Bombardeio à Lua pode ter sido um fracasso

Por , em 10.10.2009

bombadeio lua
Bombardeio à Lua: Não hove kaaaaboommm

A missão de bombardeio LCROSS — da agência estadunidense de exploração espacial, a Nasa, que rugiu para a lua algum tempo atrás usando um foguete Atlas — foi realizada ontem na superfície da Lua. A intenção era explodir a cratera Cabeus, a 100 quilômetros do pólo sul lunar, e levantar uma nuvem de detritos de vários Km, que seriam analisados na procura por sinal de água.

Novas imagens da Lua, entretanto, não mostram nenhum sinal de impacto (como você poderá ver no vídeo abaixo), embora duas naves espaciais tenham entrado na cratera, como planejado.

Sem o material adequado para a análise, os cientistas podem não encontrar as respostas que procuram. Vincent Eke, da Universidade de Durham, na Inglaterra, que ajudou a Nasa a escolher o local apropriado para o experimento, afirma que a superfície lunar pode não ter reagido como os pesquisadores previam. Entretanto, Eke enfatiza que ainda é muito cedo para ter certeza se a missão foi um sucesso ou um fracasso.

“Imagino que o solo possa não ter respondido como esperávamos ao ser atingido”, afirma o especialista. “Isso significaria que não temos dados suficientes, o que seria uma pena”, completa.

Eke era o chefe da equipe que descobriu evidências de hidrogênio – um componente-chave da água – dentro de crateras permanentemente escuras, que chegam a temperaturas de 200 graus negativos. O descoberta de água na superfície lunar poderia ser utilizada para fazer combustíveis, prover oxigênio e poderia ser bebida por humanos em futuras expedições lunares.

A missão LCROSS

A missão espacial utilizou a nave de mapeamento da órbita da Lua, Satélite de Observação e Sensoriamento de Crateras Lunares (LCROSS, na sigla em inglês), além de um foguete de 2,2 toneladas. Ambos foram lançados ao espaço em junho, e na manhã do dia 09 de outubro, colidiram com a cratera Cabeus.

Os minutos finais da viagem espacial foram exibidos pela Nasa em seu site oficial. Infelizmente, o choque dramático que deveria ocorrer entre a LCROSS e a cratera não ocorreu. A única evidência de impacto foi uma pequena mudança de temperatura da câmera infra-vermelha do LCROSS. [Telegraph]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

22 comentários

  • Rodrigo:

    O bombardeamento é perigoso,poderia alterar a posição angular da Lua e assim a vida na Terra poderia ficar comprometida,ja que dependemos de nosso satelite natural.

    A pergunta é: porque a Nasa deixou de viajar ate a Lua desde a primeira vez em 70?Porque pararam tão repentinamente?

    A resposta é simples:tem alguma coisa la em cima…Segundo fontes que me informei,os americanos temem essa forma de vida desconhecida na Lua(que habita a outra parte da Lua,que nós não vemos aqui da Terra)seria vida extraterrestre?E porque não? Num universo tão grande como esse não faz sentido apenas a Terra ser habitada ou apenas os seres humanos terem direito a existir.É como se eu disesse que a minha cidade é a mais perfeita da Terra,havendo tantas outras cidades no mundo isso não faz sentido entendem…

  • carlos alencastro:

    O problema é a Lua revidar…

  • NASA descobre bactéria formada por arsênio — Espaço Liberdade:

    […] isso, mistérios como as supostas ruínas encontradas na Lua que supostamente foram bombardeadas em uma suposta missão que tinha por objetivo encontrar água em nosso satélite natural continuam […]

  • paulo yasuo:

    será coincidencia ou FATO REAL ? algumas plantaçoes olericolas com raiz pivotantes se bifurcaram causando grandes prejuizos na região sudeste com temperaturas amenas , fatos nunca ocorridos nesta proporções nos ultimos anos de cultivo. O fato ocorreu nos plantios efetuados no final da primeira quinzena de outubro ate o inicio da segunda quinzena de novembro de 2009. ( alta incidencia de raios ultra violetas ? )

  • Marcelo:

    para BRAVO NETO:

    meu caro amigo, uma explosão dessas na lua tem o mesmo efeito que você jogar uma bola de gude num tanque de guerra.
    mas é bom se preocupar pq isso é só o começo.
    daqui a algum tempo vão querer jogar uma bomba atômica lá, já que um satélite, não surtiu o resultado esperado, só pra ver o que acontece.

  • Michael caciano da cruz:

    A Nasa utilizou um foguete Atlas chamado Centauro para bombardear uma cratera da Lua a uma velocidade de 9.000 km por hora, em uma missão científica que visa a buscar água no satélite natural da Terra, anunciou nesta sexta-feira a agência espacial americana.

    A televisão da Nasa não mostrou imagens do flash provocado pelo impacto do projétil de 2,3 toneladas às 11H31 GMT na crater.

    A sonda LCROSS (Lunar Crater Observation and Sensing Satellite) partiu da Terra em junho passado a bordo de um foguete Atlas V, junto à sonda LRO (Lunar Reconaissance Orbiter), encarregada de elaborar uma carta detalhada do único satélite natural do nosso planeta.

    A sonda LCROSS viajou para a Lua durante três meses, carregada por um estágio do foguete Atlas chamado Centauro.

    Centauro bateu contra a Cabeus a uma velocidade de 9.000 km por hora, criando uma cratera de 20 metros de diâmetro por cinco de profundidade.

    O impacto deve lançar 350 toneladas de material, a até 10 km de altura, que esta nuvem de solo lunar será amplamente iluminada pelos raios do Sol.

    A sonda LCROSS, com 891 quilos, sofreu o mesmo destino do Centauro, quatro minutos depois, o tempo necessário para que seus nove instrumentos, entre eles três espectrômetros, possam captar e determinar a natureza das partículas projetadas pelo primeiro impacto, e transmitir os dados à Terra.

    Os cientistas pretendem determinar se há água congelada no fundo da cratera, que jamais recebe a luz solar e tem temperaturas médias de 240 graus negativos.

    Encontrar água no satélite natural da Terra seria um grande passo na exploração espacial e abriria caminho para futuras bases lunares de abastecimento de água ou combustível, inclusive oxigêneo para que o homem possa viver em outro planeta.

    “A equipe científica está realizando sua avaluação preliminar dos aproximadamente quatro minutos de dados coletados pela sonda LCROSS”, indicou o site da missão.

    “Não antecipamos nada sobre a presença ou ausência de água de imediato. Levará algum tempo”, advertiu Anthony Colaprete, cientista chefe da missão, explicando que a análise dos dados poderá durar vários dias ou várias semanas.

    O chefe da Nasa, Charles Bolden, felicitou a equipe encarregada da missão.

    “Agradeço em particular à equipe da Nasa liderada por Daniel Andrew que fez um trabalho fantástico, com uma nave espacial pouco custosa e que realizou uma tarefa notável”.

    A missão LCROSS custou 79 milhões de dólares.

    Os dois artefatos integram a primeira missão do programa Constellation, que prevê a volta do homem à Lua a partir de 2020, mas o destino do projeto é incerto, já que uma comissão de especialistas designada pelo presidente Barack Obama concluiu que a operação demandará 3 bilhões de dólares a mais por ano.

    O presidente deve escolher entre esta opção e outros mais econômicas, mas menos ambiciosas.

  • NTSB:

    Richard Hoagland, revelou publicamente que no dia 9 de outubro, a missão “bombardeio LCROSS” da Lua, descobriu uma antiga base no Pólo Sul da lua. Revisando os dados científicos arquivados pela missão LCROSS da NASA, Hoagland concluiu, também relatado na entrevista a radio Coast to Coast AM, que “a missão LCROSS é parte de uma campanha cuidadosamente construída para preparar a população para a abertura iminente.
    O presidente dos Estados Unidos irá em breve anunciar que os cientistas descobriram ruínas na lua, informa ele. Ninguém viu as sombras dos destroços da LCROSS porque as sondas atingiram uma edificação que amorteceu os impactos da explosão.”

  • Cristiane:

    Cristiano,

    Existem sim algumas pesquisas que devem ser feitas, porém você há de convir que destruir a natureza não é o caminho… você parece ser uma pessoa instruída o bastante para saber bem disso…

  • Leandro:

    Esse povo tá pirando naquele filme do Schwarzenegger em Marte, onde uma raça alienígena desenvolveu uma parada para “pulverizar” o planeta com oxigênio à partir da água contida em seu interior.

    Será que ninguém teve a brilhante idéia de verificar se existia água na Lua daquela vez que estiveram lá naquela carroça de “nave espacial”, a qual tentam nos enfiar goela abaixo para que acreditemos que aquele miserável calhambeque tenha realmente ido a algum lugar fora do set de filmagem?

  • Cristiano:

    Cristiane,

    O que a NASA faz é pesquisa de base, essas pesquisas na Lua são importantes para conhecer a geologia e a história da Lua. Conhecendo a história da Lua conhecemos a história de nosso planeta e conhecendo essa história entendemos melhor as consequencias do que estamos fazendo aqui. A busca por água na Lua é importante também, pois isso permitiria ao homem a instalação de uma base de pesquisa Lunar, o que permitiria nossa maior compreensão do nosso satelite natural bem como a realização de pesquisas que não são possíveis aqui na Terra.

    A Nasa é uma agência de pesquisa espacial, ela pesquisa o que concerne ao espaço. Existe várias outras empresas e instituições que pesquisam problemas na camada de ozônio ou descontaminação das águas como você diz. Alias já existe tecnologias para descontaminção de águas, só que politicamente não é interessante investir nisso. Então faça SEU trabalho de votar numa pessoa decente nas próximas eleições que se disponha a investir em estações de tratamento de água, e as cobre disso. Os atuais governos, como pode ver, tem feito pouco.

    Esse pensamento de que temos que resolver todos os problemas aqui antes de fazer pesquisa de base é bem típico de brasileiros, pois não temos cultura científica como as grandes potências. Mesmo a China que também tem miséria, começa a fazer pesquisa de base, que gera tecnologia, que gera riquezas o que tira pessoas da miséria dando empregos.

    Nós como achamos que só porque a pesquisa não tem efeito direto nas nossa vidas, continuamos vendendo minério de ferro a US$1,00 o kilo e comprando microchips e motores no exterior a US$1000,00 o kilo. Mas o que poderia esperar de um país que tem educação como uma das suas últimas prioridades.

    É isso aí…

  • Cristiane:

    Senhor EDUARDO: Como um ser tão culto, dotado de um imenso conhecimento sobre este assunto, crítico de outros comentários “com grafia muito pobre”, comete ele mesmo erros de português? Senhor Eduardo de acordo com o seu ponto de vista o homem deve continuar exercendo tais atitudes contra o planeta em que vive para que a ciência possa avançar… talvez seja também a favor do holocausto, sem o qual não teríamos o conhecimento que temos hoje na medicina… pessoa de espírito involuído, cita livros para justificar tal ato de repúdia ao nosso sistema. A NASA deveria investir o mesmo montante procurando soluções para nossos problemas na camada de ozônio e para descontaminar a nossa própria água……. pessoas como você trazem repulsa à raça humana!!!!!!

  • Cristiano:

    Nossa,

    Qta bobagem o comentário desse pessoal, alguns ininteligíveis. Mas a melhor foi o que disse que com isso o homem pode tirar a lua de órbita. Hahahahahaha.

    Esses comentários num site de divulgação científica Infelizmente só mostram o quanto o brasileiro não tem nenhuma cultura científica.

    Lamentável, senão triste.

  • Gregory:

    Como diria o grande filosofo Capitão Nascimento: “Isso vai dar merda”

  • Eduardo:

    PRIMEIRO: sugiro algumas REFERÊNCIAS:

    1) FORYTA, Dietmar W. Introdução a Astronomia e a Astrofísica: Sobre a Formação dos Planetas, publicação interna do departamento de Física da UFPR, 2004

    2) KOPAL, Zdenek. An Introduction to the Study of the Moon. New York: D. Reidel Publishing Company. 1966.

    3) OLIVEIRA FILHO, Kepler de Souza; SARAIVA, Maria de Fátima Oliveira. Astronomia e Astrofísica. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 2000

    4) OLIVEIRA FILHO, Kepler de Souza; SARAIVA, Maria de Fátima Oliveira. Astronomia e Astrofísica. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 2000

    SEGUNDO: Ler e compreender as regras de postagem é extremamente importante. (ou pelo menos se esforçar para tal).

    “Comentários pouco educados, irrelevantes, com grafia muito pobre, ofensivos, injusta ou exageradamente críticos serão deletados antes mesmo de aparecerem aqui.”

    Comentários de fundo folclórico religioso não deveriam ser postados aqui e nem mesmo levado em consideração, já que se trata de um assunto cientifico.

    TERCEIRO: Falta de conhecimento gera problemas muito mais profundos no planeta terra.

    Centauro bateu contra a Cabeus a uma velocidade de 9.000 km por hora, criando uma cratera de 20 metros de diâmetro por cinco de profundidade.

    > Copernicus é uma grande cratera de impacto com 93 km de diâmetro e 3.8 km de profundidade, situada na região chamada de Oceanus Procellarum, na Lua.

    > Trumpler é uma cratera lunar localizada no lado negro da Lua nas coordenadas 29.3° N, 167.1° E,[1] seu diâmetro é de 77 km. Encontra-se logo ao sul da cratera Nušl e a noroeste de outra cratera, a Freundlich. A sudoeste é fortemente golpeada pela cratera Tikhomirov.

    > Abbe é uma cratera lunar que está localizada no hemisfério sul do lado negro da Lua, mais precisamente ao sul da cratera Hess. possue 29 km de diametro.

    > A cratera de Amundsen é uma cratera lunar de 105 km de diâmetro, localizada próxima ao Pólo Sul da Lua. Foi assim chamada em homenagem ao explorador polar norueguês Roald Amundsen (1872-1928).

    > Armstrong é uma minúscula cratera de impacto na Lua situada na parte sul do Mar da Tranquilidade. Situa-se a cerca de 50 quilómetros a nordeste do local de alunagem da Apollo 11.

    Uma cratera criada por nós, de 20 metros de diâmetro por cinco de profundidade é ridicula perto daquelas criadas por colisoes com outros CORPOS CELESTES.

    QUARTO: É inteligente CONHECER um determinado assunto que se deseja debater ou simplesmente comentar. Afinal, um grande feito da nossa magnífica e fantástica ciência não deveria ser IGNORADO.

    LER ESTUDAR CRESCER EVOLUIR AUTO-LIBERTAR-SE

  • Noel Gomes:

    Amamos o Planeta Terra. É berço da humanidade, mas um dia ele terá seu fim, ou a impossibilidade de gerar vida.

    Obrigatoriamente vamos precisar sair deste planeta se quisermos continuar nossa espécie, e não levaremos na bagagem nem água, nem alimento, nem ar.

    Acho que quanto mais cedo buscarmos alternativas, mais cedo estaremos preparados……e esse pessoal da Nasa sabe disso.

    É egoísmo pensar só no hoje, no agora. É bem provável que nossos descendentes sobreviverão no futuro graças á busca de alternativas feitas por cientistas hoje.

  • Edinon caramel:

    difícil entender tal atitude ( bombardear a lua) p procurar àgua? e aqui na terra ? será que não tem ninguem com falta dela aqui? sugiro que os idealisadores de tal coisa, façam uma vizita ao sertão nordestino e façam planos de amenizar o sofrimento deste povo, afinal, penso eu que procurar e estrair agua aqui na terra seja bem mais fácil que na lua não? sinceramente…..

  • Bravo Neto:

    …Uma explosão na Lua, isso pode causr situaçõs
    desconhecidas, como desvio da órbita da lua, e como as condições do Uiverso não são como as da terra, quis as consequências desta Explosão no futuro???
    Penso que os seres Humanos estão a ir longe demais!!!

  • REINALDO:

    Eu sinceramente estava peocupado. Toda causa tem um efeito e neguem sabia o dano que poderia causar a terra.ok!

  • simone:

    o homem esta esquecendo da mão daquele que fez tudo isso .
    e me brarece tão banal gastar tanto dinheiro quando tantos passam fome somente para descobrir se tem agua.
    Os homens precisam se chegar mais a Deus .eu tenho dó desso pobre coitado misseravel que tem toda essa curiosidade como se não soubesse que ha um Deus que criou todas as coisas até ele mesmo (infelizmente) deixem a criação de Deus em paz ja estamos destruindo muito não precisamos de mais coisas para serem destruidas .e logo teremos o fruto dessa idiotice.

  • José Elias Faccini:

    Porque não deixão as pessoas se manifestarem como elas gostariam? desde que não falem palavrões ou ofenças, todos tem direito a sua opinião, e não existe palavras pobres ou opinião, existe cabeças pobres como as dos que destroem nosso planeta
    e enves de contribuirem por ele estão gastando essa fortuna
    nessas misões bobas. pq não investem esse dinheiro no nosso planeta?

  • Hugo:

    Aos 5 minutos do filme, aparentemente o homem de vermelho “percebeu” que deu merda, pois não retribuiu o cumprimento do colega da equipe.

  • gustavo:

    eu estou torcendo para que não destrua ainda mais o nosso planeta , podemos ter efeito negativo , emboraeu sou,leigo a cujo asunto,estou torcendo para q de certo q traga coisa boa, para o bem de todos.na minha opinião certas coisas não poderia estar mexendo

Deixe seu comentário!