Os 10 maiores mistérios da evolução humana

Publicado em 31.03.2012

Teóricos antigos, Charles Darwin, a genética e a ciência moderna ainda não foram capazes de solucionar completamente os mistérios relacionados à nossa evolução. Existe sólido conhecimento produzido sobre os conceitos de evolução, mas o senso comum ainda desconhece a maior parte deles. Confira uma lista com dez destes pontos obscuros.

10 – Por que não somos mais parecidos com os macacos?

Coloque lado a lado o DNA do homem e o do chimpanzé e você descobrirá que existe uma diferença de pouco mais de 1% entre nós e eles. Até as cadeias de cromossomos de ratos e camundongos, por exemplo, têm menos em comum entre si do que nós e os outros primatas. Apesar disso, somos muito diferentes.

A principal razão para isso é a própria genética. Quando se trata de cadeias de DNA, uma ínfima mudança de ordem pode incorrer em uma grande alteração no fenótipo. Apenas 1% difere entre chimpanzés e humanos, mas estas alterações se espalham por 80% dos nossos cerca de 30 mil genes. Dessa maneira, fica fácil haver duas espécies completamente distintas.

9 – Por que nos tornamos bípedes?

Os ancestrais do homem são bípedes há muito mais tempo do que se imagina. Darwin sugeriu que o ser humano passou a caminhar sobre duas pernas com o intuito biológico de deixar as mãos livres para a confecção de ferramentas. Cientistas posteriores, no entanto, derrubaram essa tese ao afirmar que o bipedalismo é 4 milhões de anos mais antigo que as primeiras ferramentas, logo, uma coisa está desvinculada da outra.

Um exame evolutivo mais apurado, feito por vários pesquisadores, mostra que há várias razões para que nós tenhamos deixado de ser quadrúpedes. Em parte, pode haver vínculo com a velha seleção natural, em que os bípedes levavam vantagem entre brigar melhor, economia de energia ao se movimentar, etc. O bipedalismo teria começado em árvores ou outros ambientes em que os quadrúpedes precisam de maior habilidade de locomoção.

8 – Por que o desenvolvimento tecnológico foi tão lento?

Uma descoberta relativamente recente (há cerca de duas décadas), em Afar, na Etiópia, mudou o modo como os cientistas enxergam a evolução dos instrumentos manuais. Lascas de pedra neste local foram datadas de 2,6 milhões de anos, muito mais antigamente do que se imaginava. A nova questão a intrigar os pesquisadores passou a ser o motivo de a revolução tecnológica seguinte levar tanto tempo para acontecer.

Uma das razões foi o lento amadurecimento do sistema nervoso central. Nos dois milhões de anos posteriores ao aparecimento das primeiras ferramentas, o cérebro humano dobrou de volume, atingindo 900 centímetros cúbicos. Entre os ganhos neste aumento, incluem-se as capacidades motoras, o que propiciou a evolução.

7 – Quando desenvolvemos a linguagem?

Anatomicamente falando, o Homo sapiens não foi a única espécie do mundo a ter habilidade para a fala. Os Neandertais tinham língua e estrutruras vocais e respiratórias próprias para a função de se comunicar, e indícios apontam para a existência de fala na espécie há cerca de 500 mil anos. O pontapé inicial da comunicação pode estar por volta desta época.

Apesar de não propriamente falarem, no entanto, hominídeos que teriam vivido na Terra algumas centenas de milhares de anos antes já gesticulavam. Ainda antes da fala em si, seu corpo já apresentava um órgão primitivo que se assemelhava a uma “caixa de voz”, e permitia a emissão de sons altos.

6 – Por que nosso cérebro é tão grande?

Alguns primatas, durante sua linha evolutiva, desenvolveram fortes músculos na mandíbula. Isso amplia a pressão sobre o crânio, inibindo o desenvolvimento físico do cérebro. O ancestral do ser humano, há cerca de dois milhões de anos, tomou o sentido contrário: uma mutação genética favoreceu o crescimento do cérebro.

Pouca gente imagina, mas um cérebro bem desenvolvido é literalmente faminto, ou seja, foi preciso que os hominídeos desenvolvessem uma dieta mais rica em vários nutrientes (derivados da carne, inclusive) para ampliar o próprio potencial.

5 – Por que somos pelados?

Uma ideia já levantada para o fato de os hominídeos terem perdido os pelos foi o fato de entrarem mais na água (em rios e lagos). Com a mudança de adaptação à temperatura externa, teríamos perdido a necessidade de tanta “cobertura”. A teoria mais aceita, no entanto, defende que nos livramos dos pelos porque estávamos superaquecendo, e não nos resfriando.

Enquanto nos restringimos a florestas tropicais, onde a temperatura é amena devido à cobertura vegetal, ser peludo não era problema. Mas a partir do momento em que nossos ancestrais passaram a habitar áreas abertas e com a mesma alta temperatura, o único artifício para resfriamento corporal era o suor. Nesta etapa, os pelos se tornaram um entrave evolutivo, e foram pouco a pouco descartados.

4 – Como aconteceu nossa diáspora?

Já é famosa a postulação de que os hominídeos partiram da África em direção a outras regiões do planeta. Há cerca de 1,8 milhões de anos houve ancestrais na Ásia e há uns 800 mil na Europa, mas estas espécies primitivas foram extintas. O ser humano se expandiu a partir do continente africano há cerca de 65 mil anos, um feito inédito para qualquer espécie animal.

Uma das explicações para a diáspora foi a instabilidade climática que a África vivenciava naquela época. O que estimulou o crescimento populacional foram as conquistas materiais dos hominídeos, tais como o domínio do fogo e tecnologias rudimentares de defesa, transporte e obtenção de alimento. O fato de andar, conforme explicam os cientistas, não era suficiente. Era preciso saber transformar os novos ambientes conquistados.

3 – Alguns humanos podem ser “híbridos”

A ideia de que todos os humanos de hoje possuem uma genética descendente de um ancestral único parece ser um erro. Estudos recentes mostram que os melanésios (etnia que habita ilhas no Pacífico Sul) têm 7% dos genes derivados do Hominídeo de Denisova, espécie primitiva descoberta recentemente, que teria sido extinta na região onde hoje está a Sibéria, na Rússia.

Isso significa que diferentes espécies ancestrais do homem teriam acasalado entre si, e algumas diferenças de DNA permanecem até hoje. Dessa maneira, a grosso modo, nem todos seríamos completamente Homo sapiens. Mas estas teorias nunca foram completamente confirmadas e ainda enfrentam grande contestação da comunidade científica.

2 – Ainda há outros hominídeos vivos hoje?

Provavelmente não. Embora haja lendas tais como o “Pé Grande” ou o Iéti (abominável homem das neves), de criaturas que lembram humanos, nada passou perto de ser comprovado. As supostas pegadas do Pé Grande (que habitaria a América do Norte), por exemplo, parecem ter sido simplesmente impressas por ursos, de acordo com pesquisas recentes.

Apesar disso, alguns sinais apontam para a ideia de que certas espécies coexistiram com o Homo sapiens mesmo depois que ele já havia superado os estágios evolutivos e as espécies primitivas “clássicas”, como o Homo erectus, já estavam extintas há muito tempo. Uma delas, o Homo florensis, foi descoberta da Ilha de Flores, na Indonésia, e teria vivido há até 18 mil anos atrás.

1 – Nós matamos os Neandertais?

Aparentemente, a culpa para a extinçao dos Neandertais recai justamente sobre os ancestrais do Homo sapiens moderno. Os Neandertais teriam se instalado há mais de cem mil anos em cavernas da Rocha de Gibraltar, na Espanha, e de lá se espalharam pela Europa e Ásia. Quando chegou a nossa vez de se expandir a partir da África, no entando, teríamos levado doenças que dizimaram pouco a pouco os Neandertais, até sua extinção há cerca de 24 mil anos.

O cérebro deles, conforme apontam os estudos, era de tamanho semelhante ao nosso. O que determinou nossa “vitória” sobre eles na face da Terra, no entanto, teria sido diferentes atribuições da massa cerebral: enquanto eles dedicavam boa parte a habilidades como a visão noturna, nosso cérebro foi programado para tarefas mais versáteis em termos de adaptação. Dessa maneira, eles sucumbiram. [NewScientist]

Autor: Dalane Santos

Dalane Santos tem 21 anos, é recém-formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e escreve para o Hypescience desde fevereiro de 2012.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

176 Comentários

  1. Se houve cruzamento entre espécies então algumas de nossas características podem ser até anomalias, diante do que éramos, como a perda da pelagem.

    Thumb up 1
  2. se os nossos pelos saíram devido “ao sol” por que animais como leões e leopardos vivem muito bem com tanta pelagem nas savanas?

    Thumb up 3
    • Porque os outros animais como os que você citou não apresentavam superaquecimento corporal como os nossos ancestrais garantindo a permanência dos pelos. Obviamente não é apenas por isso.

      Thumb up 15
  3. se os nossos pelos saíram devido “ao sol” porque animais como leões e leopardos vivem muito bem com tanta pelagem nas savanas?

    Thumb up 0
  4. Caro ivancosta ,

    “Todos sabem que origem do universo não tem nada a ver com evolução das espécies…”
    Não! Não sabem… Você provou isso

    “mas também qualquer iniciante em ciência sabe que as maiores refutações as teorias criacionistas são as duas teorias acima citadas…”
    Não! Somente os presprovidos de conhecimento sobre o assunto.

    “e se você não percebeu eu escrevi a respeito do Criacionismo.”
    Sim, percebi! O criacionismo que diz que o homem veio do barro e a mulher da costela desse homem (Não Lilith…)

    “Agora falar que os criacionistas não possuem argumentos científicos mostra como você é IGNORANTE no que diz respeito ao debate Criação x Evolução.”
    Me apresente UM argumento CIENTÍFICO que ampare o Criacionismo. UM!!!

    “Aprenda uma coisa, para refutar ou uma teoria e defender outra você deve conhecer minimamente esta outra para não passar vergonha.”
    Não! Para refutar uma teoria basta colocar um defensor dessa teoria ao crivo da observação, resultados de experimentos. Faça esse teste na sua crença (Sorry, Criacinismo não é Teoria Científica, Hipótese, Lei ou Tese. É crença mesmo) e veja se ela passa. Não preciso nem conhece-lá.

    ” Estou impressionado com tanta “inteligência” e como você em poucas palavras consegue findar um debate que dura séculos.”
    Eu não findei. O debate por si só é inutil visto que estamos comparando o Saci-Pererê com o Homem de Neanderthal.

    “Das duas uma, ou você é um Gênio ou você precisa estudar um pouco mais a respeito deste debate antes de escrever alguma coisa. Pois com você eu não perderia tempo em debater, embora você tenha algum conhecimento científico o seu conhecimento sobre o debate Criação x Evolução é muito superficial.”
    Estudo esse tema desde aproximadamente 1990 quando um professor me apresentou o tema e depois nos mostrou o absurdo de um livro chamado “O homem veio a existir por evolução ou por criação”. Um livro proselitista sem base nenhuma, científicamente falando, e que fez varias pessoas acreditarem na mitologia bíblica.

    “…se você estuda ciência você deve saber que a grande maioria das teorias Evolucionistas não foram provadas! Até mesma as teorias da evolução da espécie humana, não foram provadas!”
    Ai , meus sais! Quais ascpectos (não “teorias”) da Teoria da Evolução você diz que não foi provada?
    Meu querido… Basta você acessar os sites das principais universidades do planeta e procurar por “Evidence for Evolution” que você achará o que diz que não existe.

    Leia um livro SÉRIO sobre evolução. Pesquise artigos científicos. Não fique só lendo pseudo-ciência, wikipédia e blogs na internet. Assine a Scientific American e vá assistir palestras de biologia, paleontologia e genética e faça as perguntas para especialistas e peça-lhes as provas.

    Sinceramente encerro as minhas participações neste debate pois de fato:

    “Quidquid latine dictum sit altum videtur: praesertim si multa dicimus personam dicta fuerunt.”
    William Shakespeare – 55-135 a.C

    Thumb up 11
  5. Dois poemas para meus amigos Criacionistas:

    Céu

    Os peixes
    (saturados de moscas, alto verão, vadiando na tarde molhada)
    Meditam sabedorias, obscuras ou claras
    Em cada segredo “peixoso” de medo ou esperança.

    Dizem: eles têm seu Riacho e seu Lago;
    Mas… haverá algo Além?
    Esta vida não pode ser Tudo, juram,
    Se fosse… que desagradável!!

    Não duvide, que de alguma maneira,
    o Bem deve vir da Água e do Lodo;
    E com certeza o olhar reverente verá
    Um propósito na Liquiditude

    Misteriosamente (soturnamente?!?) sabemos, com fé rogamos
    O futuro não é o Seco Absoluto
    Do lodo ao lodo! — A Morte se acerca –
    Não é aqui o Final, não aqui!

    Mas em algum lugar, além do Tempo e do Espaço,
    A água é mais molhada, o limo é mais limoso!
    E lá (confiavam) estava Aquele nadador,
    Que nadou onde os rios nasceram,

    Imenso, corpo e mente peixais,
    Escamoso, onipotente e bom;
    E sob a Barbatana todo-poderosa,
    Os peixinhos menores se protegem.

    Oh! jamais a mosca dissimula um anzol,
    dizem os peixes no Riacho Eterno,
    mais do que ervas comuns estão por lá
    E lodo, celestialmente abundante;

    Gordas lagartas flutuam,
    Larvas do paraíso são encontradas
    Mariposas eternas, moscas imortais
    E o verme que nunca morre.

    E neste Céu desejado por todos,
    Terra não haverá, dizem os peixes.

    (Rupert Brooke)

    =======================================

    O macaco vê o peixe na água e sofre.
    Ele pensa que o único mundo é o seu.
    O único. O melhor.
    Ele sofre porque é Deus e sente compaixão.
    Ele vê o peixe e diz:“Ele está se afogando”.
    “Ele não pode respirar”.
    Ele o tira da água e pensa “Eu o salvei.”
    Mas o peixe se retorce em sofrimento e morre.
    É assim que eu te mostro a ilusão.
    (Koan Budista)

    Thumb up 8
    • Algumas considerações
      Todos sabem que origem do universo não tem nada a ver com evolução das espécies, mas também qualquer iniciante em ciência sabe que as maiores refutações as teorias criacionistas são as duas teorias acima citadas e se você não percebeu eu escrevi a respeito do Criacionismo.
      Agora falar que os criacionistas não possuem argumentos científicos mostra como você é IGNORANTE no que diz respeito ao debate Criação x Evolução. Aprenda uma coisa, para refutar ou uma teoria e defender outra você deve conhecer minimamente esta outra para não passar vergonha. Estou impressionado com tanta “inteligência” e como você em poucas palavras consegue findar um debate que dura séculos. Das duas uma, ou você é um Gênio ou você precisa estudar um pouco mais a respeito deste debate antes de escrever alguma coisa. Pois com você eu não perderia tempo em debater, embora você tenha algum conhecimento científico o seu conhecimento sobre o debate Criação x Evolução é muito superficial.
      A propósito você esta certo, a final de contas ‘QUEM FOI ISAC NEWTON?”
      Agora já deu este argumentinho barato “prova isto, prova aquilo”, se você estuda ciência você deve saber que a grande maioria das teorias Evolucionistas não foram provadas! Até mesma as teorias da evolução da espécie humana, não foram provadas!
      Sinceramente encerro as minhas participações neste debate pois de fato:
      “É impossível ensinar a um homem, aquilo que ele acha que já sabe.”Epitecto. Escravo Romano – 55-135 d.C

      Thumb up 3
  6. É lamentável ver postagens como as do Anderson e de muitos outros que usam argumentos pré-concebidos e de certa forma pré-históricos quando chamam alguns criacionistas de fanáticos. Os Criacionistas possuem muitos argumentos científicos para apresentar a respeito de sua crença além da fé que de fato é o mais importante para nós. Agora se crer diferente da maioria nos torna ignorante saiba que o pai da física e da ciência moderna Isaac Newton também era ignorante, pois ele era criacionista além de crente pentecostal (igual a este povinho barulhento das igrejas como Assembleia de Deus), saiba também que um dos principais livros sobre a origem do universo, tido por evolucionistas como um manual escrito por nada menos que Stephen Hawking diz que o fator transformador que fez com que o universo logo após o big-bang se tornasse o que é hoje foram leis da física “estranhas e desconhecidas” (nossa que grande descoberta científica). É muito fácil crer no que a maioria crê, porque não exige raciocínio, é conveniente chamar cristãos de fanáticos, todo mundo chama! Não vale a pena discutir sobre fé e sobre ciência com pessoas preconceituosas, mas saiba que grande parte da comunidade cientifica é criacionista como Francis Collins, um dos mais respeitados cientistas da atualidade, ele foi responsável por nada mais nada menos que mapear o DNA humano como diretor do projeto genoma. Agora para encerrar quero falar para todos que chamaram os criacionistas de fanático religiosos e ignorantes o que o grande Louis Pasteur disse a um jovem preconceituoso e desprovido de inteligência que insistia em chamar o cristianismo de ultrapassado.
    “Pouca ciência distancia o homem de Deus, muita ciência aproxima”.
    Quem sabe quando vocês começarem a estudar ciência mais a fundo, descubra o significado da palavra “TEORIA”.

    Thumb up 5
    • Ivancosta,

      “É lamentável …quando chamam alguns criacionistas de fanáticos.”
      Fanatismo (do francês “fanatisme”) é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou política.
      Criacionismo é somente isso: uma motivação religiosa sem fundamento algum. Então, chamar um criacionista de fanatico esta correto, apesar de alguns a conotarem de forma pejorativa, assim como chamar aquele que ignora o fato de ignorante. Não é uma ofensa no sentido coloquial de “xingamento”.

      “Os Criacionistas possuem muitos argumentos científicos…”
      Não, não têm. Sinto muito, mas isso não é ciência. Não existe um único fato cientifíco concreto que apoie o criacionismo. Seja o seu (que imagino ser o cristão) ou o criacionismo Bahá’í, Induista ou Mulçumano.

      “agora se crer diferente da maioria nos torna ignorante saiba que o pai da física e da ciência moderna Isaac Newton também era ignorante, pois ele era criacionista além de crente pentecostal”
      Issac Newton era um gênio da física, o que não têm nada a ver com evolucionismo. Ele foi uma pessoa que sofreu muito na infância, passou a vida sozinho e morreu sozinho, por ter sérios problemas de socialização além de traços claros de exsofrenia. Ele foi um gênio da física. Somente isso. O fato dele ser pentecostal, protestante, judeu não altera em nada o fato do criacionismo ser um fato mitológico.
      Concluimos com isso que Isaac Newton era IGNORANTE em centenas de outros aspectos que não fossem da física e mesmo nessa ele errou feio em várias conclusões. Leia um livro bem interessante chamado “Uma breve história de Quase tudo” e tenta achar a parte que fala sobre Newton.

      “saiba também que um dos principais livros sobre a origem do universo, tido por evolucionistas como um manual escrito por nada menos que Stephen Hawking diz que o fator transformador que fez com que o universo logo após o big-bang se tornasse o que é hoje foram leis da física “estranhas e desconhecidas” (nossa que grande descoberta científica).”
      Meu querido… Você está confundindo TUDO! O que a origem do universo têm a ver com o evolucionismo?

      “grande parte da comunidade cientifica é criacionista como Francis Collins”
      Olha, não sei qual a relação, mas enfim… Mostre os dados estatísticos que provem que a “grande parte da comunidade cientifica” é criacionista.

      “Quem sabe quando vocês começarem a estudar ciência mais a fundo, descubra o significado da palavra “TEORIA”.”
      Quem sabe se você começasse a ler artigos cientificos, livros de cunho cientifíco de verdade, e mesmo o wikipédia, descubrisse FINALMENTE que Teoria Cientifica não têm NADA, absolutamente NADA a ver com a Teoria cotidiana. A Teoria da evolução das Espécies (assim como diversas outras teorias – vide “Teoria da Gravitação Universal”) não têm qualquer paralelo com teorias cotidianas como a teoria de fadas nos jardins, com a minha teoria de que todo religioso fanático é extremamente chato e com a teoria de que o mundo têm 5.000 anos.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria

      Agora para encerrar quero falar para todos que chamaram o evolucinismo de TEORIA sem ao menos saber o que é Hiótese, Lei e Teoria Científica, que o grande Sêneca disse a um jovem preconceituoso e desprovido de inteligência que insistia em chamar Zeus de ultrapassado.

      “Quem foi expulso do reino da verdade jamais poderá ser tido como um homem feliz.”

      Thumb up 7
  7. Como a Natureza codificou toda a informação contida no DNA? Como cada detalhe biológico foi “programado” no DNA? O DNA parece mais uma programação informatizada! A Teoria Quântica poderia de alguma forma explicar o fenômeno?

    Thumb up 2
    • Teoria Quântica não fala nada sobre isso, Robermar.
      Se vc quiser saber o que a biologia sabe sobre isso, recomendo que vc leia “Evolution of Biological Information” uma publicação de Thomas D. Schnelder, do NCI. Quem diz para vc o que “parece” o DNA é seu desconhecimento sobre genética, microbiologia e evolução.

      Thumb up 4
  8. “Macacos” tentam explicar “o que é a vida”… Ainda que juntando Todas as Ciências e Religiões não chegaram e não chegarão ao consenso!
    Como dizia o sábio: “A vida é um grande Mistério” e não será “macaquinhos” encontrar definição!
    Aliás, acho mesmo que não há macacos (nesse planeta) capaz de definir.
    Sabendo disso, desde já me despeço dando uma banana pra cada de um de vocês (sem apelação).

    Thumb up 3
  9. ciencia diz: “Essa é a verdade. Aqui está a prova”

    religião: “Esta é a verdade, e eu não preciso provar nada pra ninguem, mas se você questionar o que eu estou dizendo, vai pro inferno!”

    Thumb up 2
  10. É impressionante como muitos preferem acreditar em teorias (que estão em constante mudanças) do que simplesmente crer que há um Deus no céu, criador de todas as coisas. Quantos já nasceram e morreram e a teoria de Darwin, continua sendo apenas uma … teoria !? Não somos obra do acaso … Isso não existe !

    Thumb up 5
    • Voltar para a idade média ninguém quer né?

      É muito fácil perceber o nível intelectual baixo e limitado de certas pessoas. Teorias como a da evolução das espécies, diferentemente do que fanáticos pensam, estão muito longe de serem teorias ingenuas. Foram construídas baseadas em milhares de estudos, dezenas de gênios, incontáveis evidencias praticas, e predições de resultados, que se confirma posteriormente como verdade.
      Claro que estão em constante mudança, pois não são dogmáticas. Sempre uma descoberta nova, tende a aprimorar e lapidar melhor o resultado encontrado anteriormente. Por exemplo, a mecânica newtoniana reinou sozinha por vários séculos. No início do século passado, descobriu-se que a teoria de newton estava incompleta, e não podia prever certos resutados. daí surgiu a quântica e a relatividade. Não significa que estava errado, e sim incompleto.

      Agora se você prefere continuar pensando como um fanatico, recomendo jogar seu computador no lixo. Seu celular também! é mais seguro, afinal são coisas do demônio! Qualquer processador tem o funcionamento baseado e certos princípios quânticos…. Mas quântica, segundo sua forma de pensar é a prova de que a ciência está em constante mudança, logo ela está errada! cuidado, o capeta está de olho viu?!

      Thumb up 23
  11. O povo do contra ai, porque não pega um livro sobre o assunto e leia ele completamente. Estude a “Teoria da Evolução” bem a fundo.
    É notório que seus contra argumento são muito fraco e sem qualquer embasamento.
    Não é a Biblia o livro que vocês seguem? Siga o conselho do apóstolo Paulo: “Examinai tudo” para não ficar repetindo tolices.

    “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”

    Thumb up 14
  12. Dalane Santos, vc cometeu uma série de erros na sua tradução e deu margem para os criacionistas e associados falarem merd@.
    É o velho problema do jornalismo científico no Brasil se perpetuando …
    Veja só, enquanto o artigo da New Scientist fala em “10 biggest puzzles” vc traduziu pobremente pars “10 maiores mistérios”. O quebra-cabeças virou mistério, e o pessoal da banda cria amalucada leu “mistério insolúvel” (vide comentários).
    Outro: no artigo da New Scientist o primeiro item é “Why aren’t we more like chimps?” e no hype virou o no sense biológico “POR QUE NÃO SOMOS MAIS PARECIDOS COM OS MACACOS?”. Vc acabou de falar que vc não é parecida com seus pais… A tradução correta perguntaria “Pq não somos tão parecidos com os chimpanzés ?”. Mais uma vez vc fez um artigo de uma revista de divulgação científica parecer um artigo criacioburrista.
    O ápice da tradução ruin foi transformar “Why did we go global?” em “COMO ACONTECEU NOSSA DIÁSPORA?”. Nem pastor Malafaia faria tradução mais “parcial”.

    Vc se perdeu em muito no texto, Dalane …

    Thumb up 4
  13. >”cientistas trabalham intensamente pra provar que a bíblia está errada”

    Nenhum cientista trabalha para provar que a bíblia ou qualquer outra mitologia está errada, de fato cabe aos religiosos provarem que a bíblia está certa, em quanto não o fazem, cientistas continuando elucidando segredos do universo, e com a elucidação dessas questões as pessoas tiram conclusões, logo (não todas) chegam a conclusão de que a ideia de (d)Deus é inútil, antiquada, descartável…

    Thumb up 6

Envie um comentário

Leia o post anterior:
4581764953_089a259496_z
Como Justin Bieber congestionou o sistema telefônico com o Twitter

Em um erro amador, o...

Fechar