficaram totalmente obsoletos após o avanço da nossa compreensão da Natureza. Por exemplo, Thor, o deus nórdico responsável pelos trovões, caiu no esquecimento depois que os cientistas descobriram a verdadeira causa dos trovões. O mesmo ocorreu com vários outros deuses, o que acabou dando a eles um caráter apenas simbólico. Para o bom entendedor, isso é uma prova suficiente de que deuses são apenas remendos criados pelo próprio homem, com a finalidade de preencher as lacunas daquilo que ainda não podemos compreender.

    Thumb up 43
    • Thor caiu no esquecimento? Então você não viu “Os Vingadores” né? :D

      Brincadeiras à parte, ótimo argumento.

      Thumb up 7
    • Antes de falar sobre mitologia, deverias tu estudá-la completamente. Antes de falar de crentes e religiões, deverias tu conhecê-los plenamente.
      Argumento simplista, que me soou um tanto quanto anedótico.

      Thumb up 2
    • Olha, tenho mais o que fazer do que ficar perdendo meu tempo estudando lendas e conhecendo crentes. Eu já fui crente e conheço muito bem o mundo de ilusão e ignorância em que eles vivem. Me limitei ao exemplo de Thor porque o considero suficiente para sustentar minha argumentação, mas poderia citar outros deuses que como ele já se encontram obsoletos e no terreno da mitologia, da mesma forma que o seu deus irá ficar um dia. O argumento pode ser simplista e anedótico sim, assim como também o é argumentar contra a existência de Papai Noel, mas não há outra maneira de lidar com vocês crentes. Para rebater uma crença simplista e anedótica como a sua, só mesmo um argumento simplista e anedótico.

      Thumb up 26
    • Uma coisa é não entender o acontecimento e jogar sua explicação em Deus, outra é perguntar a Deus e Ele te responder. Acredito em Deus não só por acreditar, mas porque Ele mostrou existir.Ele se agrada de quem tem fé, mas se alguém precisar ver pra crer, Ele mostra, não foi assim com Tomé? Interessante o q falaste sobre os fenômenos da natureza. Achava muito desperdício quando os gregos creditavam tudo a seus deuses. Na Bíblia, em Gênesis, conta que o arco-íris passou a existir para servir de sinal entre Deus e os seres vivos de q Ele nunca mais destriria o mundo com água. Esse é o motivo da existência do arco-íris, mas o fato de sabermos q ele existe por causa da decomposição da luz branca pelas gotículas de água, não nega q ele está ali pq Deus quis! É como se vc questionasse o pq de uma árvore, alguém poderia te responder:Bom, ela existe pq alguém a plantou. E outro dizer:Ela existe pq a oosfera se uniu a um núcleo do grão-de-pólen, formando o embrião, q é a semente, e ao ter condições propícias germinou, formando a árvore. As duas respostas não deixam de ser verdade!

      Thumb up 2
    • Oi lindinha, como você sabe que foi mesmo Deus que lhe respondeu, e não o seu subconsciente? Se você tem fé que Deus existe e pode lhe responder, então irá acreditar que a resposta foi dada por ele, mesmo que não tenha sido isso que aconteceu. O problema é que as pessoas sempre pedem coisas possíveis de ocorrerem por processos totalmente naturais como provas da existência de Deus. Se ocorreram é porque Deus existe e respondeu. Se não ocorreram é porque você não pediu com fé suficiente, ou Deus simplesmente não quis responder e devemos respeitar sua vontade, é sempre assim… Quanto ao exemplo do arco-íris, é aí que entra o papel dos deuses como simbologia, como eu havia dito antes. Ou seja, voltando ao exemplo de Thor, você pode dar uma explicação científica para a ocorrência dos trovões, mas você também pode simplesmente dizer que o trovão ocorreu porque Thor o produziu, mesmo sabendo que ele é apenas um mito. É como as chuvas, todos sabemos como elas são formadas, conhecemos todos os fenômenos naturais envolvidos na sua formação, mas de modo não muito sério ainda dizemos que elas são obra de Deus ou de São Pedro. O panteísmo, que consiste em dar um caráter divino a fenômenos naturais, conhecidos ou não pela ciência, é bem parecido com isso. É por essa razão que Richard Dawkins em seu livro “Deus, um delírio”, afirmou que o panteísmo é um “ateísmo enfeitado”. Quanto à intenção da existência do arco-íris ser para dizer aos seres vivos que o mundo não iria mais ser destruído por água, para mim isso já é lenda, pura mitologia hebraica. Pois é, assim como os gregos tinham os seus deuses, que hoje compõem a mitologia grega, os hebreus também tinham o seu Deus, que por sua vez compõe a mitologia hebraica. Esse é o mesmo Deus que a bíblia fala nos dias de hoje. Agora eu lhe pergunto, se hoje sabemos que os deuses gregos são apenas personagens criados pelo homem, por que o Deus hebraico também não pode ser apenas mais um personagem criado pelo homem? Pra finalizar, quando afirmamos que uma árvore existe porque foi plantada ou fecundada, estamos nos baseando em evidências palpáveis, observáveis, diferentemente se dissermos que a árvore existe porque Deus a criou. Nós nunca presenciamos nenhum Deus criando uma árvore, e nem temos nenhuma evidência de que isto tenha ocorrido um dia, mas já presenciamos sim uma fecundação ou alguém plantando uma árvore.

      Thumb up 11
    • Deus mandou Fernando, ir para Juiz de fora, com a passagem só de ida, com a mulher e 2 filhos, eu conheço Fernando pessoalmente, ao chegar em juiz de fora, Fernando não tinha dinheiro para voltar… Deus mandou ele levantar da cama 2 horas da manhã e se vestir e sair para rua, Ele saiu, Ele disse : ‘DÊ TANTOS PASSOS NAQUELA DIREÇÃO” Fernando o fez, o ultimo passo foi em cima de um maço de dinheiro… Este é o Deus que eu conheço. O nome dele é Maravilhoso. O nome dele é conselheiro, o nome dele é Deus forte, o nome dEle é Pai da eternidade, o nome Dele é principe da paz, o nome dEle é Justiça, e ele se humilhou e morreu na cruz pelos teus pecados porque ele está no meio de uma audiência criminal onde ele julgou e condenou um vulgo lúcifer, e, para justificar a condenação dele e a possibilidade de morarmos com ele, ele mesmo teve que vir aqui pagar o pacto. Deus é esquisito mesmo. Não me surpreenda q va não o entenda… nem eu entendo, mas eu o aceito do jeito que Ele é, assim mesmo

      Thumb up 0
    • Só para concluir meu comentário anterior… Voltando ao exemplo da árvore, na minha opinião, você ainda pode dizer que Deus criou a árvore, desde que esse Deus referido seja usado de forma apenas simbólica para os processos naturais que se encontram por trás da formação da árvore, como no exemplo de Thor, ou de Deus e São Pedro no caso formação da chuva. Agora, tudo bem que explicar a existência de uma árvore dizendo que ela foi plantada por alguém, no fundo é a mesma coisa de dar uma explicação mais detalhada, desde a sua fecundação até a germinação. São duas formas diferentes de explicar a mesma coisa. As duas explicações são verdadeiras sim. Mas como já afirmei antes, essas duas explicações são baseadas em evidências palpáveis, observáveis. É bem diferente de você dar a explicação científica para a ocorrência do arco-íris, explicação esta baseada em evidências, e querer compará-la à explicação mitológica dada pelo Gênesis bíblico. A explicação mitológica não se baseia em evidências, é apenas uma lenda, uma mitologia, uma estória que inventaram na falta de uma maneira de se obter um entendimento real das coisas, ao contrário da explicação científica. Então, nesse caso, somente a explicação científica é verdadeira. Mas como já disse antes, afirmar apenas de forma simbólica que Deus criou o arco-íris, também está valendo.

      Thumb up 5
  11. e se não existiu um “bigbang” ??
    E se o universo sempre existiu?
    Lembram do conjunto dos nºs reais? do menos infinito ao mais infinito…sem limites!

    Thumb up 13
    • Esse raciocínio não impede o Big Bang de ter existido, ele teria até um encaixe no teu exemplo dos números reais: o 0(zero). O ponto zero, antes dele, menos infinito, depois, mais infinito.

      Thumb up 11
    • sim, o meu ponto aqui é questionar a tese do bigbang! Algo me diz que os arquétipos culturais do criacionismo influenciam esta teoria…tipo: em lugar de um deus criador, uma explosão criadora….

      Thumb up 0
    • Explosões criam muitas coisas, e pessoas podem até não admitir, mas todos adoram explosões, fins de ano que o digam!!! :)
      Brincadeira.
      Entendo a visão de que a procura por alguma origem realmente nos acompanha em todas as culturas, e talvez realmente esse lance de origem e fim seja uma condicional de nossa concepção mental, uma prisão, talvez o cosmos, que é independente de nossas limitações, seja mesmo algo sem começo nem fim, algo eterno, algo difícil de aceitar, devido a essa condicional de nosso pensamento.
      Mas o Big Bang tem alicerces muito mais fortes que essa nossa condicional: A observação astronômica que começou com Hubble, a expansão cósmica, depois o encaixe perfeito com a relatividade, e por fim a radiação cósmica de fundo. Apenas uma contundente descoberta ou comprovação de erro nessas observações astronômicas quase seculares seria capaz de fazer esses alicerces vacilarem, o que seria uma revolução científica sem precedentes, caso ocorrer.
      :)
      Um abraço.

      Thumb up 3
  12. Dizer que o universo surgiu simplesmente a partir das Leis da Física, que surgiram com a criação do universo, não é o certo.
    Para surgir o universo é preciso que se respeitassem as leis já existentes. Existiam as leis que ocasionaram o surgimento do universo. Tanto o espaço, quanto o tempo, as leis da física, a escuridão, o frio absoluto, o vácuo, energia, etc. Sem a existência de alguma coisa, não pode surgir nada. Estas coisas já existiam antes do surgimento do universo. Eram coisas abstratas que deram início ao surgimento da energia. Juntando-se energia espaço e tempo e uma centelha, que se originou do vácuo existente, surgiu tudo o que existe atualmente. Nada de átomo primordial que se desintegrou, não se sabe como, que se transformou em energia , que teve que se transformar novamente em matéria e encher todo o universo de uma maneira mágica ou milagrosa.

    Thumb up 7
  13. Não pretendo perder meu tempo escrevendo dissertações-argumentativas enormes como os colegas abaixo.
    Porém tenho convicção na existência de Deus.
    Pasmem ao ver discursos como o do colega Jonatas sobre sua convicção inexorável da não existência do Criador.
    Porém, reitero que a ciência feita por homens MORTAIS e LIMITADOS não é axiomática.
    Imagino, o que passa na mente de um ateu, achar que é só corpo?
    Quem ensinou o girassol a se voltar para o sol, de modo a pegar o máximo de calor para secar suas sementes? Foi a evolução?
    E as aves, quem ensinou a elas o principio de Bernoulli?
    E quem ensinou os urubus a procurarem as correntes térmicas para poderem permanecer no ar mais tempo sem terem de ficar batendo as asas?
    Quem ensinou nosso corpo a produzir células leucocitárias para sua própria defesa? Antes do organismo se adaptar às intempéries do meio, já teria sido ceifado por não ter células do sistema imunológico para combater os microorganismo patogênicos. Logo, não deveríamos estar aqui hoje, certo?
    Quanto a isso, me torno implacável. Não somente por reflexão lógica da subsistência, mas também porque assim como o Andre Lucas (comentário abaixo) tive provas da criação.
    Abraços,
    Particulada.

    Thumb up 19
    • Amigo, estude evolução e verá que milhões de vidas foram ceifadas, ninguém ensinou ninguém.
      Mas é claro, vc já tem provas do contrário… tinha esquecido… continue sem estudar.

      Thumb up 25
    • Pelo que se pode constatar, você que não estudou a teoria evolutiva.

      Thumb up 0
    • Ao me citar dessa forma, “Jonatas sobre sua convicção inexorável da não existência do Criador.“, cometestes um mal julgo de mim, my friend. Não tenho nenhuma convicção inexorável da não existência de um criador, simplesmente porque não tenho nenhuma convicção inexorável.
      Já olhou o Chaves? bom, quem não olhou, lembro dum diálogo entre o metido a sabe-tudo professor Girafales e o Seu Madruga:
      Pr: Não tenha certeza do que diz meu caro, apenas os tolos têm certeza do que dizem, os sábios sempre duvidam do que dizem!
      Madruga: É? Tem Certeza disso?
      Pr: Absoluta!!!
      Se você acredita, essa eu considero uma de minhas primeiras lições de vida, num simples e pacato programa humorístico. Não resta dúvidas de que o Seu Madruga era um exímio filósofo, hehehe.
      O que eu não gosto é apresentarem ditos bíblicos, mitológicos e proféticos como prova de algo, se é pra defender a sua crença em Plano Superior, prefiro uma forma mais pensante e pessoal, como em seu comentário. Você está simplificando em exemplos como esse do Gira Sol uma questão mais profunda, uma sistemática que parece programada por trás do comportamento evolutivo e genético, por trás do comportamento químico e por trás do comportamento atômico. Muitas vezes já pensei numa versão divina que seria uma macro-versão da minha profissão, falando analiticamente: Um programador, não um Criador, pois acredito num princípio de existência sem começo nem fim como plano superior ao Universo, pois esse lance de princípio e fim pode ser uma ilusão condicional nossa, como seres emersos na quarta dimensão: Tempo. Tempo é uma condição do Universo em que vivemos, não do infinito.
      A versão científica, já que ciência não pode se basear em teses não testáveis e Deus inevitavelmente é uma tese não testável, é que esse comportamento aparentemente inteligente é na verdade um fruto de acidentes aleatórios. Aí na questão dos animais entra a seleção natural, na questão dos genes entra a diversidade de combinações químicas até que uma tenha dado certo e prosperado na formação de sistemas orgânicos que chamamos “vida”, e nos átomos um pandemônio de energias nos primórdios do cosmos até encontrar a única estabilidade possível em carga e estrutura: O primeiro átomo, hidrogênio.

      Thumb up 16
    • “Quem?” “Quem?” “Quem?” Observe quantas vezes você repetiu essa palavra! Acho incrível essa mania dos crentes em achar que somente algo semelhante ao homem, como um Deus, tem capacidade de produzir toda essa ordem e complexidade presentes na Natureza. É muita adoração ao homem. Estude a teoria da evolução que você verá que ela dá explicações totalmente convincentes para todos esses exemplos citados por você, baseando-se apenas na aleatoriedade existente na Natureza.

      Thumb up 9
  14. Isso não é ciência, é pensamento científico usado numa INUTILIDADE, porque não dizer também uma FUTILIDADE.
    Isso muda em algo a opinião de um ateu? não ele continuará não acreditando.
    Muda em algo para o crente? também não, ele continuará acreditando.

    Isso é só mais uma ferramenta de argumentos de debates para duas espécies que eu classifico taxonomicamente como:
    Ateu militante: o ateu militante é um ateu que pensa ser ateu mas não é ateu, porque o simples fato de se dedicar a provar a não existência divina indica que ele tem dúvida sobre essa sua convicção.
    e o Crente Militante: embora a pesquise tende ao ateísmo, o crente militante também pode usa-la como argumentos nas já conhecidas discussões cíclicas chatas. Porque a pesquisa defende algo que aos leigos parece caótico, confuso e incerto, porque ela parece tendenciosa, e porque não faz nenhuma afirmação do tipo: “está provado que Deus não existe”, portanto a possibilidade permanece no mesmo patamar anterior. Devo lembrar, é claro, que assim como o Ateu Militante, o Crente Militante também não está certo de suas convicções, por isso está sempre debatendo e querendo comprova-las, mais para os outros do que para si. Ambos possuem um comportamento clássico do “auto-convencimento” pelo convencimento dos outros.

    O fato irrecusável, que ainda tão antropocêntrica faz parte da maioria das pessoas, tanto dos mais graduados físicos observadores de partículas quanto do mais humilde camponês que frequenta igrejinhas do interior e paga dízimos, é que não se consegue aceitar nossa insignificância diante do Cosmos, o fato de que nosso planeta é um grãozinho de poeira numa vasta praia a beira dum oceano sem fim e tanto nossas lentes telescópicas quanto nossos mais sofisticados microscópios e colisores de hádrons só vêem uma incerta porcentagem do Macro Universo e uma incerta porcentagem do Micro Universo.
    O erro religioso é achar que somos tão especiais que um Deus onipotente extra-universal criaria um Universo inteiro só pra nós e ainda se importaria se uma formiga, entre milhões de formigas, entre bilhões de formigueiros, desse um espirro.
    Isso pode até ser o cúmulo do antropocentrismo, francamente, e real, põe real nisso, pré-historicamente real, mas é fruto dessa imaginação fértil, pois não há nada mais humano, que essa habilidade fantástica de contar histórias, e de tão bons nisso conseguimos nos convencer de que são verdade, e tantas vezes se conseguiu até convencer os outros.
    Voltando para a ciência:
    Eu ainda considero as pesquisas locais, aqui na Terra, mais razoável que a astrofísica, que está presa num abismo e têm visto tudo “Escuro”. A física quântica está trilhando um caminho quase que filosófico para entender a realidade, no entrelaçamento quântico, um ponto em que sempre abordo o Universo Holográfico – não é um assunto a discutir aqui, mas se alguém leu meu post até aqui provavelmente vai querer ver mais um pouco no que digo nessa reportagem anterior. do hypescience.
    Bom, é isso, não me prolongarei muito. Sobre Deus, não me encham a paciência com ditos precatórios bíblicos dizendo que ele existe, porque não pertenço a espécie dos militantes, é com esses que vocês devem debater.

    Thumb up 27
    • “O erro religioso é achar que somos tão especiais que um Deus onipotente extra-universal criaria um Universo inteiro só pra nós [...]”

      Ponto interessantíssimo. Realmente, nesses tempos “socialmente difíceis” esse tipo de crença deve tirar qualquer um com baixa autoestima ou falta de amor próprio do fundo do poço.

      Thumb up 5
    • Sabe Jonatas, gosto dos seus comentários, acompanho sempre e acho inteligentes, baseado em tudo isso, em comentários seus anteriores e na própria definição que você deu, apesar de tudo que você falou depois.
      Você é um ateu militante!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Thumb up 6
    • Eu fico dizendo que “deus não existe”? fico dizendo que “acreditar nele é errado”? fico fazendo alguma espécie de campanha militante?
      Não, o senhor está equivocado.

      Thumb up 10
    • Jonatas,

      Acompanho a algum tempo este site e as vezes faço alguns comentários.
      Sei que é budista e que segue os pensamentos filosóficos deles.
      Já vi diversas vezes, você juntamente com o Cesar debater pontos que o apontam como um ateu militante, apesar de saber que você não desacredita e nem acredita na existe Dele.
      Mas muitas vezes, você bate e depois assopra.

      “O erro religioso é achar que somos tão especiais que um Deus onipotente extra-universal criaria um Universo inteiro só pra nós e ainda se importaria se uma formiga, entre milhões de formigas, entre bilhões de formigueiros, desse um espirro”

      O erro de mentes brilhantes (ou não), é achar que o universo gira em torno de seus pensamentos, pois acreditam ter evidências suficientes para se apoiarem nelas.

      “Sobre Deus, não me encham a paciência com ditos precatórios bíblicos dizendo que ele existe, porque não pertenço a espécie dos militantes, é com esses que vocês devem debater”

      Ok, utilize então da filosofia budista, desta forma talvez conseguirá fugir dos ateus e “crentes” militantes.

      Thumb up 0
  15. É exatamente isso!

    Há aquele que olha para uma flor e só “enxerga átomos” e há o que olha e enxerga uma flor.

    Deus se mostra nas obras criadas… Assim como o seu Eterno Poder…

    E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. Jeremias 29:13

    Thumb up 7
    • Se vc buscasse “com todo o seu coração” o Saci Pererê, vc o encontraria.

      Assim como tem sempre alguém que encontra o que busca “com todo o seu coração” em todas as crenças, mesmo se são coisas mutuamente excludentes.

      A mente humana é interessante.

      Thumb up 9
  16. “matéria e energia aparecem e somem de repente, sem qualquer explicação” palavras do cientista

    O problema é explicar a parte ” sem qualquer explicação” isso me parece uma ponte filosófica

    Thumb up 1
  17. “matéria e energia aparecem e somem de repente, sem qualquer explicação” palavras do cientista.

    O problema é responder a parte ” sem qualquer explicação”

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
volcano_lava31024x768
O que acontece quando alguém cai dentro de um vulcão ativo? [vídeo]

A realidade é bem ma...

Fechar