“Trocando de biquíni sem parar…” Porque confundimos as letras das músicas?

Por , em 1.09.2011

(Pessoa desafinada) “Amarelo é um deserto e seus temores…”. A música “Oceano”, do Djavan, é campeã em ser cantada errada.

O erro é até compreensível – “amarelo” e “amar é” têm som semelhante – mas o que nos leva a entender errado as letras das músicas, até o ponto de cantar nos envergonhando, não apenas no karaokê, mas às vezes até na internet?

Segundo o Dr. Wei Ji Ma, professor de neurociência, é extremamente difícil entender o que alguém está dizendo (ou cantando), a menos que estejamos olhando diretamente para o rosto da pessoa.

“Compreender discurso pode ser difícil, especialmente quando está barulhento”, disse ele. “Se você apenas tem informações de som, às vezes comete erros”, explica.

A informação visual nos ajuda a preencher as lacunas. Wei argumenta que em um estudo de 2009 que ele conduziu, os participantes acertaram as palavras em apenas 10% das vezes em que confiaram apenas em pistas de som. Mas, quando ambos assistiram a vídeos e ouviram as pessoas dizendo várias palavras, a sua compreensão dessas palavras subiu para 60%.

Segundo Wei, o cérebro é como um detetive de polícia entrevistando testemunhas após um crime. A informação visual é uma testemunha; a informação auditiva é outra.

Como em qualquer investigação criminal, as testemunhas se misturam. Wei diz que o cérebro pesa basicamente todas as
informações que reúne, e, em seguida, surge com seu melhor palpite.

Infelizmente, às vezes isso resulta em famosas confusões ridiculamente ruins como “Na madrugada, a vitrola rolando um blues, trocando de biquíni sem parar” (da música “Noite do Prazer”, de Cláudio Zoli, cuja verdadeira letra é “Na madrugada / A vitrola rolando um blues / Tocando B.B. King sem parar”).[MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

7 comentários

  • Line:

    É verdade, até que enfim vi um artigo que traduz esse meu problema e de tanta gente!

    Em inglês, surge o mesmo problema! Tanto que existe o termo lady mondegreen que na verdade é “laid on the green”, prova que não é só nós brasileiros têm esse problema! rss

  • Bovidino:

    Não podem esquecer que nem sempre é um erro, mas muitas vezes trata-se de paródia. E brasileiro é mestre em criar paródias.

  • jhey:

    FALTOU TAMBÉM “CADE AQUELA LUA QUE BRILHA LA NO CÉU….”

    • Anônima:

      .. O elano tentou derrubar ela com a bolaaaa… (8)

  • Fábio Valentim:

    Só faltou o “Macaco Cidadão”, do Skank

    • Flor de Lis:

      kkkkkkkkkk……boa!

    • Nêssa Oviedo:

      KKKKKKKKKKKKK eu cantava assim.

Deixe seu comentário!