9 benefícios para a saúde de se tornar vegano

Por , em 5.10.2018

Há dois principais motivos para se tornar vegano: evitar a crueldade animal, ou ser mais saudável.

Independentemente de você considerar o ato de comer quaisquer produtos de origem animal como desumano, existem benefícios apoiados pela ciência de optar por um estilo de vida vegano.

Confira 9 benefícios de saúde descobertos pelos pesquisadores:

1. É uma dieta poderosamente nutricional

O estilo de vida vegano pode te ajudar a obter muitos nutrientes.

A dieta ocidental com produtos de origem animal é boa, mas muitas vezes pode reduzir a ingestão de micronutrientes. Por exemplo, pode levar a uma carência de vitamina A, zinco, magnésio e muito mais. Enquanto você acha que está recebendo esses nutrientes através de suas refeições, a dieta não vegana é capaz de impedir seu corpo de absorvê-los totalmente.

A carne tende a consumir a maior parte de uma receita, e não é assim que deveria ser. Com um estilo de vida vegano, as pessoas consomem mais oleaginosas, vegetais, frutas, legumes etc.

Há um equívoco comum de que o estilo de vida vegano significa que você perde nutrientes. Este pode ser o caso se você não substituir os alimentos de origem animal adequadamente. No entanto, com as substituições certas, não há nenhum déficit.

Por exemplo, as nozes são boas fontes de ácidos graxos e zinco. Você pode obter proteínas e vitamina B12 de leguminosas e feijões. Vegetais folhosos verde-escuros são bons para a ingestão de cálcio, e assim por diante.

Além disso, se você estiver preocupado, existem suplementos saudáveis que podem te ajudar, como um suplemento de B12 adequado para sua dieta vegana. Converse com seu médico se for o caso.

2. Pode diminuir os níveis de açúcar no sangue

A dieta ocidental não é a melhor para os níveis de açúcar no sangue. Na verdade, há uma preocupação crescente com o aumento de casos de diabetes tipo II. O estilo de vida vegano pode ajudar a corrigir isso.

Estudos mostram que quase metade dos veganos conseguem reduzir a quantidade de medicamentos para diabetes que precisam, em comparação com pouco mais de um quarto dos não vegetarianos. Isso significa que a dieta ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue, retificando alguns dos danos causados pelas altas ingestões.

Além disso, pesquisas indicam que as pessoas que seguem uma dieta vegana têm 50 a 78% menos chance de ter diabetes tipo II no futuro. Esse benefício pode ser visto em ambos os indivíduos sem sinais da condição e que foram diagnosticados com pré-diabetes.

Isto é provavelmente devido à mudança no foco alimentar. As pessoas em uma dieta vegana se concentram mais em grãos integrais e fibras. Esses alimentos se quebram mais lentamente no nosso organismo, mantendo os níveis de açúcar baixos.

Além disso, chocolate, doces e outros alimentos refinados são geralmente ignorados porque envolvem produtos de origem animal de alguma forma. Embora existam alternativas veganas, as pessoas tendem a fazer escolhas mais saudáveis no dia-a-dia.

3. Pode reduzir o risco de insuficiência renal

Alguns estudos mostram que as pessoas que seguem uma dieta vegana têm risco reduzido de terem problemas nos rins. Isso geralmente é devido a mudança no tipo de proteína que consomem.

Proteínas animais podem ter efeitos colaterais no corpo. Enquanto as proteínas vegetais podem ser ligeiramente mais fracas para os músculos, são mais saudáveis para os órgãos em geral. Por exemplo, ajudam a estimular adequadamente os níveis de produção especialmente no fígado e nos rins.

Isso é algo que ainda precisa ser pesquisado melhor. No entanto, é um sinal positivo para indivíduos diagnosticados com danos ou problemas renais precoces.

4. Alguns cânceres podem ser evitados

A Organização Mundial da Saúde afirma que cerca de um terço dos cânceres são afetados pela dieta e outros fatores de estilo de vida.

Isso significa que você pode minimizar o risco de ter câncer tomando medidas para mudar esse estilo de vida, inclusive adotando uma dieta vegana.

O consumo de leguminosas leva a 9 a 18% de chance de reduzir o risco de desenvolver câncer colorretal. Enquanto isso, comer mais frutas e legumes frescos por dia oferece 15% de chance de reduzir o risco de morrer de qualquer câncer.

Há também estudos que mostram que produtos de soja ajudam a diminuir consideravelmente o risco de desenvolver câncer de mama. Isto é possivelmente devido aos hormônios em carnes que podem interagir com os hormônios do próprio ser humano.

Por fim, carnes processadas, carnes defumadas e produtos de origem animal cozidos em altas temperaturas já foram ligados ao desenvolvimento de câncer. Os produtos lácteos também já mostraram um risco aumentado de desenvolver câncer de próstata.

5. Pode reduzir a dor da artrite

Estudos concluíram que uma dieta vegana pode ajudar a reduzir os sintomas da artrite, o que inclui a dor. Isto está ligado à inflamação no corpo que produtos animais podem causar.

As pessoas nesses experimentos seguiram uma dieta vegana por seis semanas, e viram melhores níveis de energia e menores níveis de dor, especialmente os que sofriam de artrite reumatoide e osteoartrite.

Você precisará certificar-se de que a dieta é rica nos nutrientes corretos para esse benefício. Aqueles que comem uma dieta baseada em vegetais têm, no geral, mais bactérias boas. Isso ajuda a combater as bactérias ruins no intestino. Uma das desvantagens da dieta vegana é reduzir iogurtes probióticos. É preciso encontrar alternativas veganas, já que os estudos envolveram alimentos ricos em probióticos.

A maioria dos que seguiram a dieta vegana também acabaram comendo menos alimentos aos quais seus corpos eram sensíveis, reduzindo a inflamação e aumentando o número de nutrientes absorvidos no corpo.

6. Há um risco menor de desenvolver doenças cardíacas

A doença cardíaca é uma das principais causas de morte em todo o mundo, e parte dos fatores de risco estão ligados à dieta. Aqueles que comem mais carne são mais propensos a consumir gorduras saturadas, o que aumenta a pressão sanguínea e os níveis de colesterol, sobrecarregando o coração, afetando as artérias e interrompendo o fluxo sanguíneo.

Pessoas em uma dieta vegana têm um risco 42% menor de morrer de doença cardíaca. Também mostram uma redução de 75% no risco de ter pressão alta, que é um precursor de doenças cardíacas.

Os níveis mais baixos de açúcar no sangue também entram em jogo. A resistência à insulina e altos níveis de glicose afetam todo o corpo, incluindo a pressão sanguínea.

Além disso, os veganos são mais propensos a comer alimentos que fazem bem para o coração, como cereais integrais, nozes e vegetais.

7. Pode ajudar a perder peso

Se você está com excesso de peso, talvez queira reduzir o número de produtos de origem animal que consome. Eles são mais gordurosos, o que significa que são mais calóricos. Aqueles em uma dieta vegana são mais propensos a consumir alimentos à base de plantas e ter maior perda de peso.

Estudos apoiam esse benefício. Ao longo de um experimento de 18 semanas, veganos conseguiram perder 4,2 quilos a mais do que pessoas que comiam carne. Outros estudos mostraram que os veganos são mais propensos a serem mais magros.

Um fator que afeta a dieta é que comedores de carne precisam reduzir o tamanho das porções, o que pode levá-los a sentir fome. Enquanto isso, os veganos podem desfrutar de mais comida porque os alimentos são naturalmente mais baixos em calorias. Isso ajuda as pessoas a manter a perda de peso.

8. Pode melhorar os níveis de aptidão física

Muitas pessoas pensam que a dieta vegana não é boa para quem gosta de treinar e fazer exercícios. Isto é frequentemente devido à alegação de que os veganos não consomem proteína suficiente.

Se você comer uma dieta vegana equilibrada e variada, será capaz de aumentar a quantidade de proteína que consome.

Estudos mostram inclusive que os veganos têm um nível de condicionamento físico melhorado. Não é apenas sobre os níveis de proteína para os músculos mais fortes, mas sobre os outros nutrientes para ajudar a apoiar o período de recuperação. É mais provável que um vegano se recupere em um espaço de tempo mais curto, o que o ajuda a voltar a treinar mais cedo e cuidar de todo o corpo.

Os veganos também são menos propensos a sofrer lesões. Eles não consomem alimentos que normalmente enfraquecem os ossos e tecidos. Eles também são mais propensos a perder peso, o que coloca menos pressão sobre seus corpos.

Alguns estudos mostram que os veganos também são mais flexíveis e têm melhores níveis de resistência, o que está ligado à falta de gorduras saturadas e nutrientes extras para apoiar a saúde das articulações e do coração.

Mais uma vez, isso só acontece quando uma dieta balanceada é seguida. Os veganos que não variam podem precisar de suplementos para garantir que obtenham cálcio e proteína suficientes.

9. Leva a níveis mais baixos de colesterol

Além do colesterol produzido por seu corpo, você consome a substância através de alimentos de origem animal, ou seja, carne, ovos, leite e outros.

Isso instantaneamente indica que os veganos têm níveis mais baixos de colesterol do que vegetarianos e comedores de carne. Níveis ruins de colesterol, por sua vez, podem levar a artérias obstruídas e a um risco maior de doenças cardíacas.

A dieta vegana ajuda a manter esses níveis no mínimo, protegendo o corpo naturalmente. [EcoWatch]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 3,45 de 5)

2 comentários

  • Clarice:

    É uma pena que nenhum desses “benefícios” seja baseado em relação de dietas veganas com dietas onívoras BALANCEADAS. É lógico que quando uma pessoa passa a prestar atenção no que está comendo e entende o que o corpo precisa acaba melhorando sua saúde, seja seguindo uma dieta vegana ou não.

  • Dia De Tedio:

    Por que será que essas matérias parecem tão tendenciosas…

Deixe seu comentário!