Suíço voa sobre o Grand Canyon com uma mochila motorizada

Publicado em 13.05.2011

O piloto suiço Yves Rossy, de 51 anos, surpreendeu o mundo voando sobre o Grand Canyon, EUA, com uma mochila motorizada. Rossy, também conhecido como “JetMan” (ou Homem Jato), saltou de um helicóptero a uma altura de 2,4 mil metros. Ele chegou a atingir a marca de 300 km/h e realizou uma série de manobras antes de abrir seu para-quedas e aterrisar a salvo. Ninguém nunca havia tentado algo assim antes.

Em novembro de 2010, ele tentou algo similar no céu sobre o canyon Vaud, da Suiça. Em setembro de 2008, Rossy chamou a atenção do mundo quando ele se tornou a primeira pessoa a cruzaro Canal da Mancha sobrevoando.

“Este foi meu primeiro vôo nos EUA, e já é uma das experiências mais inesquecíveis da minha vida, não só pela beleza do Grand Canyon, mas pela honra de voar em um lugar sagrado para os americanos nativos”, disse ele. “Agradeço a mãe natureza e a tribo Hualapai por fazer meu sonho se tornar realidade”. A tribo consentiu o vôo do suíço e o abençoou antes da façanha. [LifesLittleMysteries

Autor: Letícia Resende

Jornalista curiosa, adora novidades, encantada pela ciência e tecnologia

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

9 Comentários

  1. Agora espera um pouco? Uma materia incrivel déssa poderiam pelomenos colocar um video…..rs

    Thumb up 19
  2. Uma mochilinha dessas seria o maior quebra-galho no trânsito do Rio e de São Paulo…

    Thumb up 27
  3. É pena que não tenha um vídeo desse homem foguete em ação,esse cara é outro que fica entre a coragem e a locura como muitos por ai.O interessante é que eles fazem a difernça.

    Thumb up 13
  4. Sinal dos novos tempos que estão despontando no horizoante. O futuro chega voando. Novas e insuspeitadas teconologias estão nos bastidores do futuro, na iminência de entrarem no palco de nossas vindas. O homem voador é um símbolo futurístico que se presentifica. Que seja bem vindo, e abençoado.

    Thumb up 8

Envie um comentário

Leia o post anterior:
espaco
Drogas perdem a eficácia no espaço

Um novo estudo compr...

Fechar