Os 10 mais jovens recordistas

Por , em 14.08.2011

Os marcos extremos do ser humano enchem muitas páginas de livro dos recordes. As marcas de longevidade, por exemplo, chamam muita atenção: o mais velho a conseguir realizar determinada ação é geralmente um indivíduo impressionante. Mas e o inverso? Confira uma compilação de dez recordes de pessoa mais nova a conseguir certa façanha.

10 – A avó mais nova

Imagine que você nasce, se desenvolve, e tem uma filha logo aos 12 anos de idade. Já é um espanto. O tempo passa, a filha cresce, e após 11 anos a menina também engravida. Esse foi o acontecimento que deu origem à avó mais jovem já registrada: aos 23 anos, a romena Rifca Stefanescu já tinha um neto. Hoje, o menino Ion tem 2 anos, sua mãe Maria tem 13 e a vovó quase adolescente tem a avançadíssima idade de 25. Rifca afirma que está orgulhosa por ser avó, mas esperava mais de sua filha Maria.

9 – A mais jovem professora de ioga

Quem frequenta ou assiste aulas de ioga pode imaginar o professor como um mestre experiente, que estudou durante anos as técnicas da arte corporal. Uma menina indiana, Shruti Pandey, já dá aulas de ioga para adultos há dois anos. E qual a idade dessa pequena professora? 6 anos. Aos 4, Pandey foi descoberta por um mestre de 67, que dava aulas há 35 na cidade do norte da Índia onde ela nasceu. Suas aulas, direcionadas a indianos adultos que buscam relaxar das tensões do trabalho, começam todo dia às cinco e meia da manhã.

8 – Mais jovem submetido à cirurgia de mudança de sexo

Os médicos foram unânimes: Kim Petras era sem dúvidas uma menina presa em um corpo de rapaz. Por essa razão, a jovem adolescente alemã começou a tomar hormônios femininos logo aos 12 anos para se transformar em mulher. Aos 16, o ato foi consumado: Kim se tornou o menino mais jovem a fazer cirurgia para trocar de sexo. Kim, que se considera uma menina desde os 2 anos, estuda design, trabalha como modelo e já lançou até um CD.

7 – Mais jovem motoqueira da “Parede da Morte”

Os 17 anos são uma idade onde a maioria dos jovens está decidindo uma carreira profissional a seguir. Jaimi Tyrrell fez uma escolha inusitada: após largar o Ensino Médio antes de terminar, ela resolveu virar motoqueira da arriscadíssima acrobacia de Wall of Death, que promove espetáculos na Europa. Ela ainda nem tem carteira de motorista, mas atinge 72 km/h em uma parede vertical a 6 metros de altura, descrevendo círculos sem sequer usar capacete. Jaimi Starr, nome de guerra que ela escolheu, vai participar de uma turnê de apresentações pela Europa junto com sua trupe.

6 – A mais nova Diretora Executiva

Quando se entra em uma empresa, geralmente o profissional começa por baixo. Com trabalho duro, dedicação e bons serviços, o trabalhador vai galgando degraus na companhia, e após vários anos pode alcançar o posto de Diretor Executivo de uma empresa. A indiana Sindhuja Rajaraman, que desenvolve programas de animação, tornou-se Diretora Executiva de uma empresa de seu ramo aos 14 anos de idade. Um fato, contudo, dá uma ajudinha a essa marca impressionante: o dono da empresa é o pai dela. Mas isso não tira o mérito de Sindhuja, que é especialista em animação, apesar de ainda estar na escola.

5 – O mais jovem surfista

Se você já não se impressiona com recordes de pessoas entre 10 e 20 anos, segura essa: o surfista mais jovem tem apenas 2. Jaylan Amor, um australiano cujo pai também surfa, já pega ondas nas praias de Brisbane. É claro que seu pai desenvolveu um engenhoso método para resgatar rapidamente o filho em caso de queda, mas não deixa de ser espantoso.

4 – A mais jovem tatuadora

Quase todos os recordes apresentados até aqui foram de mulheres, mas o único masculino foi o mais jovem de todos, e se tratava de um surfista de 2 anos. Agora, mais uma conquista feminina: com brevíssimos 4 anos de idade, a britânica Ruby Dickinson já está tendo aulas de tatuagem. A jovem tatuadora, do País de Gales, já está deixando sua marca no mundo através de desenhos na pele.

3 – A mais jovem degustadora de saquê

Em uma idade em que as crianças só bebem achocolatado batido, uma japonesa já é expert em experimentar o tradicional saquê. Aos dez anos, Akane Niikura passou no teste do Institudo de Serviço de Saquê do Japão (que sim, existe). Mas não se assuste com a possibilidade da pequena japonesa ingerir álcool: ela se especializou na fina arte de distinguir a bebida apenas pelo olfato.

2 – Mais jovem atirador esportivo

Com 6 anos de idade, a maioria das crianças são iniciadas pelos pais em esportes como futebol, natação e judô. Miko Andres, das Filipinas, tomou um rumo diferente: é um atirador esportivo. O pai do garoto, que é incentivador do esporte, afirma que Miko recebe ensinamentos para ter noção do que significa praticar um esporte com armas em uma idade tão tenra.

1 – O mais jovem Tecnólogo da Informação

Com 8 anos de idade, um garoto da Macedônia já havia conseguido um certificado da Microsoft dado a profissionais especializados em computador. Hoje, aos 11, Marko Calasan já coleciona feitos espantosos. Aos 2, aprendeu a ler e escrever, e imediatamente começou a trabalhar com computadores. Virou uma celebridade local e foi presenteado pelo Primeiro Ministro da Macedônia com um laboratório de computadores. Seus pais planejam mandá-lo para um centro de especialização nos Estados Unidos, já que isso não existe na Macedônia. E tudo isso ainda cursando a terceira série do Ensino Fundamental. [Oddee]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 1,00 de 5)

16 comentários

  • Charlie Timao Timao:

    Todos estao de certa maneira certos,…. a capacidade de nosso cerebro e perto de 100 bilhoes de conexoes e vc pode hj mesmo procurar o melhor metodo, tecnica pra aprender 10 idiomas por ex, q nao é nenhum exagero,,,

  • Victória:

    Ratom o pai do garoto atirador não seria preso porque para fazer tiro esportivo basta pagar e ter a permissão escrita de um adulto com sua identidade!A tatuadora é dez assim como a menina da ioga(posses de ioga não é nada fácil nem de olhar).E também esqueceram da da menor mãe do mundo com 5 anos e 7 meses era mãe e o bebê foi cuidado pelo irmão que só contou a ele quando tinha dez anos.A matéria é um bom argumento pelo qual digo aos meus colegas o porque estudo tanto!todos de parabéns!

  • Amanda:

    pow que massa esas crianças de hj em dia mano é mto incrivel o q elas fazem….
    pow fiquei bolada com a garotinha que faz tatoo
    fui que fui
    bjusssss

  • Raton:

    O Pequeno Atirador se vivesse no Brasil teria o pai preso, e obviamente nunca mais iria nem olhar uma arma. É expressamente proibido pelo estatuto do desarmamento e pelo ECA, entregar uma arma a uma criança.

  • Rafa:

    e eu me achava porque passei em 13 lugar na Fatec faltando um paragrafo de 3 linhas (ngm percebeu kkk)
    8 anos com certificacao microsoft
    33 anos eu me aposentaria ja

  • Daniel WaoS:

    Falando dos recordes bons, não acho que se trata de nenhum prodígio, não acho que são de nenhuma forma superiores, talvez tão capaz como os demais, os recordes acima só expressam o que eu ja imaginava, uma boa e tranquila criação (desde o útero), muitos e bons estímulos, boa nutrição, e dedicação de pais QUE TEM FILHOS PORQUE ”QUEREM” E TEM ”TEMPO” DE DEDICAR A ELES, resulta nisso ai que mostra a reportagem, e pensar que a maioria poderia ser assim, se a escola fosse diferente tivesse outros objetivos não apenas o mercado de trabalho, se a sociedade fosse diferente, se os propósitos fossem outros que não apenas o lucro irracional, entao esses recordes não seriam recordes, seriam o normal dos seres humanos. Mas a realidade é outra Tanto potencial jogado fora, lapidado de formas grosseiras. tanto desperdício. tanta mediocridade, e não vem me dizer que a culpa é dos políticos, da natureza, do diabo, ou seja lá de quem for as costas largas, a culpa por todos não serem parecido com isso, é minha, é sua…

    • JUMENTO:

      Voce começou até bem seu comentário…rs depois mudou o foco.
      A função da escola é levar e/ou transmitir aprendizado, não educação e dedicação… isso é função dos pais. Pena que muitos tem de ralar para o ganho do sustento e joga a culpa da má criação ou formação nas escolas.

    • Miguel:

      Eu acho que isso jamais poderia ser o normal… a maioria dos miudos (incluindo eu) com 8 ou 9 anos mal sabem o que querem ser quando crescerem! É preciso tempo para decidir isso!

  • Marco Ribeiro:

    Impressionante mesmo estas pequenas criaturinhas. Eu mesmo passei por situação semelhante em minha infãncia, pois aos 4 anos já conseguia reproduzir em desenho tudo que assistia pela televisão e com o tempo os desenhos foram se tornando fieis à realidade. Isso durou até minha adolescência e hoje não desejo mais. Com o tempo descobri que era portador de DDA (distúrbio de défici de atenção) e que este transtorno pode desencadear certas qualidades intelectuais. Tenho um filho que também é exímio desenhista e acompanho ele de perto…

  • ignorante:

    malditas crianças ninja

    mal posso ver seus movimentos!

  • Luiz:

    o ser humano tah evoluindo cada vez mais rapido =\.

    • Ailton R.:

      e essas crianças são mais sabias que muitos adultos de hj em dia.

  • R. Mafra:

    é esses prodígios são uma humilhação as pessoas normais.

  • Eliel:

    e eu aqui fazendo faculdade ¬¬.

    • Flor de Lis:

      Só não te digo idem pq já passei dessa e agora to ralando numa pós… mas se serve de consolo deve ter muita gente por aí embasbacado com tanta inteligência em corpos tão pequenininhos.

    • REVELAÇÃO:

      É verdade. É como ter asas e não voar. Imagina você ter tamanha noção em algo, e não ter oportunidade de colocar na prática!!!

Deixe seu comentário!