13 itens que logo vão desaparecer dos escritórios

Por , em 29.09.2012

Se você, leitor, não consegue se imaginar trabalhando sem uma máquina de xerox por perto, é bom se preparar: estudo recente com mais de 7,2 mil profissionais do mundo todo feito por pesquisadores do LinkedIn apontou 13 itens (inclusive o xerox) que, da mesma forma que os disquetes e a internet discada, deverão “sumir” dos escritórios nos próximos anos.

Confira a lista:

  1. Gravador de fita;
  2. Fax;
  3. Arquivos com fichas de papel;
  4. Horário de trabalho padrão;
  5. Telefone de mesa;
  6. Computadores de mesa;
  7. Roupa de trabalho formal (terno, gravata etc);
  8. Escritório especial para gerentes/executivos;
  9. Cubículos;
  10. Pen-drive;
  11. Escritórios com porta;
  12. Cartão de visita;
  13. Máquinas de xerox (em tempo: o termo mais preciso é “fotocopiadora”; “xerox” é uma marca).

Sem se limitar a apontar itens que estão rumo à extinção, os entrevistados listaram tecnologias e hábitos que, acreditam, vão se tornar cada vez mais comuns nos próximos anos:

  • Tablets;
  • Armazenamento “em nuvem”;
  • Horário de trabalho flexível;
  • Home-office (trabalho em casa);
  • Vídeo-conferência;
  • Documentos baseados na web (ex.: Google Docs);
  • Uso de redes sociais para trabalho;
  • Roupas casuais.

Tirando um pouco os pés do chão, os entrevistados imaginaram recursos que, para eles, bem que poderiam existir:

  • Um assistente clone, para ajudar durante o dia;
  • Um local do escritório com luz natural;
  • Um lugar separado para tirar um cochilo;
  • Um botão de “mudo” para usar nos colegas.

E você, leitor, concorda com as previsões (e desejos) dos profissionais entrevistados?[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

16 comentários

  • Genioso Irreligioso:

    “10. Pen-drive ”

    *
    Discordo! A nuvem nunca vai substituir a praticidade das pessoas terem a mão; todos os seus arquivos ali mesmo nos seus pendrives; que cada vez mais são oferecidos com maiores capacidades de armazenamento. Há um certo tempo atrás li na net que todo o acervo da “Wikipedia” em inglês cabia em 10gb! Imaginem então o tanto de informação que eu poderia armazenar em meus dois pendrives de 16gb??? 😉

  • Vinícius Moreira:

    O botão mudo é o melhor

  • GGMAZ:

    Se houver um apagão em todos os sistemas eletros eletrônicos, devido erupções solares, com possibilidades talvez de acontecer , quero ver quem não tiver tudo alí registrado nas fichas de papel, como até uns anos atrás, o que vai ser ? um desespero total ?!

  • franobre:

    Concordo com a maioria das previsões, vejo um porém grave: o tempo para a referida mudança. Ora, eu posso dizer que, no futuro, os tablets serão peça de museu, como o telex é hoje (muitos nem sabem o que telex). Então, as peças citadas nesse artigo sairão dos escritórios, mas cada uma terá um tepo diferente, podendo diferir em décadas de uma para a outra. Por exemplo, telefone, computador de mesa desaparecerão bem depois do que o pen-drive, a meu ver, por incrivel que pareça. O “armazenamento em nuvem” só vai se estabelecer em países como o Brasil, quando a velocidade média da internet for multiplicado por 1000 (pelo menos), ou seja, por muito tempo o armazenamento em disco rígido ainda será insuperável em termos de velocidade de acesso.

  • Frank Oddermayer:

    Eu queria que desaparecessem os fios e os cabos elétricos, uma chatice sem igual.

  • jjnicolau:

    Desaparecer ou reestruturar o uso de tecnologias depende dos usuários. A lista de desaparecimentos é lógica e irá acontecer. O engraçado e que caracteriza desonestidade, ou medo de provas referente aos acordos que faz com os ususários, são as exigências das empresas de telefonia fixa e móvel, ou seja, só aceitam que se utilize o fax… E o escaner não tem valor?

  • Carlos Ossola:

    Sim acredito em boa parte do que consta nas listas, mas não devemos nos precipitar. Em pleno século 21, aqui em Campos dos Goytacazes, carroças com burros de carga competem com o trânsito de carrões puro-sangue a toda hora. É perigoso a gente dar uma de profeta, seja com a Bíblia ou fora dela. Não existe, a rigor, uma continuidade no fluxo do tempo. O progresso avança como no quadro cômico dos Trapalhões: um deles surge vestido de índio, dizendo: “pezinho pra frente, pezinho pra trás. Patacotaco, HU, HU!

    • Dinho01:

      Concordo com você,Carlos.As pessoas tem a tendência a achar que os modismos tecnológicos vão se espalhar rapidamente.Não acredito por exemplo,que o telefone de mesa vá desaparecer.(só uma correção:o quadro era do Zorra Total rsrsrs)

  • Gina Carvalho:

    Falta aí nesta lista ter à disposição dos funcionários, algo para minorar o stress do dia-a-dia, e consequente melhora da produtividade:
    Reikianos (pessoas habilitadas p/ dar Reiki)
    Massagens rápidas de diversas especialidades
    Lugar reservado p/ leituras edificantes

  • CMagalha:

    Lido com investimentos financeiros e, para agilizar entrada em um fundo de investimentos, FAX é a ferramenta para envio de documentação necessária (seguindo o papel tradicional pelo correios, é claro).
    Ainda há vida para FAX, por alguns anos.

    • asla07:

      Nos “Offices” que dou suporte, estão todos substituindo os “FAX” por “scanners” e certificados digitais dos documentos, assim não precisam “GASTAR” tempo em frente a um “FAX” e $$$ em pulsos de ligações telefonicas.
      Quanto a video conferencia, com os serviços de banda larga “instituidos” em nosso país, ainda vai demorar de 5 a 10 anos se não houver mudança na conduta dos “consumidores” poís o governo nada mais é que reflexo dessa conduta.

  • Felix:

    Acalmem-se. Escreveram que são tecnologias que devem desaparecer nos próximos anos. Como não foram muito precisos, eu imagino algo entre 80 e 100. Isso aí eh somente conversa para boi dormir. Sempre chega alguém tentando adivinhar o futuro, alegando que são “tendências”, isto é, deixando uma margem para erros. Como aquela história das profissões do futuro, e depois que o tempo passou, mostrou-nos que as profissões mais requisitadas nem ao menos existiam
    quando fizeram a “pesquisa”, que no meu ver se trata apenas de “vontades” dos participantes. Nada nem ao menos de “tendências”, a não ser em grupos específicos.

  • Clara Telis:

    Legal ,mas acho que alguns já começaram a invadir nosso espaço ,como minha clone a Analisberta ,ela quem acorda cedo ,eu só chego depois das 13:00 lá …sério !

  • Bel Nunes:

    Eu tbem nao acredito ….

  • Hugo:

    Não acho que itens tão consolidades simplesmente desapareçam. O fax é um exemplo disso, desde 1990 que leio que o fax é uma tecnologia que já nesceu extinta por causa do avanço do computador e internet. Hoje, mais de 20 anos depois, ainda sou obrigado a ter um em minha empresa porque muitos clientes só aceitam fax.

    obs: a minha empresa é um micro-empresa, mas meus clientes não, tem muitas multinacionais enormes, mas continuam usando o fax.

  • José Marcello Vertemati Pinto:

    Dou meu braço direito se metade disso aí desaparecer.

Deixe seu comentário!