5 princesas malvadas demais para virarem filmes da Disney

Por , em 21.10.2011

Ao longo dos anos, a Disney foi objeto de crítica por interpretações “inadequadas” de heróis históricos, como Mulan, Pocahontas e Lilo. Mas a história de verdade está repleta de mulheres reais que foram muito duronas. Só que, para elas virarem um filme, certezamente precisaríamos adaptar um pouco o roteiro…

1 – Isabella, a loba da França

Isabella começou sua vida como uma princesa francesa rica. Ela se casou com 12 anos, com seu marido muito gay, Edward. E por um tempo, Isabella aceitou isso tão bem quanto se poderia esperar, até fazendo uma aliança com o namorado de seu marido. Não foi até que Edward arrumou um novo namorado para a merda espalhar no ventilador.

Tudo começou quando, após uma batalha falha na Escócia, Edward, com seu exército, resolveu se separar de Isabella. Isabella foi cercada por forças hostis e seus cavaleiros roubaram barcos para tirá-la da situação. Então, em seu retorno para casa, ela descobriu que Edward havia confiscado suas terras, assumido sua casa, colocado seus trabalhadores na cadeia e dado a guarda de seus filhos a seus inimigos políticos.

Fim para Isabella? Jamais. Ela voltou para a França para se reagrupar. E por “reagrupar” queremos dizer levantar uma marinha e um exército e seu próprio namorado. Em 1326, a nova Isabella e seu exército marcharam furtivamente para a
Inglaterra, onde juntaram várias facções para ir atrás de Edward e seu namorado, Hugh. Edward e Hugh, percebendo o perigo, fugiram. Dentro de algumas semanas, eles foram presos e trazidos de volta à Isabella.

O que aconteceu a seguir está em debate histórico. Mas parece que o pai de Hugh, que era conselheiro de Edward e o principal inimigo político de Isabella, foi capturado e sentenciado a ser arrastado por um cavalo, enforcado e decapitado.

E ele foi o sortudo. Hugh também foi arrastado por um cavalo, enforcado até quase morto, estripado e, em seguida, decapitado. Partes de seu corpo foram cortadas e enviadas para cidades por toda a Inglaterra e sua cabeça foi exibida na Ponte de Londres.

Edward era um caso um pouco mais complicado. Afinal, ele ainda tinha apoiadores. Então ela só o trancou, e ele “morreu, acidentalmente”. Uma geração após a morte de Edward, um historiador Inglês chamado Geoffrey le Baker afirmou que o rei foi definitivamente assassinado. Grande coisa, certo? Muitos reis foram assassinados. Não desta forma, no entanto. De acordo com Baker, o rei foi perfurado com um ferro em brasa no reto. É, melhor deixar essa história fora das telinhas mesmo…

2 – Toque a Princesa Chiomara, e perca sua cabeça

Na época em que Roma conquistava tudo, seu exército se deparou com uma tribo de pessoas próxima na fila a ser conquistada.
Os romanos capturaram uma mulher particularmente bonita, chamada Chiomara, que por sinal era a esposa do chefe.

Neste ponto, um centurião romano começou a “violentá-la” (para não usar o pior termo). Mesmo no mundo antigo, estupro era um caso muito vergonhoso, por isso o assaltante tentou aliviar sua culpa com um acordo. Ele disse que a “devolveria”, se alguém lhe pagasse um resgate em ouro.

A tribo concordou em pagar o ouro. O raptor de Chiomara a levou para o lugar designado para obter o seu resgate. Enquanto ele contava o ouro, Chiomara, a esposa do chefe da tribo, deu um aceno de cabeça, ou, de acordo com um historiador, falou uma frase em seu idioma nativo que poderia ser traduzida em “Corte sua cabeça fora”. Foi o que a tribo fez.

Será que agora a pobre da Chiomara estava satisfeita com a vingança, e podia voltar pra casa e descansar em paz? Não. Ela pegou a cabeça sangrenta de seu estuprador romano e a carregou até em casa. Ao ver o marido, ela lançou a cabeça a seus pés, declarando: “Apenas um homem que tem ficado comigo permanecerá vivo”. Durona!

3 – Rani Lakshmi Bai leva sua criança para a guerra

Rani Lakshmi Bai tinha duas coisas em comum com a maioria das princesas da Disney: mãe morta e coragem. Lakshmi Bai nasceu na Índia em 1835, e seu pai trabalhou para o primeiro-ministro, assim ela foi criada em um ambiente real.

Mas, diferentemente da maioria dos tipos de princesa, Lakshmi Bai não se contentou em apenas aprender bordado e etiqueta.
Em vez disso, ela passou sua juventude estudando esgrima, tiro com arco, e como usar armas. Certamente isso teve utilidade
mais tarde.

Lakshmi Bai se casou com seu príncipe encantado aos 12 anos (aquele era um tempo diferente) e eles adotaram um filho.
Porém, seu marido morreu logo depois. De acordo com o governo britânico (que ocupava a Índia na época), a princesa e seu filho não eram de sangue real, de modo que o trono estava vazio. Grande erro.

Enquanto ainda se recuperava emocionalmente do trauma de perder um marido, ao mesmo tempo em que continuava a ser apenas uma criança, Rani Lakshmi Bai disse “foda-se” e se tornou uma combatente da liberdade.

Seu primeiro passo foi recrutar um exército que permitia mulheres soldados. A seguir, lutou contra os ingleses. Ela levou seu papel tão a sério que supostamente foi para a batalha com seu filho adotivo amarrado nas costas, provavelmente para deixá-lo no treino de futebol após cada luta.

Rani Lakshmi Bai, “a mais perigosa de todas as líderes rebeldes”, acabou sendo morta durante a batalha de Gwalior. De acordo com um relatório britânico da batalha, ela morreu “disparando contra o homem” que tinha atirado nela pelas costas. Graças a Deus, dessa vez seu filho estava com a babá.

4 – Princesas Chelidonis & Archidamia, verdadeiras espartanas

Havia um velho espartano nobre chamado Cleonymus, que, por sorte – e provavelmente muito dinheiro – se casou com a muito nova Chelidonis. Também deve ser notado que Cleonymus era um bastardo e todos o odiavam.

Como muitas vezes acontece nestes casos, Cleonymus acabou traído quando Chelidonis se apaixonou por seu sobrinho-neto. E, como os homens velhos costumam fazer quando são traídos, ele deixou a cidade e convenceu um exército vizinho a acompanhá-lo em sua busca por vingança contra o casal que o enganou.

Para encurtar a história, Cleonymus convidou para Pirro para a festa de vingança. Pirro e o velho Cleo chegaram em Esparta com 25.000 soldados, 2.000 cavalos e 24 elefantes. Assim, os espartanos se reuniram, fizeram uma votação e decidiram que era melhor que as mulheres ficassem fora da briga.

Mas Chelidonis e sua amiga princesa Archidamia discordaram. A princesa Archidamia entrou no Senado com uma espada na mão, dizendo que todos iam morrer, a menos que as mulheres de Esparta fossem para o campo de batalha.

Ela também atuou como capitã para as mulheres espartanas e colocou as crianças para trabalhar, afinal, era Esparta. Quanto à princesa Chelidonis, ficou no seu quarto com uma corda amarrada ao pescoço, para que seu velho ex-marido nunca a levasse viva.

Graças à liderança de Archidamia, as mulheres espartanas foram capazes de adiar os exércitos invasores tempo suficiente para o namorado de Chelidonis aparecer e agredir Pirro por trás.

5 – Princesa Zhao de Pingyang luta pelo seu título

Tecnicamente, a princesa Pingyang não começou como uma princesa. Ela era a filha casada de um governador na China, durante a dinastia Sui. Aconteceu, no entanto, que a dinastia Sui tinha tanto controle sobre a China quanto um cão doente tem do seu intestino, então seu pai decidiu que era hora de começar uma rebelião.

Como qualquer bom pai querendo assumir um império, ele avisou a sua família antes de se tornarem inimigos do Estado. O marido de Pingyang resolveu fugir para se juntar ao exército, e ela continuou onde estava, dizendo que iria mais tarde.

A futura princesa vendeu a propriedade de sua família, usando o dinheiro ganho para levantar um exército para se juntar à rebelião. Dezenas de milhares de forças rebeldes em guerra se juntaram a ela para apoiar seu pai até que, eventualmente, ela comandou um exército de 70.000, que pessoalmente levou a inúmeras vitórias.

O Imperador Yang enviou um exército próprio para combater o “Exército da Dama”, e Pingyang não apenas os derrotou, como os destroçou.

Quando seu pai derrotou Sui e tornou-se imperador da recém-cunhada Dinastia Tang, Pingyang não tinha mais que 20 anos. Seu pai, o mais orgulhoso de toda a China, comemorou a vitória com um desfile militar para ela, o título honorífico “zhao” – uma antiga palavra chinesa para “Mestre Jedi” – e, como um presente final, o título “princesa”.[Cracked]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

50 comentários

  • Lagoa Azul:

    Olha só que ‘sessão da tarde: (…), Rani Lakshmi Bai disse “dane-se”!! hehehe

  • elena:

    gostei!!
    mas faltou a história da condessa húngara Erzsébet Báthory, tudo bem que ela ñ era princessa mas renderia uma ótima história a respeito dela!
    vale apena pesquisar sobre ela…

  • Tonico:

    Puxa Vida!! Tudo bem que foi escrito por uma ” estudante de Jornalismo”…mas p.q.p, não dá para melhorar a redação ??? Texto interessantíssimo, mas desperdiçado pela falta de cuidado ao escrever. BOa sorte na próxima!

    • Ezio José:

      Tonico! Pergunte pro Tinoco que deve ser um pouco mais sábio e ele lhe dirá que esta matéria não foi escrita pela “estudante de jornalismo” e sim, foi traduzida e poder-se-á acessá-lo através do link azul no final to texto. Basta clicá-lo e, se for mais ou menos bom na língua inglesa, lerá o conteúdo.

    • Dihoni:

      Eu gostei da forma como ela escreveu, ela transmitiu a mensagem de forma que todos que leram puderam sentir-se acolhidos.
      Afinal, palavrões, gírias e palavras burras em união com a inteligência dão um tom mais.. humorado ao conhecimento,
      ressalvando ainda que, a inteligência sem controle, é apenas merda no ventilador, espalha e voa, atinge a todos, menos a si mesmo.

      olhe os médicos, os professores, os chefes mais inteligentes, eles são os que mais usam de termos baixos e que te fazem confiar neles.

      meio mundo não pode estar errado

  • /Manan Many:

    Com o fim desta 3Dimenão Falsificada,o homem será um biotipo Cósmico Unificado com todas as Dimensões Superiores da Fonte Suprema, as guerras não existirão mais, porque o homem já teria vencido a Si mesmo indo ao encontro da sua própria luz Crística….Os Grandes Bancos e as Bolsas que vivem de especulações de altos lucros terão a oportunidade de converter suas inteligencias para fazer crescer as comunidades pobres elaborando projetos práticos para subsistencias das mesma juntamente com os governos que também terão que aposentar ou extinguir suas mentalidades tacanhas das políticas de fachadas que não beneficiam os povos pobres que não aguentam mais ser enganados, enfim o mundo será livre com um único poder A Consciencia Unificado com a Fonte Suprema instalada no Homem do 3 Milenio.

    • Tonico:

      Besteira!!! TA lendo demais Paulo Coelho

  • Alessandro:

    Tudo bem haver palavras de baixo calão mas poderiam ao menos colocar alguém para revisar a ortografia e concordância, não é? Parece que foi escrito por um bêbado esse texto.

    • Ezio José:

      Procure ler o original. É só clicar no link escrito (cracked) em azul no final da matéria.

  • joas:

    pooxaaa elas se axam ***** por comandar 1 exército?
    e viver suas vidas para se vingar de seu namoradinho?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    os GRANDES eram os espartanOs, os caras com pouquinhos ganharam de muitos nas termópilas!
    tiveram homens ai na história que foram reis com 8 anos e venceram guerras, Alexandre mesmo, novinho ganhou guerras que grande reis nao ganhariam e ele conquistou quase o mundo, essas mulheres ai só mostraram ser vingativas >.>
    nós homens nao, temos HONRA nas veias!

    • Terramel:

      É isso ai joas, METEU A REAL!

  • Monica F. Monte:

    Nada ver uma coisa com a outra…o povo iventa cada coisa…
    Aff…

  • porra:

    pow o bebe que esta nas coista da RANI sou eu…!!!! porrisso sou meio mongol

  • Alissa:

    Querem ler textos sem palavrão, podem sair da internet, meus queridos. Engraçado como o povo invoca com coisa bobinha.

    • Henrik:

      “muito gay” segundo o texo… por favor isso é um site de ciencia e que eu saiba o vocabulário deveria ser mais formal

    • Garcia da montana:

      Henrik ele era gay mesmo o primeiro amante dele o proprio pai matou ,Ele era filho de Longchamps ´que ordenou a execução de Wiliam Wallace (Escoces que o combateu ( bravehearth)E creio que o primeiro filho de Isabella seja filho de Wallace pelo na historia isto é insinuado

  • Lucas:

    bom nao acho q elas sejam malvadas d+ e sim fodas d+ lol todas forao revolucionarias e comandarao 1 exercito eu gostei da princesa issabela q no fim deu o troco fazendo oq o seu marido mais gostava

  • bruno bardog:

    Depois da minha Mãe e das suas surras em mim, eu acredito que ela é a mais durona ! heheh

  • Rosangela:

    o texto está com uma redação despojada, bem humorada o que impede de ser entediante, tornando a leitura mais leve. Eu gostei.

  • Cappucceno:

    Para os moralistas: vão assistir Disney Channel com seus filhos.

    Todos sabemos que a palavra de baixo calão é a melhor forma de expressar uma dor quando se bate o dedão no pé da cama.

    Foi tirado de um site norte-americano, e Estados Unidos é um lugar que esse palavriado é facilmente aceito, inclusive em filmes para crianças de 12 anos com palavriados do tipo “holyshit” ou “motherfucker”. Enquanto há histórias em quadrinhos com linguajar que se você não colocar palavriados “chulos” tirariam o caráter dos personagens.

    Ligam muito pra pouca coisa.

    • nml:

      “vão assistir disney channel”. olha, se você gosta de lavagem cerebral, se esbalde, viva no meio do seu palavreado com os teus iguais, estude pouco, se faça de ‘descolado’, copie bastante, sem critério algum oq te for empurrado goela abaixo. mas não ensine errado aos inocentes que é certo essa cultura do baixo calão só pq você aceita tudo que lhe apresentam como ‘legal’. peça ajuda de alguém com cérebro para aprimorar sua argumentação fraca.

    • Cappucceno:

      Lavagem cerebral é o que fazem em você para dizer que “foda-se” é repulsivo. Se está na língua portuguesa, vamos usar e fim. Padre Antônio Vieira usava isso no século XVII, vai querer extinguir agora?

      Tá querendo o quê? Virar indiano? Aqueles que um dia escreveram o kama sutra e hoje repudiam o sexo.

  • %:

    Curti os palavrões…

  • nml:

    Essa ‘cultura’ norte-americana do palavrão, do chulo, eu não vejo a real necessidade de incorporarmos isto. Com certeza tem muita coisa mais útil que podemos assimilar para melhor. Vejo as outras culturas em geral mostrando a boa educação e auto-respeito. Imperialismo depreciativo barato. A hora que vocês verem um norte americano fazendo escândalo desrespeitando outros países pq ele é ‘cidadão americano’ (e gritando isso a plenos pulmões), ou olharem bem os vídeos de invasões, guerras e todo tipo de ardil por dinheiro e poder, vão começar a entender bem essa cultura.

  • X:

    A matéria é boa, mas, devia ter cido escrita com uma linguagem mais culta ( ou seja, sem termos grosseiros).

    • AGA:

      X, vc mostra como é incrível que uma pessoa qua não sabe nem escrever, quer cobrar de outra algo sobre a linguagem culta…
      “Cido” ??? Volta pra escola !!!

    • Dihoni:

      A matéria é boa, mas, devia ter cido escrita com uma linguagem mais culta ( ou seja, sem termos grosseiros).

      CIDO escrita?

      Bom, isso já responde.

  • Marlene:

    Gostei do tema da matéria, detestei a forma brejeira como foi escrita! Foge completamente ao que se costuma ver aqui postado e, sinceramente, não gostei mesmo nada da “variação”!

  • Nerdgf:

    O texto está mais despojado provavelmente pois foi retirado do Cracked, um site que exibe notícias e curiosidades utilizando-se do humor em geral. (Por sinal, é um ótimo site, quem gosta do Hypescience, humor e compreende inglês pode visitar uqe irá gostar).

  • rogênio:

    o texto está com uma redação diferente, sim, bem mais despojada e bem mais parecido com a nossa lingua falada cotidianamente. Eu gostei muito do estilo, pois deu a impressão que se está falando com algum amigo. parabéns. gostei mesmo da tua redação. continue assim.

  • John Storfer:

    Muito educativo esse artigo escrito por Natasha Romanzoti em 21.10.2011 as 13:27, com linguagem chula, própria de uma pessoa que expõe suas ideias para todas faixas etárias…

    • Henrik:

      educativo para quem?!?!?! porque educativo com essas palavras grosseiras é dificil entender

  • Fernando de barros:

    Muito interessante, mas para que tanto palavrões no texto? Foge completamente ao estilo das demais notas aqui postadas.

    • Marlene:

      Concordo plenamente!!!!!

  • Afonso:

    A Chiomara: “Apenas um homem que tem ficado comigo permanecerá vivo”.

    Conclusão: ela gostou, não gostou foi de ser devolvida.

  • Raphael:

    Heresia!
    Sou do tempo que mulheres choravam quando viam briga e gritavam: “Não briguem que tenho medo!”

    • Ezio José:

      Você deve ter vivido juntos com os messiânicos do tempo de Jesus.

  • Deborah Louise:

    Ei conspirador, eu não tive muito claramente essa percepção não, do texto?
    O que percebestes de diferente?
    O que achas que pode ser?

    • Maykon:

      dãããããããã! como assim véi?
      Essa poha tá cheia de erro e palavra xula!
      rsrsrrssr

  • André:

    “Isabella começou sua vida como uma princesa francesa rica. Ela se casou com 12 anos, com seu marido muito gay, Edward.”

    Eu ri muito!

    • Miguel:

      Eu também, mas gostei mais da parte do “Mestre Jedi”!

  • Jeane:

    Não acho que essas princesas sejam “malvadas”. Elas apenas se mostraram corajosas, inteligentes e determinadas em lutar por seus direitos e ideais. Realmente não combinam com o padrão disney feminino…

    • Afonso:

      Eu acho que aquele ar das mulheres ou princesas de apaixonadas nos filmes não deixa de ser um sonho dos realizadores, e querer dar um ar de vender mais. Porque na verdade nunca vi uma mulher com um ar desses de apaixonada por ninguém. 🙂 Ou seja, paixões calorosas, tiveram muitos meninos e foram felizes para sempre, romeu e julieta, é tudo um conto de fadas.

  • Conspirador:

    Alguém notou que o texto está um pouco “diferente” do que é geralmente postado aqui?

    • Tigre:

      A fonte de onde foi tirado o texto nunca apareceu por aqui, eu acho.

    • Carlos:

      O Texto esá muito chulo, perdeu a coerencia de relatar o texto histórico.

    • Afonso:

      Isto?
      http://www.cracked.com/article_19478_5-real-princesses-too-badass-disney-movies.html

      Tá lá o link.

    • André:

      Aparece sempre. A fonte está sempre no final dos textos.
      Neste é só clicar em, [Cracked].

    • Vixi!:

      o Tigre quer dizer que nunca tinha visto uma postagem dessa fonte aqui antes.

    • JUMENTO:

      Sim, já apareceu varios deste site (Cracked) e se voce observar, ao entrar no site está:
      CRACKED.COM – America´s Humor Only 1958 ou seja “SOMENTE HUMOR”. Agora compare com Hyperscience.com – Os melhores Artigos. Os leitores mais Inteligentes da Internet. Possivelmente a postadora do Artigo o tenha feito para descontrair pois nada tem haver com “Ciencia”… temos de levar isso em consideração.

Deixe seu comentário!