10 novas tecnologias reais que parecem ter vindo do futuro

Por , em 21.08.2013

Formatos inusitados e, em alguns casos, iluminação própria dão a impressão de que as tecnologias abaixo vieram do futuro. Surpreendentemente, porém, elas não apenas existem fora do papel, como também funcionam de verdade.

Novas tecnologias incríveis

10. Northrop Grumman B-2 Spirit

novas tecnologias futuristas
Embora não sejam exatamente novas (os primeiros modelos foram criados na década de 1980), aeronaves como a Northrop Grumman B-2 Spirit têm um ar inegavelmente futurista. Seu design permite que seja usada para invadir espaços aéreos fortemente guardados, e ela é capaz de transportar 16 bombas nucleares.

No vídeo abaixo, você confere uma aeronave similar,  a X-47B.

9. Oracle AC72 Catamaran

novas tecnologias futuristas novas tecnologias futuristas-

novas tecnologias futuristas
Iates como este são usados na regata America’s Cup, uma das mais famosas competições de iatismo do mundo. Cada Oracle AC72 Catamaran custa US$ 10 milhões (cerca de R$ 24 milhões) – o que obriga competidores a se juntarem em equipes de 4 integrantes para alugar o barco.

8. Motor Xenon-Ion da NASA

novas tecnologias futuristas
Parece uma lâmpada circular gigante, mas na verdade é um protótipo de sistema de propulsão que usa íons de xenônio para provocar movimento. Embora funcional, o aparelho ainda está em fase de testes, e possivelmente só será usado daqui a seis anos.

7. Robô Humanoide PETMAN, da Boston Dynamics


Esse robô foi criado a pedido do Departamento de Defesa dos Estados Unidos para ser usado em ambientes perigosos e, como você pode ver no vídeo, se move de maneira assustadoramente natural.

6. Servidores do Google

novas tecnologias futuristas 6 novas tecnologias futuristas

novas tecnologias futuristas
“É isso que faz o Google ser o que é: sua rede física, seus milhares de quilômetros de fibras, e aqueles milhares de servidores que, juntos, somam-se à maior de todas as nuvens”, explica Steven Levy, colaborador da Wired. Essa infraestrutura multibilionária permite que a companhia indexe 20 bilhões de páginas por dia, dê conta de 3 bilhões de buscas diárias, ofereça armazenamento gratuito de e-mail a 425 milhões de usuários do Gmail, envie milhões de vídeos do YouTube para os usuários todos os dias e entregue resultados de busca antes mesmo de o usuário terminar de digitar a pergunta.

“Em um futuro próximo”, prevê, “quando o Google lançar a plataforma Glass, essa infraestrutura vai alimentar seus resultados de busca visuais”.

5. PhantomX Hexapod Robot



Parece um veículo criado para a franquia Star Wars, mas é um aparelho real, feito pela Trossen Robotics Community.

4. Cabines de avião da Virgin America

novas tecnologias futuristas novas tecnologias futuristas

novas tecnologias futuristas
O que você vê nessas fotos é o interior de um Airbus A320, mas poderia muito bem se passar pela parte interna de uma nave alienígena, não?

3. Circulador de ar da Dyson

novas tecnologias futuristas
Acredite se quiser, mesmo sem lâminas (ou, mais precisamente, graças à ausência de lâminas), esse circulador de ar é mais eficiente do que os ventiladores convencionais. Em seu pedestal há um motor que captura o ar e o direciona para a parte de cima, onde é redirecionado para criar uma corrente.

2. SailRocket da Vestas

novas tecnologias futuristas

2
Apesar do nome, esse barco não tem um “foguete”, mas, em comparação com outros, se move rápido o bastante para fazer jus ao “rocket” (100 km/h).

1. Globo levitante Levitron World Stage


Parece magia, mas é… magnetismo! [io9]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

6 comentários

  • Hercules Lima:

    O último é fabuloso. Praicamente uma amostra de que naves podem vencer a gravidade sem uso de combustível algum.
    Quanto ao robô petman já é um velho conhecido nosso da mecatrônica… O motor xenon lembrou-me do reator no peito do homen de ferro.

  • Eduardo Callado:

    O avião B2 Spirit é uma cópia modernizada de projetos dos nazistas.

  • Eric Musashi:

    Da wiki, sobre o SR-71:

    “Como sua fuselagem foi feita em placas para poder dilatar-se durante o vôo, o SR-71 é conhecido por vazar quando está no chão; pelo seu fluido hidráulico congelar em temperaturas de 30 °C e pelo modo peculiar de ativação dos motores. Por ser a J-58 uma turbina de grande porte e pesada demais (9 estágios de compressão de fluxo axial) para um sistema pneumático comum, a ativação era feita por um motor V-8 envenenado ligado por engrenagens diretamente no eixo da turbina nos primeiros anos (agora a ativaçao era feita de outra maneira escrito logo abaixo).
    Seu vôo em altas temperaturas também não seria possível sem o combustível especial desenvolvido para ele, o JP-7, tão viscoso e pouco volátil que era possível apagar facilmente um fósforo aceso num balde de JP-7. O JP-7 não queimava com o motor frio, assim na hora da partida era preciso pré-aquecer as turbinas com outra “formula de bruxa”, o borato de trimetila – que fazia uma característica chama verde.”
    (…)
    “Esse avião voava tão alto e tão rápido que, perseguido por um míssil terra-ar, a manobra de evasão clássica era simplesmente acelerar.”

  • Eric Musashi:

    O SR-71 ainda me impressiona mais que o B2.

  • pmahrs:

    A tecnologia é ótima gosto mais das menos dependentes de energia elétrica externa, pois ficamos acostumados ela, mas (toc, toc, toc) basta uma catástrofe natural ou provocada que caia uma torre que toda tecnologia entrelaçada e dependente uma da outra cai em efeito dominó e tem gente que não sabe viver sem quarto individual com banheiro privativo ar-condicionado, celular e cremes de beleza. É bom sabermos coisas simples também. A maneira mais rudimentar que sei fazer fogo é com fósforo, mas se falhar duas riscadas já fico impaciente. Imagina esfregar pauzinhos. Outro dia chamei a tenção de meu filho por ele não ter ligado só porque acabou a bateria do celular. Rsrsrsrsr!!

  • CARLA CRISTINA:

    gostei do google pois apesar de ser algo enorme todos nos usamos um pedaçinho desse mecanismo

Deixe seu comentário!