Muitos dos diagnosticados com depressão estão longe de deprimidas

Por , em 19.01.2010

Nunca foi tão fácil mandar a tristeza embora (quimicamente falando). É só ir no médico de sua preferência, contar seus lamentos e receber a receita de Lexapro ou algum remédio similar. Em algumas semanas você deve estar se sentindo mais feliz, certo?

» O mito da cura química

Não necessariamente. Um estudo mostrou que grande parte da população que toma antidepressivos não sente efeito nenhum. Aproximadamente três milhões de pessoas, anualmente, fazem uso dos remédios sem obter resultados.

Há muitas razões para isso, mas uma delas é que grande parte das pessoas diagnosticadas com depressão não estão realmente doentes. Elas se sentem um pouco tristes e decidem recorrer à forma mais fácil de resolver seus problemas. Além disso a indústria farmacêutica pode estar atribuindo efeitos milagrosos aos remédios que na verdade não possuem tantas propriedades assim.

» Por que antidepressivos normalmente não funcionam?

Especialistas afirmam que, em muitos casos, a substância age como um placebo e não como era de se esperar – oferecendo uma ajuda química ao paciente.

Mas é claro que este pode não ser o seu caso, portanto não deixe de se medicar simplesmente porque escrevemos que não faz efeito para uma parte dos pacientes. [Telegraph]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

6 comentários

  • Alexandre Heydrich:

    A depressão é uma doença complexa. Só se aceita a prescrição de remédio a alguém segundo determinados critérios: o principal deles é que os sintomas peculiares à depressão sejam recorrentes por, no mínimo, 2 semanas respectivas.

    Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o grande sintoma da depressão não é a tristeza. O que mais a caracteriza é a perda geral de energia (apatia patológica): é a perda de interesse em comer, em se levantar da cama, em sexo, em tomar banho, em cuidar de si etc.

    O remédio, portanto, serve para reequilibrar o cérebro, e quando digo “reequilibrar” refere-se aos processos químicos do cérebro.

    Entretanto, para um deprimido clínico, apenas os remédios não são suficientes para ajudá-lo. Isso porque, em geral, pessoas com depressão clínica têm em si determinados esquemas mentais que as levam a sentir-se mal e que, assim, reforçam e propiciam o desequilíbrio químico, tornando a depressão recorrente.

    Para tais pessoas, um psicólogo ou um psicanalista poderiam ajudar muito, talvez até mais que os fármacos. Todavia, a ajuda dos remédios é imprescindível, uma vez que a depressão, geralmente, é a correlação entre um desajuste químico e esquemas mentais (formas de pensar) auto-destrutivos.

  • michel:

    tenhos varios amigos com depressão…

    em tudo oq eu já vi, sabe oq realmente cura eles??
    quando se apaixonam e voltam a fazer sexo!!.

  • Cesar:

    Médicos são seres humanos, e cometem erros. Acontece…

  • ANDRÉIA:

    ACHEI MUITO INTERESSANTE A MATÉRIA, ACONTECEU UM CASO DESTES NA MINHA FAMÍLIA, MINHA AFILHADA DE 16 ANOS FOI AO MÉDICO E ELE RECEITO ANTIDEPRESSIVO, DISSE Q ELA DEVERIA TOMAR IMEDIATAMENTE, MAS GRAÇAS A DEUS AO IR EM OUTRO MÉDICO, ELE CONSTATOU Q ELA ESTAVA COM PROBLEMA DE VISÃO GRAVE E MANDOU SUSPENDER IMEDIATAMENTE O REMÉDIO, FICOU APAVORADO QDO SOUBE Q UM COLEGA SEU RECEITOU UM REMÉDIO TÃO FORTE PARA UMA ADOLESCENTE, SÓ Q ELA CONTOU UMA HISTÓRIA TRISTE, POIS SÓ DE OLHAR PRA ELA DAVA PRA NOTAR Q DE DEPRESSIVA ELA NÃO TINHA NADA.

  • benq:

    quem disse que remedio para depressao deixa a pessoa feliz ?

    antidepressivo tira a angustia, ansiedade etc…. sintomas que pessoas que estao com depressao sentem

    minha mae ja tomou por um ano antidepressivos receitados por medicos e se nao fossem eles talvez mais tarde poderia levar ao suicidio como em varios casos

    eles tambem nao sao como bebidas ou drogas que voce fica dependente

    voce sente um pouco de falta (psicologica) entre 3 a 20 dias depois que acaba o tratamento

    o problema e quem toma sem necessidade, sem um medico e com doses altas

  • CLEMENT:

    Vivemos numa sociedade onde a aparência é o principal indicador de saúde…
    Confusões como esta não são raras…
    Seguramente muitos casos rotulados como depressão são decorrentes de outros estados emocionais ou de fadiga da energia vital específica ou global, sem contar do abuso de hábitos sexuais…
    Aí vem o conceito homeopático de resgate do eixo interno, que mais traz o verdadeiro sentido daquilo que é rotulado como sendo depressão…

Deixe seu comentário!